animação, cinema, destaque, quadrinhos
Comentários 4

Os Amores de Bobby Drake, o Homem de Gelo (Parte 1)

Com a polêmica envolvendo a revelação que o Homem de Gelo do passado é gay, nada melhor que dar uma olhada no seu histórico de relacionamentos para vermos se existia alguma insinuação ali. Dá uma olhada!

Tudo bem, é preciso admitir que Bobby Drake nunca teve uma grande estabilidade em sua vida amorosa. Mas isso não impediu que ele construísse uma série de relacionamento com várias garotas ao longo de sua vida. Aqui serão listadas as mais preeminentes do harém do Homem de Gelo. Alguns dados essenciais acompanharão a sua história, como poderes, onde estão atualmente, e uma nota, medida em corações(<3), variando entre zero (Judy) e cinco (como Zelda).


 HEY, JUDY!

Take a sad song and make it better...

Take a sad song and make it better…

Judy Harmon foi a garota que saiu com Bobby no dia em que ele usou seus poderes em público. Foi quando um marginal da cidade, Rocky Beasley, começou a perturbá-los. Bobby teve de prendê-lo em um casulo de gelo pra salvá-la. E ela foi agradecida? Pulou nos braços dele gritando “meu herói”? Não. Ela mencionou qualquer coisa sobre os assustadores poderes mágicos de Drake e saiu correndo e gritando algo sobre Bobby ser perigoso, exatamente como a grande que fofoqueira era. Bem, Judy mereceu o tratamento que a posteridade lhe dispensou: ninguém mais lembra dela.

Poderes: Nenhum, humana; mas tinha as habilidades especiais de histeria e fofoca.

Atualmente: Nada mais se soube sobre Judy. Ela provavelmente é uma americana média, dona de casa, com dois filhos mal-educados e casada com um empresário pançudo que adora assistir TV tomando cerveja.

Nota:  😦


A GAROTA COM NOME DE VIDEOGAME

Espero que o Link te salve!

Espero que o Link te salve!

Depois do lixo que era Judy vem, talvez, a melhor integrante do “harém” de Bobby. Zelda (de sobrenome desconhecido) era uma simples garota comum, que não fazia idéia da carreira heróica do Homem de Gelo. Ou melhor, nem tão simples. O escritor Kurt Busiek, quando questionado sobre qual era seu personagem coadjuvante favorito de todos os tempos, falou:

“Zelda, da série original de X-Men, a comovente otimista garçonete de um cafeteria que foi atraída por Bobby Drake apesar (ou talvez por causa?) da sua constante falta de dinheiro e independência. Ela tinha uma atitude tão divertida — muito parecida com Jean Artur no filme “Sr. Smith vai a Washington” — que eu a acho completamente irresistível.”

Zelda era amiga de Vera Cantor, a bibliotecária que encontrou Hank (o Fera) enquanto ele estava com os Vingadores, os Defensores e o X-Factor. Os dois casais costumavam sair juntos. Hank e Bobby constantemente iriam desaparecer logo, Zelda e Vera fingiriam enlouquecer, e tudo seria perdoado no próximo encontro. Não havia muito sobre Zelda, é verdade. Ela era apenas uma garota doce, sem muita importância, facilmente-distraída-por-objetos-brilhantes que combinava tanto com Bobby. Eles formavam um lindo casal. Além disso, ela era fã de James Bond.

Poderes: Nenhum, humana; mas conseguiu arranjar uma namorada para o Fera.

Atualmente: Bom, Zelda também foi esquecida, e relembrada somente no começo da década por John Byrne, em sua série X-Men: Anos Incríveis, em que seriam narradas as aventuras da turma original que ocorreram entre o cancelamento de seu título e a formação da nova equipe. Ali, ela se mostrou profundamente magoada por Bobby a ter trocado por Polaris e não dar notícias.

Bom, seria muito interessante vê-la aparecer novamente na vida de Bobby, tanto por ser uma ótima personagem com por render uma interessante história, ainda mais com as recentes transformações por que Bobby passou. Ela gostava de cinema, recitais e boemia, além de ser trabalhadora, independente e culta (afinal, sua melhor amiga era uma bibliotecária), enfim, era perfeita. Atualmente, deve ter progredido e se tornado dona de uma rede de Cafés A-Go-Go.

Nota :   ❤ ❤ ❤ ❤ ❤


A GAROTINHA DO PAPAI MAGNETO

Lorna, Lorna, porque você não pega na minha... Bigorna (!)

Lorna, Lorna, porque você não pega na minha… Bigorna (!)

