Analisando a Nova Formação dos Vingadores

NDAnewdiffMark Waid e Mahmud Asrar foram anunciados como a nova equipe criativa dos Totalmente Novos Totalmente Diferentes Heróis Mais Poderosos da Terra, os Vingadores. A formação da equipe, entretanto, é pouco ortodoxa para os padrões da indústria dos quadrinhos mainstream. Apostando e calcada na diversidade, o que essa nova formação dos Vingadores nos diz sobre o status atual da indústria dos comics norte-americanos?

Os personagem que aparecem na capa são, em sentido horário: a nova Thor, o novo Visão, o novo Nova (!), Sam Alexander,o Homem-Aranha Ultimate, Miles Morales, a nova Miss Marvel, Kamala Khan, um misterioso Homem de Ferro e, ao centro, o antigo parceiro do Capitão América, o Falcão e atual Capitão América. Vamos dar uma olhada nos personagens que foram escolhidos para essa formação dos Vingadores e entender o porquê de eles estarem ali.


NDASmilesMiles Morales

Criado por Brian Michel Bendis e Sara Pichelli, Miles se tornou o substituto de Peter Parker no Universo Ultimate Marvel. Além dos poderes de Aranha, Miles pode dar um choque estilo ferroada nas pessoas e pode se mesclar às sombras. Miles é um garoto latino afro-americano de 13 anos. Sua família veio de Porto Rico. Miles surgiu no início da Era Obama, com os Estados Unidos percebendo que a população latina, mesmo os imigrantes ilegais, faziam diferença no país. Se eles tinham um presidente negro, porque não ter um Homem-Aranha negro E latino? E não é que deu certo? Miles, com certeza é mais divertido que Peter Parker e vai agradar em cheio aos leitores mais jovens. Ainda é possível que ele seja o Homem-Aranha no próximo filme do Capitão América, Guerra Civil. Como ele fez/fará a transição do Universo Ultimate para o 616, só saberemos com o fim de Secret Wars.


NDAmissKamala Khan

Outra personagem feita para forçar uma abertura de olhos dos americanos, mas desta vez para a população muçulmana. Kamala Khan é uma adolescente, filha de imigrantes também, mas que vieram do Paquistão. Depois da mensagem errada que os quadrinhos passaram sobre os muçulmanos na onda pós-11 de setembro, a noção agora é se retratar. Foi por isso que os editores Stephen Wacker e Sana Amanat chamaram a escritora G. Willow Wilson. Wilson é uma ferrenha defensora do islamismo, religião a que se converteu um pouco depois do 11 de setembro. A partir de suas experiências com o islã, ela escreveu a graphic novel Cairo e a série Air, da Vertigo. Convidada pelos editores, ela se juntou a Adrian Alphona, criador dos Fugitivos, e deram a cara a Kamala Khan. Ela é uma NuInumana, ou seja, atingida pelas névoas terrígenas que se espalharam pelo mundo após a queda de Atillan, em Infinito. Ela pode mudar de forma e esticar seus braços e pernas. É uma grande fã de Carol Danvers, que já salvou sua vida e, por isso decidiu tomar para si o codinome antigo de Carol, Miss Marvel. Carol Daver, agopra se chama Capitã Marvel. E para saber mais sobre Carol, que vai estrelar filme próprio, veja este link.


