Os 10 Piores Crimes Contra as Mulheres nos Quadrinhos

Quando se pensa em crimes contra mulheres se pensa em estupro. Mas nem só de estupro vivem os crimes contra os personagens femininos nos quadrinhos de super-heróis. Não acredita? Há desde estupros a mortes, passando por decepamento a canibalismo. Legal né? Só que não. Então fizemos uma listinha de dez barbaridades que fizeram com personagens femininas nos quadrinhos.

 

MULlantern
Fica fria, Alex, ele vai pagar por isso!

MULHER NA GELADEIRA

Em primeiro lugar está o assassinato da namorada do Lanterna Verde Kyler Rayner, Alex DeWitt. A história se trata da origem do novo Lanterna Verde por Ron Marz. Nela, o mercenário Major Força esquarteja Alex e coloca o seu corpo na geladeira para ser encontrado por Kyle. Uma cena chocante e absurda que queria dar um sentido Vertigo para a história, só que o tiro saiu pela culatra. Por causa desta história, Gail Simone fundou, lá nos primórdios da internet, o site/blog Mulheres na Geladeira (Women in Refrigerators) em que ela denunciava o abuso dos roteiristas e artistas a personagens femininas.


 

MULpsy

A onda é a dança da galinha roxa!

POSES ABSURDAS

Ou o chamado fanservice. Em segundo lugar porque é bem importante de como a imagem da mulher é difundida nos comics é o retrato que os artistas fazem do gênero feminino, geralmente em poses absurdas. Os nossos artistas nacionais, Ed Benes e Mike Deodato são bons exemplos disso. Geralmente as mulheres são torcidas e distorcidas para que se destaquem seus seios e suas bundas. Quando isso acontece, o fandom feminino sempre reage radicalmente. Mas também pudera. O site Buzz Feed fez uma simulação de fotos de mulheres reais em poses de super-heroínas e depois photoshopou as mesmas para que se encaixassem nas poses dos desenhistas. O resultado é hilário. Clique aqui para ver.


 

MULcarol
Uma mulher capaz de bater no Thor! Gostei!

ABUSO INCESTUAL

Pode um filho abusar sexualmente e mentalmente da mãe para gerar a si mesmo? Confuso? Pois essa é a história de Avengers #200, em que os autores deram um jeito de colocar a Miss Marvel para fora da equipe dos Heróis Mais Poderosos da Terra. O Caso é que Carol Danvers conhece Marcus, o Centurião Escarlate, se apaixona por ele por sua influência e acaba gerando um filho dele em uma dimensão de bolso. Só que esse filho acaba se tornando ele mesmo. E, uma semana depois ele envelhece e morre. Confuso? Imagina isso na mente da Carol? Pois é!


MULelektra
Complexo de Elétrica!

COMPLEXO DE ELEKTRA

Pra começar vamos na origem do nome Elektra. Esse é o nome de uma peça de Eurípedes em que Elektra acaba se apaixonando pelo pai e mata todos os seus filhos por conta de loucura. Elektra Natchios tinha uma relação estreita com seu pai, até que ele foi assassinado. Ela se torna ninja para vingar a sua morte se tornando a pior assassina do rei do Crime. Entretanto, preocupado com a concorrência e antenado na relação de Elektra com Matt Murdock, o Demolidor, o Mercenário mata a ninja trespassando seu estômago com suas próprias armas, as lâminas sai e a deixa agonizando na porta da casa de Matt Murdock. Uma das primeira mortes a chocar os leitores de quadrinhos.


 

 

MULpurple
I will KILL you and put you on a GRAVE!

A COR PÚRPURA

Se você está acompanhando ou acompanha a série Jessica Jones na Netflix sabe do que estou falando. O Homem-Púrpura, Killgrave, manipulou a mente de Jessica de uma forma que ela precisou passar anos longe das ruas e do trabalho de combate ao crime para se recuperar. A série de Jessica Jones fala sobre isso que estamos falando aqui: abuso, seja ele mental ou físico, ou ambos, como no caso de Jessica. Nesses casos mesmo uma heroína forte, porradeira e tresloucada como “Safira”, não consegue buscar o controle de suas ações sozinha. As vezes enfrentamos isso no dia a dia quando as pessoas abusam emocionalmente da gente.


