As 15 Melhores Histórias dos X-Men

Os X-Men já tem mais de 50 anos e, durante esse tempo, acumularam muitas histórias legais e dignas de nota na sua trajetória. Separamos aqui histórias que fizeram nosso cérebro vibrar e nosso coração pular de emoção junto aos melodiosos mutantes da Marvel. Venham, que o xis marca o local!

XME145m

As histórias foram escolhidas por mim e meu irmão, Bernardo, que lemos tudo dos X-Men que saiu no Brasil em 20 anos de leituras. Muitas das histórias foram escolhidas por estarem no nosso coração mutante, mas se elas foram para lá é porque alguma razão tinha. Outras foram escolhidas pelos personagens, importância histórica, autores, etc… O importante é dizer que não separamos arcos de histórias, mas contos solo de no máximo duas edições americanas. Esse é um dos diferenciais desta lista. As histórias estão em ordem de lançamento, não de qualidade.


XME141. AQUELA CENA QUE APARECEU EM MARVELS


TÍTULO: Sentinelas Entre Nós

AUTORES: Stan Lee, Jack Kirby e Werner Roth

EDIÇÃO AMERICANA: X-Men #14 e 15

PUBLICADA PELA ÚLTIMA VEZ NO BRASIL EM: Biblioteca Histórica dos X-Men #02

NOSSOS MOTIVOS: A primeira aparição dos Sentinelas. Mas não fica só nisso, é nessa edição que é revelado o quanto o preconceito contra os X-Men é perigoso e como esse motivo e nem tanto a construção dos Sentinelas pode ser perigosa para os mutantes e a humanidade. Vemos o Professor Xavier dar uma declaração na televisão anda como um mutante enrustido e ficamos sabendo de uma ameaça maior: o Molde-Mestre, um sentinela gigantesco que gerava outros sentinelas. De quebra, ficamos sabendo mais do passado de Hank McCoy, o Fera e entendemos que ele nasceu mutante porque seu pai trabalhava em uma usina de energia radiativa.

XME14b


xme602. AQUELA QUE É TÃO HISTÓRICA QUE É PRÉ-HISTÓRICA!

TÍTULO: Sob o Domínio de Sauron

AUTORES: Roy Thomas e Neal Adams

EDIÇÃO AMERICANA: X-Men #60 e 61

PUBLICADA PELA ÚLTIMA VEZ NO BRASIL EM:Coleção Histórica Marvel: Os X-Men #1

NOSSOS MOTIVOS: Ah, a dupla Thomas/Adams fez o impossível para manter as vendas dos X-Men em alta, inclusive criando para eles um médico obcecado pelo poder que fez experiências com seres pré-históricos. Ele acabou descobrindo que a melhor energia para se obter era a mutante, mas, que lástima, ao fazer isso ele se transformava em um pterodáctilo humano. Assim surgia: Sauron, da mente e do corpo do Dr. Karl Lycos. Em sua primeira aparição, Lycos absorve a energia de Destrutor deixando-o sem poderes por um tempo, até que os X-Men o derrotam derrubando-o em um abismo na Antártida. Vale destacar aqui a incrível narrativa de Neal Adams, um dos deuses da inovação na década de 60.

XME60b


XME1413. AQUELA CUJO O NOME ERA TÃO BOM QUE VIROU TÍTULO DE FILME!

TÍTULO: Dias de Um Futuro Esquecido

AUTORES: Chris Claremont, John Byrne, Terry Austin

EDIÇÃO AMERICANA: Uncanny X-Men #141 e 142

PUBLICADA PELA ÚLTIMA VEZ NO BRASIL EM: X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido

NOSSOS MOTIVOS: Tudo bem, essa pode ser a história culpada pela cronologia dos X-Men ser complicada e cheia de futuros alternativos. Mas bem, ela é A HISTÓRIA de futuros alternativos, superando até O Exterminador do Futuro! Além disso, ela trabalha bem a hipótese de como o mundo ficará se nos rendermos aos nossos preconceitos. fazendo um paralelo com a primeira história dessa lista, aqui os Sentinelas são o contrário do que os apocalípticos dos mutantes previam: eles são carrascos e não salvadores. Kitty Pryde, então, faz com que sua mente do futuro volte ao seu corpo do passado – o sonho de 10 entre 10 humanos – para evitar que Mística assassinasse o Senador Kelly numa história que iria reverberar por anos e anos na cabeça dos x-maníacos! Uhu!

