Guia de Leitura: Homem-Animal

Bernhard “Buddy” Baker é o Homem-Animal, o super-herói com poderes animais. Na verdade, Buddy mimetiza as habilidades dos animais e as transforma em poderes. Ele foi criado em 1965, na revista Strange Adventures #180, por Carmine Infantino. O mesmo título hospedou heróis como Adam Strange e Desafiador. Mas o herói só ganhou os holofotes quando o escocês Grant Morrison o revitalizou com uma abordagem mais adulta, o que elevou o personagem a ser publicado pela linha Vertigo. De um herói linha C, O Homem-Animal acabou se tornando bem popular com os leitores, embora no universo DC ele ainda seja considerado um herói pé-de-chinelo. Como Buddy é amado por muitos, resolvemos, então, produzir um Guia de Leitura para o Homem-Animal!

VERanimalwonderCRIAÇÃO, STRANGE ADVENTURES E MULHER-MARAVILHA

O Homem-Animal começou a aparecer na revista Strange Adventures no número 180. Depois, foi aparecendo aleatoriamente no título até os anos 70. Esquecido, foi trazido de volta nos anos 80, por Gerry Conway em um arco de histórias da Mulher Maravilha, onde ela, Buddy e o Lenhador enfrentam terroristas na França. Essas histórias da princesa amazona foram publicadas  no Brasil nos primeiros números da revista Heróis em Ação, da Editora Abril, edições 4 e 5.

VERforgotten

HERÓIS ESQUECIDOS E CRISE NAS INFINITAS TERRAS

Marv Wolfman gostou da utilização do Homem-Animal nas histórias da Mulher-Maravilha e resolveu investir nele. Mas não foi apenas nele, mas toda uma geração de heróis que não apareciam mais nas revistas da DC Comics. Eram o Esquadrão Suicida (de Rick Flagg), os Demônios do Mar, Delfin, o viajante no tempo Rip Hunter, o Homem-Imortal e, claro, Buddy Baker, o Homem-Animal, acabaram formando a equipe dos Heróis Esquecidos. Eles apareceram nas histórias do Superman, desenhadas por Gil Kane, onde tentaram evitar que o mundo acabasse. Mas, no processo, acabaram apagando o Superman da existência. Essas histórias estão disponíveis na coleção Lendas do Homem de Aço, desenhadas por Gil Kane. Depois, os Heróis Esquecidos foram vistos mais uma vez unindo esforços com os heróis do planeta na megassaga Crise nas Infinitas Terras.

FASE GRANT MORRISON E LIGA DA JUSTIÇA EUROPA

Então, com a Invasão Britânica de roteiristas na DC Comics, o escocês Grant Morrison foi convidado a pegar um herói esquecido da editor e reutilizá-lo. Ele escolheu o Homem-Animal. Assim, Morrison mexeu na origem do personagem, ligando-o não apenas a alienígenas, mas a toda uma série de ferramentas metalinguísticas que envolviam a próprio escritor como personagem das histórias. Buddy era um dublê aposentado de Hollywood, mas também se viu envolvido com temas ecológicos e veganismo. Nessa época, Buddy também foi chamado para integrar a versão européia da Liga da Justiça, onde ficou até a desintegração da equipe. As histórias de Morrison foram publicadas várias vezes no Brasil, sendo a última nos encadernados do Homem-Animal da Vertigo, de números 1 a 3.

FASE PETER MILLIGAN E TOM VEITCH

Com a saída de Grant Morrison do título, quem assumiu por algumas edições foi o britânico Peter Milligan, que também abusou dos recursos metalinguísticos. Para substituí-lo por mais um punhado de histórias, a DC Comics então chamou Tom Veitch, que deu bastante destaque para a filha de Buddy, Maxine, como herdeira de seus poderes. Ele também o envolveu em uma trama através de deuses ancestrais e pelo campo morfogenético da terra do qual ele faz parte e de onde seus poderes são originados. Histórias publicadas no Brasil em Homem-Animal #4 a 7, da Panini Comics/Vertigo.

