10 Loucas Histórias do Mês do Editor Assistente na Marvel

Era janeiro de 1984 e, segundo, a Marvel, os editores principais de suas revistas haviam ido a uma convenção de quadrinhos e deixaram o fechamento das edições para os editores assistentes. Mas deixar os assistentes, os estagiários, na incumbência de cuidar das revistas da editora poderiam resultar grandes catástrofes. E foi o que aconteceu – de brincadeirinha, é claro! – muitas coisas loucas aconteceram naquele primeiro mês do ano de 1984 nas revistas da Marvel Comics. Neste post nós vamos falar de algumas delas e como os “editores assistentes” fizeram para trazer loucas histórias para essas revistas que os editores principais jamais teriam aprovado!

AEMalpha6capaTROPA ALFA: A BRANCURA DA NEVE DEIXOU AS PÁGINAS EM BRANCO!

Na edição Alpha Flight #6, escrita e desenhada por John Byrne, a Tropa Alfa acaba enfrentando as Grandes Bestas-Feras do Norte do Canadá no meio de uma nevasca. A briga, encabeçada por Pássaro da Neve, acaba ficando mais furiosa durante o pico da nevasca, deixando uma brancura geral. Aproveitando isso, Byrne deixou os quadros em branco, usando apenas os “efeitos sonoros” dos balões e das onomatopéias para pontuar a ação. Essa não foi a primeira nem a última vez que John Byrne usou este recurso e você pode conferir mais deles neste link. Esta história foi publicada no Brasil em Superaventuras Marvel #52 (1986), Os Maiores Clássicos da Tropa Alfa #1(2007) e em Os Heróis Mais Poderosos da Marvel #87 (2018).

AEMalpha6

AEMdazzler30capaCRISTAL: COMBATENDO UM VILÃO NA SAN DIEGO COMIC CON!

Nesta edição de Cristal inédita no Brasil, que corresponde a edição Dazzler #30, a Cristal está rodando a esmo pelos Estados Unidos, buscando uma forma de apresentar seus shows apesar de ser uma mutante. Neste número ela chega em San Diego e vai conhecer a mundialmente famosa Convenção de Quadrinhos da cidade, a San Diego Comic Con. Como a desculpa para que os editores principais da Marvel estarem ausentes naquele mês era porque participaram da convenção, durante uma luta da Cristal com um supervilão lagarto gigante, o editor(atual, não o assistente) Ralph Macchio (não confundir com o Karatê Kid) quase é atingido por um escombro e reconsidera voltar a Nova York. A história foi escrita por Ken MacDonald e desenhada por Frank Springer.

AEMdazzler30

AEMhulh161capaO INCRÍVEL HULK: ANN NOCENTI CONVENCE O GENERAL ROSS A NÃO COMETER SUICÍDIO!

A história desta edição abre com Bruce Banner entrando nos escritórios da Marvel e indo pedir conselhos a Ann Nocenti que, antes de escrever as histórias do Demolidor e editar Chris Claremont em X-Men, era editora assistente das histórias do O Incrível Hulk. Bruce Banner perguntava a Ann o que ele podia fazer agora que as mentes do Hulk e de Banner estavam fundidas. Os dois conversavam e falavam do General Ross. Então acompanhamos um flashback da vida de Thaddeus “Thunderbolt” Ross desde seu nascimento, o nascimento do Betty Ross, aos dias atuais, quando pensa em se suicidar pois o trabalho de sua vida, o Hulk, foi contido. Assim, os dramas do protagonista e antagonista se tocam e, no final, os dois decidem seguir com suas vidas, mesmo mudadas drasticamente. A história de Bill Mantlo e Sal Buscema foi publicada em The Incredible Hulk #291 e foi publicada no Brasil em O Incrível Hulk #44 (1987) e em Coleção Histórica Marvel: O Incrível Hulk #11 (2019). 

AEMhulh161

AEMamazing248capaHOMEM-ARANHA: O GAROTO QUE COLECIONAVA HOMEM-ARANHA!

Nesta história somos apresentados a Timothy Harrison, um menino que é extremamente aficionado ao Homem-Aranha e que coleciona tudo a respeito do super-herói. Talvez seja parecido com muitas outras crianças, adolescentes e adultos que conheçamos, mas a diferença é que no mundo de Tim, o Homem-Aranha existe de verdade. De repente, o Homem-Aranha invade o quarto de Tim, para se esconder durante uma luta. O Aranha fica tocado no quanto Tim o adora. E o menino só tem um pedido: que o Homem-Aranha tire sua máscara para ele saber quem é. O Homem-Aranha, relutante, tira a máscara e  mostra seu rosto de Peter Parker. Os dois se abraçam. O Homem-Aranha sai do quarto do menino e é revelado que eles estava em uma clínica oncológica. Um jornal revela que o menino tinha câncer e que seu último pedido era conhecer o Homem-Aranha cara a cara. A história foi escrita por Roger Stern e desenhada por Ron Frenz e publicada em Amazing Spider-Man #248. No Brasil, foi republicada em Homem-Aranha #19 (1985), #57 (1988), Marvel 40 Anos no Brasil (2007) e em Homem-Aranha: Antologia (2017). 

AEMamazing248

AEMfantastic262capaQUARTETO FANTÁSTICO: O JULGAMENTO DE REED RICHARDS!

