Análises, cinema, Eu e os Quadrinhos, quadrinhos
Comentários 3

Todos querem a cabeça do Charles ou por que eu não gosto do Professor Xavier

Líder visionário dos X-Men, o Professor Xavier se tornou um entrave para as histórias dos mutantes. Já diria Kitty Pryde: “O Professor Xavier é um idiota!”. Desde então, muitos roteiristas tem evitado usar Charles Xavier nas histórias dos mutantes, a última vez que o vimos, ele havia sido assassinado por um Ciclope com os poderes de Fênix em Vingadores versus X-Men.

É dos carecas que elas gostam MENOS.

É dos carecas que elas gostam MENOS.

O Professor Xavier foi criado por Stan Lee e Jack Kirby em setembro de 1963. Inspirado no visual de Yul Brynner em Sete Homens e um Destino, a grade ideia por trás de Xavier era um homem com grande poder mental reduzido a uma cadeira de rodas. Apesar de impossibilitado de andar, ele podia viajar o mundo através da mente dos outros. Xavier é o arquétipo do Líder Visionário, como já apontei aqui. Xavier também foi inspirado em Martin Luther King, o pastor que sonhava com a igualdade entre negros e brancos. E Xavier tinha um sonho parecido, a igualdade entre mutantes e humanos.

PROFESSOR BITCH

Porém, Xavier era o líder irretocável, inquestionável, inatingível e idealizado. Seus X-Men estavam acima de tudo e ele era capaz de qualquer sacrifício por eles. Assim, ele se tornava um personagem plano, com apenas um lado. Sendo que até Luther King tinha suas infidelidades enquanto casado. Não que Lee e Kirby não tentaram injetar um pouco de estranheza no personagem. Nas edições iniciais de X-Men, Xavier revela aos leitores que é apaixonado por Jean, porém esse plot não foi levado adiante.

Minha mente não mente.

Minha mente não mente.

Foi apenas depois da saga Atrações Fatais, em que Xavier apaga a mente de Magneto, que começa a se revelar mais nuances do Professor. E elas não são nada boas. Tocado pelo “ego negro” da mente de Erick Magnus Lensherr, o Professor X dá origem ao vilão Massacre (Onslaught), que arrasa o universo Marvel, levando consigo Quarteto Fantástico, Vingadores e Hulk, numa saga totalmente esquecível.

PROFESSOR MEAN

Chris Claremont nunca gostou muito de Xavier, sempre que pôde evitou usar o Professor X nas suas histórias, colocando-o em um exílio prolongado no espaço logo após a Saga da Ninhada. De volta aos X-Men, em sua X-Treme X-Men, Claremont trouxe uma história retroativa em que Xavier recrutava a jovem Tessa durante a Guerra do Afeganistão e a colocava como sua espiã no Clube do Inferno. Já nas histórias de Grant Morrison, foi revelado que Xavier estrangulara sua irmã gêmea, Cassandra Nova, ainda no útero. Assim ela empreendeu uma vingança contra os Novos X-Men em E de Extinção e Imperial. O autor seguinte, Joss Whedon, colocou os X-Men contra a consciência da Sala de Perigo, aprisionada pelo Professor Xavier.

Deixa o Professor te ensinar uma lição inesquecível....

Deixa o Professor te ensinar uma lição inesquecível….

Mas foi em Gênese Mortal que aprendemos como o Professor Xavier pode ser cruel. Ele criou uma turma 1.5 de X-Men para resgatar seus primeiros alunos cativos da ilha-viva de Krakoa. Todos eles morreram na tentativa. Xavier então, apagou da mente dos X-Men Originais e da Dra. Moira MacTaggert a existência dessa equipe. Mas eis que Vulcano, um dos alunos e o terceiro irmão Summers, retorna procurando vingança contra os X-Men. É muita vingança para um Professor X só! Ele é muito malvadão, gente! 😮

Eu sou o melhor! Não, sou eu! Eu! Não, eu!

Eu sou o melhor! Não, sou eu! Eu! Não, eu!

