O Que Oferecer Ao Homem Que Tem Tudo?

Nessas suas longas aventuras pela vida, você já deve ter ouvido falar do efeito Monet, certo? Se refere às pinturas do francês Claude Monet, que vistas de longe são belíssimas, mas se vistas de perto não passam de um monte de pinceladas — que parecem ser — à esmo. Da mesma forma acontece com as pessoas. Espera, eu não estou sendo tão superficial a ponto de falar apenas da aparência. Não. Eu vou falar das aparências. Isso. No plural.

MONmonet

Às vezes a vida de uma pessoa é tão impenetrável como uma rocha, que você pensa que a sua vida é um paraíso. Às vezes isso é mérito de um bom marketing pessoal, como o feito pelas redes sócias, em que algumas pessoas não revelam nada ruim de suas vidas. Até porque — Nossa Senhora! — revelar algo ruim da sua vida para “o alheio” é um pecado mortal da modernidade.

Uma vez mais o ser humano tem de aprender que revelar e demonstrar fraqueza não faz do ser humano apenas mais do que humano. Humano, demasiado humano, como poderia dizer o título de um livro de Friedrich Nietsche. Ninguém veio ao mundo apenas para o aplauso e para o sucesso, mas para tentar, todo dia que levanta da cama, ser uma melhor versão de si mesmo. Isso, claro, se conseguir levantar da cama.

TUDoooo

Quer entender o que eu digo? Perfeição não encanta ninguém. Bem, talvez às pessoas superficiais que sabem do que são feitas, mas elas vivem apenas uma camada de suas vidas e nunca saem de lá. O que chama a atenção das pessoas é serem fisgadas por aquela coisa que elas não entendem nas outras, é poder penetrar numa alma maleável e fluida feito a água que é um chamado para a aventura, não na dureza, frieza e passividade de uma rocha.

O escritor Alan Moore escreveu uma história do Superman em que seus amigos heróis procuravam um presente para dar “Ao Homem Que Tinha Tudo” e, em seus sonhos mais profundos, só puderam encontrar possibilidades. E é isso que uma rocha permite: possibilidades. Ou ela vai ser corroída com o tempo, desgastada até sobrar pó, ou um dia alguém vai dilapida-la e mostrar seu interior. Pode ser que haja pedras preciosas dentro de uma rocha.

MONtudo

Da mesma forma ao olhar um quadro do Monet muito de perto: parece que o autor daquele quadro, daquela vida, está patinando sem direção. Fazendo pinceladas a esmo, mas que aquele caos todo precisa ter um significado. Toda loucura tem seu método. Claro, é preciso apenas se distanciar do quadro. Ver a big picture no worst case scenario. Pode ser que dessas patinadas sem rumo saia uma obra de arte.

MONrock

O efeito Monet e as pedras preciosas são uma questão de perspectiva. Às vezes é necessário fazer um exerciciozinho, por menor que seja o esforço, de se colocar no lugar do pintor ou da rocha, sem buscar a perfeição ou o sucesso, mas valorizar aquilo que faz do objeto/pessoa rico e único. Aquela coisa que você não consegue entender, mas que é bonito e apaixona. Que te faz querer dar um soco na pessoa num dia e um beijo viscoso no outro.

É na maleabilidade da água que você deve tentar se agarrar ao mesmo tempo que ela te escapa e não deixa nem um respingo em você. Porém, nenhuma água que passa por uma rocha deixa ela incólume. Por mais que aparente.

MONpedra

As rochas não são como as águas que escorrem por fora. As rochas escorrem por dentro, mas nem sempre dão a oportunidade de mostrar ao mundo as suas pedras preciosas que são suas vulnerabilidades. As rochas nunca verão um Monet de perto porque não se deixam confundir pelo mundo. As rochas sempre verão um Monet de longe e se fixarão nas aparências, porque as rochas estarão para sempre fixadas no mesmo lugar, enquanto as águas passam e elas não percebem que se modificaram. Se não permitirem serem lapidadas ninguém nunca tocará sua preciosidade.

Publicado originalmente em TrendR, no Medium.com: https://trendr.com.br/monet-pede-que-você-se-afaste-e-tenha-uma-nova-perspectiva-350606919052#.lk0d491q1

Anúncios
Categorias: Tags: , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s