Guia de Leitura: Capitã Marvel

Caros leitores e leitoras do Splash Pages, estão empolgados com o filme que vem aí da Carol Danvers, a Capitã Marvel? A primeira heroína da Marvel a ganhar um filme live-action solo? Mas se você pensa que Carol Danvers surgiu faz pouco tempo na cronologia da Marvel, bem, você está redondamente enganado. Ela anda pela Casa das Idéias desde o seu comecinho, nos anos 60, quando figurava como interesse de Philip Lawson, o Capitão Mar-Vell, dos kree. Nesse meio tempo ela foi próxima de pessoas como James Howlett, o Wolverine e Ben Grimm, o Coisa. Bem como serviu de ombro amigo para Tony Stark, o Homem de Ferro e também foi membro dos Vingadores e dos Piratas Siderais. Não é muito fácil travar um Guia de Leitura para ficar por dentro das histórias da Carol. Mas tem o que vocês não me pedem sorrindo que eu não faço chorando? Sejam bem-vindos ao Guia de Leitura da Capitã Marvel!

Este guia de leitura não tem a intenção de contar toda a história de Carol Danvers na Marvel, mas se você quer uma elucidação de quem ela é, onde ela foi, com quem se meteu, onde dorme e do que se alimenta, você pode acessar esse link, em que já falamos dela, belezinha?! Mas você também vai poder se situar direitinho por aqui, ok?! Agora, segue o baile!

CARarnhaANTES DO QUARTETO FANTÁSTICO

Antes do evento que deu início ao Universo Marvel como o conhecemos, que foi a criação do Quarteto Fantástico e, a partir daí todos os outros super-heróis começaram a surgir, Carol Danvers já perambulava por aí. Ela era uma piloto com distinção da Força Aérea e ajudou seus amigos Ben Grimm e Logan a se safar de muitas enrascadas na minissérie em 3 partes, Before the Fantastic Four: Ben Grimm & Logan, escrita por Larry Hama  e desenha da po Killian Plunkett. Essa mini foi publicada em Homem-Aranha Premium #14.

 

CAPITÃO MARVEL E MISS MARVEL

Ainda enquanto uma piloto da força aérea, Carol Danvers se apaixonou pelo também piloto Philip Lawson. O que ela não sabia é que ele na verdade era o Capitão Mar-Vell, da raça alienígena dos krees. Carol foi pega no meio da batalha de Mar-Vell com Yon-Rogg e ao se submeter ao psicomagnitron, acabou ganhando poderes krees, passando a ser considerada biologicamente uma mestiça humano kree. Mas Carol começou a ter lapsos de memória, por isso, passava uma parte do dia como Carol Danvers escrevendo uma revista feminina para J. Jonah Jameson do Clarim Diário e metade do tempo combatendo o crime como Miss Marvel. Algumas poucas dessas histórias podem se encontradas nos volumes relativos ao Capitão Marvel e à Miss Marvel na Salvat Vermelha, a Coleção Os Heróis Mais Poderosos da Marvel, de números 14 e 60, além de algumas edições de Superaventuras Marvel, Heróis da TV e Almanaque do Capitão América, que são raríssimas e dificílimas de se achar. 

CARclaremont

CHRIS CLAREMONT CHEGOU PARA ABALAR

As vendas do título da Miss Marvel não iam muito bem. Então, a Marvel resolveu chamar o carinha que já vinha tampando buracos em Punho de Ferro, Marvel Team-Up e… X-Men. Senhoras e senhores: Chris Claremont. Logo de saída ele deu um novo uniforme para Carol Danvers, também deu uma nova vida para nossa heroína. Foi na revista dela que Claremont começou a construir plots que depois desenvolveria no universo dos X-Men, como a inserção de personagens vilanescas femininas importantes como Rapina e Mística. Essa fase, contudo, permanece inédita no Brasil. A revista de Carol durou até o número 23 e em seguida a heroína passou a figurar em pequenas histórias na antologia Marvel Super-Heroes.