Vagando pensativo um dia, aconteceu de Bobby encontrar essa garota. Seu nome era Lorna Dane, e ela estava com amnésia. Bobby salvou-a de ser atropelada e lhe ofereceu abrigo.

Logo descobriu-se que Lorna tinha cabelos verdes (ah, os milagres da tintura de cabelo!) e era, na verdade, a senhora mutante do magnetismo. Por um tempo um robô-Magneto convenceu-a de que era sua filha. Bem, a história sobre a paternidade parecia ter sido resolvida na época, como ela fosse adotada por seus tios após ser a única sobrevivente de um desastre aéreo. Lorna continuou com os X-Men, e ela e Bobby ficaram juntos por um pequeno espaço de tempo.

No entanto, logo o irmão de Ciclope, Alex Summers, também conhecido como Destrutor, uniu-se à equipe, e depois assumiu o codinome de Polaris. Apesar de seu capacete horrível e de ser irmão de Scott, Lorna apaixonou-se por ele e deixou Bobby para trás. O romance deles durou anos, e Bobby nunca deixou de amá-la. Bem, desconsiderando-se seu gosto por homens, ela é uma garota legal.

Louquinha de amores por você!

Louquinha de amores por você!

Poderes: Conduz energia magnética como raios energéticos, escudos de força, vôo, manipulação de materiais ferrosos, absorve eletricidade para fortalecer seu próprio campo eletromagnético. É também capaz de absorver energia emocional negativa e transformar em força e resistência, embora esse poder pareça ter sido drenado pelo Rei das Sombras.

Atualmente: Lorna agora está no Novissímo X-Factor, como líder deles, aliás, que é patrocinado pelas Indústrias Serval.

Nota:  ❤ ❤ ❤ ❤


O GELO E A RUSSA

Brilha, brilha, estrelinha...

Brilha, brilha, estrelinha…

Laynia Petrovna, a russa Estrela Negra, é filha de uma entidade de energia viva conhecida simplesmente como “A Força”, e por isso desenvolveu uma estranha afinidade com uma dimensão de força negra. Contratada pelo governo da URSS para agir em sua equipe de Supersoldados Soviéticos, ela combateu os Campeões, equipe em que atuava o Homem de Gelo, pela soberania da espiã desertora Viúva Negra. Ela percebeu que os atos de sua equipe estavam errados e desertou também.

Ela permaneceu ao lado do grupo por algum tempo, e despertou o amor de Bobby. Ele tentou estabelecer uma relação com a moça, mas Laynia o considerava apenas um bom amigo. Confusa sobre os seus sentimentos e sentindo-se deslocada, Estrela Negra deixou a equipe e retornou à sua pátria.

Da! Spaciba!

Da! Spaciba!

Poderes: Utiliza e manipula a substância física da Dimensão de Força Negra como descargas de energia concussivas, teleporte, projeções de energia sólida e vôo

Atualmente: Falecida. Encontrou-se com Bobby uma ou duas vezes e lutou ao lado dos X-Men. Ela estava atuando ao lado da Guarda Invernal, equipe que sucedeu os Supersoldados Soviéticos e depois uniu-se à Corporação X da Europa. Ela morreu possuída pela Arma XIV em uma armação do Programa Arma X. Aparentemente, o escritor Grant “eu-não-faço-pesquisa-nenhuma” Morrison esqueceu do relacionamento entre ela e o Homem de Gelo e não mencionou Drake como presente em seu funeral.

Nota:  ❤ ❤ ❤


A TRANSFORMISTA

Nuvem (Cloud) se declarando para Serpente da Lua (Moondragon)

Nuvem (Cloud) se declarando para Serpente da Lua (Moondragon)

Isso mesmo, a transformista, e não transmorfa, como se pode achar. Nuvem era uma garota quando Bobby a namorava, e isso é tudo. Está bem, quando Bobby estava com os Novos Defensores, havia uma garota na equipe chamada Nuvem, e eles tinham um relacionamento encaminhado.

Então, um dia, a telepata malvada do grupo, Serpente da Lua, usou seus poderes no time para fazer com que todos os homens gostassem dela. De qualquer forma, o ponto é que Nuvem só era mulher por escolha. Ela era realmente… uma nebulosa viva que tomou a forma de uma garota que morreu em um acidente de carro. Então, em um bizarro lance do destino, ela também se apaixona pela Serpente. Para ficar com a carecona, ela assume o corpo do garoto que também esteve naquele desastre de carro, e iria voltar ao normal novamente.

Ela estava para namorar ambos Bobby e a telepata maligna, mas isso espantou Bobby profundamente. Antes que a situação se tornasse realmente ruim, Nuvem conseguiu recuperar sua memória e voltar para o espaço, junto com um infame cubo cósmico, um objeto capaz de realizar os desejos de quem o portasse.

