quadrinhos
Comentário 1

DEMOnstração de Poder

DEMO vol. 2, de Brian Wood e Becky Cloonan

DEMO vol. 2, de Brian Wood e Becky Cloonan

O que é?

Segundo volume da série de Brian Wood (Northlanders, Local) e Becky Cloonan (American Virgin), retratando o dia-a-dia de pessoas que num primeiro olhar podem parecer comuns, mas todas elas possuem um poder especial. O primeiro volume saiu pela AiT/PlanetLar e o segundo volume, pela Vertigo.

Por que eu gosto deste quadrinho?

Dizem que a forma mais difícil de escrever são as histórias curtas. Se você domina esta forma de escrita, saberá lidar com todas. Brian Wood, apesar de tratar a série como um laboratório de idéias, é um mestre neste tipo de história. Em cada edição, ele apresenta os personagens como se fossem qualquer um de nós, com problemas e alegrias comuns, até que em certa parte da história você se dá conta que não esteve testemunhando não uma vida qualquer, mas a de alguém que, por acaso ou não, ganhou superpoderes. É uma espécie de realismo fantástico-maravilhoso, que lembra García Marquez ou Guimarães Rosa mas com roupagem e cenários indies. Isso, em muito, é mérito de Becky Cloonan que neste segundo volume conseguiu superar seu próprio trabalho no volume 1. Com destaque para a primeira edição, na qual ela desenha uma catedral e sua decoração nos mais ricos detalhes. Há também o visual dos personagens relacionado ao que cada um pode fazer de especial. Eu ainda levantaria como mérito desta coleção o fato dos personagem se questionarem. Seus questionamentos não estão limitados a origem dos poderes ou o que fazer com eles, mas por se perguntarem qual o sentido de suas vidas e o que gostariam para si mesmos no futuro, como um bom quadrinho indie pode fazer não apenas com seus personagens, mas com os próprios leitores.

Roer as unhas ou comer carne humana?

Roer as unhas ou comer carne humana?

Por que você deveria ler este quadrinho?

DEMO é um bom exemplo de quadrinho indie. Seus autores estão entre os mais cultuados nesse tipo de história. Se você quer dar uma chance para ler quadrinhos diferentes, mas que ainda guardem uma familiaridade com aqueles de super-heróis, DEMO é um bom começo. Assim você ficará conhecendo o rapaz que corta e congela carne humana para consumo posterior, a garota que escreve um post-it pra cada ação que deve tomar, o menino que respira debaixo d’água e a garota que volta no tempo para insuflar coragem no seu eu do passado. Pedaços de vidas com as quais você se envolverá e quando acabar cada edição vai ficar para conhecer mais um novo pedaço.

Anúncios
Este post foi publicado em: quadrinhos
Etiquetado como: , ,

por

Guilherme “Smee” Sfredo Miorando nasceu em Erechim em 1984. É mestrando em Memória Social e Bens Culturais, onde pesquisa quadrinhos. Já deu aula de quadrinhos, trabalhou com design e venda de livros e publicidade. Faz parte do conselho editorial da Não Editora. Co-roteirizou o premiado curta-metragem Todos os Balões vão Para o Céu. Seu livro de contos Vemos as Coisas como Somos foi selecionado pelo IEL-RS em 2012. Publicou em 2014 a HQ Fratura Exposta e sua primeira narrativa longa, Loja de Conveniências. Em 2015 lançou a antologia FUGA, de HQs com seu roteiro. Em 2016 lançou a HQ coletiva Lady Horror Show e a HQ "muda" Esperando o Mundo Mudar. Mantém o blog sobre quadrinhos splashpages.wordpress.com

1 comentário

  1. Pingback: Os 10 Comics Que Me Ensinaram a Escrever | Splash Pages

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s