10 Motivos Para Ler Valiant Comics

Alguns personagem da editora Valiant
Alguns personagem da editora Valiant

Lançadas ano passado pela HQM Editora, as revistas da Valiant Comics são um boa pedida pra quem quer histórias de super-heróis que respeitam os leitores. São dois títulos nas bancas brasileiras: X-O Manowar e Universo Valiant da editora criada na década de 80 pelo ex-editor-chefe da Marvel Jim Shooter. A Valiant foi uma das editoras que pereceram na bolha especulativa dos anos 90. Ela foi comprada pela criadora de videogames Acclaim, que faliu em seguida. Retornando nos anos 2010, quando os direitos sobre seus personagens foram comprados por novos investidores. Recriada, ela veio com toda a força, e com novos donos, vieram novos criadores e uma nova roupagem para seus personagens, sem perder aquilo que os fez memoráveis. Aqui vão dez motivos para você não perder este “novo universo”:

X-0 Manowar, pela HQM Editora
X-0 Manowar, pela HQM Editora
  1. INEDITISMO: Os quadrinhos da Valiant são inéditos no Brasil. Nem em sua versão anterior foram publicados aqui. A editora se torna uma alternativa para personagens super-conhecidos da Marvel e da DC Comics.
  2. CRIADORES: A editora conta com talentos da nova geração que merecem uma espiada. Robert Venditti (Substitutos), Fred Van Lente (Zumbis Marvel), Duane Swierczynski (Cable), Justin Jordan, Joshua Dysart, são alguns dos roteiristas. A arte fica a cargo de Manuel Garcia (Mística), Stefano Gaudiano (Demolidor), Clayton Henry (X-Men: Legado), Patrick Zircher (Capitão América), Barry Kitson (Legião dos Super-Heróis) e muitos outros.
  3. Capa da revista Universo Valiant, com a heroína Zephyr na capa. A segunda publicação da Valiant no Brasil.
    Capa da revista Universo Valiant, com a heroína Zephyr na capa. A segunda publicação da Valiant no Brasil.

    ANTI-HERÓIS: Os protagonistas das histórias da Valiant não são bem aquilo que poderia ser chamado de super-heróis (bem, talvez com exceção da Zephyr): eles são renegados, outsiders, underdogs. X-O Manowar é um visigodo raptado por alienígenas que adquire uma armadura superpoderosa (ele também é bastante conhecido pelo videogame da Acclaim). Bloodshot é um experimento de uma corporação e, como no filme Memento, de Christopher Nolan, ele tenta descobrir, peça a peça, seu passado e origem.

  4. FRESCOR: Como os personagens são desconhecidos e ainda por cima receberam uma nova roupagem para o novo século, é difícil tentar prever o que vai acontecer com eles.
  5. CAPAS: Já participaram das capas gente como Doug Braitwaite, David Aja, Neal Adams, Bill Sienkwieks, Arturo Lozzi, Mico Suayan, Jeff Lemire e muitos outros grandes nomes dos quadrinhos norte-americanos.
  6. ARCHER & ARMSTRONG: O que aconteceria se o filho biológico de um casal de celebridades, como Brad e Angelina, fosse, na verdade, um lutador preparado para ser o salvador do mundo? E se seus irmãos adotivos também fossem treinados para isso? E se no meio do caminho ele encontrasse um imortal beberrão, um misto de Wolverine e Thor, que o fizesse mudar de ideia e empreender uma busca para reparar os danos que seus pais criaram? Esse é o mote de Archer & Armstrong, que dá de 10 a 0 em qualquer história do Deadpool.
  7. HARBINGER: Jovens psiônicos super-poderosos se revoltam contra uma corporação e passam a angariar números para suas fileiras. No caminho, encontram os mais incomuns personagens para ajudá-los, da gordinha fã de super-heróis a uma ex-prostituta a um paraplégico que sonha em ser um bárbaro. As histórias de Joshua Dysart para Harbinger apresentam adolescentes de verdade, que têm problemas e indagações próprios, muito superiores a qualquer um de 90210 ou Glee.
  8. Um anúncio de Archer & Armstrong para o Dia dos Namorados.
    Um anúncio de Archer & Armstrong para o Dia dos Namorados.

    ESCOLHA: Todas as publicações do Universo Valiant pela HQM Editora têm duas opções de capa. Se você não gosta de uma, tem outra opção.

  9. TRATAMENTO: Um dos diferenciais da HQM Editora é o tratamento dado à revista. Distribuição nacional pela Dinap em bancas de revista, revisão bem-feita, papel couchê no miolo da revista e bom acabamento gráfico por um preço acessível. Diferenças que, apesar da periodicidade irregular, devem ser destacados.
  10. RESPEITO: As histórias do Universo Valiant não subestimam nem superestimam os leitores. Elas têm humor, têm intriga, têm mistério, com alguns diálogos de anotar no caderninho e personagens cativantes.
Anúncios

7 Comments

    1. Tem sim, Maxwell. Em breve vai sair aqui o Harbinger Wars, primeiro crossover da Universo Valiant. Nos States tá saindo Unity, um cross que envolve a maioria dos personagens da editora e que também aconteceu nos anos 90.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s