As 5 Melhores e as 5 Piores Traduções de Títulos de Quadrinhos Para o PT-BR

A tradução para títulos de filmes no Brasil é conhecida por seus dois lados. Um, por serem boas soluções para títulos que seriam inteligíveis no Brasil e outro, por célebres nomes que não tem nada a ver nem com o filme e nem com o nome original. Nos quadrinhos isso também acontece, muito em parte por força editorial, que estabelece os nomes das obras muito antes de um tradutor trabalhar sobre elas, causando – em tempos de internet – indignação por parte do público de quadrinhos. Separamos aqui 5 das mais bem realizadas traduções para o Brasil e 5 das mais mal-feitas. Você só vai saber se ler todo o post!

Piores

TRAretalhosRETALHOS (BLANKETS)

O título do quadrinho de Craig Thompson vai na contramão do título original; Blankets, cobertores, em português. Talvez uma palavra que servisse melhor aqui fosse “Aconchego”, porque a ideia original do autor era contar sobre as memória de como era dormir pela primeira vez com alguém que se ama. Retalhos, no entanto, serve como uma analogia à memória e à construção dos quadrinhos, mas fica longe da intenção original do autor. E intencionalidade, em tradução é dos fatores primordiais tanto para o texto como para o título.

TRAquedaVINGADORES: A QUEDA (AVENGERS: DISASSEMBLED!)

Esse nome, pra começar, surgiu de um concurso cultural feito no finado fórum da Panini Comics, lá por 2005-06. Era um nome que se referia à saga Avengers: Disassembled, que por sua vez se referência ao grito de guerra dos Vingadores, “Avengers: Assembled!”, que uma tradução tosca seria Vingadores Reuní-vos!, mas ficou conhecida aqui como Avante, Vingadores!. Se o grito de guerra já existia, o ideal seria traduzir como Retroceder, Vingadores! ou, Desistam, Vingadores! ou ainda, Separem-se, Vingadores!. Mas algum espertinho achou que fazer referência à saga A Queda dos Mutantes dos X-Men seria mais legal e a Panini Comics comprou a ideia, batizando a saga com esse infame nome…

TRAmutanteO MUTANTE (SHADE, THE CHANGING MAN)

Ajax, o Marciano e Joel Ciclone são exemplos de nomes bem brasileiros do heróis Caçador de Marte e do Flash da Era de Ouro. Embora, “consertados” pela Panini Comics, muitos fãs continuam chamando eles assim. Eu, inclusive, pois há uma ligação afetiva. Ajax, foi uma tradução da EBAL e Joel Ciclone, da RGE, que editava a revista Gibi. Tambem da EBAL surgiu o “famoso” O Mutante, criação de Steve Ditko. Ele não é ninguém mais, ninguém menos, que o Shade, o Homem-Mutável. Um ser vindo de outra dimensão cujo traje o permite ter diversos poderes como mudar a sua forma. Mas parece que esse nome não pegou tanto quanto os anteriores porque Shade esteve longe das bancas por anos a fio.

JULsegredosSEGREDOS (IDENTITY DISC)

Ai, ai. Não sei o que é mais infame neste caso. A publicação “oportuna” dessa minissérie mais de dez anos depois como novidade ou se o nome que deram ao fim e ao cabo a essa história podre. A história mostra vilões indo atrás de um dito disco (reparem que ainda se usava CD-ROM!) que continha as informaçõe de todas identidades secretas de heróis e vilões da Marvel. Cada vilão receberia um prêmio pelo disco. A série original se chamaria Disco de Identidade (Identity Disc). Na minha opinião Identidades ou Identidades Secretas funcionaria muito melhor que Segredos. Mas o nome Segredos é bem mais apelativo, não é mesmo? E combina com a publicação dessa minissérie podre. =P

TRAlanternaLANTERNA VERDE: A GUERRA DOS ANÉIS (GREEN LANTERN: SINESTRO WAR)

