10 Motivos, destaque, fique de olho, quadrinhos
Comentários 8

As 10 Super-Heroínas Mais Importantes dos Quadrinhos

Depois que fizemos uma lista com os 10 mais importantes heróis negros dos quadrinhos e dos 10 casais gays mais famosos dos quadrinhos, nada mais justo que nomearmos agora as mulheres mais influentes nos quadrinhos em termos de importância. Mas não se esqueça que estamos falando só das super-heroínas e não de coadjuvantes como Lois Lane. Ok, ora de ir a lias ta em ordem de importância.

HERww

MULHER-MARAVILHA

Embora Diana não seja a primeira super-heroína da história – perdendo esse posto para a Mulher-Gavião – sem dúvida ela é um símbolo do empoderamento feminino. Criada em 1940, nos limites da Segunda Guerra Mundial, a Mulher-Maravilha, nas palavras de seu criador, William Moulton Marston, foi criada para mostrar para os homens que eles podem ser subjugados por uma mulher – e gostar disso. Diana Prince vem de uma ilha em que vivem as guerreiras amazonas e os homens são impedidos de pisar. Mas com a chegada de Steve Trevor, um piloto americano à ilha, faz a visão de Diana mudar e ela se torna uma embaixadora das mulheres no mundo do patriarcado.

Leia aqui mais detalhes sobre a criação da Mulher-Maravilha


HERstorm

TEMPESTADE

Muito mais difícil que ser mulher nesse mundo é ser mulher e negra. Mas tempestade é mais do que isso: ela é uma x-man, uma mutante, uma ladra e uma deusa, punk e bissexual. Alias tantas características é que fazem Tempestade uma forte guerreira e nossa segunda heroína mais poderosa e influenciadora da lista. Ela já venceu Ciclope numa batalha para ser líder dos X-Men, se tornou líeder dos mutantes deformados, os Morlocks, após uma luta com Callisto. Foi uma das primeiras heroínas da Marvel a ter lugar cativo nos cinemas, sem falar que, sem sombra de dúvida ela é a maior figura feminina da Casa das Ideias.

Aqui temos uma crônica sobre a action figure rejeitada da Tempestade.


HERcatwoman

MULHER-GATO

Quando apareceu pela primeira vez, em 1939, Selina Kyle era uma ladra comum conhecida como A Gata. Batman dizia pra ela: “Calada, senão o papai te bate!” e desde então ela foi uma figura fugidia dos abusos masculinos. Sua origem mais recente, criada por Frank Miller diz que ela era uma menor abandonada que foi criada para ser prostituta, mas se tornou a maior ladra de jóias de Gotham City. Depois que Michelle Pfeiffer a interpretou nos cinema ela se tornou megapopular. Um amigo meu disse que a fantasia de Mulher-Gato é a mais procurada por mulheres na loja de fantasias da sua mãe.

Veja esse artigo sobre a Mulher-Gato e a dominação do mundo pelos LGBT


HERsupergil

SUPERGIRL

Ela já teve um filme em 1984 e está voltando à popularidade com sua série de TV que começou em 2015. A Supergirl é uma dessas personagens com muitas origens e histórias diferentes. Mas o Cânone e história original, criada em 1950, diz que ela foi mandada do asteróide de Argo City ao mesmo tempo que o bebê Kal-El (o Superman) e sua missão era cuidar dele na Terra. Mas algo deu errado na missão da nave e ela chegou na Terra 30 anos depois, com Kal já adulto. Foi então que Kal teve de cuidar de Kara Zor-El, sua prima e acompanhá-la em suas aventuras.


HERbatgil

BATGIRL

Outra versão feminina e adolescente de um grande herói, nesse caso, o Batman, a Batgirl também teve várias versões durante os anos. Entretanto a mais famosa delas foi Bárbara Gordon a filha/sobrinha do Comissário Gordon (essa origem também é nublada). Criada no seriado de TV de 1966 do Batman, Barbara logo saltou para os quadrinhos. Hoje, ela faz parte de uma geração de heróis que tem grande apelo para a juventude feminina com histórias mais leves e descoladas e com desenhos carismáticos. Vale mencionar que mais de três garotas já usaram o codinome de Batgirl.


HERwidow

VIÚVA NEGRA

Uma personagem que em carne e osso é interpretada pela Scarlett Johanssen já é um belo motivo para estar nessa lista. Mas o fato é que ela pe a maior espiã da Marvel, criada pela Sala Vermelha de Moscou para ser uma inimiga dos Vingadores, ela acabou se juntando a eles e se tornou uma grande integrante e, por vezes, uma grande líder. Depois de sua participação no filme de 2012 dos Vingadores sua importância no universo Marvel só aumentou. Ela já teve várias revistas-solo e algumas muitas minisséries, inclusive voltadas para o público adulto.