MULgwen
The Osbornes

 DORMINDO COM O INIMIGO

Gwen Stacy foi o romance ideal de Peter Parker, o Homem-Aranha. Até que ela foi morta por Norman Osborne, o Duende Verde, que a atirou da Ponte George Washington. Anos depois a Marvel, mais precisamente J. Michael Straczinsky e Mike Deodato vêm com uma história retroativa em que Gwen Stacy saberia de todo o segredo de Peter Parker e, na verdade, teria tido um relacionamento de Norman Osborne, o Duende Verde. Com ele ela teria tido dois filhos Gêmeos, Gabriel e Sarah Osborne. Gabriel se torna o duende cinza e vem busca vingança contra Peter Parker acredita que ele é o culpado do assassinato de sua irmã Sarah. Na verdade o real e único assassinato foi com a mente inocente dos fãs do Homem-Aranha.


MULwasp
Estava com vontade de dobradinha!

COMENDO A VESPA

Foi no terrível Ultimato, cometido por Jeph Loeb e David Finch em que o Universo Ultimate é invadido por um vagalhão marítimo, – resultado da tentativa de Magneto em inverter os polos terrestres ao saber que os mutantes foram inventados por humanos -, que essa cena aconteceu. A irmandade de mutantes ataca os super-heróis e então cabe à Blob enfrenta a Vespa. O que o gorducho faz? A devora, é claro! ¬¬’


MULstarfox
Olho no lanceee!

 

STARFIOFOX

Na série da Mulher-Hulk, escrita por Dan Slott, ela é chamada pelo alienígena Starfox, ex-integrante dos Vingadores para defende-lo em um caso de assédio sexual. O Vingador, conhecido por seus poderes sugestivos no campo do amor e no sexo, pressiona Jennifer Walter para que ela o defenda, e ela acaba convencia não só a fazê-lo como a iniciar um relacionamento com ele. A história apesar do que se possa pensar tem um tom que denuncia os abusos contra as mulheres.


MULwasp
Não se mexe em vespeiro!

DE NOVO A VESPA

De novo, não. Na verdade foi aqui que tudo começou, inclusive os abusos contra as mulheres nos quadrinhos. A vespa havia se casado com Hank Pym, que havia assumido uma persona mais confiante chamada Jaqueta Amarela, mas meses depois do casamento, Hank começou a bater em Janet Van Dyne, a Vespa, porque sofria de complexo de inferioridade e se sentia acuado por ela. A mesma situação se repetiu na série Os Supremos, de Mark Millar e Brian Hitch em que a equipe teve de enfrentar o Gigante, Hank Pym , para que a Vespa se sentisse segura.


O estupro de Sue Dibny, a mulher do Homem-Elástico.
O estupro de Sue Dibny, a mulher do Homem-Elástico.

UM ROL DE ESTUPROS INCESSANTES

Estupros femininos não são tão incomuns nos quadrinhos quanto se pensa. Na verdade são bem comuns. Em um post anterior analisamos 10 cenas de estupros ns quadrinhos de super-heróis, incluindo a da Batgirl, a da Espectral, a de Sue Dibny e da Gata Negra. Confira nesse link.


E você? O que acha de tudo isso? Não acha que está na hora de dar um basta? Compartilhe esse link e denuncie casos de violência contra as mulheres que você pode ter presenciado! Consulte a delegacia da mulher da sua região!


O ESTUPRO É SEMPRE UM ATO DE COVARDIA.

SE VOCÊ FOI ASSEDIADA(O), NÃO DEIXE DE CONTATAR AS AUTORIDADES CABÍVEIS:
CLIQUE AQUI PARA VER ONDE PEDIR AJUDA NO SEU ESTADO (BRASIL)

 

Anúncios

22 Comments

  1. Ótimo post. É importante mostrar que, em nenhum momento, os autores defendem a violência. Eles a retratam e isso, ao meu ver, pode ajudar a vencer o machismo e acabar com os abusos. É legal vermos também (e nesse caso há sim culpa dos autores) a forma como as heroínas se vestiam para atrair leitores do sexo masculino, vide Vampirella e Sonja. Isso também está mudando e é muito bom. Mais uma vez: parabéns pelo post.

    Curtir

    1. É, mas cuidado nisso de se vestir e por a culpa na maneira como a mulher se veste para “facilitar” um ataque. Isto também deve ser desmitificado. Abs!

      Curtir

  2. Acredito que (tirando o das poses absurdas) o foco não é influenciar a violência contra a mulher e sim uma crítica a isso (como o caso da Vespa apanhar do marido), mas na maioria das vezes é uma violência colocada para chocar o leitor (e vender revistas), em nenhuma é algo mostrado como se fosse bom isso

    Curtir

  3. No universo Marvel normal o Henry Pym não “começou a bater” na Vespa. Ele teve um colapso nervoso, mandou um robô assassino contra os Vingadores e, quando a Vespa tentou detê-lo, bateu nela. Teria batido, sei lá, no Gavião Arqueiro nas mesmas circunstâncias. O cara não era um abusador de mulheres e sim teve um surto psicótico que quase resultou na morte dele próprio e de todos os seus amigos (ironicamente foram todos salvos pela Vespa).

