Ocupa Vingadores: “Traga a Justiça de Volta!”

Uma das novas revistas do novo Marvel NOW! é Occupy Avengers, protagonizada pelo Gavião Arqueiro, Lobo Vermelho, e demais super-heróis sem poderes. A intenção da revista é ter um viés político e mostrar os heróis defendendo o 99% da população que não possui o poder e não detém a riqueza do mundo. E isso tem a ver com a nossa realidade também. Vamos falar sobre o que isso tem a ver com os movimentos de ocupação de escolas por parte dos estudantes brasileiros em prol de uma educação melhor.

occum“Traga a Justiça de Volta!” ou “Take Back Justice!”, é a tagline do título Occupy Avengers, ou seja, a sua chamada principal. Escrito por David F. Walker (Falcão Noturno, Guerra Civil II: Rei do Crime, Poderoso & Punho de Ferro) e desenhado por Carlos Pacheco (Vingadores Eternamente, Quarteto Fantástico, X-Men) a revista toca num ponto frágil do nosso sistema ético e moral dos dias de hoje: a justiça que tem falhado muito e dado razão, por muitas vezes, aos privilegiados. A corrupção tem assolado o sistema político e judiciário como nunca. Ou então, esses casos vêm sendo descobertos e divulgados muito mais que em tempos passados. Para tempos como estes, é necessário um outro tipo de herói. Um herói mais comprometido com os interesses da maioria do povo em detrimento daqueles que detém o poder e as riquezas.

occcapa2

Sobre a escolha do Gavião Arqueiro para protagonizar a revista Occupy Avengers, David F. Walker declarou o seguinte em entrevista para o site CBR: “[O Gavião Arqueiro] representa e protege o azarão. Ou, pela falta de um termo melhor, os 99 por cento que são, de certa forma, sinônimo do movimento Ocupa; as pessoas que geralmente são pisadas por cima, que não podem proteger a si mesmas, e não sentem que elas serão protegidas por causa de coisas como interesses corporativos e corrupção política”. No começo da revista, o Gavião Arqueiro, Clint Barton, está sendo agradecido pelas pessoas e tido como herói nacional por ter matado seu amigo, Bruce Banner, o Hulk, com uma flecha na testa. Isso aconteceu em Guerra Civil II. Clint está se sentindo muito mal com isso e acha que deve fazer coisas mais úteis para aquele povo que tanto o idolatra.

O editor da revista, Tom Brevoort justificou a escolha do título e a associação com o movimento Ocupa, com as seguintes palavras: “Acho que nesse momento em particular, obviamente, nós estamos em um ponto da História em que existe um bocado de tumulto. Existem muitos conflitos e muitas questões acerca de aonde devemos ir como nação e como povo. Voltando à versão mais simples disso tudo, quando Stan Lee colocou os seus super-heróis em Nova York e não em Metrópolis, os super-heróis da Marvel foram feitos para viver no mundo real, e ele vivem no mundo real exatamente agora, então, de alguma maneira metafórica eles provavelmente deveriam estar lidando com algumas das mesmas coisas que todos nós, como americanos e cidadãos do mundo estamos lidando neste momento. Acho que essas coisas devem estar presentes [nas nossas histórias] tanto quanto elas direcionam algumas das conversas dentro das páginas dos vários títulos que estamos fazendo”.

occfoto

Espelhar o mundo real e apontar soluções sempre foram alguns dos papéis dos quadrinhos. Hoje em dia, quando vemos o movimento Ocupa cada vez mais forte, com menores de idade utilizando seu direito de cidadãos políticos e se levantando contra decisões do governo como a PEC 241 e reforma do Ensino Médio, podemos concluir como a justiça é falha e como ela não representa o interesse da maioria do povo. E sim, como Walker falou acima, interesses corporativos e envolvidos com a corrupção política. Essa semana mesmo vimos como o governo Temer faz manobras para, na surdina da noite, aprovar um projeto de lei que concede anistia a quem pratica Caixa 2, o mesmo crime pelo qual o poder que aí está queria condenar a presidenta Dilma Rousseff, que sofreu impeachment. Vemos que, cada vez mais, a justiça está a serviço de uma porcentagem pequena da população que quer ser mantida no poder e abastecida com benesses doa a quem doer.

occtudo

Hoje, no governo Michel Temer, as pessoas não podem mais fazer greves, a saúde e a educação possuirão limite, os alunos são impedidos de protestar, daqui a pouco vai ser a liberdade de expressão que será calada. Se você gostou ou não gostou do que está escrito aqui, provavelmente não vai importar, porque nem eu vou mais poder escrever, nem você vai poder comentar. Do jeito que as coisas estão indo, cada vez mais vamos precisar de Vingadores, num dia como nenhum outro, heróis precisarão se unir, precisarão Ocupar espaços públicos para fazer sua voz ser ouvida. A Marvel está certa em utilizar super-heróis sem poderes para atuarem nessa revista. Uma vez que no mundo real ninguém lida com ameaças cósmicas e fenomenais que necessitam de poderes extraordinários, precisamos lutar com nosso corpo, pensamento e vontade para que sejamos ouvidos. Para isso, não precisamos de poderes incríveis, apenas de uma palavra que vem sendo apagada e perdendo cada vez mais o sentido: JUSTIÇA.

Anúncios

2 Comments

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s