Mês: fevereiro 2019

Melhores e Piores Leituras de Fevereiro de 2019

Cinquenta! Cinquenta, caros mergulhadores! Temos cinquenta miniresenhas de quadrinhos e de livros sobre quadrinhos de diversos tipos neste mês de fevereiro. Com certeza um recorde! Nem um (ou nenhum) site que é mantido por diversas pessoas traz esse número de minirresenhas para vocês por mês! E esse aqui, na prática, é mantido apenas por um (com algumas colaborações bem esporádicas). Então, sente-se num lugar bem confortável que tem muito muito muito texto para ser lido a seguir e muitos quadrinhos (bons e ruins) para você chegar (ou não) a uma conclusão sobre eles!

Aquela Vez em que um Quadrinho de Alan Moore Virou um Poema Épico Gay

Ah, os anos 80! Eles eram muito parecidos com o que estamos vivendo agora, né? A ascensão de uma direita extremista no mundo todo e as minorias em risco de morte. A desinformação e a contrainformação reinando forte nas ruas e nos meios de comunicação (formais ou informais). Os quadrinhos também se tornaram mais radicais naqueles tempos sombrios. Era uma época em que distopias em que a direita extrema reinava foram escritas para os quadrinhos. Duas dessas obras se chamavam Cavaleiro das Trevas e Watchmen. Elas mudaram para sempre o cenário dos quadrinhos. Para o bem e para o mal. E ao mesmo tempo que esse cenário caótico e desesperador era admitido no coração das pessoas, um grupo de artistas resolveu falar. Entre estes artistas estava o mago de Northampton, Alan Moore.

Como a Mulher-Maravilha se Tornou Um Símbolo do Movimento Feminista?

Quando foi criada, em 1941, pelo psicólogo William Moulton Marston, a Mulher-Maravilha tinha a intenção de passar a mensagem de liberação feminina – mas para os homens. Era a eles que suas histórias eram voltadas para que, segundo o criador da personagem, os homens acabassem submetidos às mulheres. Contudo, com o passar dos anos e das guerras, a Mulher-Maravilha se mesclou na cultura popular de tal forma que a segunda onda do feminismo resolveu encampar a personagem para si. Isso ocorreu a partir da primeira edição da revista Ms., editada pela jornalista Gloria Steinem. Essa edição provocou uma mudança não só na percepção da personagem, como nas histórias da Mulher-Maravilha. É sobre a relação da Mulher-Maravilha com a revista Ms. que vamos falar agora.

“Super-Gêmeos: Ativar!”: A Volta dos Gêmeos Mais Famosos da Cultura Pop

Os Super-Gêmeos, integrantes da Liga da Justiça, no desenho Superamigos, são muito famosos na televisão. Mas eles nunca tiveram uma versão nos quadrinhos que se tornou cânone, ou seja, oficial. Isso muda este mês, quando a DC Comics lança o gibi Wonder Twins, dentro da linha Wonder Comics, capitaneada pelo roteirista Brian Michael Bendis. A intenção do escritor é dar um lugar para os gêmeos no universo de quadrinhos da editora, tornando-os estagiários da Liga da Justiça. Lemos a primeira edição do título e vamos falar um pouco mais sobre os Super-Gêmeos e suas tentativas de chegarem aos quadrinhos da DC Comics.

John Constantine Praticou Sexo Anal Com um Homem. Então ele é gay? Ou “só” Bissexual?

Chegou às bancas neste mês de fevereiro a edição número um de John Constantine: Hellblazer – Amaldiçoado, coleção que compila as histórias escritas por Brian Azzarello para o personagem. O encadernado abre com uma cena de sexo anal entre um prisioneiro negro e forte e John Constantine. Nela, John assume o papel de passivo na relação sexual. Mas será que isso faz com que o personagem seja homossexual? Depois desta fase na revista, a DC Comics resolveu declarar o personagem como bissexual. Essa foi a primeira vez que li a dita história. Vou explicar algumas coisas para vocês a respeito deste arco, de John Constantine e de sexualidade humana para desmistificar alguns mitos que envolvem essa “etiquetação” da identidade sexual que as pessoas costumam fazer umas das outras e, claro, debater o que isso tem a ver com nosso Hellblazer.

(MUITOS) Destaques do Checklist DC Comics/ Panini Comics Para Fevereiro de 2019 e Um Esperneio Necessário

Foi só reclamar da demora dos checklist que, pluft!, eles apareceram. Ótimo! Então aqui estamos com mais um checklist da DC Comics pela Panini Comics. Temos bastante novidades noas lançamentos, mas a novidade ruim é que os preço continuam aumentando e aumentando! Muita gente tem relatado que está ficando difícil de acompanhar as revistas de linha por causa dos reajustes radicais que a Panini vem fazendo, mês a mês, uma surpresinha para nós, leitores. E o serviço continua a mesma porcaria de sempre, ou pior, cheio de erros e sinais de preguicite editorial. Justificativa? O leitor não tem alguma sequer. E vamos aos destaques de fevereiro antes que você comece a chorar.

