música, quadrinhos, Quadrinhos Comparados, Sobre Roteiros
Comentários 4

O Círculo das Influências, de Will Eisner a Kelly Sue DeConnick

É inegável que autores influenciam e são influenciados. Dentro dos quadrinhos não podia deixar de ser o mesmo. Muitos deles, é claro, tiveram influência de outros tipos de arte, como a pintura, o teatro, o cinema. Esse é um blog que enfoca mais o roteiro, porque dos princípios da arte eu entendo é muito pouco. Então gostaria de mostrar para vocês o que podemos chamar de o Círculo da Influência dos Quadrinhos. Essa foi uma ideia que o Érico Assis explanou comigo uma vez enquanto comentávamos o livro Super Graphics, de Tim Leong. Na época cheguei a fazer um gráfico parecido para explicar as influências do rock’n’roll, que vocês podem conferir nesta primeira imagem.

O Diabo é o o pai do Rock

O Diabo é o o pai do Rock

Nos quadrinhos, parti do ponto inicial que seria Will Einser, o cara que modificou o jeito moderno de fazer quadrinhos e influenciou, bem… todo mundo, de Alan Moore a Frank Miller, a Bendis e Ellis. Frank Miller, um confesso fã de Eisner, chegou a fazer um livro de entrevistas com o mestre, chamado Eisner/Miller, – uma provocação dos quadrinhos ao clássico livro sobre cinema Hitchcock/Truffaut. O livro dos quadrinistas está disponível em português pela editora Criativo, no site da Comix. Miller também estragou o personagem Spirit, criação máxima de Eisner, fazendo um filme pavoroso nos cinemas.

Será que a culpa é dos pints de Guiness

Será que a culpa é dos pints de Guiness?

Está na biografia de Neil Gaiman que quem o ensinou a fazer quadrinhos foi Alan Moore, ele foi seu grande mestre na nona arte, tal era a paixão do criador de Sandman pela Saga do Monstro do Pântano. Outros autores presentes aqui foram discípulos de seus influenciadores, como é o caso de Brian Wood e Warren Ellis. O escritor de Planetary introduziu Wood na Marvel quando fazia o Counter X das séries dos mutantes. O Counter X foi o fim de uma era para o turbilhão de revistas mutantes que saiam nos anos 90. Aconteceu no final dessa década, início dos anos 2000, e faziam parte as revistas X-Force (que depois voltaria com Peter Milligan e Mike Allred), Generation X e X-Man. X-Factor e Excalibur já haviam finados a algum tempo. Não por acaso, Wood retomou a personagem Jubileu quando foi escolhido para redigir um título apenas de X-Men femininas, ok me empolguei, mas é X-Men, desculpe…

Ou será que a culpa é de outras substâncias?

Ou será que a culpa é de outras substâncias?

Porém, as influencias são várias. Algumas não são admitidas. É óbvio que Moore teve certa influência sobre a obra de Grant Morrison, mas a rixa entre os dois não os deixa admitir. Morrison e também Garth Ennis preferem se fiar a evocar os autores fundadores da 2000 a.D., como John Wagner, Pat Mills e Alan Grant. Para saber um pouco mais sobre o estilo de ENNIS clique sobre o nome dele em maiúscula, para saber mais sobre o MORRISON, faça o mesmo. Outros apresentam influencias diversas, como por exemplo Matt Fraction, clique no FRACTION, que tenta ser um Grant Morrison, mas que também chegou na crista da onda graças a Ed Brubaker. Ou seja, no gráfico no fim desse post, tentei aproximar ao máximo o influenciador do influenciado e vice-versa, mas você está livre pra convergir setinhas de um para o outro no meu gráfico. É fácil, basta imprimir e faça-você-mesmo! Bom divertimento!

Esteja livre, livre como um pássaro, ou como um cupido, para atirar sua flecha de amor entre cada um destes escribas!

Esteja livre, livre como um pássaro, ou como um cupido, para atirar sua flecha de amor entre cada um destes escribas!

“C’mon, let’s play Master and Servant”, ao som da música do Depeche Mode, na versão bossa-nova do Nouvelle Vague, que faz versões bossanovísticas dos hits dos anos 80. Aaaaah, as influências!

Anúncios

4 comentários

  1. Pingback: Harry Potter e a Magia dos Quadrinistas Ingleses | Splash Pages

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s