O Crime Que Você Cometeu – Criminosos do Sexo: Uma Estranha Habilidade, de Matt Fraction e Chip Zdarsky

Já pensou se toda a vez que você tivesse um orgasmo, o tempo se congelasse ao redor de você? O que faria com esses poderes? Os personagens em questão, Suzie e Jon, decidiram que iriam roubar bancos para salvar uma biblioteca. Essa é a sinopse de Criminosos do Sexo, que você vai saber um pouco mais aqui.

CRIcover2
Le Crime de la Crime.

Matt Fraction começou com os quadrinhos impenetráveis de Casanova, tentando imitar um Grant Morrison. Mas aos poucos foi conquistando meu gosto com séries como Punho de Ferro e Gavião Arqueiro. Sempre que Fraction tenta inovar e se distanciar do que já foi feito ele ganha muitos pontos. É o caso de Criminosos do Sexo, uma parceria com Chip Zdarsky, que traz uma arte que combina com o teor da história e cores incríveis, principalmente durante o efeito que faz o tempo parar.

Leia aqui nossa comparação de Matt Fraction com Grant Morrison.

CRIcover
Beijo é muito bom, mais que mil, mais que bom…

O teor da história é confessional, mas com pitadas de humor, bem ao estilo House of Cards em que o protagonista quebra a quarta parede para conversar com o leitor. A protagonista no caso é Suzie, que revisita seu passado como se estivesse lá e vai contando suas primeiras experiências com sexo e com o que ela chama de O Silêncio – o momento em que o mundo para e o tempo é congelado.

CRIsilence
A luz no fim do túnel.

Dizem algumas pesquisas que, quando a gente lê ou fala sobre sexo o tempo parece passar mais rápido, devido o grande interesse do ser humano com o tema. Talvez seja por isso que no “Segredo” ou no “Mundo da Porra”, segundo Jon, o tempo não passe. Não sei se foi essa a intenção dos artistas, mas acabou casando com essa informação. O tempo parece passar mais depressa lendo Criminosos do Sexo também, pois a história nos envolve de uma forma diferente que as outras, pois o sexo nunca foi abordado tão abertamente em uma história em quadrinhos – mesmo as eróticas.

Eu sempre quis saber como seria um musical em quadrinhos, Fraction e Zdarsky nos trazem isso em Criminosos do Sexo, ainda que de uma manira pouco ortodoxa. Como não obtiveram os direitos da letra da música Fat Bottomed Girls, do Queen, eles tiveram de cobrir os balões da música com post-its falando sobre esse imbrólio, o que funciona da mesma maneira, incrivelmente.

CRIcapa
Capa dura, muito dura!

Em Criminosos do Sexo o fantástico é tão comum que o comum começa a ser fantástico. Ou seja, a forma como os autores abordam os elementos fantásticos é de uma maneira tão corriqueira e espantosa como descobrir que os órgão sexuais servem para nos prover prazer. Essa verossimilhança está presente nas histórias, de ficar estupefato ao mesmo tempo que os protagonistas vão contando suas histórias.

Então que chegamos ao fim dessa resenha para dizer que Criminosos do Sexo atingiu minhas expectativas e as superou um tanto. Uma baita HQ, que com certeza vai figurar nas  minhas melhores leituras e do mês e se bobaear do ano. Pra finalizar o cast do Glee cantando Fat Bottomed Girls. Por quê Glee? Porque é musical! Dã!

Anúncios
Categorias: Tags: , , , , , , , , ,

4 Comments

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s