História dos Quadrinhos, Marvel UK, quadrinhos
Deixe um comentário

Um chá com a Marvel UK (2 de 12)

Brian Braddock deve escolher entre o Amuleto e a Espada e se tornar o Capitão Bretanha

Brian Braddock deve escolher entre o Amuleto e a Espada e se tornar o Capitão Bretanha

CAPITÃO BRETANHA

Após um acidente com sua moto, o jovem assistente de cientista Brian Braddock se viu à portas da morte, quando surgiu a visão de uma mulher que alegava ser a Deusa dos Céus do Norte e de Merlin, o mago das lendas do rei Arthur. Os dois lhe ofereceram uma chance de sobreviver, escolhendo entre o Amuleto do Certo e a Espada do Poder. Brian, que não se considerava um guerreiro, optou pelo amuleto, transformando-se instantaneamente no Capitão Bretanha, o defensor da Inglaterra.

Originalmente, na revista Captain Britain Weekly, as páginas periféricas, em que eram publicadas as histórias do Capitão e de Nick Fury de Jim Steranko, eram coloridas, as demais no miolo da revista eram em preto e branco. Perto do final da revista, em julho de 1977, todas as páginas eram impressas apenas em tinta preta. A revista do herói britânico também ofereceu brindes memoráveis: a Máscara do Capitão Bretanha no número de estréia; no seguinte, seu bumerangue e no número 24, seu jato. Com a conclusão de sua revista, Brian Braddock passou a aparecer na revista Super Spider-Man and Captain Britain.

Super Spiderman & Captain Britain

Super Spiderman & Captain Britain

A primeira aparição do herói nos EUA se deu em Marvel Team-Up #65-66, em que o herói viajava para América para concluir seus estudos, por uma estranha coincidência Brian acabaria colega de Peter Parker, o Homem-Aranha, na Universidade Empire State. No primeiro encontro os dois heróis enfrentaram Arcade e seu Mundo do Crime. Depois de alguns problemas com álcool, Brian retorna para a Inglaterra. Muitas transformações passam a acontecer com o herói, seu traje muda e também sua arma, que passa a ser o Cetro Estelar, e as histórias tomam um plano de fundo cósmico. Depois de uma fase cheia de reviravoltas pelas mãos de Alan Moore, o herói toma uma posição proeminente como integrante do grupo mutante Excalibur, residente na Inglaterra, mas com histórias produzidas pela Marvel americana. Hoje, após aparecer por mais de dois anos no Novo Excalibur, Brian volta a ter revista própria chamada Captain Britain & The MI-13.

Este post foi publicado em: História dos Quadrinhos, Marvel UK, quadrinhos

por

Guilherme “Smee” Sfredo Miorando nasceu em Erechim em 1984. Já deu aula de quadrinhos, trabalhou com design e venda de livros e publicidade. Faz parte do conselho editorial da Não Editora. Co-roteirizou o premiado curta-metragem Todos os Balões vão Para o Céu. Seu livro de contos Vemos as Coisas como Somos foi selecionado pelo IEL-RS em 2012. Publicou em 2014 a HQ Fratura Exposta e sua primeira narrativa longa, Loja de Conveniências. Em 2015 lançou a antologia FUGA, de HQs com seu roteiro. Possui o blog sobre quadrinhos splashpages.wordpress.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s