10 Motivos, de carona na capa, destaque, listas, quadrinhos
Comentários 24

As TOP 10 Musas dos Quadrinhos Europeus

Chegou a hora dessa gente que não é bronzeada mostrar seu valor! Estou falando dos quadrinhos europeus! E também estou falando das musas deles. Só que, diferente dos quadrinhos americanos, onde a sensualidade é velada e não é discutida, nos europeus, as suas musas são, sim, é dos quadrinhos eróticos. A seguir, citamos dez delas.

EROboiletYUKIKO

Yukiko foi amante do quadrinista francês Frédéric Boilet enquanto passou um tempo no Japão, onde estudava o mangá. Com esses estudos, Boilet criou o termo nouvelle mangá, batizando o mangá francês. Yukiko foi a estrela do álbum O Espinafre de Yukiko, em que o quadrinista conta com detalhes seu relacionamento com a moça japonesa. O nome espinafre é uma alusão à pronúncia japonesa umbigo, porque as duas são muito parecidas.


EROgulivera

GULLIVERA

Gullivera é a versão mulher e erótica das Aventuras de Gulliver, o famoso marinheiro que primeiro vai parar em uma ilha de pessoas diminutas e depois vai parar em uma ilha de gigantes. Você pode não acreditar, mas Gullivera faz parte de um estilo de pornografia que destaca as diferenças de tamanho entre as pessoas que se relacionam sexualmente. E não estamos falando de anões, mas de gigantes e pessoas menores que um palmo. Gullivera é escrita e desenhada por Milo Manara.


EROcamilla

CAMILLA

Camilla e seu irmão Drago, fazem parte da HQ Predadores (Rapaces), escrita pelo belga  Jean Dufaux e desenhada pelo italiano Enrico Marini. Na história policiais investigam uma seita secreta que está matando pessoas em Nova York. Camilla e Drago são os líderes dessa seita, que venera o sangue, mas preferem um estilo mais contido, trocando o terror, pela sensualidade.


ERojustine

JUSTINE

Inspirado no romance A Nova Justine, do Marquês de Sade, o italiano Guido Crepax adaptou essa história para os quadrinhos. Com requintes de crueldade, vemos a jovem Justine sofrer os mais diversos tipos de desventuras sexuais que uma mulher pode experimentar. Mesmo acreditando no bem e que uma força maior irá livrá-la de todos os seus infortúnios, a garota se depara com os sentimentos mais baixos que os seres humanos podem ter.


EROmanara

CLAUDIA CRISTIANI

Claudia Cristiani é a protagonista dos três álbuns de Milo Manara, O Clic, os mais famosos do artista. Ela é uma mulher cujo marido é rico e poderoso. Entretanto ela é sequestrada pelo  Professor Fez, que implanta no seu cérebro uma máquina que, com um Clic, a transforma numa mulher insaciável sexualmente. A série foi produzida em 1983 e teve várias versões publicadas em português.


EROalex

ERMA JAGUAR

Erma Jaguar sai pelas estradas tentando saciar sua volúpia com ninfetinhas até caminhoneiros. Erma já foi publicada no Brasil na década de 80 pela Martins Fontes e voltou às lojas agora pela L&PM, que tem publicado mais obras eróticas em seu catálogo como as de Guido Crepax.  Varenne era um costumeiro colaborador da épica revista francesa de quadrinhos adultos L’Ecco de Las Savannes.


EROemmanuelle

EMMANUELLE ARSAN

A personagem ícone de filmes eróticos aqui no Brasil, que já fez a alegria de muito marmanjo e moçoilas (por que não?), surgiu nos romances da autora de mesmo nome. Lembra que no Cine Privé era uma velha que contava as desventuras de Emmanuelle? Então! O livro foi adaptado por Guido Crepax, o criador de Valentina, em 1978 e o autor retornou à personagem em 1990 em um novo álbum. Emmanuelle além de virar uma série de filmes de softporn adaptando o livro, também teve uma nova série de filmes baseados em ficção científica, acredite se quiser!

 


barfight

BARBARELLA

Barbarella se tornou notória por causa de Jane Fonda, que a encarnou no cinema, num filme em que a heroína transava com anjos e robôs. Ela é uma heroína espacial inspirada em Buck Rogers e Flash Gordon, criada na década de 60 por Jean-Claude Forest, ela teve muitos álbuns e foi uma das pioneiras da liberação feminina enquanto personagem de ficção. Foi ela quem inspirou as demais personagens descritas aqui.

Para ler uma resenha completa do último quadrinho de Barbarella lançado no Brasil, clique aqui.


EROcrepax

VALENTINA ROSSELLI

Talvez Valentina Rosselli  seja a personagem ícone quando se fala em sadomasoquismo e bondage. Se falar desses temas hoje em dia é tabu, imagina na década de 60, quando Guido Crepax veio com a personagem. Entretanto, assim como as demais personagens aqui apresentadas, a personagem se tornou ícone e teve muito sucesso, não apenas pela sensualidade mas pela narrativa orgânica e erótica que Crepax imprimia no layout das páginas que escrevia e desenhava.


EROserpieri

DRUUNA

Druuna foi uma febre dos onanistas de plantão nos anos 90. Mas, claro, imaginem: naquela época não existia internet, e uma mulher voluptuosa, cheia de atributos como Druuna, só podia ser uma febre entre os nerds que tinham medo de chegar numa mulher. Criada por Paolo Eleuteri Serpieri em 1989, Druuna tinha muito de ficção científica em suas histórias, bem ao estilo Heavy Metal, em que transava não só com homens e robôs, mas com seres estranhos que possuíam membros sexuais.


ERogulli


É, os europeus tem muito mais bagos que os americanos no quesito sensualidade. E, por conseguinte, muito mais sensualidade, eroticidade e menos pornografia pela pornografia. Também conhecido como “a heroína vai ficar nessa pose pra olhar pra trás e mostrar peito e bunda e a cabeça ao mesmo tempo”. Cool, huh?!

Anúncios

24 comentários

    • Guilherme Smee diz

      Bah! TOP 10 é complicado! E também nem leio tanto mangá assim pra poder fazer uma lista. Mas o Nijigahara Holograph e o Monster são dois dos melhores que já li. Abs!

      Curtido por 1 pessoa

      • Guilherme Smee diz

        Eu leio mais quadrinhos de super-heróis da Marvel. Mas também leio DC, Star Wars, Image, Europeus, Independentes, Brasileiros e, claro, livros também. A maior parte do meu tempo acordado eu passo lendo. =) Abs!

        Curtir

  1. Stefano diz

    dúvida: pq hq europeia, latino-americana em geral é menos divulgada globalmente que os mangas e comics ?

    Curtir

    • Guilherme Smee diz

      Olha , Stefano, eu acho que por as duas serem duas potências econômicas durante a massificação e globalização da cultura a partir dos anos 90. A Latino-Americana não é valorizada e a européia, por ser bastante fragmentada, é apreciada em diferentes camadas sociais e geográficas. Não sei se ajudei ou atrapalhei! Abs!

      Curtir

      • Guilherme Smee diz

        Sim, mas ela não possui uma identidade única, são vários pequenos países, com várias identidades culturais. =) Abs!

        Curtido por 1 pessoa

      • Stefano diz

        E curiosamente a Europa é o maior mercado de mangá depois do Japão

        Curtir

      • Stefano diz

        Os comics e mangás conseguiram ser mais “cosmopolitas” e “globalistas”….
        que hqs de outros lugares..
        eis o motivo que ambas escolas são as maiores referencias até hoje

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s