quadrinhos, Quadrinhos Comparados
Deixe um comentário

Quadrinhos LGBT para todo o tipo de público (Brasil)

As revistas "gays" da Grafipar (1982)

As revistas “gays” da Grafipar (1982)

Aqui no Brasil, os quadrinhos gays não tiveram tanto approach até há um bom tempo. Não que tentativas não foram feitas. Na década de 80, o personagem Capitão Gay de Jô Soares era muito popular na televisão, no programa Viva o Gordo. Então uma revista escrita e desenhada por Watson Portela trazia as aventuras do personagem: era a Super Gay, publicada pela Grafipar. Também no mesmo ano, a mesma editora lançava PlayGay, outra revista voltada para o público homossexual, porém com contos eróticos em quadrinhos, o “amor guei”.

Um exemplo bem-humorado de quadrinhos gays são os caubóis Rocky e Hudson do cartunista gaúcho Adão Iturrusgaray. Os dois fizeram tanto sucesso que em 1991 viraram (ui!) longa-metragem dirigido por Otto Guerra. Muito antes de Brokeback Mountain, diga-se de passagem.

Tirinha de Rocky & Hudson (1987), de Adão Iturrusgaray

Tirinha de Rocky & Hudson (1987), de Adão Iturrusgaray

Os quadrinhos LGBT da Marca de Fantasia

Os quadrinhos LGBT da Marca de Fantasia

Mas foi nos anos 2000 que os quadrinhos gays começaram a sair do armário, e só podia ser na área dos independentes, é claro. Uma das grandes incentivadoras desse movimento foi a editora Marca de Fantasia, de João Pessoa. A primeira HQ sobre universo gay publicada pela editora foi Katita – Tiras sem Preconceito, de Anita Costa Prado & Ronaldo Mendes, sobre as relações entre mulheres. Depois veio Ber, The Bear, de Rafael Lopes, sobre a facção bear – gordinha e peluda – dos gays. Ano passado a editora lançou, após uma seleção de HQs de todo o pais, a coletânea Amores Plurais, dando vários enfoque para as relações entre pessoas do mesmo sexo. As HQs podem ser compradas através do site www.marcadefantasia.com .

O Quarto Ao Lado, de Marcelo Lima, Andre Leal, Daiane Oliveira e Bruno Marcelo

O Quarto Ao Lado, de Marcelo Lima, Andre Leal, Daiane Oliveira e Bruno Marcelo

Em 2012, com o financiamento do Governo da Bahia, era lançado O Quarto Ao Lado, de Marcelo Lima, Andre Leal, Daiane Oliveira e Bruno Marcelo. A HQ traz dois quadrinhos e um conto. O primeiro quadrinho conta o relacionamento de um soteropolitano com um estrangeiro, o segundo, mostra o relacionamento entre pessoas do mesmo sexo, de sexos opostos e a tensão que existe entre estes dois casos. Uma bela discussão sobre quem somos e o que podemos ser. Finaliza com o conto Um Corpo Estranho, narrando em primeira pessoas as primeiras experiências sexuais de uma garota. A HQ pode ser encomendada através do site da Livraria Cultura.

As coisas que Cecília fez..., de Liber Paz

As coisas que Cecília fez…, de Liber Paz

Ano passado, tivemos lançamentos que repercutiram na mídia quadrinística. São os casos de Sabor Brasilis, de Hector Lima, Pablo Casado, George Schaal e Felipe Cunha, em que dois dos protagonistas, roteiristas de uma novela das oito de sucesso são gays. Já falei mais dela aqui. Liber Paz trouxe uma história do passado de uma dona de casa. As Coisas que Cecília Fez… apresenta um relacionamento entre duas mulheres. O autor compõe uma história bonita de arrependimento e reconciliação. E ,pra finalizar, o supracitado aqui, aqui e aqui no blog, Entrequadros – Ciranda da Solidão, de Mário César Oliveira. Que venham mais e bons exemplos desse tipo de HQ tão plurais como o novo quadrinho brasileiro!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s