10 Motivos Para Ler Camelot 3000

A Távola Redonda é a Terra!

Saiba um pouco mais sobre uma série de histórias que mudou a indústria dos quadrinhos para sempre. Ainda que nem sempre seja creditada por isso.

  1. PASSADO.. : Como o nome já diz, Camelot 3000 lida com os personagens de Rei Arthur e a Távola Redonda. Lá estão nossos cavaleiros reluzentes, lutando ao lado do Mago Merlin contra a sensual e irascível Morgana.
  2. … E FUTURO: E como o resto do nome diz, a saga se passa no ano 3000. Carros voadores, ciborgues e alienígenas estão na ordem do dia. Estes últimos se aliam à Morgana para conquistar a Terra, que se vê indefesa contra as forças invasora. O que eles não contavam era com a…
  3. REENCARNAÇÃO: dos nossos poderosos heróis arturianos. Após a descoberta do túmulo do Rei Arthur por um jovem descuidado, um a um, os cavaleiros da Távola Redonda vão sendo despertados em seus corpos do ano 3000. Que Chico Xavier o quê? Nós temos Merlin. Um Merlin desenhado por alguém muito próximo de outro mago, só que Northampton…
  4. BRIAN BOLLAND: Um dos maiores desenhistas da DC Comics, quiçá um dos melhores do mundo, é o responsável pela arte de Camelot 3000. Em um dos seus primeiros trabalhos para a editora das lendas, Brian cria todo um cenário híbrido de magia e ciência, de alienígenas e futuro, bem ao gosto da publicação de onde começou: a revista inglesa 2000 A.D..

    Cabeças vão... VOAR!
    Cabeças vão… VOAR!
  5. MIKE W. BARR: Sabe o Damian? Então, sem esse cara aqui, ele não existiria. Mike W. Barr foi o escritor responsável pela A Morte do Demônio, uma das graphic novels mais cultuadas do Batman. A obra dava pistas de que Thalia Al Ghul teve um filho com Bruce Wayne. Em Camelot 3000, a principal obra de Barr, ele vai à fundo na pesquisa e busca os primórdios das lendas de Arthur, Lancelot e Guinevere, como atesta a sua introdução para a edição brasileira publicada pela Panini Books em 2010. Nela, ele registra que tudo é baseado nas escrituras de Sir Thomas Mallory. Para que todos esses personagens coubessem numa história fechada, foi preciso mexer no…
  6. FORMATO: Você já deve ter cansado de ouvir por aí Maxissérie, né? Watchmen, por exemplo, é uma maxissérie. Então se você curtiu a história do Rorschach, deve agradecer à Camelot 3000, que foi a primeira maxissérie. Diferentemente das revistas de linha, Barr já havia planejado que a história duraria exatas 12 edições. Assim como Watchmen.

    A Távola Redonda é a Terra!
    A Távola Redonda é a Terra!
  7. MERCADO DIRETO: O ano era 1982, e a maneira de vender revistas na América Yankee estava mudando. Em 1980, a Marvel havia testado a venda da revista da Cristal através do Mercado Direto (aquele das solicitations, em que se encomenda a revista primeiro e depois se imprime). A revista da Cristal vendeu incríveis 400 mil cópias e a Marvel descobriu uma nova maneira de trazer suas revistas menos vendidas para um público antigo e fiel. Então, a DC viu essa oportunidade surgir e escolheu o Mercado Direto para fugir do…
  8. COMICS CODE AUTHORITY: O temido e assustador Código dos Quadrinhos, que proibia qualquer menção a sexo ou corpos putrefatos. Pobre Robert Kirkman se seu Walking Dead existisse naquela época! Nunca veria a luz do dia! Porém, através do mercado direto, era possível controlar para quem uma HQ era vendida. Lembrem-se, estavam apenas começando as comic shops. Assim, Camelot 3000 pôde fugir do CCA, para mostrar sexo e discutir uma escandalosa (para os padrões da época)…

    Sem a Isolda ele fica Tristão...
    Sem a Isolda ele fica Tristão…
  9. SEXUALIDADE: O maior plot twist da maxissérie não era que Morgana era um ET, ou que Guinevere também transava com Lancelot (ou que dividia a cama com ele e Arthur, como em As Brumas de Avalon, de Marion Zimmer Bradley). Não! Camelot 3000 incorporava outra história da cavalaria: Tristão e Isolda. Só que com toda essa história de reencarnação, enquanto Galahad se torna um samurai e Percival se torna um monstro, o cavaleiro Tristão reencarna como mulher. Uma mulher apaixonada por Isolda. Camelot 3000 foi pioneira na discussão de identidade de gênero e sexualidade. Barr mostrou a luta de Tristão e Isolda para se aceitarem e declararem e consumarem seu amor. Coisa que não foi muito bem aceita no…
  10. BRASIL: O país dos preconceitos velados velou também a cena de sexo entre Tristão e Isolda, que (não) saiu primeiro nas revistas Superamigos e Batman (1984 e 1985), pela editora Abril. Mais tarde, em 1988, a editora republicou a maxissérie numa minissérie em 4 edições, na íntegra. Em 2005 foi a vez da Mythos trazer a história em uma edição pra lá de capenga em que a capa caía e as folhas se descolavam. Por fim, a Panini deu uma acabamento de luxo para a obra, em papel couché e capa dura.

Camelot 3000, por todos esses motivos, é item essencial de colecionadores que querem saber mais da História dos Quadrinhos e também da História da Literatura, e também da História da Inglaterra, e também da História do Futuro. Pera…

3000 Camelôs em revolta na 25 de Março... Ok, não é bem isso...
3000 Camelôs em revolta na 25 de Março… Ok, não é bem isso…
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s