Mês: junho 2017

10 Super-Heróis Que Já Foram Eleitos

Em épocas de Temer e Trump, pode-se pensar que qualquer um poderia ser um presidente melhor. Mas e o que dizer de um super-herói presidente? Ou de um super-herói prefeito? Será que esses heróis em uma posição privilegiada sobre aqueles que defendem e podendo tomar grandes decisões pelo mundo tomariam atitudes inteligentes e que auxiliassem o povo? Ou poder os corrompe de forma inevitável? Aqui, além de algumas histórias imaginárias, veremos alguns heróis que já concorreram e/ou foram eleitos para cargos públicos nas histórias em quadrinhos.

Anúncios

Aprendendo a Transcender: Corpos, de Si Spencer e Vários Artistas

Alguns corpos encontrados no mesmo lugar da cidade de Londres, porém em diversos espaços de tempo da história humana. Passado, presente e futuro. Quatro detetives investigando a origem dos corpos e o paradeiro do assassino dessas mesmas vítimas. Mas estranhas coincidências e símbolos estabelecem uma ligação entre estes cadáveres. Somente os detetives que aceitarem sua verdade chegarão ao fim da história.

A Diferença Entre a Avaliação de Crítica e Público Nos Quadrinhos

Nas artes em geral, sempre vemos uma grande discrepância entre avaliações de críticos e de público. È muito comum obras que foram sucesso de crítico, não serem de público. Por outro lado, pode também haver o insucesso compartilhado e o sucesso para os dois lados da moeda. Mas como essa diferença se dá em diferentes tipos de entretenimento? E como se dá nos quadrinhos?

A Evolução do “Grande Inimigo” nos Quadrinhos de Super-Heróis

Os quadrinhos de super-heróis estão sempre travando uma guerra. A diferença é que com o passar dos anos e das eras, o “grande inimigo” retratado nos quadrinhos de super-heróis vai mudando. Eu gostaria de falar aqui um pouco sobre essa necessidade dessas publicações de tratar o inimigo como uma massa amorfa e homogênea e como isso influi na nossa cultura. Cidadãos “de bem”, acesse a seguir!

15 Heróis Marvel Que Encolhem e Esticam

“Agora vamos, pega, estica e puxa! E viva a festa da Xuxa!”. É a festa do estica e puxa neste post, vamos falar sobre heróis que podem encolher e podem ficar gigantes dentro do universo de super-heróis da Marvel Comics. Desde Hank Pym, o descobridor das partículas Pym, até Nadia Pym, a novíssima vespa. Vamos lá, e não tropece em nenhum deles! Nem pise em cima!

E o Renascimento DC? Está Vendendo Bem No Brasil?

Claro, obvio obóvio que não temos números oficiais. Diferente dos Estados Unidos, isso não é divulgado aqui no Brasil. Mas, como somos brasileiros e colocamos bombril na antena da TV e usamos copos de requeijão pra tomar refri, aqui tudo é na base da gambiarra. Usamos os números de coleções do Guia dos Quadrinhos e um pequeno estudo comparado para definir o veredicto. Sigam-me os que fazem gambiarra em casa e na vida!

Direitos Humanos São Coisas De Super-Heróis?

Muito se discute na internet a representação dos super-heróis, sendo eles, hoje em dia, em sua maior parte dando destaque para mulheres, negros e gays. Parcelas da sociedade que, além de não serem representadas, eram silenciadas. Também se discute os super-heróis apoiarem movimentos dos direitos humanos em suas histórias. Com esse artigo pretendo dizer que esse apoio e essa representação está dentro do âmago do que é ser um super-herói.

Os Diálogos Transformadores de “Mulher-Maravilha”

O filme da Mulher-Maravilha está conquistando corações e mentes por todo o mundo (onde é permitido ser assistido) e cativado adultos e crianças com sua mensagem de luta e união. Muito dessa conquista vem da direção de Patty Jenkins e dos roteiros do filme, mas também da química entre Gal Gadot e Chris Pine. Vamos falar um pouco sobre esses diálogos?

Os 10 Piores Grandes Escritores dos X-Men

Apesar de Chris Claremont seja a referência quando se fala em roteiristas dos X-Men, muitos escritores o seguiram após seus mais de 17 anos à frente dos títulos mutantes. Quando se fala em escritor ruim – e principalmente dos X-Men, o primeiro nome que vêm é Chuck Austen. Mas ele não é o único ruim. Você vai se surpreender com os nomes que contam na lista que segue.