FASE VERTIGO E JAMIE DELANO

Com o sucesso da revista do Homem-Animal, do Monstro do Pântano e outros heróis mais adultos, a DC Comics acabou criando o seu selo para leitores maduros, Vertigo. Buddy Baker entrou nesse selo sendo roteirizado por Jamie Delano, que estava fazendo uma fase aplaudida em John Constantine: Hellblazer na época. Delano trabalhou o Homem-Animal como um conceito, fazendo-o morrer e renascer, enquanto sua família enfrentava várias agruras do luto. Ele retorna com um ser híbrido de vários animais e precisa lidar com essa sua nova forma de existência. Essa fase foi publicada no Brasil nos encadernados Homem-Animal # 8 a 11, da Panini Comics/Vertigo.

VERprosser

FASE NÃO PUBLICADA NO BRASIL: JERRY PROSSER

É até aí que a DC Comics disponibiliza arquivos digitais e, por isso, não temos esse material publicado no Brasil. Contudo, por mais dez edições escritas por Jerry Prosser. Esse escritor levou o título para uma nova direção: a direção do cosmos, deixando-o um bocado confuso. Buddy acaba percebendo que o campo morfogenético era o corpo e a alma da Terra inteira. Sua mulher acaba dando a luz a uma nova filha, que acaba não sendo nomeada, que seria a encarnação da alma coletiva do mundo. (!) O título acabou cancelado no final de 1995.

VERanimalmini52

MAXISSÉRIE 52

A próxima grande história de destaque do Homem-Animal, quando ele é trazido de volta para o Universo DC Comics, se dá na maxissérie 52. Essa série serviu para preencher o gap de um ano após a Crise Infinita, quando a Trindade da editora, Superman, Batman e Mulher-Maravilha estavam fora de ação. Nela, Buddy Baker se junta a Estelar e Adam Strange para combater a rede de escravos de Lady Styx. Mais tarde, se junta a eles o caçador de recompensas espacial, Lobo. Contudo, ao findar a batalha, Buddy acaba morto e abandonado no espaço. Mas, mais uma vez, ele retorna à vida e, por fim à Terra, para alegria de todos seus amigos espaciais e terrestres. A maxissérie 52 saiu no Brasil em 13 edições homônimas.

VERpreludioCONTAGEM REGRESSIVA PARA A AVENTURA

Então, mais uma vez Estelar, Strange e Homem-Animal são reunidos em outra  minissérie às portas de outra crise, dessa vez a Crise Final. Em Contagem Regressiva para a Aventura, escrita por Adam Beechen, Estelar, sem poderes, está atuando como babá dos filhos de Buddy. Essa proximidade de Estelar com o Homem-Animal faz com que sua mulher, Ellen Baker sinta ciúmes da relação de amizade entre os dois. Ao mesmo tempo, os poderes de Buddy estão desordenados e Lady Styx retorna como uma líder de um culto religioso. Isso leva o trio de heróis ao espaço para enfrentá-la novamente. No Brasil, a minissérie saiu dentro das edições 4 a 10 da  revista Prelúdio Para a Crise Final.

 

VERlastdaysA ÚLTIMA HISTÓRIA DO HOMEM-ANIMAL

Uma minissérie escrita por Gerry Conway e desenhada por Chris Batista chamada A Última História do Homem-Animal foi lançada em 2009, imaginando como seriam os últimos dias de Buddy Baker. Em uma trama divertida que se passa em 2024, um envelhecido Buddy Baker está perdendo seus poderes e é forçado a descobrir o que está causando tudo isso. A perda dos poderes de Buddy também está afetando seu relacionamento com sua família. Buddy acaba usando os seus últimos resquícios de poder para enfrentar terroristas genéticos e, então, decide se aposentar. Essa história foi publicada nas revistas Lanterna Verde #17 a 20.

