Análises, destaque, Eu e os Quadrinhos, quadrinhos
Comentários 24

Quero Ser Michael Jackson ou Pantera Negra: Tá TUDO Errado!

Não me chamem de preconceituoso, pois como vocês devem notar no blog, eu respeito a diversidade. Mas um personagem que não consigo engolir é o Pantera Negra. Existem muitos pontos nele que não consigo entender. Por mais que ele seja um dos maiores representantes dos negros nos quadrinhos, a representação que ele faz está bem longe da cultura e do povo negro.

Miau ou Graurr?

Miau ou Graurr?

O Pantera Negra foi criado em uma edição de 1969 do Quarteto Fantástico, por Stan Lee e Jack Kirby. Não era bondade nenhuma da Marvel retratar negros nas suas revistas. Era oportunismo. No final dos anos 60 e início dos 70, existia uma onda de filmes chamada blackspoitation. Eram filmes como Shaft, que traziam personagens negros durões e em grande parte extremamente caricatos cheios de gírias do gueto. Nessa onda, também surgiram outrso personagens negros como o Falcão, o Golias Negro e Luke Cage na Marvel, e Raio Negro, na DC Comics.

Wakanda ou Germânia? Wakanda ou Hungria?

Wakanda ou Germânia? Wakanda ou Hungria?

Mas depois da dose de história, vamos a uma dose de análise: pra começar, T’Challa é um coxinha. Oras, ele é o príncipe de uma nação extremamente rica e tecnológica no coração da África. Wakanda, sua nação, possui uma reserva incrível de vibranium, um metal usado para os mais diversos fins. Mas as portas de Wakanda estão fechadas para imigrantes. Sabe o que a Hungria está fazendo agora com os imigrantes Sírios? Imagina isso na África. Os wakandanos não deixam se misturar com os demais africanos. Eles também não oferecem ajuda, criando uma política fascista e segregacionista tão terrível quanto a dos nazistas. Tudo para defender sua pátria e suas riquezas. T’Challa é o maior representante de Wakanda e um dos responsáveis por manter esse sistema.

Pantera Cor-de-Rosa

Pantera Cor-de-Rosa

Em segundo lugar, o que o Pantera Negra, um todo-poderoso príncipe africano, orgulhoso de sua herança negra, está fazendo com os Vingadores? Uma equipe completamente branca que, na maior parte das suas missões, luta pela segurança dos Estados Unidos? Por que T’Challa passa mais tempo cuidando dos interesses dos Vingadores do que da nação que deveria estar regendo?Além disso, é muito fácil criar um herói negro que cobre o corpo todo com um collant preto e não revela se ele é branco, negro ou apenas muito bronzeado.

Pegando as histórias de Reginald Hudlin, notamos como o personagem é arrogante e precisa o tempo todo estar se autoafirmando e dizendo como é bom e capaz. O Pantera Negra não passa de uma corruptela negra do Namor, outro rei arrogante de um império protecionista, expansionista e belicoso – nada muito diferente dos Estados Unidos, diga-se de passagem. Talvez seja por isso que Namor e T’Challa estejam sempre em pé de guerra. São dois cabeça-dura que não veem outra alternativa além de se apoiaram em sua falsa segurança em si mesmos e nos poderes que os servem, se colocando num patamar supostamente superior aos outros personagens.

If you mess with my babe I Don't matter if you're black or white!

If you mess with my babe I Don’t matter if you’re black or white!

Mas quando T’Challa se casou com Ororo Monroe, a Tempestade, é que foi o maior desastre. Uma das piores decisões editoriais envolvendo negros nos quadrinhos de todos os tempos. Porque um negro de destaque deve se casar com uma negra de destaque. Não há miscigenação, não há uma personagem menor a ser construída numa nova relação com o soberano de Wakanda. Apenas uma história obscura do passado dos dois reexplorada em um retcon ridículo.

E o pior não é isso: retiraram Tempestade, a mais sensacional personagem negra dos quadrinhos de heróis, de seu posto como líder dos X-Men para se tornar a apagada rainha de Wakanda. A personalidade de Ororo foi colocada abaixo da dominação de T’Challa, porque agora ela era uma nobre, uma rainha relegada às vontades e à revista de seu marido. Um casamento mais mal-arranjado que os barulhentos casamentos ciganos que a gente vê na TV a cabo. Logo, Tempestade já estava de volta às revistas dos X-Men e, finalmente, se separou do Pantera Negra que, vamos ser sinceros, não tratava Ororo como a supermulher que ela era.

If you wanna be my brother I Don't matter if you're black or white!

If you wanna be my brother I Don’t matter if you’re black or white!

