A Trajetória da Publicação dos X-Men no Brasil

Edições GEP #1 - Primeira aparição dos X-Men no Brasil, com histórias exclusivamente produzidas em terras tupiniquins.
Edições GEP #1 – Primeira aparição dos X-Men no Brasil, com histórias exclusivamente produzidas em terras tupiniquins.

A primeira revista a trazer uma história dos X-Men editada no Brasil foi Edições GEP, da GEPGráfica e Editora Penteado –, lançada em 1969, segundo a revista Wizard[1]. Com um formato próximo ao das revistas americanas, a revista trazia a capa colorida enquanto o miolo era preto e branco. O diferencial desta revista é que, devido ao seu formato, algumas páginas eram preenchidas por histórias inéditas dos X-Men desenhadas por artistas nacionais, entre eles Gedeone Malagola. A revista durou apenas 13 números. Nem todos eles continham histórias dos mutantes.

Após dez anos sem histórias próprias publicadas no Brasil, os X-Men voltaram às bancas em 1979 pela RGE – Rio Gráfica e Editora –, atual Editora Globo, no título Almanaque do Hulk. Em 1984, com a passagem dos direitos de publicação da Marvel Comics para a Editora Abril, os X-Men passaram a ser publicados em formatinho na revista Superaventuras Marvel do número 14 ao 72. Depois de uma passagem pelo último número da revista Heróis da TV e  cinco anos sendo publicados em Superaventuras Marvel, os X-Men ganham em 1988 uma revista própria pela Editora Abril, chamada X-Men.

Títulos relacionados com os X-Men como Dazzler, New Mutants, X-Factor e Excalibur foram publicados nas revistas Heróis da TV, Capitão América, O Incrível Hulk, Marvel Force (pela Editora Globo) e Wolverine.

Como os títulos relacionados com os X-Men aumentavam seu número nos Estados Unidos, conforme foi visto anteriormente, a Editora Abril resolveu criar uma nova revista, Wolverine, em 1992. Ao perceber o sucesso de vendas que a nova revista americana dos X-Men havia proporcionado, a editora lança em 1996 outro título mutante, Os Fabulosos X-Men, desta vez em formato americano. Em 1997, era lançada outra revista, Fator X, que seria cancelada dois anos depois.

As revistas dos X-Men lançadas pela Editora Abril entre 1984 e 2001.
As revistas dos X-Men lançadas pela Editora Abril entre 1984 e 2001.

No ano 2000, devido à estratégia “Super-Heróis Premium”, da Editora Abril, as revistas dos mutantes foram condensadas em uma só: X-Men Premium, que durou 17 números. Em 2002, quando os direitos de publicação da Marvel Comics passaram para a Panini Comics, ocorreu o lançamento de dois títulos mensais para armazenar as revistas mutantes publicadas nos Estados Unidos: X-Men e X-Men Extra. Em 2003, Arma X chegava às bancas. Em dezembro de 2004, foi lançada a revista Wolverine. Os títulos mutantes pela Panini Comics variaram em formato, número de páginas e tipo de papel ao longo de mais de 10 anos com a editora. Além da Abril, a Panini lançou muitos especiais e minisséries com os heróis mutantes e está prestes a ultrapassar a numeração do título principal dos mutantes, quebrando o recorde anterior da editora Abril: 141 edições. A Panini já ultrapassou o número de edições de sua antecessora com a revista de Wolverine.

Wolverine #103, X-Men #138 e X-Men Extra #138, os títulos atuais dos mutantes sendo publicados pela Panini Comics (afora a linha Ultimate Marvel, que não pertence ao universo regular).
Wolverine #103, X-Men #138 e X-Men Extra #138, os títulos atuais dos mutantes sendo publicados pela Panini Comics (fora a linha Ultimate Marvel, que não pertence ao universo regular).

Para mais informações sobre a publicações dos X-Men no Brasil acesse www.guiadosquadrinhos.com, de Edson Diogo, também responsável pela matéria citada aqui, incluída na revista Wizard.


[1] Wizard. Rio de Janeiro: Editora Globo, n.12, julho de 1997, p. 92.

Anúncios

1 Comment

  1. Uma coisa: Os X-Men saíram no Almanaque Marvel da RGE antes de irem pro Almanaque do Hulk. Eu sei porque foi lá que eu conheci a série!

    Começaram com as histórias do final da fase do Neal Adams e passaram para o surgimento dos “Novos” X-Men, a primeira fase do Cockrum e o início da fase do Byrne. Daí a série migrou pro Almanaque do Hulk.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s