Análises, atualidades, destaque, quadrinhos
Comentários 8

Como foi o MEU FiQ 2015

Foi meu primeiro FiQ, realizado em Belo Horizonte na Serraria Souza Pinto, entre os dias 11 e 15 de novembro de 2015. Eu simplesmente adorei e morri de cansaço, mas um cansaço bom, daqueles que valem a pena se cansar e fazem você dormir melhor por saber que está fazendo a coisa certa. Segundo o Liber Paz, quadrinista e resenhista do Universo HQ, o FiQ é o Acampamento de Verão dos Quadrinistas, dada a diversão e alegria de todos que estavam lá. Vou fazer uns itens aqui das coisas que mais me marcaram no FiQ 2015.

fiq

Calor Humano

  1. CALOR: Se você pensa que Minas Gerais pode ser fria por ser cercada de morros, vá se enganando. Belo Horizonte em novembro tem muita falta de chuva e o ar, por ser seco, aumenta o calor. Então, se você puder ir para o FiQ de cosplay de Namor, melhor para você, ainda que a área de autógrafos e palestras tenha um poderoso ar condicionado.

    smith

    Autógrafo do Jeff Smith

  2. AUTÓGRAFOS: Esse ano peguei autógrafos do Jeff Smith, criador do Bone, mas nem deu pra conversar com ele, porque fui o último da fila e ele teve de deixar sua mesa para vir autografar para os retardatários. As senhas são pegas duas horas antes do horário de autógrafos. Também peguei autógrafos da Gail Simone, minha ídola tão ídola que fiquei inerte sem saber o que falar com ela. Já o Howard Chaykin é uma figura controversa. Ele tem um vozeirão ególotra e está sempre disposta a dar nos dedos do fãs. Levei para ele um Raywhide Kid para ele assinar e ele disse que era “My. Worst. Comic. Ever.”. “This guy is a moron”, disse, se referindo ao argumentista Ron Zimmerman. Depois, quando perguntei porque ele usava a sobrancelha erguida nos personagens ele respondeu com um “querido” “Why not?”. Comprei um print do Mike McKone e outra da Babs Tarr, que é um amor. Mas o ponto alto foi a conversa com o Cameron Stewart que é lindo e simpático e que me inspirou a fazer HQs com seu Sin Título.

    batgil

    Eu e a Batgirl Lindona

  3. TÁXI: Se puder, não pegue táxis em Belo Horizonte. Muitos amigos meus reclamaram dos taxistas, não por serem mal-educados como os de Porto Alegre, mas por não saberem se localizar na própria cidade, dando voltas e voltas, por não usarem GPS e não usarem cartão para pagamento. Além disso, no dia mais movimentado da feira, sábado. choveu, e não havia táxi suficiente para levar o pessoal de volta para seus hotéis/casas. Ao pegar um táxi na segunda feira, eu e minha amiga nos entreolhamos quando o taxista falou que os táxis de BH foram escolhidos como os melhores da América Latina. Aham, Cláudia, senta lá!

    cameronbabs

    Babs, eu, Wendrick e Cameron = 4 Lyndhos

  4. AS CRIANÇAS: Uma coisa muito legal do FiQ, que é patrocinado pela prefeitura de BH, é permitir o acesso das crianças da rede municipal ao evento. E elas são fofinhas e são umas figuras. Não era difícil se encontrar com crianças cheias de autógrafos e desenhos pelas braços nos primeiros dias da feira. Também não era difícil elas virem na sua mesa ou pedindo autógrafos – mesmo não sabendo quem éramos. Elas também colecionavam marcadores, então não preciso dizer que todos eles foram distribuídos antes de sábado.

    euvencys

    Caricatura minha pelo amigo Vencys Lao. Ele não foi bonzinho?

  5. AS PESSOAS: Um evento se faz com pessoas e, diferente do mundinho literário, no mundo dos quadrinhos todo mundo se dá bem, todo mundo troca experiências, fica amigo, se diverte. Claro, temos as estrelinhas que não gostam de se misturar. “Mas 99% dos quadrinistas são legais”, me disse a queridíssima Cris Eiko na fila dos autógrafos do Jeff Smith. Meus vizinhos de mesa, Vencys Lao, Caio Yo, Denis Mello, Ana Recalde, Martins de Castro e Octavio Cariello foram grandes adições aos meus amigos. Porque passar cinco dias das 9 às 22h num evento não é pra qualquer um. E também o pessoal do Coletivo Escape que ficava assobiando aqueles trecos esquisitos no ritmo das músicas e eu sugeri a música da Tieta do Luiz Caldas, ajudaram a ficar mais divertido o acontecido.

    46

    Eu e a Aninha! \o/

  6. MINHA MESA: Minha mesa era a 46, e dividi ela com gente muito especial. Como disse a Ana ClaCla, minha companheira-master de mesa, “pessoas de bom coração acabam se juntando”, e foi o que aconteceu com ela, o multimídia Rafael Assis e o vendedor Wen Wendrick Ribeiro. Além disso acho que durante o FiQ eu fiz mais sinal de positivo do que nunca fiz na minha vida, quando trombava com gente legal passeando pelo evento, sejam novos amigos, fãs do blog, amigos de amigos que conheci lá, autores, organizadores, enfim, muita felicidade. E queria deixar registrado que a camiseta oficial do evento foi a Alan Moore Supreme Sorecerer com arte do Caio Oliveira e vendida pelas As Baratas. Claro que garanti a minha.

    revistas

    Saldo do FiQ

Enfim, o evento foi um saldo positivíssimo e divertidíssimo, que eu só posso recomendar, indicar para todos e retornar lá na próxima edição se tudo der certo. Viva o FiQ! Longa vida ao FiQ! \o/ Fiquem com a minha música de depressão pós-FiQ:

 

 

Anúncios

8 comentários

  1. Mat(h)eus (com ágá) diz

    Viu, acabei falando que em algum momento iria vir comentar aqui e olha só, um comentário!

    O número 5 diz tudo, resume muito bem o evento e o torna, de certo modo, único.

    Foi legal te conhecer (mesmo que não tenhamos nos falado muito, seja meio a pressa ou a quantidade de gente lá, mas já e’ algo)
    Até o FIQ 2.017.

    Um abraço!

    Curtir

  2. wallybhte diz

    Eita!

    Era por isso que te achei familiar, Lufa Lufa!
    Eu sou teu fã. Hahahaaaaaaa…
    Mais uma pra minha lista de histórias engraçadas do FIQ 2015 com pessoas que sou fã.
    Enfim… Até o FIQ 2017!!

    Abração!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s