Sandman – Entes Queridos (Citações I)

Sonhos Sorumbáticos

Estou na metade de Sandman – Entes Queridos (Conrad, R$ 94). Aqui vão algumas citações que gostei na primeira parte. Neil Gaiman é uma das minhas grandes influências, não só para textos e um dos meus autores favoritos.

Sonhos Sorumbáticos
Sonhos Sorumbáticos

“Não posso dizer que aprecio inícios. São coisinhas confusas. Prefiro belos finais. Neles, você sabe onde está”. – A Anciã, das Bondosas.

“Sempre foi prerrogativa das crianças e dos estúpidos dizer que o imperador está nu. Mas o estúpido permanece estúpido e o imperador continua imperador”. – Sonho.

“Andei fazendo uma lista de tudo que não ensinam na escola. Não ensinam a amar alguém. Não ensinam a ser famoso. Não ensinam a ser rico ou pobre. Não ensinam a se afastar de alguém que você não ama mais. Não ensinam a saber o que se passa na cabeça dos outros. Não ensinam o que dizer a alguém moribundo. Não ensinam nada que valha à pena saber. Às vezes eu me sinto… porra… sei lá. Oca. Em geral, quando não sinto o que deveria sentir. Uma amiga está morrendo de AIDS. E como eu me sinto? Vazia. Só isso. Apenas vazia”. – Rose Walker.

Queremos uma revolução na educação!
Queremos uma revolução na educação!

“Eu era uma mulher tão dependente. Nunca tomava decisões. Tudo que fiz na minha vida foi sempre idéia de outra pessoa. Como uma menina no espelho. Como se eu estivesse observando, sentada, penteando meus cabelos, enquanto a vida toda passava no espelho. Quando minha mãe se foi. Quando Hector morreu. E quando ele morreu outra vez. Quando mataram Daniel foi como se o espelho se quebrasse. Só havia duas coisas a fazer. A primeira seria deitar e não levantar mais. Quantas vezes a vida pode bater em você? Quando os socos começam a doer? Quando você simplesmente… pára?”. – Hipollyta Hall.

“Uma mulher não deveria dormir a vida inteira. Mulheres não tem relação com os sonhos. Nós somos do mundo real. (…) As mulheres têm a ver com despertar, Rose. Como mães, despertamos as crianças do nada para a existência. Como donzelas, nós despertamos os homens para as alegrias e sofrimentos da vida adulta, para os mundos da luxúria e da responsabilidade. E quando chega a hora deles, somos sempre nós que os banhamos pela última vez e os preparamos para o despertar”. – diálogo de Rose Walker com três velhinhas.

O delírio de Lytta!
O delírio de Lytta!

“Olhe bem pra você. Está louca. Estranha. Horrível. Não cresci para virar você. Queria ser outra pessoa”. – Lyta criança para a Lyta adulta.

“Sou mesmo tão decepcionante?”. – Sonho.

Anúncios
Categorias: Tags: , , , ,

2 Comments

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s