Cruéis e Adoráveis. O Bulevar dos Sonhos Partidos, de Kim e Simon Deitch

 

Muitos quadrinhos são perturbadores, muitos desenhos animados são assim também. Embora os quadrinhos mais perturbadores sejam feitos para adultos, os desenhos animados, muitas vezes são feitos para crianças. Devo crer que, assim como eu, você já se sentiu perturbado com um desenho animado quando criança. A maioria deles pertence à era de ouro da animação, época na qual se passa o Bulevar dos Sonhos Partidos. É sobre ele que vamos falar um pouco agora.

Os anos de ouro da animação estão cheios de personagens bonitos e assustadores, cruéis e malvados e ao mesmo tempo encantadores e brincalhões. Muitos desses desenhos me assustaram quando eu era pequeno, com animaizinhos esquisitos (geralmente bodes) tocando violino e cantando com outros animais em uma fazenda com o sol e a lua com rostos cantando também. Bastante bizarro. Vale lembrar que Mickey Mouse, o coelho Oswald, criações de Walt Disney também eram muito cruéis e medonhos na época do seu nascimento.

Waldo-BO-5002

Waldo, a principal criação/criatura deste Bulevar é um desses personagens, com a diferença de que ele está vivo – vivo dentro da cabeça de Ted Mishkin e vai arrastar seu criador a uma jornada de depressão e melancolia, abuso de álcool e drogas, que não terá volta. Ted vive uma vida de imaginação nos estúdios das Fábulas de Fontaine, uma alusão às Sinfonias Tolas (Silly Symphonies) de Walt Disney, desenhos animados que usavam de célebres músicas clássicas para compor uma história animada. Lá ele tem um paixão não correspondida, Lilian, mas ela se relaciona por debaixo dos panos, com seu irmão de criação, Al.

Deitch-Boulevard

O gato Waldo – uma espécie de Gato Félix azul – é um demoniozinho, conforme conta sua história de origem, que aliás, é muito bem ilustrada como uma lenda urbana. Ele provoca nos seres humanos o que há de pior neles. E, como um parasita, Waldo irá infectar outras pessoas, buscando um novo hospedeiro. O Bulevar vai se provando uma história em quadrinhos underground com U maiúsculo, quando encerra dentro dela a natureza humana e o apavoramento que a sua retratação pode causar nos leitores.

deitch_spread

Na história, podemos ver citações a outros grandes nomes da Era de Ouro da animação como Winsor McCay, criador não apenas do primeiro desenho animado, Gertie, a dinossauro, como um dos melhores quadrinistas de todos os tempos, célebre pelas tirinhas dominicais de O Pequeno Nemo na Terra dos Sonhos (Little Nemo in Slumberland). Também são citados enviesadamente o estúdio dos irmãos Fleischer, que produziram o primeiro e melhor desenho de As Aventuras do Superman e, Walt Disney. Aqui, Disney é mostrado como um ladrão de idéias, que teria roubado do dono das Fábulas de Fontaine a ideia de fazer um aparque temático para suas criações.

Um bom quadrinho para ler junto com O Bulevar dos Sonhos Partidos é Três Dedos: Um Escândalo Animado, de Rich Koslowski. Esse quadrinho conta o que aconteceria se criadores e criaturas dos desenhos animados compartilhassem o mesmo mundo e envelhecessem juntos. Você pode ler uma resenha completa de Três Dedos aqui. Um combo mortal no nosso coração saudoso da infância e dos “inocentes” desenhos animados.

bulevar

Agradeço ao Samir Machado por ter me emprestado o Bulevar.

Anúncios

3 Comments

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s