10 Motivos, 5 HQs, Avaliações, destaque, fique de olho, quadrinhos, Sobre Roteiros
Comentários 17

Roteiristas Que (Quase) Todo Mundo Adora Odiar

Como nossas duas listinhas de desenhistas odiados fizeram sucesso aqui no blog, dessa vez resolvemos trazer para vocês roteiristas que são uma quase unanimidade do ódio entre os leitores. Histórias fracas, personagens, mal construídos, plots sem pé nem cabeça são alguns dos males que acometem esses senhores estes senhores aqui listas.  Venha ver quem são!

rurscottSCOTT LOBDELL

Scott Lobdell até que não era considerado um mau escritor. Ele teve uma passagem bastante consistente nos X-Men, onde criou a inesquecível saga A Era do Apocalipse. Mas foi quando foi para a DC Comics durante o advento dos Novos 52, que seu nome passou a ser sinônimo de histórias ruins. Primeiro, ele estragou os Novos Titãs, dando a eles a pior fase de todas da sua carreira, ao mesmo tempo em que escrevia a esquecível Capuz Vermelho e os Foragidos. Mas foi o estrago que causou na revista do Superman que o consagrou como um roteirista ruim. Primeiro escreveu o terrível arco Inferno na Terra e depois ajudou a conduzir o arco Condenado, em que Apocalypse volta a atormentar o Superman e seus amigos. Isso nos faz lembrar que, quando escrevia a Tropa Alfa, no início da sua carreira, no início dos anos 90, Lobdell fez o personagem Estrela Polar sair do armário quando adotou uma bebê que possuía o vírus da AIDS, como se homossexualidade e AIDS fossem coisas intrinsecamente correlatas.

rurforagidos


rurstraga

JOE MICHAEL STRACZYNSKI

Straczynski é o criador do seriado de ficção científica Babylon 5 e do roteiro do filme A Troca, com Angelina Jolie, que concorreu ao Oscar. Ele começou nos quadrinhos com as série da Top Cow, Midnight Nation e Rising Stars. Mas ganhou fama quando foi para a Marvel escrever uma longa fase no Homem-Aranha, que envolvia origens místicas para seus poderes, Gwen Stacy fazendo sexo com o Duende Verde e acordos com Mefisto para apagar o casamento com Mary Jane da vida de Peter Parker. Ele também foi aclamado pela série Poder Supremo, a qual nunca chegou a concluir. A demora em concluir seus projetos parece ser uma assinatura de Straczynski, que demorou na entrega dos capítulos finais de Rising Stars e The Twelve. Ele é muito odiado principalmente pelos fãs do Homem-Aranha. Hoje em dia dedica seu tempo a projetos e roteiros de cinema e está um pouco afastado dos quadrinhos. Ele também é um dos roteiristas e criadores da aclamada série do Netflix, Sense8.

Leia aqui um texto sobre o estilo de escrever de J. M. Straczynski em Rising Stars.

rurgoblin


rurjephJEPH LOEB

Jeph Loeb parece ser o escritor de um plot só. Há um assassinato! E isso precisa que todos os heróis possíveis se reúnam para investigar e, ao mesmo tempo, se engalfinhar um uma luta sem sentido. Assim, quando os ânimos arrefecem, o culpado é revelado, mas a revelação não é nem surpreendente nem nada, está mais para absurda do que qualquer outra coisa. Vamos lembrar que Jeph Loeb é o cara que mais escreveu roteiros para Rob Liefeld na Marvel (Rob está na nossa listinha marota de piores desenhistas). Ele também esteve envolvido com o famigerado evento Heróis Renascem. Muitos dizem que as melhores histórias de Loeb, as escritas em parceria com o desenhista Tim Sale, não foram feitas por ele, mas sim por Sale e que Loeb apenas supervisionou. Jeph Loeb foi supervisor de roteiro e showrunner da série Smallville, adorada por alguns e odiada por outros. Hoje em dia, ele é supervisor de produção das séries da Marvel no Netflix.

rursex


rurchuck

CHUCK AUSTEN

Chuck Austen, nem todo mundo sabe, também é desenhista. Ele começou na Marvel desenhando a série da Elektra escrita por Brian Michael Bendis, uma série bastante esquecível, diga-se de passagem. Depois, ele escreveu e desenhou uma série em preto e branco do Máquina de Combate para o selo Marvel MAX, que não deu as caras no Brasil. Mas foi na série Uncanny X-Men, substituindo Joe Casey e foi lá que ele conquistou a fúria dos fãs dos mutantes, num tempo em que Grant Morrison escrevia as histórias principais da equipe. Talvez se você perguntar para alguém que já é fã de quadrinhos há um bom tempo um sinônimo para escritor ruim, muitos vão dizer “Chuck Austen”. O roteirista se manteve nos X-Men na revista “adjectiveless” X-Men, até que, por pressão do público foi substituído por Peter Milligan. O estrago de Chuck Austen foi tão grande que hoje ninguém mais sabe do paradeiro do autor. Muitos dizem que ele não existe e é fake de algum outros escritor – tão ruim quanto. Para não dizer que não falei de flores, eu gosto do arco dele com os Exilados, que envolve o Hipérion, do Esquadrão Supremo. Ele também esteve envolvido com histórias dos Vingadores e da Liga da Justiça. Ah, pois é! E você aqui só lendo!