XME141b


XME1504. AQUELA COM A ROUPA RIDÍCULA E OS PATINS

TÍTULO: Eu, Magneto

AUTORES: Chris Claremont e Dave Cockrum

EDIÇÃO AMERICANA: Uncanny X-Men #150

PUBLICADA PELA ÚLTIMA VEZ NO BRASIL EM :Superaventuras Marvel #53

NOSSOS MOTIVOS: Magneto sempre foi o maior vilão dos X-Men, mas muitas vezes ele foi aliado. Essa dicotomia do personagem começa a ser trabalhada por Claremont aqui. Ciclope e Lee Forrester naufragam no triângulo das bermudas e acabam encontrando um dos esconderijos de Magneto. Sem que Magnus saiba, eles o veem disparar um míssil contra um submarino e ameaçar destruir as maiores cidades do mundo em cadeia televisiva. Os X-Men vêm enfrentá-lo e Kitty – trajando o uniforme mais ridículo da história, com patins e feito por ela – destrói os bancos de dados de Magneto. Tomado pela fúria, Magneto quase mata Kitty. Ao perceber isso, depois de um discurso apaixonado de Tempestade, Magnus se arrepende e deixa sua ilha. Quero deixar aqui o registri que uma imagem de Ciclope e Lee Forrester náufragos na ilha, por Cockrum, marcou minha imaginação adolescente.

XME150b


XMEdahm5. AQUELA EM QUE DEUS NÃO MATA, MAS ACHATA

TÍTULO: Deus Ama, o Homem Mata

AUTORES: Chris Claremont e Brent Anderson

EDIÇÃO AMERICANA: Marvel Graphic Novel #1

PUBLICADA PELA ÚLTIMA VEZ NO BRASIL EM: X-Men: Deus Ama, o Homem Mata

NOSSOS MOTIVOS: Aqui Claremont continua com sua cruzada de humanizar  Magneto e suas motivações, colocando ele e os X-Men contra um televangelista (o Edir Macedo da história), William Stryker, um radical que quer o extermínio dos mutantes. Mais uma vez, essa história é um marco por falar de preconceito. Ela mostra que às vezes um famigerado terrorista internacional que busca direitos para o seu tipo pode ser mais inofensivo do que um manipulador da opinião pública que quer erradicar qualquer direito à vida de quem é diferente. Essa foi a primeira graphic novel original da Marvel e quando saiu pela primeira vez no Brasil se chamava O Conflito de Uma Raça.

XMEdahmb


XME1906. AQUELA EM QUE O XAVIER PARECE UMA LOMBRIGA

TÍTULO: Sob o Domínio de Kulan Gath

AUTORES: Chris Claremont e John Romita Jr.

EDIÇÃO AMERICANA:Uncanny X-Men #190 e 191

PUBLICADA PELA ÚLTIMA VEZ NO BRASIL EM:X-Men #14 (Abril Jovem)

NOSSOS MOTIVOS: Viagens no tempo são legais, as pessoas se deslocam atpe uma época determinada. Mas e se a época determinada se deslocasse até os personagens? Isso é o que Claremont faz usando o inimigo de Sonja, Kulan Gath, que vem parar no nosso presente e através, da magia, traz os tempos medievais de volta para a realidade. Não é uma ideia incrível? Então, todos os heróis que estavam em Nova York estão presos sob uma bolha que inverte o tempo: os Vingadores, o Quarteto Fantástico, Homem-Aranha e, claro, os X-Men estão todos em versão medieval. Muito melhor que 1602. E quem vai reverter essa situação? Rá, só lendo a história!

XME190b

XME190c


XME2447. AQUELA EM QUE ALGUMAS COMPRINHAS SÓ NÃO FAZEM MAL…

TÍTULO: A Noite das Mulheres

AUTORES: Chris Claremont e Marc Silvestri

EDIÇÃO AMERICANA: Uncanny X-Men #244

PUBLICADA PELA ÚLTIMA VEZ NO BRASIL EM :X-Men#50 (Abril Jovem)

NOSSOS MOTIVOS: Yeah, it’s Ladies’ Night, and the feeling is right, oh, yeah it’s ladies night, oh what a night! Você já deve ter ouvido essa música na Antena Um, certo? Bem essa é a noite das mulheres dos X-Men, em que elas vão ao shopping, se divertem, jantam e vão ver strip-tease. Claro, de quebra elas enfrentam um esquadrão anti-mutante. X-Men sempre foi uma revista que celebrou as mulheres, então por que não uma edição inteira só pra isso?  Essa história também é a primeira aparição de Jubileu e é tão notável que pode servir como um estudo de comportamento dos anos 80. Estou falando sério.