    A relação do Henry Pym com a Vespa é COMPLETAMENTE doente de ponta a ponta, mas não é porque o cara seja abusivo. Ambos têm graves problemas emocionais (e o Henry ainda adiciona problemas mentais a isso), que são exacerbados quando estão juntos. A história do relacionamento de ambos (levaria horas para descrever tudo que rolou) é um prato cheio para um psicoterapeuta…

    Já o Henry Pym dos Supremos é um canalha mesmo. Como todo mundo naquela série.

    Curtir

  4. Senti falta da sua conclusão Guilherme, já que o título é ambíguo.
    Você chama de “CRIMES” como uma classificação e coletânea do que ocorreram com as personagens, ou chama no sentido que os Autores foram Criminosos ao terem realizado tais obras?

    Curtir

    1. Crimes, deslizes, intenções desviadas. Assim como um Deodato poderia considerar ser gay um desvio, retratar personagens gostosonas para um público presumidamente de crianças também pode ser. Desvios para atingir objetivos espúrios, crimes, delitos, transgressões. Pensar é transgredir, já diria Lya Luft. Então o crime está nos olhos de quem vê. Pronto, transgiversei o suficiente?

      Curtir

      1. Você crimepensou, mas não respondeu completamente. Na parte de visual das personagens feminina deu a entender que este era o crime dos desenhista, mas nos demais, foram crime dos autores cometerem tais atos com as personagens?
        Por que na minha visão, o autor concebe, mas o autor do crime são os citados vilões (incluso o Pym) e eles fizeram o que vilões fazem: vilanias.
        E são histórias de um público mais maduro, não crianças leitoras da Turma da Mônica, então seria massante tentar representar uma realidade fantásticas com crimes mais amenos do que o que vemos dia a dia, cometidos por estranhos, vizinhos, parentes e até nossos próprios pais.

        Curtir

  5. A análise faz sentido em alguns aspectos, enquanto em outros, peca completamente. Os casos de estupro e abuso físico/mental são, de fato, perversões doentias de alguns roteiristas, assim como as poses dramáticas em que colocam as personagens femininas ou até mesmo as roupas heroicas completamente desnecessárias.
    No entanto, não vejo abuso algum em matá-las.
    A maioria parte do drama heroico que existe nos homens, seu conflito, é que estão colocando a vida de pessoas que amam em risco enquanto lutam contra a injustiça. E nisso tem que existir os danos colaterais. Do contrário, diversos roteiros deixariam de ter sentido e alguns heróis teriam menos peso do que tem hoje. Como seria se a Gwen tivesse sido poupada por um roteirista porque ela é mulher? O Peter é rodeado de mulheres. Alguém teria que morrer. Ou então como teria sido a vida futura do Lanterna sem a morte da Alex? Visamos que este é um dos Lanternas mais sombrios e psicologicamente perturbados que temos.

    Faz parte da trama. Não vejo abuso algum na morte dessas personagens, afinal, sua perda é a parte chave para que a história realmente progrida. Heróis coloridos em que ninguém morre é coisa de anos 40.

    Curtir

    1. Leonardo, aí depende da morte, veja que não coloquei a morte da Fênix por exemplo. Mas a morte de Elektra foi feita com requintes de crueldade, logo, é passível de estar aqui, o mesmo na morte da Alex. O roteirista poderia ter escolhido maneira mais sutis de “matar” a personagem. A da Elektra serve para a história, já a da Alex é gratuita. Mas o Kyle é de longe o mais algre e saltitante Lanterna Verde, nada de sombrio e perturbado. Ou eu e você não andamos lendo as mesmas histórias. Sombrio e Perturbado seriam Hal ou Guy. E nos anos 40, os pais do Batman morreram, chuif… Abs!

      Curtir

  6. Algumas histórias têm influências na trágica grega, outras de violência só mostra aquilo que acontece e histórias precisam de drama ou algum acontecimento para prender o leitor , e acho estranho pois passou uma ideia que só homem morre e mulher não pode porque está errado.Minha opinião

    Curtir

  7. Concordo em partes com isso aí. A parte das poses é zoada mesmo, admito, mas os crimes, vc parece dizer que só mulheres sofrem violência nas HQs ou que são as que mais sofrem o que não é verdade. quanto aso crimes mostrado, a maioria são na forma de denuncia e não gratuitidade.
    P.S. Gail simone é uma chata.
    P.P. S. Parabéns pela matéria. Adoro seus posts.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s