10 Motivos, quadrinhos, Resenhas
Deixe um comentário

10 Razões Por Que eu AMO os Jovens Vingadores (pegando só uma edição de exemplo)

A edição de exemplo aqui, é a Young Avengers #7, publicada aqui no Brasil nessa última edição de Homem de Ferro & Thor #009.

Dizem que sou Loki... por pensar assim...

Dizem que sou Loki… por pensar assim…

  1. ANOS 60: Noh-Varr, o Marvel Boy, é um megafã interdimensional dos Anos 60, mas principalmente das músicas daquela época. Toda hora ele está soltando uma referência a esse tempo.
  2. REDES SOCIAIS: Como recapitulação da história, os autores, Jamie McKelvie e Kieron Gillen usam o Yamblr, uma versão do Tumblr do Universo Marvel. Lá eles colocam imagens do que aconteceu nas edições anteriores. Nessa edição, porém eles se superaram e foi usando o Instagram, ou, uma espécie disso. Para contar o que os Jovens Vingadores fizeram durante três meses, estão lá 9 fotos com comentários dos próprios heróis.

    Como diriam as Supremes: "You Can'T Hurry Love', você não deve apressar o amor...

    Como diriam as Supremes: “You Can’T Hurry Love’, você não deve apressar o amor…

  3. BITOCAAA: Não sei qual foi a palavra original usada aqui, mas nos comentários dos heróis no Instagram, ele acabam fazendo uma piada interna que somente Loki não entende. E ela tem a ver com Bitocaaa!
  4. CABEÇÕES DE NARRATIVA: Durante a Era de Prata, era muito comum vermos nas aberturas das histórias de equipe as tais “cabeças flutuantes”. Aqui a cabeça é elevada ao máximo e ocupa uma página inteira. E, dentro dela, ou melhor, das partes dela, ocorre a narrativa. Isso é experimentação, ou não?
  5. PRODÍGIO: A tradição de heróis mutantes no Jovens Vingadores não acabou. Só que o Prodígio deixou de ser mutante no Dia-M. Mas conseguiu fazer com que seu poder – que era acumular conhecimento – não perdesse as informações anteriores. Gillen e McKelvie trabalham o personagem como nenhum outro argumentista trabalhou antes.

    'Muitas partes do meu corpo tem controle mental". "Isso é verdade!".

    ‘Muitas partes do meu corpo tem controle mental”. “Isso é verdade!”.

  6. SKIFFLEFUFFLES: Que diabos é um skifflefuffle? Eu só sei que eles são ETs e que são transmorfos! Ah sim e gostam de cadilacs espaciais e de imitar os skrulls! O resto… quem se importa? Panquecas?
  7. NINA SIMONE: Pelas barbas argênteas de meu pai! Que quadrinho de super-heróis hoje em dia cita Nina Simone? É quase um anacronismo, é quase uma blasfêmia, e eu reverencio os responsáveis por isso. Num tempo em que os autores só querem citar heavy metal, é bom lembrar também de música boa. Can I hear an A-Men?
  8. RETÍCULAS: Sim, são aquelas bolinhas grandes e pequenas de vários tamanhos que dão volume e dimensão para os desenhos, principalmente nos mangás. Nos quadrinhos de supers é muito difícil encontrarmos esses recursos. E eu adoro quando usam. Deviam ser usados à exaustão. E palmas para Jamie McKelvie!
  9. CORTES DE CABELO: Sério, eu queria que o McKelvie fosse meu personal-stylist. Não sei se ele é gay, mas mandaria muita gente para um Queer Eye For The Straight Guy com ele. Poxa, as roupas e cortes de cabelos que os personagens usam são matadoras! Como diria a Dinamite, “Morda-se de inveja, Cindy Crawford!”.
  10. MISTÉRIO: Um novo Patriota está por aí. Será que ele é responsável pela crise paterna que nossos heróis estão tendo? Eu não sei… Droga, vou ter que ler até o final da série. Que nada, vai ser um prazer!

Tem como não amar? BITOCAAA proceis! 😉 :-*

Young Avengers #007

Young Avengers #007

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s