Análises, cinema, destaque, fique de olho, Melhores Leituras do Mês, quadrinhos, Resenhas
Comentário 1

Melhores e Piores Leituras de Maio de 2016

No mês em que o Brasil sofre um golpe pesado tanto político, quanto econômico, social, moral e, principalmente, ético, fica difícil falar de coisas boas. o mundo está entrando em uma espiral de retrocesso conservador. Claro, sempre teremos os quadrinhos e o entretenimento para nos salvar. Aqui temos seis leituras que salvaram o mês e uma que afundou mais ainda!

MELHORES: DEMOCRACIA

MAIautomatasLOS AUTÓMATAS DEL DESIERTO, DE DIEGO AGRIMBAU E FERNANDO BALDÓ

Se trata de um quadrinho argentino, que comprei em Buenos Aires na última vez que fui para lá em janeiro deste ano. A capa chamava a atenção: pessoas e androides na frente com uma cidade que caminha pelo deserto em segundo plano. Esse quadrinho conta a história de como dois oficias nazistas, perdidos no deserto, encontraram por acaso a cidade de Ajedra (Xadreza, num tradução bem literal). Ajedra é uma cidade governada por androides e ao mesmo tempo é um paraíso gourmet, de paz e de conhecimento. Os conceitos são muito bem trabalhados, sejam os conceitos mais simbólicos, abordados pelo texto de Agrimbau, sejam os conceptual designs de Baldó. Esse último usa uma bela técnica detalhada de pinceis e usa a escala de cinza para dar profundidade para sua arte monocromática, provendo um efeito incrível. Uma HQ bastante inventiva que poderá ou não trazer respostas em uma imaginária guerra entre nazistas e robôs.


MAIhistoryA HISTORY OF VIOLENCE, DE JOHN WAGNER E VINCE LOCKE

A History of Violence é uma HQ de crime bem diferente das HQs de crime que vemos por aí. Tanto é que deu origem a um filme de crime e violência bem diferente e muti-premiado, dirigido por David Cronenberg e que ficou conhecido como Marcas da Violência. Apesar do filme ser conhecido e estrelado por Viggo Mortensen, o Aragorn de Senhor dos Anéis, pouca gente conhece a HQ, que é inédita no Brasil, embora tenha saído por lá pelo selo Vertigo Crime. O ritmo da história, apesar de violento, não é como uma metralhadora, mas como uma faca que vai sendo enfiada mais e mais fundo no seu corpo, mostrando crueldades cruas, como um rosto envolvido com um arame farpado e um olho explodindo. As marcas que o título em português fala não quer dizer apenas das cicatrizes, mas das manchas do passado, aquelas perturbações psicológicas que a vida de crime traz para as pessoas. Ela traz à tona uma vida pregressa de um “well respected man” de classe édia interiorana e assim a sua vida e de sua família tem uma reviravolta. Uma HQ bem diferente do que estamos acostumados. Em todos os sentido.

Conheça dez filmes que você não sabia que vieram dos quadrinhos!


ACAgothamcapaACADEMIA GOTHAM: MISTÉRIO NA SALA DE AULA, DE BRENDEN FLETCHER, BECKY CLOONAN E KARL KERSCHL

Muita gente já se perguntou como seria uma história do Harry Potter em quadrinhos. Academia Arkham é como uma história do Harry Potter em Hogwarts, só que sem magia e que se passa no universo do Batman. Uma história que pode parecer infantil à primeira vista, mas ela acaba conquistando até o cara mais cínico e amargo (como o Batman). Seus personagens são cativantes e cada um, à sua maneira, guarda segredos que são revelados aos poucos e que são relacionados ao universo da batfamília. O roteiro é de Becky Cloonan (DEMO) e Brenden Fletcher (Batgirl) e a arte fica a cargo de Karl Kerschl (Assassin’s Creed). A história é tão envolvente nesse primeiro volume que nem parece que ele é composto de apenas seis edições. Quem embarca no universo de Academia Gotham não vai querer mais voltar e ainda pedir por mais.

Para mais detalhes e uma resenha completa de Academia Gotham, clique aqui.


ABRcoverO ABRIGO: VOLUME UM, DE JOSHUA HALE FIALKOV E JOE INFURNARI

O negócio aqui é assim: já pensou se você e seus amigos, no momento que fossem enterrar uma cápsula do tempo, encontrassem um abrigo nuclear debaixo da terra. Lá vocês descobrem que são os responsáveis pelo fim do mundo com cartas enviadas para vocês mesmos por suas versões futuras. Que decisões vocês iriam tomar? Manter aquele futuro e, de certa maneira, se tornarem heróis da Terra. Ou evitar a morte de bilhares de pessoas? Com uma narrativa cheia de suspense e mistério, Fialkov nos traz personagens bem construídos junto à arte atemporal de Joe Infurnari. Uma ótima pedida pra quem quer sair da mesmice dos quadrinhos atuais.