Dá uma olhada nesse post que analisa por cima essa história, com mais alguns detalhes.

XME244b


XME708. AQUELA QUE DEIXOU O JIM LEE ENTRAR

TÍTULO: Fins e Começos

AUTORES: Peter David e Kirk Javinem

EDIÇÃO AMERICANA: X-Factor #70

PUBLICADA PELA ÚLTIMA VEZ NO BRASIL EM: Os Heróis Mais Poderosos da Marvel: Professor X

NOSSOS MOTIVOS: Essa edição é o epílogo da melhor – na minha opinião – saga dos X-Men: A Saga da Ilha Muir, em que o Rei das Sombras controla todos os X-Men, esmaga as pernas de Xavier e bota Legião em coma. Essa história se trata de restauração, seja das equipes mutantes como da relação de Xavier com Legião, quanto da linha editorial dos X-Men, que abria as portas para Jim Lee e Cia. Por ser escrita por Peter David, a história tem toques de humor incríveis e tons de erudição de destaque. Se naquela época Xavier se perguntava o que iria fazer com quatorze X-Men, imagina hoje. Ele perderia os cabelos. Oooops!

XME70b


XME3009. AQUELA QUE O NOTURNO VOLTA PRA EQUIPE (MAS SÓ POR UM TEMPINHO…)

TÍTULO: Legados

AUTORES: Scott Lobdell e John Romita Jr.

EDIÇÃO AMERICANA: Uncanny X-Men #300

PUBLICADA PELA ÚLTIMA VEZ NO BRASIL EM: X-Men: Atração Fatal #01

NOSSOS MOTIVOS: Os X-Men se preparam para atacar Magneto e seus pupilos, os Acólitos, antes que ele convença mais mutantes para a sua causa: um paraíso mutante fora da Terra chamado Avalon. É um história interessante porque testa as motivações dos dois lados, enquanto X-Men e Xavier discutem com Cortez e os Acólitos, vemos que dois personagens estão indecisos entre as marés: Colossus e o acólito Neófito, enquanto os X-Men tentam puxar o garoto para seu lado, mais vão empurrando Colossus na outra direção. também ficamos conhecendo um pouco mais do passado de Xavier e seu relacionamento amoroso com a acólita Amélia Voght.

XME300b


XME0810. AQUELA QUE FALA SOBRE ADOLESCÊNCIA PELA MILÉSIMA VEZ

TÍTULO: A Dor de Uma Verdade

AUTORES: Howard Mackie, Tom Grummett e Ian Lawlis

EDIÇÃO AMERICANA: X-Men Unlimited #08

PUBLICADA PELA ÚLTIMA VEZ NO BRASIL EM: X-Men #113 (Abril Jovem)

NOSSOS MOTIVOS: Todo mundo sabe que os X-Men são uma analogia às minorias, certo? Também são uma analogia à adolescência. Quando o vírus Legado foi introduzido nas histórias mutantes, ele servia como uma analogia à AIDS. No inicio dos anos 90, uma história sintetizava tudo que era ser um deslocado no mundo daquela época. Ela era estrelada por Chris Bradley, que descobria não só ser mutante, mas portador do vírus Legado. A história mostra, de uma maneira muito legal, que não é errado ser quem você é e ter o que você tem – seja isso o que fosse. Uma história imensamente indicada para adolescentes e mutantes de todas as idades que se sentem deslocados no mundo.

Para ler mais sobre as analogias dos X-Men, anos 90 e Chris Bradley, leia esse link.