CARavengers

UMA VINGADORA, AFINAL!

Carol já vinha flertando aqui e ali com os Vingadores desde a saga da Guerra Kree-Skrull, mas mesmo ajudando a equipe, nunca havia se tornado uma membro oficial. Isso aconteceu quando ela ajudou os heróis mais poderosos da Terra a derrotarem o titã louco Thanos. No Brasil, essas aparições podem ser conferidas na Coleção Histórica Marvel: Os Vingadores, volumes 1, 3 e 4. Mas o seu tempo com os Vingadores não durou muito. Carol sofreu muito junto com a equipe, enfrentando o Ronin Vermelho, Ultron, Korvac e o seu próprio filho, resultado de um estupro cometido por… ele mesmo! Leia essa história neste link. 

CARsam

UMA ESTRELA BINÁRIA AO LADO DOS X-MEN

Para fechar com chave de ouro esse inferno astral, Carol foi atacada por Vampira que absorveu seus poderes e memórias e a jogou da ponte Golden Gate. Carol passou a ser tutelada pelos X-Men. Mas, durante uma ida ao espaço, Carol foi capturada pela raça parasita e alienígena conhecida como a Ninhada. Com muito esforço, alcançando o poder de uma estrela, ela acabou ganhando novos poderes e se transformou em Binária. A partir de então, Carol decidiu viver no espaço ao lado da equipe de foras-da-lei dos Piratas Siderais, comandados pelo pai de Ciclope, o Corsário. Essas histórias podem ser lidas em Coleção Histórica Marvel: Os X-Men #4 a 7.

OPERAÇÃO TEMPESTADE GALÁCTICA

Esta foi uma grande megassaga dos anos 90 que envolveu diversas revistas, algumas das quais você nem deve ter ouvido falar, como a do Magnum e a do Quasar. O fato é que a Operação Tempestade Galáctica foi uma tentativa dos Vingadores de intervirem em uma guerra intergaláctica que estava acontecendo entre os impérios Kree e Shiar. Carol foi pega no meio do fogo cruzado, porque era aliada aos Piratas Siderais, que tinham ligações com Lilandra, a imperatriz shiar. Por outro lado, os experimentos feitos em Carol, a tornaram meio-kree. Então Binária ficou com um dilema parecido com escolher entre os pais biológicos e os pais adotivos, mas claro, guardando nossas proporções super-heróicas. A Operação Tempestade Galáctica só foi publicada uma vez no Brasil, e cheia de cortes, pela Editora Abril em Capitão América números 194 a 199.

SOB A TUTELA DE KURT BUSIEK

Quando os Vingadores e o Quarteto Fantástico retornaram à realidade principal da Marvel, após os eventos de Massacre e Heróis Renascem, Carol Danvers passou a integrar a equipe principal dos Vingadores. Ela também aparecia como coadjuvante nas revistas do Homem de Ferro. Essas duas revistas eram escritas por Kurt Busiek que era um grande fã da fase de Miss Marvel nos Vingadores. Ele também criou uma pequena saga em que explorava as raízes kree de Carol Danvers e seus problemas com o alcoolismo, o que a levou a se aproximar de Tony Stark. Depois disso tudo, Miss Marvel passou a usar a alcunha de Warbird. Busiek fechou o ciclo de Carol Danvers quando trouxe de volta Kang e o filho/marido de Carol o Centurião Escarlate, com o arco que se despediu do título dos Vingadores. Algumas dessas histórias podem ser encontradas na coleção da Salvat Marvel Edição Limitada: Os Vingadores 1 a 3 e as histórias do Homem de Ferro foram publicadas em Grandes Heróis Marvel Premium # 1 a 17, da Editora Abril.

