Análises, destaque, Melhores Leituras 2015, quadrinhos
Comentários 2

Melhores Leituras de Quadrinhos Estrangeiros de 2015

Deixa eu primeiro explicar do que se trata essa classificação: HQs Estrangeiras são aquelas que não são nem Brasileiras, nem de Super-Heróis (Marvel, DC e Vertigo) e acabaram caindo numa categoria própria, que eu chamei de HQs Estrangeiras. Dito isso, vamos à elas!

ESTlumpenAS AVENTURAS DE DIETER LUMPIN: INIMIGOS COMUNS, DE JORGE ZETNER E RUBEN PELLEJERO

Há muito tempo atrás (anos 90), numa galáxia distantes (editora Abril) havia uma coleção chamada Graphic Novel, que publicava álbuns com histórias completas. Seu último número, o 22, foi essa história em questão: a busca de um detetive por uma nova invenção no cenário da África saariana. Mas esqueça a história. Essa é uma daquelas HQs de encher os olhos. Feita pelos espanhóis Jorge Zetner e Ruben Pellejero, eles nos transportam para o cenário melhor do que ninguém no mercado. Mas mais do que isso devo destacar o magnífico trabalho de cores de Pellejero em uma época que não existia colorização digital, que é de deixar o cristão perplexo, boquiaberto e abismado tudo ao mesmo tempo. Obrigado ao Santiago Castro por ter me mostrado essa HQ.


 

ESTgatoOS OLHOS DO GATO, DE ALEJANDRO JODOROWSKY E MOEBIUS

Sabe aquela HQ curtinha que você lê rapidinho e, de repente, se pega pensando nela por dias a fio? Assim é Olhos do Gato, uma HQ de uma das mais incríveis duplas dos quadrinhos, os criadores de O Incal, Moebius e Alejandro Jodorowsky. Como o título já diz, a história é toda vista através dos olhos de um gato e é esse plano subjetivo que dá toda a graça da história. Um álbum de luxo, em formato maior, capa dura, em que a história são apenas algumas linhas no sopé da página e os desenhos são grande splash pages com pequenas mudanças na composição. Com certeza, um trabalho de mestre. Obrigado ao Tiago Cunha por me atiçar para ler essa HQ.


O CÃO QUE GUARDA AS ESTRELAS, DE TAKASHI MURAKAMI E O OUTRO CÃO QUE GUARDA AS ESTRELAS, DE TAKASHI MURAKAMI

Eu acho que nunca vi ninguém falar mal dessas HQs. A primeira já tinha sido lançada há um tempo atrás. Como saiu uma continuação imaginei que horrível ela não devia ser. Não me enganei. As HQs de O Cão Que Guarda as Estrelas são tocantes e tratam da solidão humana que muda de figura quando apoiada a um bichinho de estimação. Às vezes usando de humor, às vezes de candura e algumas vezes de puro drama mesmo, essas histórias vão nos conquistando aos poucos. Vale avisar ao leitor que, de certa forma, as duas publicações possuem ligações entre si. Quem tiver um gato ou um cachorro vai adorar essa HQ e se identificar, porque até eu que nunca fui muito chegado em pets me senti tocado.


ESTescultor

O ESCULTOR, DE SCOTT MCCLOUD

Já pensou se você pudesse dar forma à sua angústia? Em O Escultor, acompanhamos a vida de David Smith, um escultor fracassado que só que morrer. Um dia, morte o visita oferecendo o poder de modelar qualquer coisa em troca de sua vida ter apenas mais 200 dias. Ele topa. Mas nesse meio tempo, ele vai aprender que a vida é muito importante para ser desperdiçada. Uma história potente, com uma narrativa incrível, criada por um dos mestres do estudo dos quadrinhos, Scott McCloud, de livros que ensinam sobre quadrinhos através de histórias em quadrinhos, como Desvendando os Quadrinhos e Desenhando Quadrinhos. Sem dúvida esse tijolão de mais de 600 páginas foi a minha melhor leitura do ano. Uma ótima pedia, mas que por enquanto só se encontra á venda no site da Editora Marsupial.