Nuvem não era realmente uma má personagem. Era um tanto instável, mas uma garota legal em circunstâncias totalmente bizarras. Infelizmente, nebulosas não podem simplesmente se apaixonarem por pessoas, então as coisas não deram certo.

Eu sou Nuvem passageira...

Eu sou Nuvem passageira…

Poderes: Nebulosa consciente, capaz de condensar-se em uma simples nuvem, podendo voar, circundar uma vítima e sufocá-la, separar-se em pequenas nuvens, disparar descargas luminosas e assumir a forma humana masculina ou feminina. Demonstrou também dons telepáticos limitados.

Atualmente: Está no espaço, onde é seu devido lugar. Após recuperar sua memória, convocou os Defensores para ajudá-la a combater o perigo para o qual viera alertar: uma entidade devoradora de estrelas. Com a derrota de seu inimigo, ela retomou sua verdadeira forma e desculpou-se por qualquer mal-entendido que pudesse ter causado.

Nota:  ❤ ❤ ❤ ❤


UM INTERCÂMBIO DE MÍDIAS

Hey Bitches!

Hey Bitches!

Para evitar o espanto é preciso lembrar que, por enquanto, o cânone dos quadrinhos foi deixado para trás.

Em 1981, a Marvel lançou um desenho animado chamado “O Homem-Aranha e seus Amigos Espetaculares” (alguém com muita paciência e alguma sorte pode encontrar alguns episódios em uma videolocadora ou na internet). Era, por alguma razão inexplicável, sobre o Homem Aranha, o Homem de Gelo e Flama vivendo na casa da Tia May (a doce tia e mãe adotiva de Peter Parker, o cabeça-de-teia) e combatendo o crime. O conceito era ridículo, a animação pobre e o roteiro, absurdo — o que o tornava delicioso de assitir.

De qualquer forma, em quase todos os episódios, Bobby tentava dar em cima de Angelica Jones, a Flama. Novamente, metade de todos os episódios envolviam o elenco masculino inteiro dando em cima de Angelica. A senhorita Jones normalmente tentava manter seu harém masculino limitado a Bobby, Peter e Flash Thompson (um colega de Parker).

Ao contrário de sua contraparte dos quadrinhos, que atuara nos Satânicos e nos Novos Guerreiros e cujos poderes têm algo a ver com microondas, a Flama do desenho podia voar e disparar fogo e companhia. Como personagem, ela realmente detonava, mas como namorada… bem, ela não foi realmente uma namorada de Bobby. Eles apenas tiveram alguns encontros.

Pipoca de Microondas!

Pipoca de Microondas!

Poderes: Manipular o campo eletromagnético da Terra e convertê-lo em emissões de radiação microondas, que pode usar para irradiar luz cegante, criar rajadas flamejantes, ativar ou manter portais, rastrear freqüências eletromagnéticas e propelir-se através do ar.

Atualmente: A Flama do desenho, chamada de “Estrela de Fogo” foi cancelada junto com a série. Já a Flama dos quadrinhos está ao lado de seu namorado Justiça como membro dos Vingadores. Agora Flama faz parte dos X-Men, e está an revista Espetaculares X-Men.

Nota:  ❤ ❤ ❤


A PSICODÉLICA

Bobby encontrou Marge Smith quando foi à festa de aposentadoria de seu pai. Ela era sua vizinha, e era perfeita. No entanto, sob essa fachada era Miragem, filha de uma criatura transdimensional e tudo que queria era fugir de sua vida exótica e ser normal ao lado de Bobby. O Homem de Gelo lutou por seus direitos, mas no final ela decidiu ficar ao lado de seu pai, Esquecimento.

Bem, Esquecimento era, na verdade, também seu irmão e parceiro, além de outras relações incompreensíveis para meros mortais. Toda a história rodava em torno de temas psicodélicos e afins, além de trabalhar a relação entre Bobby e seus pais.

Poderes: Não claramente definidos, mas parecem estar ligados à manipulação da própria realidade. Ela demonstrou ser capaz de “apagar” desde fatos até dimensões inteiras da memória universal.

Atualmente: Aparentemente, vivendo com Esquecimento em sua própria dimensão.

Nota:  ❤


CONFUSÃO INTERPLANETÁRIA

Lav & Lev

Lav & Lev

Como a Nave do X-Factor parecesse ter enlouquecido, ela levou seus habitants a um planeta distante. Durante uma batalha, Bobby, apanhado por uma rajada que o deixa incapaz de acessar sua memória. Lev, uma nativa da casta dos dualistas (seres com uma forma perfeita e outra monstruosas), o enfrenta, considerando-o um rejeitado (seres com apenas uma forma monstruosa) leva consigo pensando poder tirar alguma vantagem no futuro.