DINASTIA M, SÉRIE SOLO E PODEROSOS VINGADORES

Os eventos da Queda dos Vingadores afastaram Carol da equipe, mas logo ela se viu envolvida com a realidade da Dinastia M, onde ela era a heroína mais famosa, mais querida e mais festejada de todos os tempos. Isso, claro, em 2005, fazia parte de um esforço da Marvel de tornar Carol Danvers a sua principal heroína, já que a DC Comics sempre teve a Mulher-Maravilha em primeiro lugar. Além disso, Carol portava o nome Marvel como copyright. Foi desse jeito que Carol Danvers ganhou seu segundo título-solo, Ms. Marvel, escrito por Brian Reed e desenhado por Aaron Lopresti, em 2006. No mesmo ano, ela participou da Guerra Civil dos super-heróis, ao lado do Homem de Ferro e, por essa lealdade, Tony Stark a condecorou com o líder dos Poderosos Vingadores. Assim, além de seu título próprio, Carol também estrelava o título The Mighty Avengers. Essas histórias podem ser encontradas em Marvel Deluxe: Dinastia M; Marvel Deluxe: Guerra Civil; Marvel Deluxe: Os Poderosos Vingadores #1, e as histórias-solo de Carol foram publicadas nas edições 40 a 73 da revista brasileira Os Poderosos Vingadores. Vale dizer que a Panini Comics não publicou todas as histórias desta fase de Carol Danvers, interrompendo-as no número 34 original. As histórias eram ruins e não eram populares com os brasileiros.

VIRANDO A CASACA COM OS NOVOS VINGADORES

Foi a partir da edição 35 do título americano de Ms. Marvel, que outra pessoa começou a estrelar o título: a Doutora Karla Sofen, a antiga vilã, antiga Thunderbolt, chamada Rocha Lunar. Essa fase foi até a edição 50 e permanece inédita no Brasil. Sofen fazia parte de um golpe publicitário de Norman Osborn, que agora tomava conta dos super-heróis do mundo após a Invasão Secreta dos Skrulls. Nessa Invasão Secreta, Carol Danvers encontrou o Capitão Mar-Vell, mas acabou descobrindo que, na realidade, ele não passava de um skrull. Ao mesmo tempo, Norman Osborn passou a difamar os antigos Vingadores e os substituiu pelos seus, que ficaram conhecidos como Vingadores Sombrios.

Para acabar com o Reinado Sombrio de Osborn, segui-se a batalha do Cerco de Asgard, onde vários heróis pereceram. Carol estava entre os sobreviventes e, conforme vinha fazendo desde A Invasão Secreta, permaneceu com os Novos Vingadores nestes dias de Era Heróica. Para ler algumas dessas histórias, procure pelos volumes: Marvel Deluxe: Invasão Secreta; Marvel Deluxe: Capitão Marvel; Marvel Deluxe: Os Vingadores Sombrios; Marvel Deluxe: Novos Vingadores: O Novo Mago Supremo; Marvel Deluxe: Os Novos Vingadores: Invasão Secreta; Marvel Deluxe: Os Poderosos Vingadores: Invasão Secreta; Marvel Deluxe: O Cerco; Marvel Deluxe: Os Novos Vingadores: A Era Heróica.

VINGADORES VS. X-MEN E SE TORNANDO A CAPITÃ MARVEL.

A aproximação da força Fênix do planeta Terra mais uma vez deixou os Vingadores em polvorosa. Mas não só eles, também os X-Men, que tinham a guarda da menina Hope Summers que, tudo indicava seria a nova hospedeira da Fênix. Como sabemos, a Fênix quase destruiu nosso planeta antes, e os maiores heróis da Terra queriam evitar isso, nem que, no processo tivesse de destruir Hope. Mas os X-Men queriam defender a menina a todo custo, porque ela era a última esperança da raça mutante, que estava se extinguindo. No meio deste confronto, Carol Danvers acabou se encontrando com um redivivo (pela Fênix), Capitão Mar-Vell, que se mostrou orgulhoso em passar seu nome e manto para ela antes de definhar novamente.

