Quem era o “Escritor X”?

Xavier? Magneto? Não, eu vou é com o Hoffmann...

Ou, qual o pior quadrinho mutante de todos os tempos? E o que o Capitão América do filme dos anos 90 tem a ver com isso? E o que o escritor de O Apanhador no Campo de Centeio quer com a Marvel?

"Orwell", era um dos nomes "inspirados" dessa série. Mas a inspiração acabou aí...
“Orwell”, era um dos nomes “inspirados” dessa série. Mas a inspiração acabou aí…

O tal “escritor x”, era responsável pela série The Brotherhood, também conhecida como Brotherhood X. A revista foi toda vendida em cima da figura misteriosa de seu escritor. A tal Irmandade do título não era formada nem por heróis nem por vilões. Nem capitalistas, nem comunistas. Sim, os tais anarquistas, esses que vestem máscaras de V e saem pelas ruas protestando contra… contra… tudo. Mas sobretudo, a Irmandade do “escritor X” queria direitos civis mutantes.

Pra começar nossa história, vamos voltar ao início dos anos 2000. Naquela época, a Marvel havia há pouco sido comprada por Avi Arad, um magnata dos brinquedos. A presidência da Marvel estava nas mãos de Bill Jemas, que, entre muitas coisas, foi responsável por nomear Joe Quesada como editor-chefe. Naquela época, o filme dos X-Men era o maior sucesso e também parecia ser uma salvação para Marvel, que, poucos anos atrás tinha ido à bancarrota e pedido falência. Os X-Men de Grant Morrison saíram na mesma época que The Brotherhood, assim como Ultimate Spider-Man e Ultimate X-Men.

Agora que estamos mais contextualizados, vamos falar sobre o título The Brotherhood. Além do “escritor X”, ele contou com quatro artistas: Essad Ribic, Sean Phillips, Leonardo Manco e o brasileiro Joe Bennett. Mas a revista não foi o sucesso que tanto esperavam a Marvel e o tal “escritor x”. A série durou apenas nove edições.

Revolução ou Devolução? A série durou só nove edições!
Revolução ou Devolução? A série durou só nove edições!

Na época em uma entrevista para a Wizard Special Edition: X-Men, o “escritor x” declarou: “Hoje, fama é mais importante que conteúdo. Vamos publicar, promover, cobrir, comprar apenas aqueles quadrinhos com os artistas top de hoje em dia! Poderes de estrelas manufaturadas governam a todos. Dê uma olhada no que está sendo publicado. Cadê o poder? A mensagem está sendo preterida pelo emissor. Alguns desses caras tem alvos na cabeça, pelamordedeus. Não preciso de reconhecimento, e não estou nem aí para a culpa [pela série falhar ou não]!”.

A revista teve três arcos de histórias. Nunca os poderes mutantes era revelados. Não se sabia a natureza deles, apenas que disparavam alguma coisa pelas mãos. O primeiro arco, de introdução, contava a história de um menino, Michael, um adolescente no colégio com medo de ser mutante. Na televisão e na comunidade se discutia o direito de mutantes se reproduzires, se é que poderiam fazê-lo. Michael pouco a pouco é apresentado à irmandade por Fagin, e depois ao seu líder, Hoffmann. Até que, durante um conflito na escola, Michael usa seus poderes pela primeira vez e acaba se juntando à irmandade.

Xavier? Magneto? Não, eu vou é com o Hoffmann...
Xavier? Magneto? Não, eu vou é com o Hoffmann…

No segundo arco, outra facção da irmandade, dessa vez liderada por Bela (talvez em homenagem a Bela Lugosi), vai atrás de uma garota rica que passa seu tempo em festas de mutantes. Na verdade, seu pai era um industrial que enriqueceu fazendo pesquisas em mutantes. E tudo havia começado como uma tentativa de se curar/curar a esposa/curar a filha. Nada fica muito claro nessas histórias. o fato é que a menina se depara com um laboratório cheio de fetos mutantes preparados para experiências. Claro, que no final, ela se junta à irmandade, mas não sem antes confrontar e derrotar o seu malvado (?) pai.

O derradeiro arco, encerra a existência da irmandade. Com uma participação da X-Force – que depois se tornaria X-Táticos -, de Peter Milligan, as duas equipes acabam brigando pela atenção da mídia. Porém, no final, a Irmandade explode e desaparece no ar. E assim acaba a revista. Do nada para lugar nenhum.

Adivinha filho de quem é o Capitão América do filme dos anos 90? Não vai ajudar nada dizer "dos seus pais!"
Adivinha filho de quem é o Capitão América do filme dos anos 90? Não vai ajudar nada dizer “dos seus pais!”

Mas a pergunta que não quer calar é: “Quem era o tal ‘escritor x’?”. As principais apostas indicam que seria Howard Mackie, famoso escritor que cometeu coisas como A Saga do Clone. Antes desta reformulação nos escritórios x, Mackie escrevia Mutante X, uma série de uma realidade alternativa em que Destrutor era o único remanescente de nossa realidade. Lá ele tinha um relacionamento com Madelyne Pryor e liderava uma equipe sombria de ex-X-Men chamada Os Seis. Quando procurado para declarar sobre o mistério, o escritor não negou nem afirmou, apenas desconversou.

Outras fontes apontam para Devin Grayson. Mas poderíamos desconfiar de outras pessoas que trabalhavam com os mutantes na época, como o próprio Morrison. Ou seria Joe Casey? Ou seria mesmo Peter Milligan? Bem, se você acha que não pode ficar pior a coisa, é porque a teoria da conspiração vai mais além.

HAHAHAHAHA! Vocês nunca vão sabeeeer!
HAHAHAHAHA! Vocês nunca vão sabeeeer!

Uma edição de aniversário da Wizard afirma que o tal escritor misterioso seria ninguém menos que J. D. Salinger, o renomado escritor de O Apanhador no Campo de Centeio, obra seminal da literatura moderna que, de certa forma, mudou a maneira como se escrevem livros nos dias de hoje. Segundo a revista, Salinger teria se tornado um grande fã da Marvel depois que seu filho, Matt Salinger, atuou no filme do Capitão América dos anos 1990. O fato é que Salinger morreu em 2010 e até hoje o famigerado “escritor x” de The Brotherhood é uma lenda urbana dos quadrinhos. Ah sim, e a data da tal edição de aniversário da Wizard era de 1 de abril. Tá bom?!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s