Análises, destaque, fique de olho, quadrinhos, Sobre Roteiros
Comentários 2

Cullen Bunn: O Roteirista dos Supervilões

Cullen Bunn é um dos principais nomes dos roteiristas de quadrinhos da nova geração. Em pouco tempo já angariou inúmeros títulos sob seus cuidados, tendo participado da criação e da reintrodução de diversos personagens famosos tanto da Marvel quanto da DC. Não sabe de quem eu estou falando? Então me acompanhe e conheça mais do trabalho de Cullen Bunn.

BUNsixthCullen Bunn foi criado na região rural da Carolina do Norte e vive hoje na cidade de Saint Louis. Se destacou escrevendo a premiada série The Sixth Gun, ilustrada por Brian Hurtt e Bill Crabtree, que ganhou prêmio Eisner em 2014 como melhor série e melhor roteirista. A história se passa no velho oeste e trata de seis pistolas que possuem poderes místicos e obscuros. Seu estilo e carreira se assemelha muito a de Charles Soule, cujo trabalho já analisamos aqui, que em pouco tempo amealhou inúmeros título sob sua égide, exercendo uma grande influência no que é produzido hoje em dia em quadrinhos mainstream.

Talvez o personagem a que Bunn esteja mais vinculado seja o Deadpool, o comediante carmesim. O roteirista escreveu diversas minisséries do Deadpool, incluindo Deadpool mata Deadpool, Deadpool vs Carnificina, Deadpool mata o Universo Marvel e A Guerra Secreta Secreta de Deadpool para o evento Guerras Secretas. Ele é o atual roteirista da série ongoing Deadpool e os Mercenários Pagos, o segundo título do mercenário tagarela. Wade Wilson é ora, um anti-herói, ora um herói, assim como outros personagens que Bunn escreveu. Na minha opinião, Bunn trabalha o personagem melhor do que os últimos autores que escreveram seu título solo.

BANcarnage

Um bom exemplo é o Venom que, na época em que Bunn o escreveu, era encarnado por Flash Thompson, um homem paraplégico, sem as canelas, cuja união com o simbionte o permitia caminhar novamente. Bunn foi o escritor que mais produziu mais histórias com o Agente Venom Flash Thompson, escrevendo 25 edições para a revista. Na DC Comics, ele escreveu toda a série de Sinestro, arqui inimigo do Lanterna Verde, comandante da Tropa do Medo e de seu espectro. Ele escreveu aproximadamente o mesmo número de volumes da revista do Sinestro quanto escreveu do Venom.

BUNuncanny

Bunn também foi responsável pelo último título de Magneto durante a iniciativa Marvel NOW! e continuou com o personagem após as Guerras Secretas no título Uncanny X-Men em que o vilão comanda uma equipe composta por Mística, Dentes de Sabre, Psylocke, Arcanjo e Monet. Ambos os títulos foram muito elogiados pela crítica e pelos leitores, consolidando o autor como alguém que sabe como trabalhar a dualidade dos vilões que são heróis e dos heróis que são vilões. Assim, Bunn está escrevendo agora X-Men: Blue, em que os X-Men originais são liderados por Magneto.

BUNlobo

Mas Cullen Bunn também se meteu em polêmica, principalmente na DC Comics. Seguindo o sucesso de Sinestro, Cullen foi convidado para escrever a série solo do controverso novo Lobo, que ficou conhecido como Lobo Emo e a DC Comics teve de voltar atrás na maneira como retratou o personagem. A série do Lobo era bastante fraca, mas ele chegou a fazer um crossover com Sinestro. Bunn também escreveu uma fase do título do Aquaman, que foi abominada pelos leitores e pela crítica, apesar de eu ter gostado bastante. Bunn teve de ser removido às pressas do título deixando lugar para Dan Abnett finalizar o volume dos Novos 52 do herói marítimo.

BUNscars

Foi responsável pela introdução do Agente Phil Coulson, da SHIELD no universo de quadrinhos da Marvel, bem como da criação de Nick Fury Jr. na minissérie Cicatrizes de Guerra. Ele também trabalhou em tie-ins da minissérie A Essência do Medo, ao lado de Matt Fraction. Na Marvel, ultimamente, ele trabalhou com o Cavaleiro da Lua, seguindo os passos de Warren Ellis e acompanhou o artista de luta livre, CM Punk no título-solo de Drax, o Destruidor. Seu último sucesso foi a minissérie Monsters Unleashed, em que criou o personagem Kid Kaiju, capaz de desenhar monstros e trazê-los para a realidade.

BUNcullenbunn

Bunn, além de ter um senso de humor suficiente para escrever boas histórias do Deadpool, também sabe trabalhar bem a dicotomia/complementaridade entre bem e mal no universo do super-heróis. A loucura e a megalomania também são temas recorrentes nos trabalhos que Bunn trabalha. Todos esses elementos fazem dele um dos principais nomes quando se pensa em histórias solo de supervilões e anti-heróis. Se você ainda não conhece o trabalho dele, está aí uma oportunidade.


BUNcapa

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s