Carol, então, passou a se chamar Capitã Marvel e não Miss Marvel (nome que foi herdado por Kamala Khan), mesmo com outras mulheres já tendo usado essa alcunha. Assim, Carol ganhou uma revista nova, sob o nome Captain Marvel (não existe flexão de gênero na língua inglesa), escrita por Kelly Sue DeConnick e desenhada por Dexter Soy. O título foi um sucesso de público e crítica, dando a Carol, durante a fase da Nova Marvel, mais uma vez um novo e renumerado título pela mesma escritora e o desenhista Alvaro Lopez. De Connick voltou à pegada de aeronáutica e de piloto de Carol, dando também a ela novos e interessantes coadjuvantes. Você pode ler algumas dessas histórias em Marvel Deluxe: Vingadores vs. X-Men; Capitã Marvel 1 a 3; e Universo Marvel (2ª Série) #22 a 25 e 28 a 34.

GUARDIÕES DA GALÁXIA E O VÓRTICE NEGRO

Por um breve período da iniciativa editorial que ficou conhecida como Nova Marvel, Carol Danvers, enquanto Capitã Marvel passou a funcionar como um reforço da equipe dos Guardiões da Galáxia, ao lado de Ângela e do Agente Venom. Ela viveu algumas aventuras com eles, mas tudo acabou com o surgimento do Vórtice Negro, um poderoso artefato refletor, que tornava as pessoas naquilo que mais desejava. Mas claro que tudo isso vinha com um preço. E Carol não quis pagá-lo, uma coisa diferente do que fizeram Gamora e o Anjo, dos X-Men. Você pode ler essas histórias em: Guardiões da Galáxia: Ângela; Guardiões da Galáxia: A Queda; Guardiões da Galáxia: Pecado Original; e Guardiões da Galáxia e os X-Men: Vórtice Negro.

GUERRAS SECRETAS, FORÇA-V E A TROPA CAROL

Ao mesmo tempo, Carol participava de suas aventuras com os Vingadores, onde enfrentou muitas ameaças relacionadas com o titã louco Thanos, que desembocou na saga Infinito. Depois, teve de se virar junto com sua equipe para evitar as incursões de outros mundos de outras realidades que podiam se chocar com a Terra. Mas foi inevitável. A Terra 616 foi assimilada como todas as outras pelos Beyonders. Mas num esforço final, o Doutor Destino conseguiu unir todas elas e formar um mundo de pedaços de várias realidades remanescentes. Para restaurar o mundo como era antes, Carol e outros heróis selecionados aleatoriamente embarcaram no evento Guerras Secretas. Algumas dessas realidades traziam novas Carols, que apareceram em minisséries como Guerras Secretas: Força-V e Guerras Secretas: Capitã Marvel, onde ela e uma equipe de aviadora lutavam durante a Segunda Guerra Mundial. As outras histórias podem ser lidas em Vingadores: Infinito e em Guerras Secretas 1 a 9.

FORÇA-V, OS SUPREMOS, TROPA ALFA E A SEGUNDA GUERRA CIVIL

Com o mundo restaurado e o sucesso de público que a equipe da Força-V teve durante as Guerras Secretas, Carol estava em MAIS UMA equipe que ganhou título próprio. Mas dessa vez, era Jennifer Walters, a Mulher-Hulk, quem liderava a equipe somente feminina da Força-V. Carol, por outro lado, se incumbiu de liderar OUTRAS DUAS EQUIPES. Eram elas, Os Supremos, uma força cósmico-espacial de ex-vingadores para lidarem com ameaças muito poderosas para pessoas mundanas e também a nova Tropa Alfa, que era uma superintendência de relações e proteção da Terra contra e a favor de outros povos alienígenas. Tentando proteger tudo e todos e estar em diversos lugares ao mesmo tempo, Carol Danvers se viu frente a uma ameaça que não podia fazer muita coisa: o futuro.