As editoras e, bem, todo o processo de branding, tem que cuidar com os nomes que utiliza, pois eles podem virar piada. Eles não podem ser cacófatos, não podem ser infames e nem dar margem para segundas interpretações como A Guerra dos Anéis. Utilizar Anel no título é complicado pois, como sabemos, a palavra remete a ânus. No caso do Lanterna verde fica complicado. E esse título mais complicado ainda pois a tradução literal seria A Guerra de Sinestro (Sinestro War), então não sei como chegaram a esse nome infame. Vale lembrar a velha piadinha gay que passiva com passiva não faz nada. Então, numa “Guerra dos Anéis” nada pode acontecer.

Bom, depois dos ruins, que são praticamente fáceis de encontrar, a maior dificuldade foi encontrar traduções/adaptações boas. E não falo das solucões fáceis como as traduções “corretas”, ipsis literis, mas as complicadas, em que o sentido original se perderia se traduzida ao pé da letra, por isso vamos a elas:

Melhores

TRArepetecoREPETECO (SECONDS)

O nome original dessa HQ de Bryan Lee O’Malley: Seconds. Esse era o nome do restaurante onde a protagonista trabalha e é sócia. Mas colocar o nome apenas do restaurante não fazia sentido para a história e nem venderia nada para um público brasileiro. Então, o tradutor, o Érico Assis, sugeriu ao editor o nome bem brasileiro Repeteco, pois, como no filme Feitiço do Tempo, a protagonista está repetindo eternamente o mesmo dia. Porém, nesse caso o tal “repeteco” acontece a partir de sua própria vontade.

71zaTz43dvLSUPERMAN: SOLO (SUPERMAN: GROUNDED)

A infame saga de J. Michael Straczynski que citamos aqui alguns posts atrás se chamava originalmente Grounded. A palavra tem duplo sentido, pois se refere ao Superman e pode significar tanto “com os pés no chão”, quanto “aterrissado”. Pois isso, a escolha do nome Solo pela Panini Comics foi acertada. Afinal, o Superman empreende uma viagem pela américa, SOZINHO, SOLITO, SOLO e ele faz isso com os pés no chão, ou melhor, no solo. Então foi uma saída muito bem pensada pelos editores brasucas. Vale lembrar que em breve os Guardiões da Galáxia também terão uma saga com o mesmo nome. Vamos ver se a Panini vai usar a mesma saída ou se irá para outro caminho.

CAPUZ_VERMELHO_FORAGIDOS_VOL1_capaCAPUZ VERMELHO E OS FORAGIDOS (RED HOOD AND THE OUTLAWS)

Bem, não é só o nome de uma equipe como de um título, como no caso de Shade/O Mutante. O original era Red Hood and The Outlaws, em que a tradução ao pé da letra seria Capuz Vermelho e os Foras-da-Lei. Mas essa roupagem teria dois problemas: levaria a crer que os personagens são apenas vilões e poderia levar a entender que se trata de um quadrinho de faroeste, o que não é o caso. Usar a palavra “foragidos” ajuda a compreender melhor a situação dos heróis como alguém que não é nem bem-quisto, mas que muito menos é entendido, como um outsider. Portanto, aqui a palavra foragido cabe muito melhor que foras-da-lei.

TRAwolverinefeiticoWOLVERINE: FEITIÇO DA TERRA (WOLVERINE: RAHNE OF THE EARTH)

Este especial do Wolverine, escrito por Peter David e desenhado por Andy Kubert saiu pela Abril nos anos 90. É uma divertida aventura do canadense das garras com os Novos Mutantes, que envolve viagens no tempo e ilusões mágicas. Nele, Rahne Sinclair, a Lupina, é raptada por um mago e Wolverine e seus colegas de equipe vão tentar libertá-la. Portanto, o nome original do especial é Wolverine: Rahne of The Earth. O que em uma tradução literal ficaria Wolverine; Rahne da Terra. Mas ficaria esquisito, afinal esse nome não é nada comum aqui no Brasil. Como a palavra Rahne também significa “fique” na língua hindi e essa ação tem a ver com o que o mago quer, que é deixar a Rahne da terra 616 no lugar da Rahne que morreu naquele local, o nome Wolverine: Feitiço da Terra tem tudo a ver com a história.

