O Título da Gwen-Aranha Chegou ao Fim. Será isso ruim ou bom?

Esta semana a Marvel anunciou que o título da Gwen-Aranha chegaria a “um fim natural”, com a edição de número 34 do seu segundo volume. Escrita por Jason Latour e desenhada na maior parte das edições por Robbie Rodriguez, a Gwen-Aranha também foi criada por eles. Portanto, era de se esperar que chegasse ao fim também por suas mãos. Mas será que o fim da Gwen-Aranha significa que a diversidade falhou ou que o título era ruim mesmo? Bem, é sobre isso que vamos falar neste post.

GWEoneA Gwen-Aranha surgiu durante o evento Aranhaverso, que tomou lugar na revista Amazing Spider-Man, escrita por Dan Slott. A trama contava sobre a busca dos herdeiros, uma seita vampírica que alimenta de seres totêmicos como aqueles ligados às aranhas. Isso tem a ver com a saga O Outro, em que o Homem-Aranha enfrenta Morlun, um consumidor totêmico. Morlun também atacou Wakanda e os Panteras Negras Shuri e T’Challa para consumir o totem da Pantera neles. Aranhaverso, por sua vez, trouxe os herdeiros atuando em várias dimensões buscando consumir as várias versões de Homem-Aranha que existem entre elas. A saga acabou gerando o grupo Guerreiros da Teia, que entre alguns de seus membros estavam a Gwen-Aranha e seu amigo imaginário, o Porco-Aranha.

GWEpeter
A origem da Gwen-Aranha envolve Lagarto.

A origem de Gwen-Aranha, que no seu universo é chamada de Mulher-Aranha simplesmente, é o inverso da origem de Peter Parker. Naquele universo, o Tio Ben está vivo e quem morre por causa da “responsabilidade” é o próprio Peter Parker e essa culpa passa a atormentar Gwen Stacy. Gwen também é baterista de uma banda de rock chamada As Mary Janes. Mas essa origem e, todas as demais histórias de Gwen Stacy como Mulher-Aranha são muito mal-desenvolvidas. A personagem ficou popular por causa de seu uniforme “maneirinho” que dá um ótimo cosplay. Mas a profundidade da personagem comparada com todas as versões-aranhas é a de um pires.

GWEcosplay
Como personagem Gwen-Aranha é uma ótima deixa para cosplay.

Os roteiros de Jason Latour, assim como ele fez na continuidade de Wolverine e os X-Men, são sem consistência, sem coesão e sem coerência, chatos, desinteressantes.  Os desenhos de Robbie Rodriguez, por sua vez, com suas cores exageradas podem provocar ataques epilépticos (as cores depois passaram a serem feitas por Rico Renzi) e possui uma narrativa arrastada e cansativa. Contudo, podemos perceber que esse é um problema da dupla com a personagem, porque ela apareceu em diversas outras histórias, como no anual da Novíssima Wolverine e na saga Mulheres-Aranha e foi muito melhor trabalhada.

GWEaranhas
Gwen-Aranha: a pior das três Mulheres-Aranhas.

O pior é que o título da Gwen-Aranha não era um dos títulos com as piores vendagens da Marvel, como os detratores da diversidade podem afirmar. Gwen-Aranha estreou em uma minissérie apresentando personagens do Aranhaverso, depois ganhou um título mensal antes de Guerras Secretas e, por fim, um outro depois. No total foram 41 edições, um número próximo do título da Mulher-Aranha Jessica Drew nos anos 70 e 80. Para quem acompanha a revista mensal da Panini, Homem-Aranha: Aranhaverso, sabe que os títulos da Teia de Seda e da Mulher-Aranha eram muito superiores em conteúdo que Gwen-Aranha.

Mas a Gwen-Aranha tinha mais apelo. Tanto que ela foi usada pelo misógino Frank Cho em seus pin-ups sexualizados com a personagem gritando “Ultraje!”, como se fosse uma defensora do politicamente correto. Pode ser que ela tenha ganhado essa fama com os fãs, mas suas histórias não dizem nada – nadinha mesmo – sobre representatividade, lacração, diversidade, política social ou qualquer política. Como eu disse antes, eram histórias rasas e despropositadas. bem do jeito que os detratores da diversidade costumam defender: a “diversão pela diversão”. Portanto nem a diversidade e nem só a “diversão pela diversão” são garantia de um quadrinho bom. O ideal, como sempre é não ir nem tanto ao mar e nem tanto à terra.

GWEfim

Anúncios

5 comentários sobre “O Título da Gwen-Aranha Chegou ao Fim. Será isso ruim ou bom?

  1. Misógino o grande Frank Cho? É mole? Colocar figuras femininas voluptuosas é ser misógino agora? Maldita geração lacradora. Vocês são piores que os crentes.

    Curtir

    1. Oloko, meu! É mole pu quer mais? Se é do Cho a intenção é que fique duro, não mole! Cara, tu não acompanha as notícias e as declarações do ChoChoTo por aí, né? Se acompanhasse ia perceber que ele é bem mais que tetonas e bundonas (nada contra, tenho até amigos que gostam (e que tem)…). Abraços! =)

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s