XME08b


XME7511. AQUELA EM QUE A CECÍLIA REYES USA O UNIFORME VELHO DA VESPA

TÍTULO: A Companhia dos Monstros

AUTORES: Joe Kelly e German Garcia

EDIÇÃO AMERICANA: X-Men #75

PUBLICADA PELA ÚLTIMA VEZ NO BRASIL EM: X-Men #133 (Abril Jovem)

NOSSOS MOTIVOS: Até os monstros se sentem deslocados entre os monstros. Isso é o que esta história, contada pelo cara que fez do Deadpool o que ele é hoje, mostra que existe gueto dentro do gueto. O Peregrino, um demônio N’Garay que se deslocou de sua tribo para ser erudito e praticar o bem, pede ajuda dos X-Men para que a espécie dele continue a existir. E lá vai a equipe mais menosprezada dos X-Men, mas que eu gosto, composta de Fera, Cecília Reyes, Medula, Larval, Vampira, Missil, Tempestade e Wolverine ajudar o outrora inimigo. Se você pensa que é errado um negro desprezar o outro por ser mais negro ou de um gay desprezar um gay mais afeminado, vai entender essa história.

XME75b


 

XME5812. AQUELA EM QUE O PROFESSOR XAVIER USA AS DUAS CABEÇAS (HEY, SEUS MALICIOSOS, NÃO É ISSO!)

TÍTULO: Uma Dura Lição

AUTORES: Brian K. Vaughan e Steve Dillon

EDIÇÃO AMERICANA: Ultimate X-Men #58

PUBLICADA PELA ÚLTIMA VEZ NO BRASIL EM:Marvel Millennium: Homem-Aranha #53

NOSSOS MOTIVOS: Se teve um cara que acertou a mão com a versão Ultimate dos X-Men, esse cara foi Brian K. Vaughan. Em sua edição de estreia nos X-Men, Brian coloca o Professor Xavier no meio de um assalto a banco feito por ninguém menos que um terrorista mutante de duas cabeças chamado Cartel. O interessante é que as duas cabeças tem personalidades diferentes e Xavier precisa convencer as duas desistir do seu plano sem usar seus poderes mentais – apenas sua lábia! No fim da história, Cartel acaba se tornado um agente black-ops de Xavier. Os desenhos são do famigerado desenhista de Preacher e Justiceiro, Steve Dillon.

Não sabe quem é Brian K. Vaughan? Veja aqui 10 motivos para conhecê-lo e respeitá-lo!

XME58b


 

XMEwif13. AQUELA QUE É MELHOR QUE A OUTRA

TÍTULO: O que aconteceria se… A Equipe Secreta de Xavier Sobrevivesse?

AUTORES: David Hine e David Yardin

EDIÇÃO AMERICANA: What If? X-Men Deadly Genesis #1

PUBLICADA PELA ÚLTIMA VEZ NO BRASIL EM: Marvel Especial #04 (Panini Comics)

NOSSOS MOTIVOS: Eu adoro o fato de ter havido um retcon que colocou uma equipe entre a equipe original dos X-Men e a de Wolverine e Tempestade. Eu realmente gosto dos X-Men 1.5. Mas eu não acho que a minissérie Gênese Mortal tenha acertado em tudo. Também adoro uma história “O que aconteceria se…”, mas também acho que as histórias dessa nova leva não têm um comprometimento de universo e cronologia que as antigas histórias tinham. Mas meus problemas acabaram. Essa história em questão é um digno representante da exceção que confirma a regra. Ela trabalha incrivelmente bem elementos que o próprio Brubaker deixou de lado e conta como seria se Wolverine e Tempestade nunca tivessem sido X-Men, de forma a não desrespeitar o universo, a cronologia e, principalmente, nós, leitores.

XMEwifb


XMElegacy30014. AQUELA QUE É PRA FICAR ESQUECIDA

TÍTULO:  Longedosolhos

AUTORES: Mike Carey, Christos Gage, Simon Spurrier, Tan Eng Huat, Rafa Sandoval, Steven Kurth

EDIÇÃO AMERICANA: X-Men Legacy # 300

PUBLICADA PELA ÚLTIMA VEZ NO BRASIL EM: X-Men Extra (2ª Série) #14 (Panini Comics)

NOSSOS MOTIVOS: Para comemorar os 300 número da revista que se chamava X-Men e, então, se chamava X-Men Legacy, foram chamadas três equipes criativas que trabalharam na revista. Especificamente com os personagens Xavier, Vampira e Legião. Para fazer uma retrospectiva de suas passagem, os autores lançaram mão do personagem Longedosolhos (Forgetmenot), que depois foi rebatizado no Brasil de Esquecível (salvo engano). Os poderes de Esquecível era, claro, de fazer as pessoas se esquecerem dele depois de terem conversado ou se relacionado de outra forma com ele. Um efeito Dory, praticamente. Mas isso não o impedia de ter participado de eventos importantes dos X-Men e até mesmo ter tido um papel crucial neles. Uma história tocante sobre sacrifícios, lembranças e a vontade de esquecer tudo.