NDAfalconSam Wilson

O nosso querido Falcão, diferente do que se pensa, foi o primeiro super-herói negro dos quadrinhos. Não foi o Pantera Negra, não. Nem Luke Cage. Foi criado em 1969 por Stan Lee e Gene Colan, era um cara comum, mas que desde criança havia adotado um falcão selvagem e o treinado. Esta ave se chama Asa Vermelha. O Falcão, assim como Bucky, é sempre associado ao Capitão América, lembrando a fase no final dos anos 1970 em que a revista se chamava Capitan America and The Falcon. O Falcão apareceu no segundo filme do Capitão América, interpretado por Anthony Mackie, com sua origem mais associada à sua versão Ultimate: um veterano de guerra com um traje especial. Nas últimas histórias do Capitão América, Steve Rogers envelheceu muito com a perda do soro do supersoldado, e indicou o Falcão para substituí-lo como Capitão América. Tínhamos, então, o SEGUNDO Capitão América negro do mundo. O primeiro foi o Capitão América Zero, Isaiah Bradley, avô do herói Patriota, dos Jovens Vingadores. Ele foi usado como cobaia para ser transformado no Capitão antes de Steve Rogers, como foi mostrado na minissérie TRUTH, de 2002, inédita no Brasil. Para uma resenha do segundo filme do Capitão América, em que estreia o Falcão, clique aqui.


NDAvision

Visão/ Victor Shade/ Jonas

Pode um androide chorar? Está aqui o Visão para garantir que sim, até mesmo um androide pode chorar. Criado no mundo real por Stan Lee e Roy Thomas e no mundo ficcional por Ulton, o visão é um sintozoide rebelde que pode alterar sua densidade e voar. Tudo começa quando Hank Pym, o Gigante/Golias/Jaqueta Amarela/Homem-Formiga, cria Ultron, que depois cria Visão para ser um servo do próprio vilão. Rebelando-se contra seu criador, o Visão acaba se juntando aos Vingadores. Dentro da equipe, acaba se apaixonando pela Feiticeira Escarlate, para desespero de seu irmão, Mercúrio. Visão e Wanda se casam e tem dois filhos, numa trama rocambolesca demais para ser explicada em poucas palavras, descobriu-se que os filhos do Visão e da Feiticeira Escarlate eram, na verdade, Wicanno e Célere, dos Jovens Vingadores. Com a chegada do filme Vingadores: A Era de Ultron aos cinemas em 2015, o Visão vai tomar um papel de destaque, interpretado por Paul Bettany. Enquanto isso, nos quadrinhos, ele já vai se destacando com um novo visual mais semelhante ao dos filmes.


NDAnovaSam Alexander

Sam Alexander é o Nova da (!) nova geração. O “foguete humano” original era Richard Rider, criado nos anos 1970 por Marv Wolfman e John Buscema. A primeira aparição de Sam se deu em 2012, no crossover Vingadores versus X-Men, ele vinha à Terra para avisar que a Fênix estava chegando ao nosso planeta. Sam também é um adolescente. Ele tem 15 anos e estuda em um colégio na cidade de Carefree, Arizona. Sam também é latino, já que sua mãe é Mexicana, seu pai, por sua vez, foi um Nova Negro, denominação que se saberá o motivo mais para frente no Brasil. Sam foi treinado por Gamora e Rocky Racum. Nos quadrinhos, Sam Alexander foi criado por Jeph Loeb e Ed McGuiness. . Ao mesmo tempo que estreava nos quadrinhos, Sam também estreava nos desenhos animados como companhia do Homem-Aranha, Luke Cage, Punho de Ferro e Tigresa Branca na animação Ultimate Spider-Man.


NDAthor

Thor (?)

Thor existe e ela é uma mulher. Sim, tem algo errado aí. Thor sempre foi homem. E que homem! – suspiro – Falando sério, a Thor mulher foi criada por Jason Aaron e Russell Dauterman em 2014. Depois dos eventos de Original Sin (ainda inédita no Brasil), depois de Nick Fury sussurrar um segredo a Thor que o faz perder a posse de seu martelo, Thor luta com Malekith, o Amaldiçoado com seu machado Jarnbjorn, enquanto isso seu martelo cai na terra e é erguido por uma mulher misteriosa. O antigo Thor passa a se chamar Odinson e a mulher misteriosa se torna a nova Thor. Esse artifício do mistério e o fato de o detentor de Mjolnir ter se tornado uma personagem feminina trouxeram um público maior do que quando “Odinson” portava o martelo. Se está funcionando tão bem numa revista própria, porque não trazê-la para os Vingadores?


