Análises, quadrinhos, Resenhas
Comentários 2

O Épico do Golias Esmeralda: Planeta Hulk, de Greg Pak, Carlo Pagulayan e Aaron Lopresti

Durante a Guerra Civil os roteiristas e editores da Marvel precisavam enviar o Incrível Hulk para algum lugar. Ora, a presença do Hulk na Guerra Civil iria auxiliar um dos lados a vencer. Por isso, a solução que os editores encontraram foi exilar o Hulk no espaço. Essa artimanha já havia sido usada outras vezes com o Hulk, como na Saga da Encruzilhada e no mundo da princesa Jarella, ambas por Bill Mantlo, um dos grandes escritores do Hulk. O mote em Planeta Hulk é que depois das devastações que ele causou no planeta Terra, a equipe secreta dos Illuminati, formada pelo Senhor Fantástico, Doutor Estranho, Homem de Ferro e Namor, capturou o Hulk e o enviou em uma nave para o espaço. Lá, depois de passar por um portal, ele acaba caindo no Planeta errado, o planeta Sakaar, assolado por um outro tipo de Guerra Civil.

A história é escrita por Grag Pak e confesso que fiz cara feia para a série por muito tempo por causa disso. Antes de Planeta Hulk, Pak, ao lado de Greg Land, escreveu A Canção Final da Fênix, para os X-Men. Uma minissérie extremamente desnecessária e que não leva a lugar nenhum. Se não tivesse sido escrita, não faria diferença nenhuma. Até os desenhos de Land, na época muito elogiados, eram mesmo mérito do colorista, Chris Sotomayor, que dava dimensão para suas maltraçadas e exageradas linhas. Depois, com a ajuda de Fred Van Lente, Pak escreveu a série do Incrível Hércules, ao lado de sua criação, o Gênio Excello, Amadeus Cho. Essa era uma série muito divertida e muito criativa, oq eu me fez repensar meu conceito sobre Pak e ir atrás do encadernado de Planeta Hulk, quando lançado pela Panini Comics.

HULK ESTRAGA!

HULK ESTRAGA SURFISTA PLATINADO!

Planeta Hulk, em essência é, como seu próprio roteirista definiu, um épico emocional. Ele trata de uma emoção em destaque: a raiva. Esse sentimento sempre norteou a transformação do Hulk e, dessa vez é o próprio montro verde, ou apenas ele, que rege a história. Através de sua raiva ele é capaz de grandes feitos. Basta saber se ele é o destruidor, o Quebra-Mundos ou o reconstrutor, o Filho de Sakaar.

A epopeia tem quatro partes: Exílio, Anarquia, Lealdade e Armagedom. Lida basicamente com a luta do Hulk por um lugar para viver, como sempre em suas histórias. Ele quer ficar em paz e vai lutar por essa paz. Juntamente com seus amigos gladiadores, o Pacto de Guerra, ele combate o Rei Vermelho, sobrerano e déspota de Sakaar.

O nome Rei Vermelho lembra o personagem de Alice, de Lewis Carrol, que na história, todo o mundo era o resultado do seus sonho. Assim também parece ser em Planeta Hulk, mas parece que o sonho não é do Rei, mas do Hulk: um  mundo idílico onde ele pode esmagar à vontade e onde ele finalmente pode se encontrar em paz em meio a monstros como ele. Os monstros que compõe o Pacto de Guerra.

Enfia o alfinete na ponta do teu dedo, a gente junta e temos um PACTO!

Enfia o alfinete na ponta do teu dedo, a gente junta e temos um PACTO!

Os componentes do Pacto de Guerra são: Elloe, uma nobre rebelde que quer depor o rei Vermelho; Korg, um dos primeiros inimigos de Thor, que faz parte dos homens-pedra de Saturno; Hiroim, o Humilhado, uma sobra guerreira treinado pelos anciões da sombra; a Sem-Nome da Ninhada, uma componente desgarrada da ninhada, última sobrevivente de suas irmãs e o insetóide Miek.

Na história, Miek faz um contraponto interessante com o Hulk. Além dos propósitos dos dois serem parecidos: viver em paz e conseguir um lugar melhor para viverem, ambos passam por transformações. A do Hulk nós já conhecemos. Já a de Miek, no entanto, também é controlada pela raiva que vai sentindo ao ver seus companheiros de colmeia serem cada vez mais massacrados e oprimidos. Ele vai se sentindo, mais forme, mas por outro lado mais impotente, e vai mudando de forma, tamanho e importância na trama. Destruir mundos, deixar a raiva tomar posse e perder o controle é, como diz o Hulk num aforismo: “Esse é meu maior medo e meu mais sombrio prazer”.

Planeta Hulk, de Greg Pak, Carlo Pagulayan e Aaron Lopresti (2013, Panini Books, 430 págs. R$ 99,00)

Planeta Hulk, de Greg Pak, Carlo Pagulayan e Aaron Lopresti (2013, Panini Books, 430 págs. R$ 99,00)

O mundo de Sakaar é composto de várias raças, eternamente em guerra, mas que se unem numa crença: a de que o Filho de Sakaar virá e que transformará seu mundo para melhor. Profecias, crenças, lendas, pactos, tudo isso mostra a bela construção de mundo que Greg Pak realiza, embora, em parte, lembre muito o filme Gladiador, de Ridley Scott. Por outro lado o culto messiânico, a construção de uma space opera que não deve nada às melhore ficções científicas, mostram que Planeta Hulk funciona como uma história independente e uma das melhores dos últimos tempos para o Hulk depois que Peter David deixou o título.

Usando de flashbacks, para contar as histórias de composição do mundo, e dos integrantes do Pacto de Guerra para mostrar como aquela sociedade funciona, contríndo uma história épica como as boas histórias do Universo Marvel são, Greg Pak ganha meu respeito. Ouso dizer que Planeta Hulk está para o universo do verdão assim como A Saga da Fênix está para a equipe mutante dos X-Men.

SE LIGUEM: Planeta Hulk sairá em breve em dois volumes na Coleção Oficial de Graphic Novels Marvel, da Editora Salvat.

Anúncios

2 comentários

  1. Sorry, a saga da Jarella não é do Bill Mantlo. A personagem foi criada por Harlan Ellison, em um dos seus raros trabalhos nos quadrinhos, e morta pelo Len Wein.

    Bill Mantlo já é horrivelmente superestimado sem que seja preciso dar a ele crédito pelo que ele não fez.

    Curtir

  2. Pingback: Os Melhores Quadrinhos de Super-Heróis que Li em 2014 | Splash Pages

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s