TRAdiasdeumfuturoX-MEN: DIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO (X-MEN: DAYS OF A FUTURE PAST)

Bem, essa, devido ao filme, todo mundo sabe do que se trata. É X-Men: Days of a Future Past, cuja tradução poderia ser X-Men Dias de Um Futuro do Passado, como foi toscamente traduzido no desenho dos anos 90. Mas usar o jogo de palavras esquecer com futuro funciona,a final é uma linha temporal que os heróis desejam que seja apagada, esquecida. Esquecer e lembrar, se referem, sem nenhuma dúvida ao passado. Mas e se aplicar essa palavra ao futuro – ou ainda – um futuro possível. Massa, né? Bom, quero ver o James Cameron copiar essa. Ops… Ele já copiou, pelo menos no título brasileiro de Terminator 2, que ficou Exterminador do Futuro 2. Mas, oh, não tem todo o charme de Dias de Um Futuro Esquecido, né? Venhamos e convenhamos, X-Men tem mais classe! 😉 Aliás, eles tem é Primeira Classe! #infame

Bem, mergulhadores, esta é a minha lista. Se vocês tem a sua lista,digam aí as traduções de títulos de quadrinhos que vocês julgam as piores e as melhores. Mas tem que dizer o porquê, beleza? Abraços submersos!

Anúncios

12 Comments

  1. Lembrei que, por exemplo, a saga “Fear It Self” (Marvel) foi traduzida pra “Essência do Medo”.
    A graphic “X-Men: God Loves, Man Kills”, foi lançada pela Abril como “O Conflito de Uma Raça”. Mas a Panini relançou com o nome traduzido.
    O arco (do Demolidor), “Born Again”, saiu como “A Queda de Murdock”.
    E por aí vai…

    Curtir

    1. A Essência do medo é melhor do que O Próprio Medo, como alguns queriam.
      O Conflito de uma raça faz jus a história. Dificilmente algo como Deus ama, Homem mata passaria pela censura da época.
      Born Again é sobre chegar ao fundo do poço, se reerguer e sair dele, ainda que diferente. A tradução como A Queda de Murdock só enfatiza o primeiro aspecto.

      Curtir

      1. Também gosto mais de A Essência do Medo do que a outra. Só que Essência lembra cheiro e, se for do medo, logo a gente conclui que a HQ é uma merda. E no caso é mesmo. Como o pessoal é fixado numa Queda, né? Depois o careca sou eu… Abraços! =)

        Curtir

  2. Até acho que Segredos ainda tem a ver com o tema da mini, embora fosse muito mais fácil fazer a tradução literal.
    Retalhos remete aqui no Nordeste a colcha de retalhos, algo meio saudosista nos dias atuais dos edredons.
    Vi o nome da saga A Guerra dos Anéis diversas vezes e jamais me liguei nesse duplo sentido. Mente suja a sua, Gui. :0

    Curtir

    1. Minha mente sempre é suja, Isra, já devia ter se acostumado. Mas às vezes eu passo por babaca porque não vejo o mal nas pessoas que acho que são meus amigos (tu sabe dessas cof cof alfaces) entre outras coisas. Mas no caso do anel é porque tu é hetero e não se liga nessas coisas. Tá perdoado! Abs! =)

      Curtir

      1. Eu ia acabar sugerindo “Dias de um futuro do subjuntivo”… mas acho que dá pra saber porque eu não trabalho com adaptações e traduções, né?

        Curtir

  3. The Murdock Papers traduzindo ficaria algo como:os documentos Murdock,mas a Panini traduziu como:o dossiê Murdock;eu achei que combinou e pra quem leu a história,sabe que esse nome combina

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s