Por que você deve respeitar mais Jack Kirby do que Stan Lee?

Kirbynautas!

Stan Lee é o Deus da Mídia hoje em dia. Ele é venerado, apoiado, ganha programas, ganha comerciais, ganha pontas em filmes e, o principal, ganha rios de  ricos dinheirinhos. Mas o velho safado deixou no ostracismo seu grande companheiro e criador, Jack Kirby, que sempre ficou relegado ao segundo escalão na hora de creditar as criações de Lee. Não foi assim apenas com Kirby, não. Steve Ditko mal é citado como sendo criador do personagem campeão de licenciamentos mudo afora, o Homem-Aranha. E se você está pensando que Stan Lee teve todo o trabalho de inventar as histórias e os personagens, está redondamente enganado. O maior trabalho foi de Kirby, já que Lee tinha que ser editor de outras publicações da Marvel. Mas não existe um “Jack Kirby apresenta:”, e sim, um “Stan Lee apresenta:”. Trago aqui 10 motivos que mostram como Kirby é muito mais importante que o marqueteiro SatanStan Lee:

Muito antes de Stan Lee havia o Capitão América
Muito antes de Stan Lee havia o Capitão América
  1. CAPITÃO AMÉRICA: Ao lado de Joe Simon, Kirby criou aquele que é hoje chamado O Primeiro Vingador, Steve Rogers, o Capitão América. Eram os anos 1940, alguns meses antes do ataque japonês à base americana de Pearl Harbor, que iniciou a Segunda Guerra Mundial. O Capitão se tornou um ícone dos EUA, mas também da Marvel Comics, sendo seu produto mais importante por décadas antes do surgimento do…
  2. UNIVERSO MARVEL: Antes dos heróis Marvel, haviam os monstros da Atlas Comics, e quase todos seus visuais foram criados por Kirby, que reaproveitaria alguns em super-heróis. O homem-árvore Groot foi criado nessa época, por exemplo. Kirby criou com Lee, o Hulk, Thor, os X-Men, os Vingadores, mas dificilmente é creditado nas revistas. O mesmo já não acontece na…

    KIRBY WAS RIGHT!
    KIRBY WAS RIGHT!
  3. DC COMICS: Onde Kirby, após a saída Marvel, criou o Quarto Mundo com as quatro revistas Novos Deuses, Jimmy Olsen, O Povo do Amanhã e Senhor Milagre. Personagens inéditos – com exceção de Olsen – que até hoje enriquecem o universo da lendas. Lá, ele também criou Etrigan, o demônio e Kamandi, o último garoto da Terra, enchendo as histórias das duas grandes editora de…
  4. DINAMISMO: O traço de Kirby foi o definidor dos desenhos de super-heróis por muitos anos. No seu traço, os desenhos pareciam fugir do papel e ir para uma quarta dimensão, ou seria, um quarto mundo? Seus socos, seus braços e pernas estendidos em posições diferentes e por vezes anatomicamente duvidosas conferiram movimento à ação super-heróica, aliados às…

    Demonizando Stan Lee
    Demonizando Stan Lee
  5. ONOMATOPÉIAS: O jeito de grafar SOC! TUM! POF! E o BOOM! Tão características do seriado dos anos 60 do Batman se popularizaram com Kirby, depois foram fagocitados pela Pop Art de Roy Liechenstein e Andy Warhol. Stan Lee, espertinho, fagocitou a Pop Art e começou a colocar selos nas capas da Marvel destacando o status da editora como tal. Stan Lee também desenvolveu o famigerado…
  6. MÉTODO MARVEL: Uma espécie de estilo bastante apoiado no desenhista. Consistia de o argumentista – e não roteirista – traçar uma ideia inicial da história, cabia ao desenhista desenvolver toda a narrativa, para que, no final, o argumentista preenchesse os balões com descrições e diálogos. Essa é a razão pela qual os textos e histórias de Stan Lee são tão hiperbólicas, ou seja, os textos repetem o que a imagem está mostrando. Essa correria toda de Kirby, que ainda tinha de fazer o letreiramento, dividia seu tempo como…

