destaque, fique de olho, História dos Quadrinhos, quadrinhos, Resenhas
Comentários 7

Barbarella: A Heroína Que Luta Através do Sexo

Você já deve ter ouvido de Barbarella, certo? Se não pelos quadrinhos franceses, pelo filme estrelado por Jane Fonda nos anos 70. Barbarella é o símbolo da libertação feminina durante os tempos de liberação sexual. Você vai saber um pouco mais sobre os seus quadrinhos neste artigo.

 

Antes de falarmos da parte sexual de Barbarella, é importante dizer que muito mais que um quadrinho erótico, a série se trata de uma obra de ficção científica. Jean-Claude Forest explora diversos cenários espaciais e imaginários em poucas páginas, levando Barbarella em diversas jornadas pelo cosmo, sempre aplicando suas práticas soluções para os conflitos.

barfonda

Jane Fonda, no filme Barbarella.

Inspirado por Flash Gordon e Buck Rogers, Forest criou em 1964 uma personagem feminina que ia além da garota em perigo ou da femme fatale. Ela agia, era destemida e com seu corpo, sua melhor arma, ela combatia os vilões. Barbarella foi uma das primeiras personagens a abalar a crítica, foi censurada em vários países, e foi considerada imoral por muitos conservadores. Calcada em Brigitte Bardot, Barbarella foi a personagem que primeiro desvinculou os quadrinhos de algo infantil. Sua audiência era outra por causa da erotização de suas histórias.

barnude

Lavando a minha Barbarella!

Em certo ponto da trama, para se livrar de um guarda, Barbarella e sua companheira se despem e atacam o antagonista fazendo sexo com ele, até que o guarda, fatigado, não tenha mais forças para lutar. Seguem-se diversas cenas em que a heroína mostra seu corpo para atordoar e hipnotizar seus inimigos, sem ter nenhum poder especial, a não ser a perfeição de sua beleza.

barfight

Barbarella em LUTA!

Enquanto nos Estados Unidos estava em vigor o Código dos Quadrinhos, que censurava qualquer nudez, os franceses tinham à sua disposição Forest e sua Barbarella que estavam, no mínimo 40 anos à frente dos americanos em ousadia e inovação. Conforme diz Gonçalo Júnior na abertura do quadrinho em questão: “seu primeiro editor, Eric Losfeld, percebeu ali um filão: o de uma nova mulher, independente e ousada, capaz de ocupar sem cerimônias o papel de heroína, depois de três décadas em que os machos de todas as idades protagonizaram todos o gibis”.Claro, nos EUA tínhamos as revistas de Lois Lane, mas a personagem só sabia viver pelo Superman e combater rivais, como Lana Lang, que disputavam sua atenção.

barcapajupa

A publicação que tenho em mãos, que saiu pela Editora Marsupial, demorou mais de 40 anos para ter uma reedição. A publicação original brasileira saiu pela primeira vez em 1968, pelo IBEP, com tradução do humorista Jô Soares. A atual é composta em duotone de preto e azul. Já a original, variava entre cores, segundo Gonçalo Júnior.

Mas talvez o mais incrível sobre Barbarella, é que além dela fazer sexo com humanos e alienígenas, ela também transa com robôs. Se isso pode parecer inovador e ao mesmo tempo perverso nos dias de hoje, imagine nos moralistas anos 60. Não só os quadrinhos devem uma revolução inteira à Barbarella, mas também o nosso comportamento e a nossa maneira de encarar o sexo nos dias de hoje.

bariktor

Não deixe sua relação sexual tão robótica! Mude!

Anúncios

7 comentários

  1. Ela transava até com robôs?! Hahaha!! Quem diria?!?
    Acredita que o filme dela, nunca consegui ver por completo? Que nem me aconteceu com 2001 (do Kubrick, lógico!), mas não foi por achar chato. Creio que só vou conseguir se ganhar ou comprar o DVD.

    Curtir

      • Stefano diz

        Look now, look all around, there’s no sign of life
        voices, another sound, can you hear me now?
        this is planet earth, you’re looking at planet earth
        bop bop bop bop bop bop bop bop, this is planet earth

        Curtir

  2. Pingback: Personagens de Quadrinhos Podem Ser Sexualizados SIM! – Splash Pages

  3. Pingback: As TOP 10 Musas dos Quadrinhos Europeus | Splash Pages

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s