 

VERanimalliga

OS FILHOS DE ANANSI

O próximo passo para o Homem-Animal foi se tornar um integrante reserva da Liga da Justiça. Em uma história escrita por Dwayne McDuffie e desenhada por Ed Benes, o Homem-Animal se junta à Vixen, outra heroína com poderes animais, para que ambos enfrentam o deus-aranha africano e contador de histórias, Anansi, e descubra ainda mais camadas e peças de suas origens em comum. Depois dessa história, Buddy é convidado pela Canário Negro e pela Mulher-Maravilha para se juntar à equipe da Liga da Justiça em definitivo, mas devido ao seu emprego e família, ele resolve voltar à San Diego, mas se mostra disponível para quando fosse requisitado. Isso foi publicado aqui nas revistas Liga da Justiça # 83 a 87 da Panini Comics.

VERanimal52

OS NOVOS 52: REVISTA DARK

Então chegou a vez da Iniciativa Os Novos 52, que acabou considerando quase todo o percurso de Buddy Baker como o Homem-Animal até então. Menos, é claro, as incongruências cronológicas em relação a outros personagens, como Estelar e Adam Strange. As histórias do Homem-Animal foram escritas por Jeff Lemire e, em grande parte, desenhadas por Steve Pugh (que já havia feito o mesmo serviço na sua fase da Vertigo). Nelas, o Homem-Animal é explorado, junto à Maxine como avatares do Vermelho. Sua filha acaba também se tornando o ser mais poderoso do Vermelho, o reino dos seres de carne. Ao mesmo tempo, os dois se juntam com o Monstro do Pântano e ao Frankenstein no crossover Mundo Podre. Tudo isso foi publicado aqui no Brasil dentro da revista Dark, que era o nome da linha de heróis da DC Comics à qual Buddy fazia parte.

OS NOVOS 52: ENCADERNADOS

Com o fim da revista Dark, da Panini Comics, as histórias subsequentes do Homem-Animal foram compiladas em dois encadernados. Nelas, um pouco de metalinguagem é usada por Lemire, que usa os tempos de dublê de Buddy em uma história semelhante à do filme Birdman. Buddy também se vê como um suspeito de assassinato e precisa desmentir esse boato. Por fim, se vê envolvido com o Irmão Sangue, inimigo figadal dos Novos Titãs antes do Flashpoint e da Iniciativa Os Novos 52.

VERanimalligaunida

LIGA DA JUSTIÇA UNIDA

Depois que sua revista foi cancelada, o Homem-Animal acabou se juntando a uma segunda equipe da Liga da Justiça, a Liga da Justiça Unida. Também escrita por Jeff Lemire, a equipe e que substituiu a formação da malfadada Liga da Justiça da América, que servia à organização governamental da ARGUS. Entre os colegas de Buddy estava Adam Strange, revivendo a parceria da minissérie 52. A equipe, que era baseada no Canadá por causa dos eventos da saga Vilania Eterna, acaba como primeira missão ajudar Adam Strange a procurar no espaço a sua noiva perdida, Alana. Depois do final da revista, o Homem-Animal retorna para casa para tirar umas férias cuidando da família.

Desde então, apesar de participar aqui e ali em algumas histórias não houve nenhum outro destaque na sua carreira de herói. Durante a série do Renascimento DC, o Homem-Animal ainda não fez nenhuma aparição nas revistas publicadas no Brasil, ao menos.


Bem, é isso mergulhadores! Agora você tem na sua frente um belo dum guia para começar – ou terminar de – ler as aventuras sem tamanho do Homem-Animal. Um abraço submerso e o desejo de um bom divertimento!

Não se esqueça de conferir nossos outros Guias de Leitura:
Monstro do Pântano
Inumanos
Lanterna Verde
X-Men – Parte Um (em vídeo)
X-Men – Parte Dois (em vídeo)

Anúncios

2 comentários sobre “Guia de Leitura: Homem-Animal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s