Alguns Destaques do Checklist da Mythos Editora Para Fevereiro de 2019

Olá mergulhadores! Enquanto a Panini não se organiza para divulgar capas decentes do que está preparando para este mês de fevereiro, vamos atacar com a sempre presente Mythos Editora e seus destaques do mês. Venha conferir algumas novidades em quadrinhos europeus, sejam fumetti ou não, e uma novidade bem diferente da revista Heavy Metal! Um edição especial! O que ela vai ter? Bem, só conferindo nossos destaques do checklist da Editora Mythos para fevereiro de 2019.

Howard: Quando Um Pato Concorreu à Presidência

Você já deve ter ouvido falar que quando as cédulas de votação eram de papel, um rinoceronte do zoológico do Rio de Janeiro, chamado Cacareco, quase se elegeu para vereador da cidade. Mais recentemente, o palhaço Tiririca foi eleito a deputado estadual pelo estado de São Paulo, com o slogan “pior que tá, não fica”. Então o que impediria o pato mais famoso da Marvel, Howard, a se eleger presidente dos Estados Unidos? Com o tipo de candidato que anda se elegendo mundo afora, praticamente nada. Foi esse tipo de crítica social que o roteirista Steve Gerber e o desenhista Gene Colan fizeram na revista Howard The Duck #8. Eu vou contar um pouco dela para vocês!

Guia de Leitura: Capitã Marvel

Caros leitores e leitoras do Splash Pages, estão empolgados com o filme que vem aí da Carol Danvers, a Capitã Marvel? A primeira heroína da Marvel a ganhar um filme live-action solo? Mas se você pensa que Carol Danvers surgiu faz pouco tempo na cronologia da Marvel, bem, você está redondamente enganado. Ela anda pela Casa das Idéias desde o seu comecinho, nos anos 60, quando figurava como interesse de Philip Lawson, o Capitão Mar-Vell, dos kree. Nesse meio tempo ela foi próxima de pessoas como James Howlett, o Wolverine e Ben Grimm, o Coisa. Bem como serviu de ombro amigo para Tony Stark, o Homem de Ferro e também foi membro dos Vingadores e dos Piratas Siderais. Não é muito fácil travar um Guia de Leitura para ficar por dentro das histórias da Carol. Mas tem o que vocês não me pedem sorrindo que eu não faço chorando? Sejam bem-vindos ao Guia de Leitura da Capitã Marvel!

Os 10 Piores Maridos dos Quadrinhos

Por alguma razão, alguém chegou até o Splash Pages procurando por uma lista de piores maridos dos quadrinhos. Depois de eu ter perguntado para amigos nas redes sociais, o que acham de fazer uma lista como essa, o resultado foi mais que positivo e muitos indicaram alguns maridos nada convencionais para figurarem nesta lista. Claro, como é uma lista “dos quadrinhos”, tentamos ir além dos super-heróis, talkei?! Não que esse tipo de quadrinho não revele e esconda muitos desses tipos que vemos em vários lares brasileiros, mas precisamos sair da nossa bolha um pouquinho, né? Faz bem, Dizem. Vamos lá para nossa lista de 10 Piores Maridos dos Quadrinhos!

Never Say Never Para Nathan Never

A Sergio Bonelli Editore, que publica inúmeros fumetti desde a criação de Tex nos anos 50, sempre teve um determinado tipo de histórias. Mas isso mudou lentamente com o advento de Nathan Never, que era a primeira HQ da editora que tratava do futuro e de elementos de ficção científica como parte integrante de seus temas recorrentes. Ela também contava com uma continuidade narrativa, coisa que os outros fumetti não tinham. Também foi uma forma da editora entrar na quadrinhomania dos anos 90, se aproximando mais do estilo estadunidense de fazer comics. Vamos falar neste post sobre Nathan Never e as edições que a Mythos Editora publicou do personagem no ano passado!

Como Jack Kirby Pode Ter Interligado os Universos da Marvel e da DC Comics?

Já vimos muitos encontros de heróis da Marvel e da DC Comics nos quadrinhos e agora um filme dos bonecos Funko promete trazer o primeiro crossover entre as duas grandes editoras de super-heróis dos Estados Unidos para o cinema. Alguns quadrinhos desses crossovers já afirmaram algumas vezes que os Universos Marvel e DC acontecem juntos. Outros disseram que se passam de duas dimensões separadas. Outros ainda dizem que somente um personagem em especial pode fazer a ligação entre estes dois universos. Mas talvez Jack Kirby tenha vindo com uma solução para tudo isso, que estava debaixo dos nossos narizes e ninguém tinha percebido. Lendo Os Novos Deuses esse estalo veio até mim. A seguir, você vai ficar por dentro desta teoria.