A Nova Marvel NOW! 2.0 e o Problema do Buzz

A nova Marvel NOW! foi divulgada no começo do mês de julho de 2016 e dividiu opiniões. Muitas mudanças foram feitas no seu line-up, pois as capas envolvidas na inciativa revelavam os títulos vindouros. Mas até onde toda essa antecipação do marketing e do que vem por aí nas histórias atrapalha ou facilita a indústria dos quadrinhos?

MANcapa1

Nós brasileiros temos um sistema diferente de venda dos americanos. Enquanto nós compramos quadrinhos nas bancas e nas livrarias, lá, os quadrinhos, em sua grande maioria são comprados por encomendas nas lojas especializadas, as comic shops. Isso tem um nome: mercado direto. Sempre, três meses antes do lançamento, as editoras americanas lançam um rol de revistas chamadas solicitações (solicitations, em inglês), para os comerciantes oferecerem aos seus compradores para que, através do resumo e das capas das revistas, eles escolham o que querem comprar.


(CLIQUE NAS CAPAS PARA AMPLIAR)

Assim, o mercado americano é formado em cima do buzz – uma espécie de marketing viral somado à divulgação boca a boca – as encomendas das solicitações dependem do interesse do leitor para que as revistas sejam vendidas. Isso explica por que muitos “números ums” vendem bastante, ou porque edições com casamentos, mortes ou mudanças de uniforme atraem tanta gente. Porém, acaba sendo uma via de mão dupla e afastando o leitor de possíveis boas histórias. Nesse casso, a melhor história – pelo menos em números de vendas – acaba sendo aquela que conseguiu se divulgar melhor e não a mais bem escrita ou mais bem desenhada.

Conforme Arthur D. Little, a ferramenta do buzz “trata-se de uma das novas estratégias de marketing que encoraja indivíduos da sociedade a repassar uma mensagem de marketing para outros, criando potencial para o crescimento exponencial tanto na exposição como na influência da mensagem. Como os vírus reais, tais estratégias aproveitam o fenômeno da rápida multiplicação para levar uma mensagem a milhares e até milhões de pessoas”. Um exemplo muito premente é a viralização do filme Batman: O Cavaleiro das Trevas, como na imagem em que o Coringa escrevia sua célebre frase “Why so serious?”. No caso dos quadrinhos temos os exemplos das campanhas de Guerra Civil: “De quelado você está?” e de Invasão Secreta: “Em quem você confia?”

A campanha da Marvel veio em má hora – e ainda por cima teve suas capas vazadas – uma vez que nem pudemos sentir o gosto de Guerra Civil 2, o evento que vai mudar tudo na editora. Mas pudemos sentir alguns abalos como por exemplo a ausência de títulos mutantes na lista, ou a presença massiva de mercenários e títulos ligados ao Deadpool.

Outras questões foram levantadas com a presença de uma HQ que mostra Peter Parker, Mary Jane e May Parker, a filha dos dois reunidos em uma HQ. Isso valeria para o universo normal? o trato com Mefisto foi rompido? E ainda: Mefisto teria trazido do clone de Parker e não o verdadeiro Parker à vida? Pois ao lado desta revista temo uma minissérie chamada “A Conspiração dos Clones”. Outra pergunta que surge à baila é: O Nova Richard Rider estaria de volta? Além disso percebemos o foco nos Defensores do Netflix, com Luke Cage e Punho de Ferro ganhando um título a mais cada e Jessica Jones voltando com uma nova revista.

Por mais que a Marvel queira gerar buzz com a sua nova linha foi um erro da editora não dosar a divulgação dessa massa de títulos. Na minha opinião, ao fazer isso, a editora conseguiu mais afastar e brochar os leitores do que empolgá-los. E ainda ficaram muitas perguntas no ar. Em uma declaração na sua coluna no site CBR, o editor-chefe Axel Alonso declarou que “as capas da revista de previews trazem uma amostra do futuro do Universo Marvel, e parte desse futuro é ‘A Morte do X’, mas nós não estamos preparados para revelar isso ainda”.

Ou seja, é a tal teoria da torneira: o quanto da torneira deve ser aberta e jorrar para o público e o que não. Se é para escancara a torneirinha da Marvel, que se faça de uma vez e não deixe os fãs dos mutantes a ver navios, por mais que a Marvel esteja de contragosto com eles. Morte do X (Death of X), já foi dito que tratará dos eventos entre o final de Guerras Secretas e o início da nova linha Marvel oito meses depois. Dizem os boatos que a morte ao que o título se refere é a de Ciclope. Mas sabemos também que Cristal está morrendo no título da A-Force devido às névoas terrígenas. Já as capas que homenageiam o evento mostram muitos outros heróis mutantes morrendo. Seria o fim dos X-Men, pois eles não tem mais títulos programados? Apocalípticos diriam que sim. Já os integrados prefeririam dizer “aguarde e confie que a Marvel sabe o que faz”. Independente da alternativa, a Marvel errou muito feio conosco, fãs dos mutantes.

“Nós decidimos que qualquer título que apresentaria uma mudança significante e apresentava um ponto bom para começar a leitura para leitores novos – um time criativo novo, uma nova direção criativa, ou ambos – garantiria um número #1 na capa que anunciaria tudo isso”, definiu o editor-chefe da Marvel, Axel Alonso. “ Por exemplo, Margareth Stohl escrevendo a Capitã Marvel em sequência ao protagonismo de Carol em Guerra Civil 2, poderia ser o motivador de um número #1. Por outro lado, grandes séries que não teriam mudanças tão abaladores, como por exemplo Amazing Spider-Man, Daredevil e Totally Awesome Hulk continuariam sua numeração regular”. Um bom ponto, mas então por que ser tão fominha? Por que não divulgar apenas os números #1 e aos poucos ir tocando nos títulos regulares?

MANcapa2
Ainda pairam muitas dúvidas sobre o Marvel NOW! 2.0, mas o grande erro foi a divulgação. Talvez, não querendo perder leitores para a DC Comics que está fazendo bonito – pelo menos dessa vez – com o seu Rebirth, a divulgação prematura da Marvel NOW! está me passando um feeling de Os Novos 52, a iniciativa malfadada da DC Comics. Vamos torcer pra que não seja o caso. Mas que essa Marvel NOW! 2.0 não me empolgou nem um pouquinho, ah isso é verdade. Oh, what a shame, Marvel!

Anúncios

5 Comments

  1. Concordo contigo, eu sei que renovar é preciso, mas vou dar uma parada nas compras, conservar o que tenho e esperar os encadernados do que prestar, se prestar…mas tomara que não seja o “fim” do MU, pelo menos pra mim!

    Curtir

  2. Fala Guilherme!
    Olha eu ai dnv!!!! kkk

    Realmente, ta tudo muito estranho, vou continuar lendo só os personagens que gosto mesmo, e nunca paro de ler. Justiceiro, viuva, ms marvel, demolidor e cavaleiro da lua. O que quero mesmo ler que vai vim de novo, é esse thor do aaron, jessica jones do bendis, acho que so isso mesmo. E a revista do doutor estranho não vai continuar não? Estava gostando tanto dela!

    Abraço!!!!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s