Temos um resenha de O Abrigo, completinha, bem aqui.


CRIcapaCRIMINOSOS DO SEXO: UMA ESTRANHA HABILIDADE, DE MATT FRACTION E CHIP ZDARSKY

Outra série espertinha do Matt Fraction, que trata do assunto preferido de 9 entre 10 seres humanos. Não preciso dizer qual é. Mas e se a esse assunto se adicionassem poderes de congelar o tempo enquanto se faz o assunto? Muito mais interessante. E se usasse o poder de parar o tempo pra assaltar bancos? Melhor ainda. Essa é a premissa da série Criminosos do Sexo. Mas talvez o que mais conquiste na série seja a maneira que os artistas nos apresentam os personagens e suas descobertas – tanto no campo sexual como no campo dos poderes incríveis de parar o tempo. Isso é feito com tamanha naturalidade que parece que poderes fazem parte do cotidiano das pessoas da mesma forma que a masturbação, por exemplo. Mas as coisas vão se complicando conforme o casal vai se envolvendo mais entre si e nos seus planos de assaltar um banco para salvar uma biblioteca.

Leia uma resenha mais completa de Criminosos do Sexo neste link!


LJA: LIGA DA JUSTIÇA DA AMÉRICA, DE BRYAN HITCH

Quem diria que um desenhista que trabalhou em grandes HQs dos anos 2000 iria absorver tanto dos roteiristas que trabalhou e produzir algo no mesmo nível? Foi o que Bryan Hitch, desenhista de Authority e Supremos fez agora com a Liga da Justiça. Após ter trabalhado com gente da tarimba de Warren Ellis e Mark Millar, Hitch se torna um escritor competente com diálogos e personagens bem trabalhados e ótimas sequencias cinematográficas de ação – sua assinatura nos quadrinhos. A trama é interessantíssima: uma empresa chamada Corporação Infinito chama Superman para seu quartel-general apenas para ele deparar com uma pilha de Supermen mortos!  A coisa se complica quando Lanterna Verde e Flash são sequestrados e o deus kryptoniano Rao surge na Terra, prometendo melhorar o mundo. A HQ discute religião e messianismo, algo a ser destacado. O que não é muito regular é a arte-final, um dos pontos baixos da revista, mas que é compensada por todo o resto. Vale a pena conferir!


MAIcapaPIORES : GOLPE DE ESTADO

MAIjusticeiroO MELHOR DO JUSTICEIRO; EDIÇÃO ESPECIAL, DE MIKE BARON, WHILCE PORTACIO, JIM LEE E ROGER SALIK

Trata-se de um especial do Justiceiro em preto e branco, publicado em setembro de 1991 pela Editora Abril Jovem, como republicações de algumas histórias do anti-herói publicadas na revista Superaventuras Marvel. Deveria se chamar O Pior do Justiceiro: Edição Lixo. Foi com histórias assim que eu aprendi a odiar o Justiceiro. Um cara sem motivação nenhuma que sai enfrentando bandidos e matando eles a sangue frio em cenas mal narradas e desenhos porcarias. Lembrem-se que estamos falando aqui de Mike Baron, responsável pelo grande sucesso do Justiceiro na década de 80 com a minissérie Círculo de Sangue. Também temos em conta dois grandes virtuoses dos desenhos dos anos 90, Whilce Portacio e Jim Lee. O primeiro possui traços de anatomia descabida e uma narrativa fraca. O que salva mesmo esse especial é a historinha curta “Técnicas de luta do Justiceiro”, por Roger Salik e Jim Lee que vai explicando como o anti-herói usa técnicas ao mesmo tempo que executa uma missão. O resto? Lixo radiativo.

Entenda a razão de eu odiar o Justiceiro nesse link.


Como esse blog ainda é uma democracia presidencial, vocês podem dar sua opinião sobre as leituras e ainda podem “eleger” outras do seu gosto! Mas não deixe de comentar! Valeu! E FORA TEMER!

Anúncios

1 comentário

  1. vicmoraes diz

    Melhores de maio:
    La Dansarina
    Mayara e Annabelle Vol. 1 e 2
    Hellblazer: Origens – Pecados Originais
    A Saga do Monstro do Pântano – Livro 5
    A Saga do Monstro do Pântano – Livro 6
    Miracleman 1

    Piores:
    Diário de um Super 5 e 6

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s