Análises, atualidades, destaque, quadrinhos, Quadrinhos Comparados
Deixe um comentário

Guerra Civil 2: De Que Lado Você Está?

Há uma semana, a Marvel anunciou o plot de Guerra Civil 2,. Se trata da continuação de um de seus maiores sucesso de público e crítica: a primeira Guerra Civil, escrita por Mark Millar e desenhada por Steve McNiven. O estopim da saga no primeiro ato foi a morte dos Novos Guerreiros por Nitro, noticiada em cadeia nacional. Dessa vez o estopim será a morte de um personagem importante (ainda não revelado, mas minhas apostas vão para Steve Rogers) cometida e planejada por 50 vilões do Universo Marvel.

CW2capa2

Onde já Civil?

A partir daí, surge um personagem capaz de revelar acontecimentos futuros (bem que poderia se chamar Spoiler) no Universo Marvel. Então embarcamos numa trama estilo Minority Report. Você sabe aquele filme estrelado por Tom Cruise? Em que ele é policial em uma cidade em que não existem crimes pois eles são previstos por videntes e debelado pela polícia antes que sejam cometidos? Esse mesmo. Ele é baseado em um livro do mestre da ficção científica Phillip K. Dick. Em Minority Report tudo começa quando um dos videntes é assassinado e não, eles não são capazes de prever isso.

Já em Guerra Civil 2, escrita por Brian Michael Bendis e desenhada por David Marquez, a questão é novamente “de que lado você está?”, mas desta vez, estamos num campo que Michel Foucault se regozijaria: “vigiar e punir?”. Essa é a questão que nossos heróis se veem envolvidos. Enquanto um grupo, liderado pelo Homem de Ferro acredita que o melhor a ser feito é que a punição venha após o crime, a Capitã Marvel acredita que os bandidos devem ser punidos antes de cometer os crimes.

CW2marv

Um final chocante para você!

Essa questão dos quadrinhos, mais uma vez nos leva à realidade. O exemplo mais forte é a pena perpétua. No caso, tanto a prisão perpétua quanto a pena de morte. Muitos estados dos EUA acreditam e possuem em vigor uma lei que, para certos tipos de crime, o violador deve pagar com sua própria vida, sendo submetido ao famoso “corredor da morte”, em que espera um tempo até que lhe seja aplicada uma injeção letal ou que seja eletrocutado na cadeira elétrica.

Tal penalidade nos leva a pensar que a extinção total de um criminoso seria o final dos crimes. Mas o fato é que não é. Ou também nos levaria a pensar que não existe reabilitação ou perdão para ninguém que cometa um deslize maior. O que aprendemos com muitos quadrinhos é que existem formas de castigar uma pessoa que são piores e/ou tão definitivas quanto a morte. No caso de Guerra Civil 2 ainda não sabemos como os heróis pretendem punir os meliantes que o vidente preverá.

Ao mesmo tempo, nos leva a questionar o velho dizer “Bandido bem é bandido morto!”. Seguindo essas palavra muitos negros inocentes foram mortos por policias brancos nos Estados Unidos desde 2010, numa onda de impunidade policial tão grande que revoltou cidades e movimentos sociais pela igualdade de direitos. E se bandido bom é bandido morto, vilão de super-herói bom é vilão de super-herói preso? Mesmo antes de ele cometer seus crimes?

CW2negos

A impunidade policial nos EUA.

Vale lembrar que todos nós pecamos em pensamentos. Ninguém escapa de ter pensado em matar alguém que lhe fez muito mal. E geralmente nós pensamos nesse final com requintes de crueldade. Mas existe um estatuto social que impede o homem de ser lobo do homem – na maioria dos casos – e este estatuto é a lei. A lei e o Estado que rege e zela por aqueles que fazem parte de uma sociedade regida por leis.

Se na primeira Guerra Civil o Homem de Ferro representava as vontades do Estado, e o Capitão América era o libertário, nesta segunda, mais uma vez Tony Stark se alia à pátria e á lei, porém de uma forma, digamos, mais “social”, que da primeira vez. E então, Carol Danvers, a Capitã Marvel, é o lado totalitarista do Estado, a mão de ferro, o Deus do Antigo Testamento que oferece o punho fechado e não a mão aberta.

CW2skull

Superbandido bom é superbandido morto?

Sim, é bastante complexo se formos analisar à fundo. Complexo como os pensamentos humanos, que são capazes de imaginar a morte de uma pessoa, mas de refrear estes instintos nefastos e não cometer tais atos. Será que em uma sociedade em que crimes são impedidos de acontecer, eles deixam de acontecer? Até onde vai a liberdade humana em uma sociedade onde todos nossos atos são previstos por uma série de seres dotados de tais poderes? Qual o poder da opinião pública num Estado onde não temos capacidade de pensar por nós mesmos e dizer o que bem queremos a qualquer hora?

CW2civil

De que lado você está?

Se você ficou com medo das repostas que essas perguntas suscitam, tenha em mente que o mundo já passou por períodos assim. Em que existiam Estados totalitários, ou seja, que mandavam e desmandavam na vida e na liberdade das pessoas: fascismo, nazismo, comunismo e, claro, nossa amigona ditadura, que muitos querem que volte.

Então, amigo, de que lado você está? É isso que a Marvel e o Mundo quer saber. Tanto em sua nova saga nos quadrinhos, quanto no flime Capitão América: Guerra Civil que estreia esse ano nos cinemas, prometendo trazer para as telas um gosto da aventura e do lucro que os quadrinhos ofereceram. Quanto a mim, quando a Marvel lançar mais detalhes da saga, volto aqui para comentar. E não deixe de dar sua opinião sobre o que pensa disso tudo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s