rurchuck2


rurwayDANIEL WAY

Muito bem. Imagine que você queira ser uma árvore, mas quando você se torna ela, ganha as folhas muito grandes que pesam seus galhos até o chão e as suas raízes são tão pequenas quanto as de um brotinho de feijão. A árvore não se sustenta. Assim é Daniel Way comparado com Garth Ennis, a sua meta de vida e aspiração. Daniel Way é um Garth Ennis classe C. Ele exagera em tudo e suas histórias têm a profundidade de um riachinho. Ele ficou famoso ao escrever as histórias de Deadpool após a Invasão Secreta, mas ele já vinha trabalhando com personagens barra-pesada como o Justiceiro, o Wolverine e o Mercenário anteriormente na Marvel. Para aumentar ainda mais a sua semelhança com Ennis, Way costuma fazer parceria com o desenhista epítome do estilo de Garth Ennis: Steve Dillon (você pode conferí-lo na nossa segunda lista de desenhistas odiados). Um dos últimos trabalhos de Daniel Way foi nos Thunderbolts do Hulk Vermelho, em que todos os personagens usavam vermelho e rangiam os dentes.

rurthundy


E você? Teve seus roteiristas odiados contemplados aqui? Se não, quais são eles? Vai que renda uma nova lista, não é mesmo?

Anúncios

17 comentários

  1. alexxxvader diz

    Ótima lista, sabia que o Loeb apareceria, rsrsrs. Há um escritor querido por muitos, mas detestado por vários, Brian Azzarello. Não gosto de seu estilo narrativo nem da forma como caracteriza personagens construídos por outros autores. Por fim, é incrível como Azzarello é superestimado, quando o único trabalho decente dele foi 100 balas. A Mulher-Maravilha dos Novos 52 é legal, mas não acho que seja merecedora de tantos elogios. O restante do que ele escreve é, na minha opinião, de mal gosto. Muito barulho por nada.

    Curtir

    • Guilherme Smee diz

      Alex, não acho o Azzarello essas coisas, mas também não acho ruim. Que ele é superestimado, isso é verdade! Abraços!

      Curtir

  2. Leandro Damasceno diz

    Não gosto do Chuck Austen, mas sua pesquisa está incompleta. Ele não começou desenhando a série da Elektra. Ele começou desenhando capítulos de Miracleman do Alan Moore e depois passou um tempo fazendo histórias próprias. Ele fez algumas coisas para a DC e para a Disney antes de ir para a Marvel já nos anos 2000. Mas antes disso, o cara tinha um trabalho longo no mercado independente.

    Antes de sumir dos quadrinhos, no final da primeira década dos 2000, ele fez um mangá para Tokyopop chamado The Boys of Summer, que foi super elogiado pela crítica, mas que teve uma carreira nas prateleiras complicada devido ao conteúdo sexualmente explícito da história. Austen sumiu dos quadrinhos, mas não parou de escrever. Atua no mundo da televisão, é supervisor de roteiro em Steven Universe, criou séries televisisvas, dirige um desenho para o Disney Television Animation e já lançou uma série de livros em prosa, escrevendo como Charles Austen, todos voltados para o erotismo, que é o estilo com o qual ele mais se associa.

    Curtir

    • Guilherme Smee diz

      Ups, escrevi errado. Devia ter posto “começou na Marvel”. Mas valeu pelos comentários, Leandro! Enriqueceu o post! Quando fui pesquisar sobre ele vi que ele andou fazendo muitos quadrinhos eróticos depois de sair de X-Men, coisas envolvendo diferenças de tamanho, como um garoto que morava nas calças de uma mulher. Enfim, bom saber que ele não é apenas um mito urbano! Obrigado! Abs!

      Curtir

    • Israel diz

      Eu gosto da passagem do JMS no Homem Aranha. Teve uma ou outra derrapada, mas no geral, acho positiva.

      Mesmo a história do pacto, que me fez largar as histórias do Aranha por anos, é bem escrita. Suas consequências que me fizeram desgostar da história.

      Curtir

      • Guilherme Smee diz

        Muita gente odeia de morte o JMS justamente por isso, Isra! Abs!

        Curtir

  3. “Jeph Loeb é o cara que mais escreveu roteiros para Rob Liefeld na Marvel” – Quando você achava que só o Rob Liefeld seria a pior coisa que aconteceria à Marvel…

    Curtir

  4. Tailon diz

    Tenho uma raiva pessoal do Jeph Loeb por ele ter destruido com os supremos (vol. 3)… já o Chuck Austen a gente tem que rir pra não chorar do estrago que ele fez em x-men!

    Curtir

    • Guilherme Smee diz

      Ele não é tão ruim. É só sem graça. E o pior é que ele vai estar no comando dos X-Men nessa nova fase. Berenice, segura! Abs!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s