Sentimentos Concretos: Azul é a Cor Mais Quente, de Julie Maroh

Depois de ser muito comentada por causa de sua adaptação em filme, Azul é a Cor Mais Quente saiu na sua forma original no Brasil: em graphic novel pela Martins Fontes. A graphic conta a história de Clémentine, uma jovem francesa descobrindo sua sexualidade através do amor que sente por Emma. No percurso ela também descobre o significado do amor.

Olhares falam mais do que palavras.
Olhares falam mais do que palavras.

Nesse quesito, Azul é a Cor Mais Quente, é uma das obras em quadrinhos mais bem-sucedidas. Ela não descreve os sentimentos dos personagens somente em palavras, mas como se fosse um filme bem dirigido, as expressões dos personagens não estão somente nos seus diálogos ou em sua narrativa em off. Os personagens transbordam sentimentos, seja nos olhares, nos gestos, em um sorriso. Além disso, a autora Julie Maroh, se utiliza de intervenções visuais para concretizar sentimentos, quando imagens valem mais que mil palavras. Por exemplo, quando Clémentine se sente excitada por um uma mulher pela primeira vez. Ou o abismo em que ela cai quando percebe pela primeira vez que pode ser lésbica.

A cor mais quente.
A cor mais quente.

É como poesia. Uma forma nova de representar o mundo, principalmente esse mundo de revelações e acobertamentos que é a descoberta da sexualidade e a maneira com se lida com esses acontecimentos. É, de certa forma, um casamento. Não é só o compromisso entre as personagens principais, mas o compromisso firma do entre as letras e a arte. Enquanto Clémentine, que escreve a história de amor das duas em um diário é responsável pelas palavras, Emma, representada pela cor azul – como a cor vermelha em O Sexto Sentido – a única cor azul durante boa parte da graphic novel, é responsável pelas imagens. Ela também catalisa essa concretização de sentimentos em imagens.

Azul é a Cor Mais Quente, de Julie Maroh (2013, Martins Fontes, 162 páginas), tradução de  Marcelo Mori
Azul é a Cor Mais Quente, de Julie Maroh (2013, Martins Fontes, 162 páginas), tradução de Marcelo Mori

Maroh não usa uma linguagem panfletária ao tratar da sexualidade. Isso é um dos fatores que conquista o leitor, a singeleza com que ela aborda o aspecto, com o uma coisa natural, mas ainda assim uma luta. Mas não uma luta de uma classe ou de um gueto da sociedade e, sim um direito de todos nós: amar, perdoar, viver. É uma luta que todas as pessoas travam para conseguir o que desejam: aconchego, compreensão, companheirismo. Apesar das cenas de sexo e da crueza, Azul é a Cor Mais Quente é uma história universal de conquistas, de perdar e se lidar com o que se é e com o que se pode ter.

Seguem algumas citações:

Clémentine: “Mas porque essa vida serve para os outros e não serve para mim?”. Emma: “Essa vida não serve para TODOS os outros, meu bem!”

Valentín: “A sua visão do amor me parece bem pequena e fechada. Foi por isso que você não entendeu a mensagem que a Aude quis passar com aquele beijo. Não existe uma fronteira bem delimitada e imóvl entre a amizade e o desejo amoroso”.

Emma: “Orgasmo mortal! Nada mal como epitáfio!”

Emma: “Eu te amo… Eu te amo passionalmente… Eu te amo pacificamente… Talvez seja isso o amor eterno, essa mistura de paz e fogo”.

Clémentine: “Para Emma sua sexualidade era um bem como outros. Um bem social e político. Para mim, é a coisa mais íntima que há”.

Fiquem com o trailer do filme:

Anúncios
Categorias: Tags: , , , , , , , ,

4 Comments

  1. Muito! Mais adiante vou colocar mais coisas sobre quadrinhos que trazem relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo. Primeiro um apanhado geral, depois alguns brasileiros.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s