Um novo Inumano chamado Ulisses conseguia prever desastres antes do que acontecessem. Carol apoio ou Inumanos tentando prevenir esses desastres. mas nem todos eram garantidos e nem todos aconteciam. Isso levou Carol a entrar em choque com Tony Stark, o Homem de Ferro, que acreditava que era melhor remediar do que prevenir, enquanto Carol, acreditava no contrário. O resultado deste embate de ideias provocou a segunda Guerra Civil entre super-heróis colocando amigo contra amigo. O resultado foi devastador: Carol, num ataque de fúria, atacou Tony com todos os seus poderes e acabou deixando o Homem de Ferro em um estado de morte cerebral. Depois da Guerra Civil, Carol ganhou uma outra série nova e passou a ser hostilizada pelo povo e caiu em uma crise de desconfiar de si mesma e dos ideias sob os quais trabalhava. Você pode encontrar essas histórias em Avante, Vingadores (3ª série) #1 a 23 e na minissérie Guerra Civil II #1 a 6.

A VIDA DA CAPITÃ MARVEL

Um tempo depois, Carol, a Capitã Marvel, ganhou mais uma série nova (eita, lelê!), nela enfrentava uma equipe de outra realidade de Guardiões da Galáxia do mal, liderados por um perverso Peter Quill, o Senhor das Estrelas. Mas Carol Danvers acabou contando com a ajuda de Natasha Romanoff, a Viúva Negra para recuperar a Jóia da Realidade, durante o evento Contagem Regressiva Infinita. Essa série ainda não foi publicada no Brasil porque a série dos Guardiões da Galáxia está atrasada em relação às demais séries da Marvel.

1a_4a_CAPAS_A_Vida_da_Capita_Marvel.indd

Contudo, a Panini Comics Brasil promete para fevereiro a minissérie encadernada A Vida da Capitã Marvel, escrita por Margareth Stohl e desenhada por vários artistas, que foi encerrada em dezembro nos Estados Unidos. Esta série é ótima para os novos leitores porque dá um reset nessa enorme cronologia de Carol Danvers. Claro, nem tudo vai ser apagado, mas sua origem vai ficar um pouco mais ligada com a do novo filme que vem por aí e algumas revelações serão feitas a respeito dos krees. Leia esse encadernado e, se você gostar, volte aqui para ler todo o resto!

Ai, ai, ai, agora cansei pessoal! Espero realmente que toda essa pesquisa e escritura sirva para alguma coisa na vida de vocês e que se tornem grandes fãs de Carol Danvers como eu. Seja ela como Miss Marvel, Binária, Warbird ou Capitã Marvel, ela sempre vai ser a Carol, mulher guerreira e poderosa que já passou por tantos reveses e sempre se levantou. Mirem-se no exemplo! Assitam ainda esse ano o filme estrelado por Brie Larson, Samuel L. Jackson, Jude Law e mais um monte de gente conhecida e conheçam também a Carol! Abraços submersos e estelares cósmicos para vocês!

Leia outros dos nossos Guias de Leitura:

MARVEL
Os Inumanos
Encadernados dos X-Men
Os Fabulosos X-Men 1 (Vídeo)
Os Fabulosos X_Men 2 (Vídeo)

DC COMICS/VERTIGO
Arqueiro Verde
Lanterna Verde 1 (e única por enquanto)
Homem-Animal
Monstro do Pântano
Aquaman (Mini-Guia Novos 52)

Anúncios

3 comentários sobre “Guia de Leitura: Capitã Marvel

    1. Arth (ou Cid?), valeu! Aqui a gente se esforça (não somos a Panini) e nem ganhamos nada por isso! Dá uma olhada no histórico e veja o que te interessa, de repente começando por uma delas, te faç ir atrás das demais, como geralmente é nas HQs! Valeu! Abraços! =)

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário, caro mergulhador!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.