XMElega300b


XMEannual15. AQUELA QUE É EXTRA E TEM LISTINHA BOA!

TÍTULO: Os Dez Maiores Inimigos Dos X-Men

AUTORES: Dan Slott e Karl Altstaetter

EDIÇÃO AMERICANA: X-Men Annual #1

PUBLICADA PELA ÚLTIMA VEZ NO BRASIL EM:X-Men #87 (Abril Jovem)

NOSSOS MOTIVOS: Cara, eu nem sabia que essa história era do Dan Slott, o cara responsável pelo Homem-Aranha Superior! Fiquei sabendo ao pesquisar. Aqui Wolverine acompanha Jublieu numa sessão na Sala de Perigo enumerando vilões. O legal é que essa história marcou a mim e ao meu irmão durante muito tempo, pois sempre queríamos saber quem eram os maiores vilões dos X-Men em ordem de grandeza. Essa historinha simples, mas tocante, de apenas 5 pagininhas, de fill-in, revela isso, como o sonho de todo fã – oficializado! E aí? Quem é o maior inimigo? Errou quem disse Magneto, Senhor Sinistro, Cassandra Nova ou Apocalipse. Na verdade o maior inimigo dos X-Men é o Sr. preconceito racial, tão presente nas histórias deles e na de cada um de nós. Wolverine diz que esse é o pior inimigo de todos, você pode empurrá-lo, chutá-lo, socá-lo que ele não vai desaparecer tão fácil quanto os outros vilões. Jubileu engole em seco.

XMEannualb


UFA! Que trabalheira! Bem esta é nossa carinhosa listinha (!). Se você não concorda ou tem outras sugestões, se lembre do nosso critério: histórias de no máximo duas edições originais! Aproveite pra caçar as histórias e obrigado pela atenção dispensada! Volte sempre!

Anúncios

17 Comments

    1. Sim, Pedro, gosto, sou fruto dessa época, a gente não pode negar as origens. Mas os caso é que selecionamos histórias com no máximo duas edições. Talvez entrassem mais do CC/Byrne, mas tentamos fugir do óbvio. Abs!

      Curtir

      1. Não tinha visto essa limitação, mas ainda assim a história de natal da Kitty de Claremont e Byrne bate fácil a maior parte da lista.

        E mesmo assim, para ficar nos 90, há a história em que Siena Blaze (lembra dela?) derrubam o jato dos X-Men no pólo e eles têm de sobreviver em condições complicadas (X-Men Unlimited #1) e aquela em que o Mestre Mental moribundo captura um grupo de X-Men na mente dele ao mesmo tempo em que o X-Executioner está vindo para matá-lo (Uncanny X-Men Annual #17). Dois (raros) bons momentos dos mutantes nos anos 90.

        Curtir

      2. Histórias boas, mesmo, menos a do Executor X, que acho bem mal desenhada. De repente ficam pra uma próxima lista. Abs! 😉

        Curtir

  1. Fala Guilherme! Cara, no item 4 você citou que a última vez que a história do Magneto foi publicada no Brasil foi em Superaventuras Marvel 51. Como eu li esse gibi essa semana, fiquei confuso, porque o Magneto só aparece na última página dessa edição. Pelo que pesquisei no Guia dos Quadrinhos, “Eu, Magneto” foi publicada duas edições depois, em Superaventuras Marvel 53. Curti sua seleção, gosto de opiniões que saem das grandes sagas. Abraço!

    Curtir

  2. Esqueceu duas que estao entre as maiores sagas dos xmen…a de proteus e a do clube do inferno ate a fenix ser dominada pelo mestre mental e virar a fenix negra..e a morte da fenix

    Curtir

  3. esqueceu também o da saga da ilha moir…e a dos novos xman…a historia em que xavier recruta wolverine..pássaro trovejante …noturno e tempestade para resgatarem os xmen em super aventuras marvel…..muito melhores que estas ultimas que vc colocou

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s