    Kirbynautas!
    Kirbynautas!
  7. PROFESSOR DE ESTILO: Venha desenhar do jeito Marvel! Dizia o livro de Lee e John Buscema que veio a ser publicado no Brasil apenas esse ano. A verdade é que o “jeito Marvel” foi desenvolvido por Kirby, que tinha de ensinar cada novo desenhista na Marvel a sua maneira de traçar super-heróis. Muitos veteranos da Marvel devem sua fama para Jack que teve muitas…
  8. INFLUÊNCIAS DENTRO DOS QUADRINHOS: Desenhistas veteranos como John Romita e John Romita Jr., John Buscema, Sal Buscema, Gil Kane, Ross Andru se basearam no estilo de Kirby para fazer seus traços. Hoje, podemos ver que José Ladrónn, Keith Giffen e até Mike Allred são fãs de seu estilo e se inspiram nele. Mas Kirby também provocou…
  9. INFLUÊNCIAS FORA DOS QUADRINHOS: Michael Chabon, roteirista e autor do livro/filme Um Grande Garoto e também do livro que homenageia quadrinhos, As Incríveis Aventuras de Kavalier & Clay, presta agradecimentos a Kirby por ter inspirado aquela história. James Cameron, diretor de Avatar e de Aliens declarou Jack como uma de suas grandes influências: “O cara era um visionário. Com certeza. Ele podia desenhar máquinas como ninguém no mercado. Ele era um tipo de E. Van Vogt e alguns destes outros escritores de ficção científica que são capazes de criar mundos que – mesmo conosco vivendo hoje num mundo altamente ciência-ficcional – ainda estavam muito longe do que estamos experimentando.” Por fim, Jack Kirby é conhecido como…
  10. O REI DOS QUADRINHOS: Ou Jack “The King” Kirby, apelido que ganhou ainda na Marvel pelas mãos de Stan Lee. Irônico, mas real. O prêmio Kirby é oferecido todo ano para profissionais de destaque no universo dos quadrinhos.

Neste anos de 2014, após uma longa batalha judicial, a família de Kirby finalmente ganhou uma parcela dos direitos de criação a alguns personagens da Marvel que estão fazendo num estrondoso sucesso nos cinemas do mundo inteiro e molhando os bolsos dos chefões da Marvel, Disney e, claro, do bom velhinho sacana, Stan Lee! ‘Nuff Said, true belivers! (E tenho dito, fiés seguidores!) Excelsior!

Kirbians
Kirbians

DEDICADO AO PABLO SARMENTO QUE DIZ QUE EU INJUSTIÇO O KIRBY NOS MEUS POSTS (MESMO QUE SEJA UMA BRINCADEIRA).

Convido aos amigos a visitarem a iniciativa Kirbians clicando sobre o nome, uma inciativa comemorando o aniversário de Jack Kirby capitaneada pelo Dinamo Studios. Artistas brasileiros homenageando personagens criados por Kirby, tem muita gente boa lá! Confiram!

ARTE POR Caio Oliveira:

Kirbylee

Anúncios

25 Comments

  1. Texto típico de um hater, que tira completamente o mérito de um personagem para depositar exclusivamente a outro, como se o primeiro fosse uma farsa. Já li diversos livros sobre a história da indústria de quadrinhos americana e todos atribuem ao Lee a criação do método Marvel, ao contrário do que diz o texto. A explicação dada não faz sentido, já que a única figura que tinha menos trabalho com o método é o roteirista, que não precisa fazer um roteiro completo de quadrinhos (que descreve a parte gráfica da história quadro a quadro e etc). O trabalho do desenhista segue basicamente o mesmo e ele ainda ganhava mais autonomia para criar.

    Curtir

    1. O método Marvel, como Stan depois o chamou, consistia em conversas rápidas no carro com Kirby, que ia tomando nota. Era um geralzão, tipo “o quarteto enfrenta uma ameaça vinda do espaço e chega ao edifício Baxter”. Então quando Kirby chegava em casa ele com aquela “ideia” na cabeça tinha que desenrolar uma trama de 24 páginas. Muitas vezes isso requeria inventar personagens que nem sequer existiam (nome, visual, poderes, conflitos) e com isso fazia a história. Quando o lápis estava terminado, levava para Lee olhar e completar os diálogos. Acontece que muitas vezes Lee nem lembrava do que tinham falado no carro e era obrigado a perguntar sobre a história. Na maior parte da vezes ele também colocava diálogos que nem sempre encaixavam com a história, deixando-a redundante. Como seus diálogos também eram barrocos, ficava uma sensação esquisita para quem estava vendo a história. Resumindo, muitas vezes esses diálogos estragavam a história! Detalhe, quem narra essas conversas de Stan com Kirby era John Romita. Não aconteciam só com ele, mas com Ditko, o próprio John Romita, Gene Colan…

      Curtir

  2. Conforme fui adentrando ao mundo dos quadrinhos, descobri que Stan Lee não fez tudo sozinho e, agora com este post, consigo ter uma ideia mais clara sobre isso! Poxa, Realmente deveriam ter valorizado desde o começo o trabalho do Kirby. Se a Marvel anos atrás tivesse dado mais atenção a ele ao invés de prestigiar o pessoal novo na área, poderia ter um universo ainda maior e melhor! Gosto muito da ideia dos Novos Deuses, que foi muito bem incorporado no universo DC, mas que também poderia aprimorar o mundo cósmico da Marvel. Sem falar no Etrigan. Acho o personagem muito bom, principalmente porque ele fala rimando e tem todo aquele clima medieval mágico. Porém, entre as desvalias, acho mais do que justo a família Kirby receber parte dos direitos dos personagens!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Temos aí duas ponderações. Só queria deixar claro que não sou Hater de Stan Lee, só acho que ambos merecem destaque. E o mesmo destaque. Stan Lee ficou com a fama e Kirby não ganhou nada com isso.