NDAsuperior

Homem de Ferro (?)

Não se sabe quem é o Homem de Ferro que figura na capa de All-New All-Different Avengers. Tony Stark havia se tornado um vilão inescrupuloso e vestido uma armadura inteiramente branca/prateada. Essa fase do Homem de Ferro ainda inédita no Brasil foi escrita por Tom Taylor, o ótimo escritor da série Injustiça, a adaptação do videogame Injustice para os quadrinhos. Algumas apostas seriam para o Coronel James Rhodes, ex-Máquina de Combate, atual Patriota de Ferro, o que faria sentido numa formação tão diversa quanto essa. Mas também pode ser que teremos Pepper Potts na armadura, que já foi a Resgate. Aproveitando já que em Guerras Secretas: Capitão Bretanha veremos o surgimento de uma Kid Resgate. É esperar para ver.


A indústria de quadrinhos sempre foi conhecida por trazer personagem estáticos, que mudam muito pouco por causa da identificação e associação com os leitores. Porém, surgiu um fator novo: a adaptação dos super-heróis para o cinema e o envelhecimento dos atores. Se os filmes de heróis irão continuar por anos a fio, mantendo um universo coeso, é bom que se tenha uma boa explicação do porque esses heróis foram substituídos. Então faz sentido essa onda de substituições nos quadrinhos.

Outra coisa que deve ser reparada é a média de idade dos heróis da equipe. A maior parte deles é adolescente. E o Visão, um androide que já foi substituído e ressubstituído várias e várias vezes. Se Nova, Miles e Kamala forem parar no cinema por serem a nova força motriz da Marvel, eles poderão crescer dentro das telonas, interpretados por um mesmo ator ou atriz até seu final de carreira. São personagem mais “duráveis” cinematicamente falando.

Por outro lado, eles também agregam identificação. Os leitores podem crescer com os novos heróis por um lado, e por outro permita também a outras camadas da sociedade, como os imigrantes, se identificarem com os super-heróis. Enquanto os retrógrados direitistas da Europa estão cada vez mais xenófobos, com franceses e alemães querendo banir os muçulmanos, na Era Obama vimos os Estados Unidos mais abertos ao diálogo com a população migrante e isso vem sendo retratado na cultura popular também. Palmas para a Marvel e seus movimentos progressistas. Deixando uma polêmica, a Marvel sempre foi mais democrata enquanto a DC permanece sendo bem republicana.

Anúncios

10 Comments

  1. “Enquanto os retrógrados direitistas da Europa estão cada vez mais xenófobos, com franceses e alemães querendo banir os muçulmanos”
    Não acho que o fator seja xenofobia, e sim ISLAMOFOBIA, não é a presença de “estrangeiros” que temem, pois os estrangeiros se misturam, sendo absorvidos pela cultural local, e sim o islã, os islâmicos tem sua própria cultura e evitam se misturar, tem seus próprios valores, seguem seus próprios costumes e também rejeitam ecumenismo e sincretismo religioso, eles não são influenciados, eles influenciam, onde os islâmicos conseguiram ser uma população significante eles tomaram conta, como se pode ver no oriente médio, eles não ficam nos países como só mas um dos povos dali, se tornam o fator dominante.

    Ao contrário da Europa com seu crescimento demográfico pífio, as familias muçumanas reproduzem bem e serão a maioria até 2070, sendo a religião dominante do mundo. Os EUA terão mais muçumanos do que judeus, e na Inglaterra, França, Austrália e Holanda, os cristãos se tornarão minoria diante do islamismo.

    Não aceitam serem tratados como o são as outras religiões, não aceitam brincadeiras e parodias com seus profetas e símbolos sagrados, a Globo não poderia colocar a travesti rogéria para interpretar histórias do Corão como o faz no caso da Bíblia. Então existe temor de que repercussões haverá num mundo com esta nova situação de secularistas humanistas liberais e conservadores islâmicos lado a lado…eles não parecem terem muito em comum, suas visões de mundo são opostas.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s