Análises, de carona na capa, destaque, Melhores Leituras de 2016, quadrinhos, Resenhas
Deixe um comentário

Os Melhores Quadrinhos da Marvel Que Li em 2016

Infelizmente vimos esse ano como a Marvel vem perdendo a força e a inovação. Dos quadrinhos selecionados aqui, boa parte deles são republicações. Ou isso significa que a Marvel está vindo com coisas ruins, ou que o que sai em encadernados (a base e o protetor destas listas) não vale tanto a pena sair dessa forma. Jogo essa reflexão para vocês. O que acham? E aqui vai minha lista:

colecaohaMARVEL TEAM-UP, DE CHRIS CLAREMONT E JOHN BYRNE

Por um curto tempo, Chris Claremont e John Byrne, além de produzirem as histórias dos X-Men, também colaboraram também em outro título. E esse era Marvel Team-Up, que trazia os encontros do Homem-Aranha com outros heróis Marvel. Histórias divertidas e bem-humoradas foram feitas nessa época envolvendo heróis como o Gigante e a Vespa no primeiro arco. No segundo arco, Luke Cage, Punho de Ferro e as Filhas do Dragão e, por fim, no último, Thor, Destrutor e Polaris. Claro que muitas histórias desta fase foram deixadas de lado neste encadernado que foi o Coleção Histórica Marvel: Homem-Aranha Volume 12. Vamos esperar para que a Panini lance mais dessas histórias divertidas de uma dupla que marcou a história dos quadrinhos de super-heróis.

Leia mais sobre essas histórias aqui.


MISS MARVEL, DE G. WILLOW WILSON E ADRIAN ALPHONA

Uma escritora americana que se especializou do Islã depois do 11 de Setembro. Um desenhista que ficou famoso por fazer incríveis histórias de adolescentes Fugitivos. Juntos, eles criaram Kamala Khan, a nova Miss Marvel, que se inspirou em Carol Danvers após ter sido afetada pelos casulos de névoas terrígenas que transformavam vários humanos em inumanos. Com histórias inteligentes e com uma ótima abordagem do islã e da vida de uma adolescente geek, Wilson e Alphona conquistaram diversos fãs ao redor do mundo. Isso garantiu à Kamala um lugar na equipe dos Vingadores e, mais posteriormente, juntar uma equipe de jovens heróis sob o nome de os Campeões. Um lindo quadrinho da nova safra da Marvel, que tem agradado a maioria dos leitores.

Leia mais sobre o primeiro encadernado de Miss Marvel aqui.

Leia mais sobre o segundo encadernado de Miss Marvel aqui.


DRA2A TUMBA DE DRÁCULA, DE MARV WOLFMAN, GENE COLAN E OUTROS

Sabe aquelas histórias divertidas, que se passam ao redor do mundo, que ativam nosso sentido de maravilhamento e qua ainda assim são histórias de suspense e de terror que nos deixam um bocado aflitos? bem, esse é o caso de Tumba de Drácula. A republicação da série deu tão certo no Brasil, que a HQ que era para ser lançada em apenas um volume, ganhou mais três. E não é por acaso, a Tumba de Drácula é uma das HQs mais inspiradas publicadas nos anos 70 na Marvel, criando ao redor do personagem principal, o Conde Drácula, uma gama de personagens coadjuvantes tão interessantes quanto o “dono” da revista. Isso serviu para alimentar ainda mais o Universo de Terror da Marvel com personagens como Lilith, a filha de Drácula, que teve papel importante em revistas como Motoqueiro Fantasma e Blade nos anos 90.

Leia mais sobre A Tumba de Drácula aqui.


JUNasgardTHOR: CONTOS DE ASGARD, DE STAN LEE E JACK KIRBY

No final dos anos 60, o interesse sobre o personagem Thor era tanto, que Stan Lee e Jack Kirby resolveram criar um apêndice na revista Journey Into Mystery, que publicava as histórias do deus do trovão, para contar como Asgard e seus habitantes haviam surgido no Universo Marvel. O sucesso foi imediato e trouxe muitas histórias para a revista enfocando várias faces de Asgard. A Salvat trouxe para o Brasil um edição retrabalhada com novo tratamento de arte e novas cores, mais atuais. Embora os puristas possam implicar com a cor sobre o trabalho imemorial de Jack Kirby, é inegável a importância dessas histórias para trazer a mitologia nórdica através dos tempos e reavivá-la para um novo público, como o leitor de quadrinhos de super-heróis.


JUNthanosO IMPERATIVO THANOS, DE DAN ABNETT, ANDY LANNING E MIGUEL SEPÚLVEDA

Na metade dos anos 2000, Dan Abnett e Andy Lanning surgiram com o evento Aniquilação. A missão era  reavivar o Universo Cósmico da Marvel. O evento trazia várias minisséries – enfocando heróis antigos e novos da Marvel. O sucesso foi tanto que logo se seguiu uma segunda minissérie de Aniquilação. Além disso, Nova ganhou uma revista e surgiram os Guardiões da Galáxia do século XXI. Então se você curte o filme dos Guardiões, agradeça a esses autores por reunirem esses personagens. Entretanto, O Imperativo Thanos, marca o fim dessa gloriosa fase cósmica da Marvel, pois os leitores foram perdendo interesse pelos personagens, principalmente devastados pelo megaevento Guerra dos Reis. Se você quer saber saber como o primeiro Nova morreu e como o primeiro volume dos Guardiões acabou, esse é o encadernado!