    Curtir

  4. AMEI o post.
    Como noob no universo dos quadrinhos, eu sei que tenho muito que aprender e fico muito feliz quando eu encontro ‘material didático’ como esse!
    O método marvel jamais funcionaria comigo, acho que cada um deve seguir na sua área de expertisse, quem desenha e quem escreve…

    Curtir

    1. Oi Jeannie, se gostaste do post e gosta de saber sobre produção de roteiro, dá uma olhada na categoria Sobre Roteiros que tem muita coisa sobre isso e um pouco dos bastidores das criações. Eu adoro falar sobre isso!

      Curtir

  5. uma coisa que vc nao sitou kirby era tao foda que seu personagem kamandi ,que e meu personagem favorito dele ,kamandi e um garoto que vive num mundo pos-apocaliptico no futuro onde os animais sao inteligentes governam e controlam a terra ,e os seres humanos sao burros tipo homens das cavernas , ai vc vai dizer mas esta historia e copia do planeta dos macacos ,nao o livro planeta dos macacos e de 63 ,que deu origem ao filme e de 68, kirby criou kamandi em 57 , entao ate a famosicima franquia do planeta dos macacos e plagio de historias de kirby

    Curtir

  6. Nunca li tanta mentira e distorção gratuita dos fatos como nesse texto. Como assim o Kirby não era creditado? O cara começou a ser creditado justamente quando iniciou sua parceria com Stan Lee nos anos 60. Stan Lee é o cara que creditava todo mundo, não a Decadente Concorrente. Esta sim deu um pontapé nos fundilhos do Kirby no final do anos 50, e é por isso que ele foi pra Marvel. E aqueles personagens fajutos que ele criou pra DC nos anos 70, os tais Novos Deuses nunca vingaram, todos foram cancelados, mesmo quando outros autores assumiram. Cópia do Thor da Marvel, só que sem a graça do mesmo, que era escrito com qualidade pelo Stan Lee. O único personagem interessante que fez pra DC foi o Darkseid, que alcançou projeção graças a outros roteiristas. Kirby escrevia mal, só sabia inventar conceitos, mas não sabia narrar. E quanto a letreiramento e onomatopeias, não sei sinceramente de onde você tirou essa ideias estapafúrdia. Kirby nunca letreirou nada, e as onomatopeias dos primeiros Quarteto Fantástico e Aranha eram feitas pelo próprio Stan Lee. E vamos parar de dizer que o livro do Sean Howe revela um monte de sacanagem do Lee contra Kirby e Ditko pois isso não é verdade. Primeiro que não tem sacanagem nenhuma, segundo que a bronca de Kirby era por pura vaidade, e a do Ditko filosófica. Aliás, a briga do Ditko em anos mais recentes foram justamente contra depoimentos delirantes do Kirby, que teve a audácia de dizer que era o verdadeiro criador do Homem-Aranha. Uma mentira deslavada.

    Vamos parar de criancice

    Curtir

    1. Cada um com seu umbigo. Cada um no seu quadrado. cada um no seu cubo cósmico. Cada um na sua caixa materna. E sim, caixa materna pode ser berço e se quadrinhos são coisa de crianças, todos somos bebezões. Unhé, Unhé!

      Curtir

    2. Õh marveco chiliquento, Lee era o homem dos conceitos primários e argumentos, era o editor, o chefe, mas tinha a sua genialidade, além de ser um grande marketeiro. Kirby por sua vez era um gênio-operário, que desenhava e desenvolvia principalmente o visual dos personagens e das histórias, mas era um bom roteirista, juntos criaram as bases do Universo Marvel.Sobre ele ter dito ser o criador do Aracnídeo, o cara já era velho quando falou isso, e velho fala merda mesmo, veja o caso do Jô. Kirby
      Mas o primordial de tudo isso é que Kirby foi para a DC que tem os mais importantes e maiores Super-Heróis dos quadrinhos para criar sua obra prima, o maior vilão dos quadrinhos de todos os tempos: Darkseid.
      Enfim é isso, o resto é choro e chilique de marveco fanboy apaixonado pelo titio Stan,

      Adultão cagalhão!hahahaha

      Curtir

  7. Kkkkkkkk. Cascando o bico com esse papo nerd! E aprendendo mais um pouco sobre esse universo MARVEL & DC , seu princípio e suas origens obrigada por esse riquíssimo texto. .. parabéns!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s