A alienígena faz o tipo de Flama, já que seus poderes incluem o controle de chamas. Ela é uma dualista: sua forma perfeita é loira, com olhos cor de mel e pele caucasiana; a monstruosa é semelhante à do Tocha Humana, com o corpo coberto por fogo e uma cabeleira flamejante.

Encarregada da recuperação do Homem de Gelo, ela apresenta a ele as regras do planeta, como a eterna batalha entre escolhidos (seres fisicamente perfeitos) e rejeitados. Conta sobre a proibição do toque e outros tabus na sociedade escolhida e também diz que os dualistas são um ramo menos aprimorado dos escolhidos. Bobby é considerado um deles, por possuir a forma de gelo e a humana.

Mesmo com amnésia, ele inspira confiança nela e em sua classe, e também, contra as regras, beija-a. Lev então comanda uma revolução dualista inspirada pelo Homem de Gelo, e quando ele recupera sua memória, ela faz de tudo para libertá-lo daquela sociedade.

Poderes: Transformar-se em fogo, disparar rajadas de chamas e voar.

Atualmente: Quando o X-Factor deixou o planeta alienígena, ambas as castas comprometeram-se em construir uma vida melhor, e Lev estava confiante de que podia fazer algo para estabelecer a igualdade entre seus habitantes.

Nota:  ❤ ❤ ❤ ❤


Esta lista foi escrita pelo meu irmão, Bernardo Sfredo, lá pelos idos de 2004, para o site Mutação.com. Claro que eu tive que dar uma atualizada nela, como os dois últimos perfis e algumas cositas más.

ICMicm

Anúncios
Este post foi publicado em: animação, cinema, destaque, quadrinhos

por

Guilherme “Smee” Sfredo Miorando nasceu em Erechim em 1984. É mestrando em Memória Social e Bens Culturais, onde pesquisa quadrinhos. Já deu aula de quadrinhos, trabalhou com design e venda de livros e publicidade. Faz parte do conselho editorial da Não Editora. Co-roteirizou o premiado curta-metragem Todos os Balões vão Para o Céu. Seu livro de contos Vemos as Coisas como Somos foi selecionado pelo IEL-RS em 2012. Publicou em 2014 a HQ Fratura Exposta e sua primeira narrativa longa, Loja de Conveniências. Em 2015 lançou a antologia FUGA, de HQs com seu roteiro. Em 2016 lançou a HQ coletiva Lady Horror Show e a HQ "muda" Esperando o Mundo Mudar. Mantém o blog sobre quadrinhos splashpages.wordpress.com

4 comentários

  1. Ah, nota-se que é um artigo antigo. Muita coisa mudou. Estrela Negra ressuscitou (não que a Marvel tenha aprendido como usar a personagem desde então) e a Flama largou o Justiça faz tempo.

    Agora, vou confessar que nunca tinha ouvido falar da Miragem ou da Lev…

    Curtir

    • guilhermesmee diz

      É sim, Pedro, mas só lembrando que amanhã vem a parte dois. A Estrela Negra que “ressuscitou” não é a Lanya, é outra. Abs!!

      Curtir

  2. Por que não reinventam o universo paralelo de novo, na Marvel e recriam os heróis com outros nomes? Já não chega mudarem as roupas deles todos, transformarem-nos em figuras de boca aberta sem alma, e deturparem tudo? O Destrutor (Havok) perdeu toda sua simbologia Junguiana dos círculos concêntricos de sua roupagem negra que continha sua energia cósmica. Recentemente o Demolidor apareceu com roupa de gigolô das ruas. Alteraram tudo já, em vários heróis. Não é pq o Menino (agora) de Gelo seja ou não gay, é pq de um tempo pra cá é um molecote figurante e já integrou a equipe original em que tinha uma personalidade mais séria. E por isso, do nada, vira gay. Bom, se um gay não vai virar heterossexual porque obviamente não haveria razão para tal, porque um hetero vira gay do nada? Quando eu lia as HQs ele era apaixonado pela Polaris, que acabou se juntando a Destrutor. Hoje, nem quero saber, mas quando li essa notícia me deu vontade, como leitor das antigas, de dar minha opinião. Mudam tudo e mantém o nome Équis-Men? Vou continuar chamando de Xis-Men e ficar com os antigos mesmo e esquecer a destruição que fizeram nos ideários dos Heróis, certo? E parabéns pelo artigo. Tinha até me esquecido da fase dos Campeões com John Byrne.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s