Conheça algumas versões de heróis da Era de Ouro que foram modificadas para os nosos dias.


HERelektra

ELEKTRA

Uma das anti-heroínas mais trágicas da Marvel. A origem de Elektra está totalmente ligada com a do Demolidor, de quem foi amante. Porém, ela se tornou uma ninja assassina que acabou morta por um dos maiores inimigos do herói, o Mercenário. Sua morte reverberou por anos no fandom. Em 2008, ela foi a primeira heroína a ganhar um filme-solo, ainda que bastante questionável, interpretada por Jennifer Garner. Em 2016, foi a vez dela estrelar na série do Demolidor pelo Netflix, dessa vez com um viés mais próximo de sua versão nos quadrinhos.

Leia aqui sobre o impacto da fase de Frank Miller no Demolidor.


HERharley

ARLEQUINA

Tá certo. A Arlequina nem começou como heroína e nem começou nos quadrinhos. Foi em 1993 na série animada do Batman, ela era uma espécie de versão feminina/escrava do Coringa. Muito tempo depois ela foi passar para os quadrinhos. Sua maneira tresloucada de se agradou muita gente, fazendo ela ganhar uma série própria de histórias. Em 2016 ela estrelará o filme do Esquadrão Suicida, equipe da qual começou a fazer parte na Iniciativa Os Novos 52. A fantasia de Arlequina é uma das preferidas das meninas – e por que não dizer dos meninos – cosplayers.

Veja aqui uma crítica sobre o abuso e a Arlequina.


HERcaptain

CAPITÃ MARVEL

Carol Danvers é uma caso à parte. Criada em 1970 para ser uma versão feminina do Capitão Marvel, com poderes de origem alienígena kree, a então Miss Marvel acabou se tornando mais popular que o digno Mar-Vell. Com o passar dos anos, Carol lutou ao lado dos X-Men, Vingadores e Piratas Espaciais, garantindo um lugar no coração dos fãs da Marvel. Agora é a vez de destaque dela. Com um filme solo programado para 2018, Carol tambpem toma a frente na batalha contra o Homem de Ferro na segunda versão da aclamada série de Guerra Civil.

Quem é essa tal Capitã Marvel?


HERshehulk

MULHER-HULK

Criada por Stan Lee em 1980 para garantir a marca para a Marvel, a origem da mulher Hulk é simples. Após sofrer um acidente de carro, Jennifer Walters, a prima advogada do Hulk, recebe uma transfusão sanguínia de Bruce Banner e se tona a Selvagem Mulher-Hulk. Porém, sua popularidade aumentou nos anos 90 quando John Byrne pegou sua revista e a transformou na Sensacional Mulher-Hulk, numa vibe mais de comédia. Ela já participou do Quarteto Fantástico e dos Vingadores e já teve várias séries de histórias solo pela Marvel, uma mais legal que a outra.


HERcapa

Anúncios

8 comentários

  1. Israel diz

    Discordo da lista.
    Não posso falar muito pelo lado da DC, mas em termos de Marvel, não vejo essa importância toda na Viúva Negra e na Elektra (a não ser que se leve em conta os filmes).

    Considero Jean e Vespa muito mais importantes em termos de influência.
    Quanto a Carol, concordo pela importância que tem hoje, mas daí a dizer que ela se tornou mais popular que o Mar-vell no início é forçar a barra. Ela só se tornou popular nos anos 2000.

    Curtir

    • Guilherme Smee diz

      A Vespa? Como diria o Rafa: mó patrcinha! Jean até pode ser. E a Carol é, hoje em dia, mais popular que Mar-Vell. Piazadinha bazingueira não conhece o Capitão. Abs!

      Curtir

      • Israel diz

        A Vespa sempre foi decidida desde o início, liberal, foi a primeira líder dos Vingadores (considerada como um dos principais líderes da equipe). Modelo, relações-públicas, estilista, empresária, entre outras coisas.

        Hoje em dia a Carol é sim mais popular que o Mar-vell, mas o texto parece dar a entender que já na época em que ambos eram publicados ela era mais popular, quando na verdade ela passou anos esquecida no limbo editorial.

        Curtir

      • Guilherme Smee diz

        Eu acho a Vespa fútil demais. Se o texto deu a entender isso da Carol, desculpa, não foi a intenção. Quis dizer que ela FICOU mais importante com o passar dos anos. Abs!

        Curtir

  2. Israel diz

    Discordo com relação a Vespa. Mas até confesso que ela perdeu importância. A última vez que ela foi bem escrita foi com o Busiek.

    Quanto a Carol, claro que ela ia ficar mais importante. Mar-vell está morto a mais de 30 anos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s