As Melhores HQs da Vertigo que Li em 2015

Abram alas! Que passado o Natal damos continuidade a coisas mais tenebrosas: o Ano Novo as HQs da Vertigo! Sim, este selo que comporta uma variedade imensa de narrativas, porém todas elas voltadas a um público mais maduro, porém ainda mainstream! Então, sem mais delongas, vamos à elas:

VERinfernoCOLEÇÃO JOHN CONSTANTINE:  HELLBLAZER – INFERNAL, DE GARTH ENNIS, STEVE DILLON, WILLIAM SIMPSON E OUTROS

Se tem uma coisa que a Panini deve ser parabenizada é que quando eles começam uma coleção eles vã até o final (bem, menos com a Biblioteca Histórica Marvel) e pegar uma das melhores fases do Constantine e reunir todas em vários volumes é uma ótima ideia tanto para a editora quanto para os leitores. Dando continuidade ao trabalho de Jamie Delano em John Constantine: Hellblazer – Origens, vamos parar nas mãos do escritor que mais influenciou o personagem: Garth Ennis. Antes de criar Preacher, ele arrasava corações e mentes com Hellblazer. Aqui vemos um Garth Ennis menos visceral, mas no sentido de colocar os bofes pra fora e chocar com imagens ou palavrões. Aqui temos um Ennis que choca com ações, com diálogos e, que revela nada mais do que os bofes da alma humana. Esses sim, acabam sendo mais chocantes do que qualquer profanação. Todos os volumes são imperdíveis e, embora a coleção tenha começado ano passado e se concluirá no ano vindouro, a maioria de seus álbuns foram trazidos a nos este ano. Os fãs de Constantine só tem a comemorar com essas publicações.


VERdespertar

O DESPERTAR – VOLUMES UM E DOIS, DE SCOTT SNYDER E SEAN GORDON MURPHY

Essa série de Snyder e Murphy tem uma premissa ótima: o que aconteceria se existisse um povo de humanoides subaquáticos e que fosse tão antigo quanto a raça humana? E se esse povo ficou escondido muito muito tempo sob as águas e agora vêm reivindicar o planeta Terra? A série é dividida em dois volumes. No primeiro, que se passa nos dias atuais e possui um belo clima estilo Segredo do Abismo (sim, aquele filme de Sessão da Tarde!), nos conquistas pela aventura, pela intriga e pelo mistério. Já a segunda parte que se passa num futuro pós-apocalíptico traz ainda mais aventura e mais mistérios revelado, ainda que o clima seja menos de suspense que o anterior. Snyder, mais uma vez se mostra um roteirista que se baseia muito nas pesquisar e nas ciências para desenvolver seus roteiros. Já Murphy é um exímio construtor de mundos fictícios e um ótimo narrador que sabe controlar o ritmo e dar fôlego para uma história. Dessa nova leva das HQs da Vertigo nesse ano que passou, o Despertar é, com certeza aquela que você deve ir atrás.


VERsandman

SANDMAN: PRELÚDIO, VOLUMES UM E DOIS, DE NEIL GAIMAN E J. H. WILLIAMS III

Se você não conhece Sandman, é obrigatório que vá atrás. Uma das histórias mais incríveis e premiadas da história dos quadrinhos, ela flerta com o literário e traz inúmeras referencias do mundo real em uma trama que trata de sonhos. A série teve 75 edições originais nos EUA. Sandman: Prelúdio é a retomada do autor, o renomado Neil Gaiman, à série que fez sua carreira deslanchar. Nela, ele conta o que aconteceu antes de Sandman#1, ou seja uma prequel para a história. Tanto Gaiman quanto o artista Williams III demonstram um domínio e evolução da sua própria narrativa que não pode ser comparado com muitas outras histórias em quadrinhos. A frases memoráveis de Gaiman estão ali, para citarmos e citarmos novamente quantas vezes quisermos. A arte de Williams é tão encantadora que, mesmo variando no estilo, não falha em nos deixar boquiabertos. E, se você não conhece Sandman, aqui é bom ponto para começar! Para saber mais sobre essa HQ, leia a minha resenha neste link.


