Super-Powers: Os Quadrinhos Que Vieram dos Brinquedos Que Vieram do Desenho

A boa notícia da semana foi que a Panini Comics vai publicar as minisséries Super Powers com arte de Jack Kirby em suas linha de edições históricas: Lendas do Universo DC. Mas de onde surgiu essa série e por que ela foi muito popular no Brasil nos anos 80? Venha comigo se quiser saber!

SP-300x459Os personagens da DC estavam saltando da página impressa. Desde o começo dos anos 70, os super-heróis da editora das lendas vinha conseguindo um grande sucesso com o público infantil através de várias versões do desenho dos Superamigos. Em associação com a empresa de brinquedos Kenner, a DC lançou uma linha de brinquedos chamada Super Powers, que incluiu figuras de ação modernas de Superman, Batman e muitos outros heróis e vilões.

Percebendo o potencial de vendas de um tie-in em quadrinhos, a DC Comics logo estreou uma minissérie de cinco números Super Powers conspirada pela lenda de quadrinhos Jack Kirby, roteirizada por Joey Cavalieri e com lápis de Adrian Gonzales. “King” Kirby forneceu as capas para as cinco questões e até desenhou e escreveu a última parcela desse esforço, que passou a gerar mais duas minisséries na sequência. Kirby era importante aqui, pois ele trazia o personagem que criou, Darkseid, para seu Quarto Mundo, dentro do título dos Novos Deuses. Darkseid viria a se tornar o maior dos vilões do panteão da DC Comics.

cartelaest2

De fato, as três minisséries de Super Powers – que acreditamos que será o material publicado pela Panini nesse seu especial em duas edições – traziam Darkseid e seus asseclas como antagonistas dos super-heróis DC Comics. A segunda edição da minissérie de Super Powers, o capacho Desaad enviava os heróis através dos  tempos. Aquaman e Gavião Negro, por exemplo, vão parar na Távola Redonda com o Rei Artur e seus cavaleiros. Já a terceira série, envolvia, entre os heróis, Shazam! e entre os vilões, o Lobo da Estepe, antagonista do novo filme da Liga da Justiça nos cinemas. Existiu um quarto título Super Powers pela DC Comics, escrito e desenhado por Art Baltazar & Franco, mas que seguia a linha para crianças pequenas dos dois criadores.

SP12

Aqui no Brasil, os bonecos do sucesso do desenho dos Superamigos, lançados em 1980 pela Kenner Toys, chegavam como uma coleção no Brasil, em 1987, pela Estrela. Na linha de brinquedos, além de trazer o boneco e acessórios, com cada um “exercitando o poder” do herói/vilão, vinha um pequeno gibizinho com um historinha curta relacionada ao personagem em questão.

bonsuper

No Brasil, foi publicada uma outra coleção de gibis, com o mesmo nome, pela Editora Abril, era uma publicação trimestral que trazia histórias especiais e fechadas dos super-heróis. O engraçado é que, no Brasil as histórias nada tinham a ver com as Action Figures. Vamos esperar mais detalhes sobre os dois volumes que a Panini planeja trazer para o Brasil em agosto para comemorar o centenário do Rei, Jack Kirby!

maxresdefault

Anúncios

3 Comments

  1. Acompanho o site há um tempo e adoro as matérias! Gostaria de fazer uma correção, a edição da abril era trimestral, equivalia com Grandes Heróis Marvel pra Marvel. Um abraço e continuem com o excelente trabalho!

    Curtir

    1. Hehehe! Tá certo, Ronaldo! Tu não foi o único a me corrigir. Acho que confundi com a Grandes Heróis Marvel no final de carreira! Abraços! =)

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s