Por fim, muitos acusam o Falcão ou o Luke Cage de whitewash – transformação de personagens negros em brancos -, ou de michalejacksonização, mas o caso é que que o personagem que mais sofreu essa transformação é o bastião dos negros nos quadrinhos de super-heróis, o Pantera Negra, cujo nome veio do maior dos movimentos pelos direitos civis dos negros. Uma vergonha. E é por isso que eu não gosto do Pantera Negra.

Para ler mais da HATE LIST do Guilherme, seguem o link para os heróis abaixo:

Batman

Professor X

Justiceiro

OBS: Não venham dizer que estou silenciando um grupo ou negando o seu lugar de fala. Apenas não gosto do Pantera Negra. É a exceção que confirma a regra.

24 comentários

  1. 1966, não 1969. O Pantera Negra surgiu antes do boom da blacksploitation. E do movimento Panteras Negras, que surgiu meses depois!

    Uma lida rápida da História da África vai demonstrar que os africanos (tal como, tipo, todos os povos do mundo) não são nem foram unidos. Ainda hoje tribos que vivem umas ao lado das outras (e, sim, lá as relações tribais ainda são importantes!) se odeiam profundamente, muito mais do que aos brancos. Wakanda portanto é bastante realista. Diabos, o reino da Etiópia era relativamente próspero comparado aos outros reinos africanos e nunca foi colonizado pelos europeus, mas não saía por aí ajudando os outros povos africanos porque tinham a mesma cor da pele da mesma forma que os alemães não ajudam o resto da Europa só porque são brancos. Pensar isso é uma visão idealista e irreal do mundo! Pergunte pela Ásia o que a maior potência asiática do século XX, o Japão, fez por lá com os seus “semelhantes”, pergunte!

    Só dou razão ao que você fala do Hudlin. Mas o Hudlin não criou o personagem! É o mesmo que dizer que o Homem-Aranha é mau personagem pelo que o JMS fez com ele.

    Curtir

      • guilhermesmee diz

        Porco por que, Gustavo? Xinguei alguém? Além de falar que é um personagem mal construído e mal embasado culturalmente?

        Curtir

      • guilhermesmee diz

        Mas vou falar o que, Rafaell? Ele tá certo em me corrigir. Mas o caso é o seguinte: a gente se esforça pra fazer um texto sobre o Bendis e sua ascensão na Marvel, falando sobre pontos importantes e com embasamento de fontes e tal e o que dá uma penca de acessos é um textinho mixuruca sobre o Pantera Negra. Se é isso que o povo quer, tem que dar isso ao povo, não? Porque é sempre assim, infelizmente, tu acaba levando a fama nos teus erros mais que nos teus acertos. Abs! ; -)

        Curtir

  2. Respeito a sua opinião, Guilherme, e seu direito de gostar ou não de tal personagem pelos valores e ideologias que representa ou pelo jeito que é interpretado pela maioria dos leitores. No entanto, como você mesmo já disse em vários textos, são apenas personagens fictícios e, sendo assim, o objetivo não é que possam se criar boas histórias com eles, independente do personagem ser isso ou aquilo? Más interpretações de HQs sempre vão existir, visto Justiceiro, Kick-Ass, V de Vingança. Eu sempre encarei o Pantera não como um representante dos negros, mas sim, como você diz no texto, uma hipótese de como seria o governante de uma tribo africana soberana, rica, com conceitos que julgamos de segregacionistas brancos, mas que podem estar presentes em qualquer sociedade. E isso torna o personagem interessante, que ajuda a temperar certas histórias. O Hickmann, nos Novos Vingadores, deixa claro que Wakanda e o Pantera não são nada diferentes da Atlântida e do Namor, e é essa questão, essa dubiliadade moral do personagem, que o torna mais rico.

    Curtir

    • guilhermesmee diz

      Isso sim que é um argumento que enriquece a discussão. Não chamar o autor de racista e deixar por isso, mas combatê-lo com seus próprios argumentos. Realmente eu me equivoquei em alguns pontos nesse texto, mas em nenhum momento quis ser racista ou soar como tal.. 😉 Valeu, Leo!

      Curtir

      • Guilherme, se for lê o meu comentário, por favor fale sobre sua frase que destaquei. Sei que você não tem nenhuma intenção de ser racista mas nesse comentário destacado você foi( obs: o texto não é nessa resposta, o texto que fiz destacando seu comentário está nos comentários do seu texto).,

        Curtir

      • guilhermesmee diz

        Sim, João, já disse que o texto foi equivocado em algumas partes, mas continuo não gostando do Pantera por motivos não-racistas e pela fase do Hudlin que é horrível. Abs!

