Os melhores Quadrinhos de Super-Heróis que Li em 2013

Antes de Watchemen: Dr. Manhattan, de J. Michael Straczynski e Adam Hughes (Panini Comics, 108 páginas, R$ 12,90)
Antes de Watchemen: Dr. Manhattan, de J. Michael Straczynski e Adam Hughes (Panini Comics, 108 páginas, R$ 12,90)

ANTES DE WATCHMEN: DR. MANHATTAN, J. MICHAEL STRACZYNSKI E ADAM HUGHES

A série Antes de Watchmen teve seus altos e baixos. Os altos, até agora – falta sair a minissérie dos Minutemen – , foram os volumes do Dr. Manhattan e da Espectral, ambos resenhados neste blog. Os piores, do Roscharch e do Ozymandias. O que faz das minisséries do Dr. Manhattan e da Espectral tão boas é a ousadia. Através da iniciativa de ir um pouco além da história apresentada por Alan Moore e Dave Gibbons, os autores destes contos do passado, mostram porque – além dos milhares de dólares envolvidos – era possível fazer novas histórias no universo de Watchmen. Por outro lado, histórias como as de Roscharch, que mostra um caso do anti-herói e de Ozymandias, um vergonhoso conto que só faz um apanhado preguiçoso da história do “salvador do mundo” em ordem cronológica, dizem para o leitor que em certos cânones não se deve mexer. Apesar das grandes polêmicas que estes retcons provocaram no mundo dos quadrinhos, como a óbvia e instantânea rejeição de Alan Mooree muitos dos seus seguidores, a mini do Manhattan veio provar que sim, autores de fora poderiam enriquecer a mitologia destes personagens. Num enredo esperto, mirado na física quântica – afinal Jon era físico -, com desenhos embasbacantes e colorização impressionante, Dr. Manhattan não veio pra ficar, mas justificou a iniciativa da DC Comics. E fiquem ligados, que assim que ler Minutemen faço uma daquela avaliações gerais da série Antes de Watchmen, com direito a estrelinhas.

Homem-Aranha: Caído Entre Os Mortos, Mark Millar, Frank Cho, Terry E Rachel Dodson
Homem-Aranha: Caído Entre Os Mortos, Mark Millar, Frank Cho, Terry E Rachel Dodson

HOMEM-ARANHA: CAÍDO ENTRE OS MORTOS, MARK MILLAR, FRANK CHO, TERRY E RACHEL DODSON

Eu pensei: putz, mais uma HQ do Millar que ele vai pegar o personagem e fazer um escândalo de marketing. Demorei muito pra pegar esse encadernado. Só fui ler por causa do mal no coração dos homens. É isso aí, por causa do mal. Mas estou falando da minissérie do Aranha e da Gata Negra escrita pelo Kevin Smith e desenhada pelos Dodsons. Curto muito a arte do Terry e escolher a esposa para finalizar seus desenhos foi um dos avanços da sua arte, antes pesada e sombria e hoje uma das mais cultuadas e vibrantes. Mas o que eu encontrei no final das contas foi uma história que nem parece do Millar, no bom sentido – salvo algumas piadinhas escatológicas – e sabe o que parece na real? Uma história do Jeph Loeb que deu certo. Está tudo lá: um crime perpetrado por uma pessoa misteriosa, o herói que pede ajuda para vários heróis e enfrenta os principais vilões. E tem uma coisa que o Loeb faz bem: a caracterização. Peter Parker é muito bem representado nos monólogos internos. A história dá origem a um novo Venom, que passa a ser o antigo Escorpião e que iria participar dos mais importantes arcos da Marvel dali em diante. Se você gosta do Millar, deve ler e se você não gosta, também.

Justiceiro: Zona De Guerra - A Ressurreição De Mama Gnucci, Garth Ennis E Steve Dillon
Justiceiro: Zona De Guerra – A Ressurreição De Mama Gnucci, Garth Ennis E Steve Dillon