 

VERbelasAS MAIS BELAS FÁBULAS: O REINO OCULTO, DE LAUREN BEUKIES E INAKI MIRANDA

É difícil eu fazer uma resenha de Fábulas ou elencar ela como uma das melhores do ano porque ela acaba sendo sempre aquela HQs que, tá, ok, ela cumpriu sua missão. Teve uma história foda, mas o que é que eu vou falar sobre ela além do que todo mundo já sabe? Pois é. Então eis que chega Fairest, ou As Mais Belas Fábulas, como foi batizada aqui no Brasil, cuja proposta é trazer histórias dos personagens de Fábulas, criados por Bill Willingham. O detalhe é que as protagonistas destas histórias devem ser sempre femininas! Um prato cheios para marmanjo e para as meninas que se espelham em beldades fabulosas. O que chama a atenção primeiramente nesse volume, vou confessar, é a arte do incrível Inaki Miranda, uma arte carregada, precisa, contemporânea, trendy, fashion, de encher os olhos. Fiquem de olho nessa pessoa que já havia nos brincado com os volumes de Coffin Hill, outra HQ da vertigo que saiu esse ano no Brasil. Mas o roteiro de Lauren Bueukies também é competentíssimo, ela leva a nós, leitores e Rapunzel à Terra do Sol Nascente, o Japão. Lá conhecemos as ralações que Rapunzel teve na corte do deuses japoneses e porque buscam vinganças contra ela. Não é pouca coisa, mas o elemento mais interessante mesmo de toda a narrativa são o benzoares. E, pra quem controla os cabelos como a Rapuzel, bem, você podem imaginar o estrago.


VERastro

ASTRO CITY: CONFISSÃO, DE KURT BUSIEK, ALEX ROSS E BREN ANDERSON

Eu já disse nesse link que Kurt Busiek é responsável pela HQ de Super-Heróis definitiva. Mas eu vou me corrigir: em toda sua carreira, Busiek tem sido responsável por várias HQs definitivas de Super-Heróis. Como ele faz isso? Unindo o épico ao comum de uma maneira que ninguém mais na indústria faz. Nessa história ele nos mostra como o treinamento de um garoto do interior transformou todo o destino de um mundo fadado a cair no jugo de uma invasão alienígena. Não vou me delongar muito aqui sobre essa HQ, porque já escrevi uma resenha mais extensa sobre ela que você pode acessar nesse link. Mas é outra leitura imperdível, principalmente pra quem curte muito super-heróis.


VERinescrito

INESCRITO: O APOCALIPSE – VOLUMES UM E DOIS, DE MIKE CAREY E PETER GROSS

Eu sei, eu sei! Eu sei que nem todo mundo concorda comigo quando digo que O Inescrito é o substituto de Sandman. Tá ok, você pode não concordar, mas o que eu quis dizer com isso é que a série de Carey e Gross veio para preencher uma lacuna deixada há muito tempo na Vertigo por Sandman, que é essa pegada mais literária, cheia de referências em cada página. Talvez Fábulas ou Y pudessem ter feito esse papel, mas não tem aquele clima soturno de que as histórias nos controlam enquanto controlamos as histórias, um fator próprio dos sonhos de Sandman. Esses dois últimos volumes de O Inescrito (que eu ainda não li o último, mas devo crer que mantém o nível) encerram apoteoticamente a série, levando-nos mais uma vez a questionar: seriam as histórias sonhos? Seriam fábulas? Seriam nossas salvadoras da realidade ou nossa perdição da realidade? Cada um que tire suas próprias conclusões.


 

Gente, ainda tem muito mais Melhores de 2015! Tem uma lista da DC, outra da Marvel e, por fim, dos nossos compatriotas brasileiros tupiniquins nacionais uberadjetivados.

Anúncios

4 Comments

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s