quadrinhos, Resenhas
Comentário 1

A Fé (Não) Costuma Falhar: A Matter of Life, de Jeffrey Brown

A Matter of Life, é outra graphic novel autobiográfica. Não poderia deixar de ser, dado o título. A diferença é que esta trata de dois temas que têm e não têm a ver um com o outro: a paternidade e a fé. Já se falou muito sobre assuntos de paternidade nos quadrinhos, desde o Batman até o Invencível, de Maus a Fun Home, no recente One Soul, de Ray Fawkes e nas tirinhas brasileiras de A Vida com Logan, de Flávio Soares. A HQ de Jeffrey Brown – autor dos megassucessos Darth Vader and Son e Vader Little Princess – traz um pouco de todas as anteriores, mas, com o diferencial de abordar a religião que vêm dos nossos pais e que somos encarregados de repassar para nossos filhos. Ela não discute qual religião vale mais, nem tenta criar uma tese sobre a cristandade. A Matter of Life cria um mosaico de momentos que envolvem temas cristãos atuais e o esforço para ser um bom pai. Tudo começa quando Jeff, filho de um dos ministros da igreja, decide abandonar a fé cristã, então ele elenca vários momentos de sua vida que o levaram a isso.

Jesus está dentro de você!

Jesus está dentro de você!

É bem possível que seja proposital a escolha dos dois temas, afinal, o Deus cristão é a figura do Pai de Todos Nós, de uma sociedade paternalista, uns precisam cuidar dos outros, revelando, assim, o bem. Para atingir esse bem maior, é preciso fé nos dogmas e preceitos da igreja, e discursos repetidos e repetidos, que, se não discutidos, geram uma crise de fé. Isso é muito bem ilustrado na parte em que o jovem Jeff vai mudando seu discurso na escola dominical “… então eu acho que o que Deus quer é para a gente” para “…então eu acho que é o que Deus quer para a gente” para “… então eu acho que Deus quer a gente”. E que “olho por olho” contradizia “ofereça a outra face”. Porém, com a paternidade, Jeff começa a perguntar se a fé é realmente tão dispensável assim, ou, se no fundo ele não teve sempre um “pai” olhando por ele. Mesmo que seja esse “pai de carne” que ele tem e sempre insistiu que ele seguisse ao “pai de espírito”.

Estabelecer um contraste entre eles é confuso e, talvez, psicanaliticamente falando, o pai de carne seja o mesmo que o pai de espírito. Assim, o complexo de Édipo de Jeff se resolve “matando” a sua fé antiga, para que ele possa realmente se desligar dos seus pais. Na graphic novel, ou melhor, na vida de Jeff, a revelação de que ele não é mais cristão acontece quando o autor, irmão caçula, passa a morar sozinho.

Capa e Contracapas de A Matter of Life, de Jeffrey Brown (Top Shelf, 2013)

Capa e Contracapas de A Matter of Life, de Jeffrey Brown (Top Shelf, 2013)

A HQ não tem uma narrativa linear, muito menos capítulos. Algumas passagens se resolvem em uma página, enquanto outras se estendem por várias, sempre num grid de doze quadros. O que surpreende em A Matter of Life é seu viés artesanal. Podemos perceber o trabalho das cores feitas à mão pelo autor e algumas canetinhas hidrocores e o letreiramento que parece ter sido feito há alguns minutos, com uma caneta ponta porosa. É uma HQ feita com amor, para o bem, com uma boa intenção, apesar de o autor não se considerar cristão.

Talvez o intuito desta graphic novel seja mostrar que para que se dê importância à vida é preciso de duas coisas: ter carinho por alguém e acreditar nisso como se fosse o maior dos dogmas.

Anúncios

1 comentário

  1. Pingback: Quadrinhos Para Quem Não Curte Quadrinhos | Splash Pages

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s