JUSTICEIRO: ZONA DE GUERRA – A RESSURREIÇÃO DE MAMA GNUCCI, GARTH ENNIS E STEVE DILLON

Esse encadernado me passou despercebido e, quando eu vi, tive de procurar sem sebos. Explico: quando ele saiu eu achei que fosse uma continuação do encadernado Bem-Vindo de Volta, Frank, o primeiro do Ennis e do Dillon, só que – tóin – eu estava errado. Esse encadernado, na verdade é o goodbye, farewell do Ennis no Justiceiro, uma fase muitíssimo elogiado do anti-herói depois de ter virado anjo. Se é questão de confessar, o Justiceiro é um dos personagens da Marvel que eu sempre tive aversão. Sempre achava as histórias dele chatas, sem graça e não entendia o personagem. Aí comecei a nem ler as histórias dele. Tudo isso mudou quando o Ennis assumiu a revista. Na época eu nem sabia quem era o Ennis, mas as coisas que apareciam na revista dele eram tão absurdas, tão tresloucadas, que era impossível não acompanhar. Com seu humor negro peculiar, Garth Ennis me fez achar o Justiceiro um personagem interessante, não por causa do personagem em si, mas por causa dos personagens coadjuvantes únicos que conviviam com ele: Bumpo, Specker Dave, o Russo, a Mamma Gnucci, o Detetive Soap… e são esse dois que reaparecem na história de despedida. A Mamma está de volta! E da sua maneira brutal e hedionda, Ennis mostra porque em suas mãos o Justiceiro deu a volta por cima. Pra motivos de comparação, Ennis, ao lado de Steve Dillon, não faz nada mais do que DeMatteis, Giffen e Maguire fazem na Liga da Justiça Internacional, só que com uma pitada sombria e nafasta. Falem o que quiserem dos desenhos de Dillon, mas só ele consegue conferir essa carga de ridículo nas expressões dos personagens, com seus olhos arregalados e seus dentinhos separados, uma distorção da arte mais certinha de Kevin Maguire. Troque o bwahahahaha pelo ratátátá e você terá o Justiceiro por essa dupla, que não poderia ter feito um encerramento mais explosivo.

Superman: Origem Secreta, Geoff Johns, Gary Frank E Jon Sibal
Superman: Origem Secreta, Geoff Johns, Gary Frank E Jon Sibal

SUPERMAN: ORIGEM SECRETA, GEOFF JOHNS, GARY FRANK E JON SIBAL

Pensando bem, parece que todas as HQs dessa seção me chamaram atenção por causa dos desenhistas. Não posso deixar de dizer que o Gary Frank é um dos meus narradores gráficos preferidos. Sim, é claro que é por causa do Hulk do Peter David, e também por causa do Esquadrão Supremo. Ele igualmente tem esse dom expressivo que eu citei anteriormente, mas ele ainda é um cara dos detalhes. O Geoff Johns, por outro lado tem a dádiva do entretenimento. Ele não faz histórias megapolêmicas, ele não tem rebuscamento literário, ele não inventa novas formas de narrar uma história em quadrinhos, mas pô, como ele nos faz ficar grudados na história e comprar as revistas mês a mês querendo saber o que vai acontecer. Ele também sabe usar referências e homenagens, sabe reescrever histórias muito repetidas e dar a elas um frescor como se tivessem sido feitas hoje de manhã bem cedinho. Esse é o mérito de Superman: Origem Secreta, ainda que, poucos anos depois a DC refaria toda a novela com Grant Morrison nos Novos 52. By the way, devia ter ficado com a de Johns/Frank. Li Origem Secreta em scans, porque estava crente que ia sair como mini, mas acabou saindo na revista do Super. Quando saiu em encadernado, fui lá e comprei e tive em troca, claro, acabamento, letreiramento e tradução superiores.  Como não analisei aqui as séries mensais, dá a impressão que o forte da indústria de quadrinhos de super-heróis são os desenhos, a caracterização e a compulsão de nos fazer adquirir um exemplar todo mês. Bem… Acho que a impressão não está tão errada assim.

Vingadores: Guerra Sem Fim, de Warren Ellis, Mike McKone e Jason Keith, primeira graphic novel com lançamento mundial da Marvel.
Vingadores: Guerra Sem Fim, de Warren Ellis, Mike McKone e Jason Keith, primeira graphic novel com lançamento mundial da Marvel.

VINGADORES: GUERRA SEM FIM, WARREN ELLIS, MIKE MCKONE E JASON KEITH

Escrevi sobre essa graphic-novel-original-da-Marvel-lançada-simultaneamente-em-todo-o-mundo-mas-nem-tão-simultaneamente-assim aqui. Acho a iniciativa muito válida e é bom que Marvel invista mais nesse segmento, coisa que a DC já faz há muitíssimo tempo. No mercado de encadernados e graphic novels, a Marvel sempre sai perdendo. Como foi anunciada uma publicação no mesmo formato para os X-Men, parece que essa iniciativa deu certo.

Anúncios

3 Comments

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s