        Curtir

  3. Rodrigo U. diz

    Talvez o embasamento cultural do Guilherme esteja um pouco falho e com um certo partidarismo, não sei se é de propósito ou se é por uma falha de aprendizado dele. Acredito que seja uma falha de aprendizado, pelo fato de não termos nas escolas e universidades no Brasil, debates entre correntes opostas, apenas com variações à esquerda. Eu mesmo nunca tinha ouvido falar sobre Mises, a escola austriaca, as refutações a Karl Marx nas escolas e universidade que estudei, por outro lado o marxismo, a sociologia e economia sob o ponto de vista socialista sempre foram muito falados e de certa forma glorificados. Talvez o Guilherme desconheça que os negros sempre fizeram outros negros de escravos, e que mesmo hoje a própria Africa do Sul esta expulsando imigrantes africanos que nao sejam da Africa do Sul. Imagina isso na Africa?! Talvez ele não saiba que os paises mais miseraveis da Africa sofrem com ditadores e regimes socialistas e desconheça a próspera Botswana, que so prosperou porque adotou algumas medidas dignas de coxinhas.
    Acho que os maiores erros estão em comparar o Pantera Negra a um coxinha e culpar a Hungria por nao receber imigrantes Sirios.

    Curtir

  4. Gustavo diz

    Geralmente eu escrevo demais, por isso quis ser sucinto. Só concordei com o que o amigo disse. Seu texto estava ruim por que se embasou em um monte de “verdades” que não existem pra defender algo que você acredita e que não fazem sentido.

    Também não acho que faz sentido reclamar por ele ser negro e babaca. Tem um monte de personagem branco babaca, e só por ele ser negro ter que ser bem tratado, acho estranho.

    Quanto a atuar nos EUA, a Marvel é americana. Tem heróis brasileiros, japoneses libaneses. Todo mundo vai pros EUA. Por que implicar só com os heróis africanos que vão pros EUA? Sei lá. Acho desnecessário.

    Curtir

  5. O Pantera Negra foi criado em 1966. Claro que a Marvel quer ganhar dinheiro, mas o Pantera Negra vai além disso, a Marvel já lutava contra o preconceito antes. Como faziam? Os X-Men! O Pantera Negra foi criado antes do movimento blaxpotation.

    O Pantera Negra não é diferente dos outros heróis da Marvel ou da DC. Todos eles só querem salvar os Estados Unidos. Só salvam o Planeta Terra por causa dos EUA, até porque a Marvel e a DC são deles.

    ” o que o Pantera Negra, um todo-poderoso príncipe africano, orgulhoso de sua herança negra, está fazendo com os Vingadores?” Vai dizer que esse comentário não é racista e separatista? O Pantera Negra apareceu nas hqs do Quarteto Fantástico sem a roupa do Pantera Negra antes de aparecer com ela, então não tem essa coisa de esconder a etnia.

    Se o Pantera Negra se casasse com uma branca o argumento provavelmente seria esse “…Mas não colocam pra uma negra casar com um branco”. .

    Pantera Negra foi criado em 1966 e o Movimento Pantera Negra foi no mesmo ano. É bem provável que tenham tirado da hq do Quarteto Fantastico, ou Stan Lee tirou a ideia do próprio Movimento Pantera Negra… E não é uma vergonha tirar o nome daí, na verdade seria apenas um fortalecimento do movimento.

    Curtir

    • Frankzito diz

      Sò faltou um titulo nesse seu comentário ”Porque eu amo o Pantera Negra, TA TUDO CERTO”’ haha. Ótima analise.

      Curtir

  6. Branco F. diz

    Achei massa o texto. E eu saquei o que tu quis dizer. E não se trata EXATAMENTE da realidade da África, como vieram alguns wikihow-guys mostrar que prestaram atenção na aula de história, mas sim sobre um cara que tem TUDO (praticamente) para mudar a situação do continente onde vive, e está pouco fodendo. Quer é empinar o nariz na América do Norte.
    Abraço, Guilherme!

    Curtir

  7. Pingback: Os 10 Super-Heróis Negros Mais Importantes dos Comics | Splash Pages

  8. Pingback: Destaques Nas Solicitações Marvel Para Abril/2016 | Splash Pages

  9. Note uma coisa: por certo tempo, nos Vingadores, mexeram no uniforme dele para que a cor da sua pele fosse aparente. Nem os negros gostaram disso. Identidade gráfica é importante — eu mesmo sou contra essa suruba de ficar alterando uniformes de personagens o tempo todo.

    Curtir

  10. Pedro Bouça, Guilherme U. , Gustavo e João melhores repostas. Sei que Guilherme tentou embasar seus argumentos, mas era melhor só dizer que Não gosta do personagem. Mas aí o texto ficaria muito pequeno e pareceria racista, e pessoal ultimamente morre de medo dos Justiceiros Sociais.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s