MAJjustiJUSTICEIRO MAX: FRANK, DE JASON AARON E STEVE DILLON

Acho que vocês já sabem que eu odeio o Justiceiro. Eu tenho lá minhas razões. Mas quando ele é bem trabalhado, rede histórias ótimas. Como esta aqui, de Jason Aaron e de Steve Dillon, artista falecido este ano. Nesta história, vista pela ótica da família morta do Justiceiro, vemos como Frank Castle é um embuste e o manto e a missão do Justiceiro são mentiras que Frank conta pra si mesmo para ter uma motivação na vida e continuar lutando. Vemos como Frank Castle acabou muito mudado depois da guerra e como sua família não era lá tão importante para ele. Toda motivação do Justiceiro acaba caindo por terra e se mostrando mais uma motivação de um louco abilolado pela guerra. Que, resumidamente, é o que eu sempre achei do Justiceiro. Por isso que essa HQ é tão genial!


setdoutorDOUTOR ESTRANHO: UMA TERRA SEM NOME, UM TEMPO SEM FIM, DE STAN LEE E STEVE DITKO

Se você curtiu o filme do Doutor Estranho com toda aquela psicodelia de realidade espelhada, saiba que tudo começou com as histórias deste encadernado aqui. Foram nessas histórias que apareceram pela primeira vez o Ancião, Barão Mordo, Dormammu e Cléa, levando Stephen Strange em uma corrida ao redor do mundo para livrá-lo da influência da Dimensão das Trevas e do terrível Dormammu. Estas histórias são a base para a mitologia do Doutor Estranho e, apesar de passarem muito rápido e serem bem curtinhas, é inegável o trabalho lisérgico que Ditko empregou para o visual dos personagens e das dimensões que eles visitam. Fora toda sua influência no enredo das histórias que compunha ao lado de Stan Lee. Esse encadernado é a pedra fundamental de tudo que veio depois em se tratando de Doutor Estranho.

Leia mais sobre essa fase aqui.


setdemolidudeDEMOLIDOR: O REI DA COZINHA DO INFERNO, DE BRIAN MICHAEL BENDIS, ALEX MALEEV E OUTROS

Bendis quando bota pra noirizar as coisas em personagens solo acaba fazendo seu melhor. Não é por nada que sua fase no Demolidor foi tão elogiada e marcou sua época, sendo considerada a segunda melhor do advogado cego, ficando atrás apenas da fase de Frank Miller. Neste encadernado Matt Murdock continua lutando contra as afirmações de que ele é o Demolidor, enquanto isso, toma para si a tarimba de Rei do Crime da Cozinha do Inferno. Uma tarefa nada fácil, que vai envolver muita manipulação de corações e mentes e coerção física. Um Demolidor bem mais sombrio vai se formando durante a fase de Bendis. Esperamos que essa fase seja publicada na íntegra no Brasil, assim como foi a de Miller.


amnpolarisNOVÍSSIMO X-FACTOR, DE PETER DAVID E CARMINE DI GIANDOMENICO

Eu fiquei esperando e esperando por essa nova versão do X-Factor. Mas ela não vinha e não vinha. Ainda bem que a Salvat programou essa edição na sua coleção vermelha enfocando a Polaris. Este Novíssimo X-Factor tem tudo que Peter David tem a oferecer: uma boa carga de humor, mas principalmente boas reflexões sobre a vida, o universo e tudo mais. Além disso, ele resgata personagens queridos pelos leitores como Polaris e Gambit, alguns esquecidos como a Perigo e alguns que adoramos odiar como o Mercúrio. Dessa vez o X-Factor nem serve ao governo e nem são uma equipe de detetives. Agora, eles estão a serviço de uma corporação – um tema caro para David, que já vimos em Homem-Aranha 2099 – a Serval Indústrias.  Isso rende alguns conflitos e  alguns momentos hilários, como apenas David sabe fazer.


aaalobiO LOBISOMEM ATACA, DE GERRY CONWAY E MIKE PLOOG

Como eu falei acima, o Drácula era pra ter vindo em uma coleção com apenas um volume. Outro desses volumes seria a coleção de Jack Russell, o Lobisomem da Marvel, que a princípio tem uma coleção de quatro volumes programada. Confesso que nunca tinha lido uma história solo desse personagem, apenas especiais e participações especiais em outras revistas. Realmente me surpreendeu positivamente assim como o Drácula. Ou seja: quanto mais histórias de Jack Russel tivermos, melhor. Assim como a Tumba, ela também traz várias histórias com sense of wonder, aventura, mistérios, suspense, do jeito que as histórias de hoje em dia deveriam ser mas não são. Então, estou aguardando por mais aventuras divertidas e terroríficas da Marvel. Uhuu!


Então é isso, marvetes e não-marvetes. E então, concordam comigo? Não? Mais ou menos? Digam aí quais foram seus melhores e porquê! E se concordam com a questão que eu lancei lá em cima sobre lançamentos e relançamentos! Abraços submersos!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s