PROFESSOR CLEAN

Mas quando Mike Carey assumiu o título X-Men, transformando seu título em X-Men: Legado, foi a redenção de Xavier. Com a mente apagada após os evento Complexo de Messias, Xavier empreende uma busca pelo mundo atrás de pessoas que pudessem ajudá-lo a tornar sua mente inteira novamente. Claro, a maioria que ele encontrou estava em busca de quê? Ganha um troféu cata-piolho quem responder: VINGANÇAAA! A vingança nunca é plena, mata a alma e envenena, mesmo sendo comida crua. Porém, foi nessa série que pudemos ver um Xavier esfacelado, cheio de falhas, e implorando pelo perdão pelos erros cometidos no passado. Uma mudança e tanto para um líder irretocável. Foi nesse caminho que começa a saga Pecado Original, com participação de Wolverine e Daken, seu filho. Aqui Xavier confessa que mexeu na mente de Wolverine deixando suas memórias confusas. Isso não era um resultado das manipulações feitas pelo programa Arma X como Wolverine pensava. Esse enredo, entretanto foi deixado para trás e a saga se tornou esquecida. Outra dimensão também foi dada para o Professor Xavier nos filmes dos X-Men, quando James McAvoy começou a interpretar o personagem no filme X-Men: Primeira Classe. Xavier agora era um homem galanteador, charmoso, mas ainda movido pelo seu sonho de igualdade. Ele também tinha seus truques e artimanhas para conseguir o que queria, entretanto, sem cruzar a linha da moralidade. Já no filme X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido, encontramos um Xavier desiludido, viciado, que abandonou a causa dos X-Men e precisa ser convencido por Wolverine a retomar a Escola Para Jovens Superdotados. Na  minha opinião, McAvoy traz uma nova dimensão para o Professor X. Fazendo a interpretação destaque do novo filme. Um personagem que lida com falhas e com dúvidas, uma pessoa interessante e que tem mais lados a oferecer do que um líder irretocável que deve ser seguido não importando a razão. Uma pessoa que prefere sacrificar os seus poderes mentais para poder andar de novo. É o dilema que torna um personagem ou uma história interessantes. Essa encruzilhada em que os heróis devem escolher qual caminho seguir e saber que, a partir da ação tomada, não haverá volta. Mesmo que se possa voltar no passado, como fizeram, Kitty, Wolverine, Rachel Summers, Bishop, Legião e Cable. Tá… ¬¬’

VINGANÇAAAAA!

VINGANÇAAAAA!

PROFESSOR INBETWEEN

Como disse antes, Xavier foi exilado no espaço por Claremont. Mas ele não foi o único a deixa-lo longe da equipe. Scott Lobdell manteve Xavier prisioneiro durante a saga Operação Tolerância Zero e o final de Massacre. Alan Davis mandou Xavier novamente para o espaço para cuidar de uma turma de skrulls mutantes (!). Por fim, como ninguém mais se importava com Charles Francis Xavier, nem os personagens, nem seus editores, nem seus escribas, resolveram que o melhor a fazer era matá-lo e torna-lo um mártir, coisa que não se tornou. Porque mesmo antes da sua morte, Wolverine construiu a sua escola Jean Grey SOBRE a Mansão X, colocando Xavier de escanteio. “Você está com a data de validade vencida, Chuck!”, era como se Logan desse esse recado. Enquanto nas películas, Xavier tem uma carreira promissora com o novo filme X-Men: Apocalipse vindo por aí, nos quadrinhos ele come grama pela raiz. A revelação de seus pecados e a busca de vingança mal começou, pois como continuidade da saga Original Sin (É! De novo o mesmo nome, Marvel-memória-de-Dory!), será revelada a A Última Vontade e Testamento de Charles Xavier e se prepare para mais Atos de Vingança! (opa!)

Anúncios

3 comentários

  1. Pingback: É muito triste ser o Batman ou Pobre Menino Rico | Splash Pages

  2. Pingback: Pantera Negra: Tá TUDO Errado! | Splash Pages

  3. Pingback: Ele Não Surfa Nada! Porque Eu Não Gosto do Surfista Prateado | Splash Pages

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s