ESTpilulasPÍLULAS AZUIS, DE FREDERIK PEETERS

E uma graphic novel que fala sobre portadores de HIV, você já leu? Garanto que se você sabe pouco sobre a AIDS, vai aprender muito sobre essa doença nessa história. Vai ainda desmitificar vário pré-conceitos que tinha sobre a doença. Vai se encantar com uma história de amor que rompe as barreiras comuns da aceitação humana. Se surpreenderá como a vida de soropositivos pode ser mais normal do que imaginamos, ainda mais hoje em dia, já que a HQ se passa há mais de 15 anos atrás, quase no ápice da doença. Mais do que uma história sobre uma doença, essa graphic novel traz um conto sobre um amor que a sociedade consideraria quase impossível e/ou impraticável, mas que Frederik Peeters o autor dos premiados Castelo de Areia e Äama vai provar que nada é impossível se é verdadeiro.


 

ESTprojetoPROJETO MANHATTAN – VOLUME UM, JONATHAN HICKMAN E NICK PITARRA

Imagine o que aconteceria se Einstein, Openheimmer e vários cientistas dos anos 50 fossem super-heróis? Mas super-heróis que lidassem com problemas existenciais, dimensionais e quânticos? Essa é a receita de Projeto Manhattan, de Jonathan Hickman. Sim, esse nome não é estranho para o leitor de super-heróis! Ele é o responsável pela atual fase dos Vingadores e dos Novos Vingadores e que levou ao mega evento Secret Wars, que também foi orquestrado por ele. Ó, já tem uma garantia de que é bom. E falando do desenhista Nick Pitarra, ele tem um estilo incomum que lembra um pouco Frank Quitely no seu início, mas que também tem um toque todo próprio de desenvolver conceitos e lugares, mas principalmente seres extradimensionais. Projeto Manhattan é diversão garantia, o único senão é que sai pela Devir e nunca sabemos se ela vai dar continuidade nas suas publicações.


ESTaske

ASKE, DE MIKKEL ØRSTED SAUZET

Quando fui a Copenhague, em maio deste ano, queria ler um quadrinho dinamarquês. Mas como driblar a dificuldade da língua? Fácil. “Por favor, me recomende uma HQ ‘muda’”. O moço da comic shop Faraos Cigar (Os Charutos do Faraó – homenagem ao álbum homônimo do Tintim) me indicou Aske. Uma HQ muito legal que, apesar de dinamarquesa, poderia ser passada no Brasil. Mas na verdade ela se passa no Haiti, no tempo das colônias europeias e mostra a luta dos escravos pra sobreviver naquela realidade e ainda criar os filhos frutos de abusos dos senhores de engenho. Agradeço aos amigos Daniel Simon e Priscila Guerra pela acolhida e hospitalidade em sua humilde residência em Copenhague, foi o máximo!


ESTdotter

DOTTER OF HER FATHER EYES, DE BRYAN E MARY TALBOT

Bryan é um famoso quadrinista britânico (cuja principal HQ está na lista das piores leituras desse ano), mas quem brilha nessa graphic novel é sua esposa Mary, que é a personagem principal dessa autobiografia. A tradução literal do título seria “A menina dos olhos de seu pai”. Mary divide, porém, as páginas com Lucia Joyce, a filha do grande romancista e escritor James Joyce, autor de Ulysses. A comparação existe porque Mary era filha de um estudioso de Joyce, que acabava dando mais atenção aos estudos do que aos filhos. Diferente de James, que sempre colocava a filha em primeiro lugar. Além da metalinguagem é uma história de paralelos. A HQ ganhou o Prêmio Costa de melhor biografia em 2012.


ESTbojef

THE BOJJEFRIES SAGA, DE ALAN MOORE E STEVE PARKHOUSE

Imagine Alan Moore fazendo humor inglês numa pegada Família Addams e Família Monstro. Legal, né? Inspirou gente como Jason Aaron e Sean Gordon Murphy em sua passagem por Constantine. Para saber mais a respeito e ler uma resenha completa sobre a série, clique nesse link.


 

É isso, aí gente! Essas foram minhas melhores leituras estrangeiras de 2015. Fique ligado que vêm aí as melhores leituras da Marvel, DC, Vertigo e as nossa amigas HQs Brasileiras! \o/

Anúncios

2 comentários

  1. Pingback: A Marvel dos Anos 90 e a AIDS – Splash Pages

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s