Pantera Negra e o Afrofuturismo de Wakanda

Saiu o teaser de Pantera Negra e nele ficamos sabendo que Wakanda é um país escondido do resto da humanidade. Uma nação próspera e futurista que poderia ser considerada o El Dorado que não se encontrava na América latina, mas no coração da África. Esse futurismo nós podemos encontrar presente nas histórias do Pantera Negra desde sua criação. Vamos falar um pouco sobre Afrofuturismo e as histórias do Príncipe T’Challa. Venha comigo!

SUPERSEXO: Como Seria Uma Relação Sexual Com o Superman?

Ah tá, quer dizer que você nunca pensou nisso? Estaria mentindo quem dissesse que não. Em muitas mídias já vimos o Superman se envolvendo com muitas mulheres – e até homens, em realidades paralelas, mas nunca foi falado nada sobre o intercurso do Superman. Na DC Comics de hoje em dia, o Homem de Aço até tem um filho com Lois Lane, provando que sim, é possível um alienígena transar com uma terráquea e terem filhos.

A Mitologia da Mulher-Maravilha: Deuses e Armas

Além de ser um símbolo das mulheres e do feminismo, a Mulher-Maravilha também é uma das criações do universo dos super-heróis que mais possui raízes com a mitologia dita clássica, a greco-romana. Por isso, resolvemos mostrar para vocês algumas dessas ligações e comentar en passant um pouquinhos sobre as decisões tomadas pelo filme nestas instâncias. Então aperte os cintos e embarque na jornada até o Monte Olimpo!

O Uniforme e os Símbolos da Mulher-Maravilha: Evolução e Significados

O filme da Mulher-Maravilha está nas telonas e a Gal Gadot está ahazando como a personagem. Um filme bem dirigido, bem roteirizado, enfim, o melhor filme da DC. Claro, não precisa muito, vamos combinar. Mas o mais legal desse filme é que não faz menção aos Estados Unidos em um momento sequer. E vamos lembrar que o uniforme da amazona de Themyscira tem tudo a ver com a Old Glory, a bandeira dos Estados Unidos. Por isso eu queria discutir aqui os símbolos que fazem parte do uniforme da Mulher-Maravilha, seus significados e como ele mudou ao longo dos tempos.

Dois Quadrinhos Que Resgataram Minha Infância

Essa semana li dois quadrinhos que me fizeram voltar para uma época de Sessão da Tarde, salgadinho e refrigerante. Um deles é um relançamento em capa dura da Panini Comics em capa dura no universo da Turma da Mônica. O outro é uma minissérie da Disney que resgatei nos sebos, pois ela acabou se perdendo na inúmeras mudanças que fiz durante a vida. A seguir falo mais sobre elas.

Inteligência Natural: Alex + Ada, de Jonathan Luna e Sarah Vaughn

Sem dúvida, a Image Comics vem trazendo os melhores quadrinhos dessa última safra. Alex + Ada, de Jonathan Luna e Sarah Vaughn é um desses representantes. Trata-se de um quadrinhos que fala sobre relacionamentos ao mesmo tempo em que explora os limites entre o humano e as inteligências artificiais. Segue agora uma pequena resenha deste trabalho:

Robocop Versus Exterminador do Futuro: As Continuações Jamais Filmadas, de Frank Miller e Walter Simonson

Na década de 80, Frank Miller era o máximo em quadrinhos de ação que se podia esperar. Na década de 80, Robocop e o Exterminador do Futuro eram o máximo em filmes de ação que se poderia esperar. Alguém pensou: “hey, vamos chamar o Miller para fazer o roteiro de um filme crossover entre essas duas franquias!”.

Al Capp, Ferdinando e As Soluções Para os Problemas do Mundo (?)

Vai e volta, os quadrinhos são uma tela em que a crítica social ocorre. Seja nos quadrinhos da Turma da Mônica ou no universo dos super-heróis, seus autores estão sempre contestando a realidade. Mas teve um quadrinho que, para quem conhece mais a fundo a história dessa mídia, sempre foi sinônimo de arte sequencial e crítica social. Se trata de Ferdinando (Lil’ Abner) de Al Capp, e é sobre ele que vamos falar agora.