Em Fantastic Four #262, também por John Byrne, começa o julgamento do líder do Quarteto Fantástico, comandado por vossa majestrix Shiar, Lilandra Neramani. O julgamento do Senhor Fantástico ocorre acerca de suas ações quanto ao devorador de mundos Galactus: porque Richards impediu que o devorador não consumisse a Terra, mas deixou que outros planetas como o planeta mãe da raça skrull fosse obliterado por Galactus? Para tentar entender e julgar essas digressões do Senhor Fantástico o conselho Shiar invoca a presença de… John Byrne?! A explicação é que como ele escrevia e desenhava as histórias do Quarteto Fantástico, ele servia como biógrafo de Reed Richards. Assim ele foi levado à presença da majestrix Lilandra. E adivinha qual foi o resultado? O Julgamento de Reed Richards foi publicado no Brasil em Homem-Aranha #68 (1989) e em Marvel Saga #2 (1991). 

AEMmarvelteamup137coverGRANDES ENCONTROS MARVEL: TIA MAY E FRANKLIN RICHARDS ENCONTRAM GALACTUS!

A revista Marvel Team-Up sempre apresentou, tradicionalmente, encontros do Homem-Aranha com outros super-heróis Marvel. Mas esta edição Marvel Team-Up foi diferente. Depois de Peter Parker, Mary Jane e a Tia May terem se encontrado no circo com o Quarteto Fantástico, e o filho de Sue e Reed, Franklin, uma emergência surge, e Peter convence o Quarteto de que podiam deixar Franklin aos cuidados da Tia May. Enquanto isso, no espaço, Frankie Raye, a Nova, desfalece, o que faz com que Galactus venha à Terra a procura de um novo arauto. E quem ele encontra? A pacata velhinha Tia May. Isso porque ela estava ao lado de Franklin, que é o ser mais poderoso da Terra, mas, ignorando a criança, Galactus achou que Tia May fosse a pessoa mais poderosa da Terra. Assim, Tia May se tornou a Velhinha Dourada (Golden Oldie) e foi ajudar Galactus em uma e única missão, tão esquisita como toda essa história. Esta edição, escrita por Mike Carlin e desenhada por Greg LaRocque, obviamente, que não foi publicada no Brasil, claro!

AEMavengers239capaOS VINGADORES: APARECENDO NO LATE SHOW COM DAVID LETTERMAN!

“Tarde da Noite com as Super-Estrelas”, foi escrita por Roger Stern e desenhada por Al Milgrom, publicada em Avengers #239. Na história, a carreira de ator de Simon Williams, o Magnum, não está indo muito bem, por isso ele pediu para ser entrevistado no programa Late Night com David Letterman. Contudo, a produção do programa solicitou que ele viesse com a equipe dos Vingadores. Depois de Magnum pedir ‘uma ajudinha dos amigos”, os Vingadores comparecem ao programa. Contudo, o vilão Fabian Stankowicz planeja atacar os Vingadores naquela fatídica noite. Pantera Negra, Fera, Magnum, Gavião Arqueiro e Viúva Negra comparecem na entrevista. Fabian ataca os Vingadores e o prédio do 30 Rock com rolos compressores. Acreditando que a equipe está derrotada, Fabian começa a dar entrevista sobre sua vida para Letterman, que acaba, ele mesmo, derrotando o vilão. A história permanece inédita no Brasil.

AEMdaredevil120capaDEMOLIDOR: SE VINGANDO DOS VALENTÕES E ESPANTANDO TUCÃO!

Enquanto a história principal mostrava uma batalha entre o Demolidor e um selvagem que se auto proclamava o rei da selva urbana de Nova York, a história secundária mostrava a história de um menino chamado Dirk McGirk que sofria bullying por desenhar histórias com seus heróis favoritos. Naquele dia, o menino havia ido à escola fantasiado de Demolidor para apresentar oralmente sua redação e seus desenhos. Então o bandido Tucão entra na sala de aula de repente e, no susto, confundo o menino com o verdadeiro Demolidor, que entra em seguida, prendendo o bandido Tucão. Depois desse acontecimento, Dirk, sem entender nada, passa a ser louvado pelos bullies, enquanto a professora fica fula pelos estragos que a luta entre Tucão e Demolidor – que todos acreditavam ser uma farsa provocada pelo menino – causaram. Isso aconteceu em Daredevil #202  escrita por Mike Carlin e desenhada por Luke McDowell foi publicada no Brasil em O Incrível Hulk #96 (1991).

AEMdaredevil120

AEMcaptain289capaCAPITÃO AMÉRICA: BERNIE ROSENTHAL SE TORNA A… BERNIE AMÉRICA!

Mesmo que a história principal de Captain America #239  continuasse a seguir a sequência dos acontecimentos na vida de Steve Rogers, a história de back-up dessa edição, escrita por J. M. DeMatteis e desenhada por Mike Zeck. Nesta edição, o editor-assistente Mike Carlin vestido de vigia se pergunta como Steve Rogers se sentiria se ele e Bernie Rosenthal, sua namorada na época, invertessem os papéis. Na história, Steve é um rapaz fraquinho que precisa ser defendido pela poderosa Bernie América contra uma cruza bizarra entre o Caveira Vermelha e o MODOK. Depois de salvo, Steve Rogers que discutir o relacionamento com Bernie, fazer uma DR, mas o dever chama Bernie América mais uma vez. Então, Bernie acorda e, ao perceber que fora tudo um sonho ruim, abraça Steve Rogers. Essa história foi publicada no Brasil em Capitão América #90(1986).

AEMcaptain289

AEMuncanny7X-MEN: OS X-MEN INVADEM A MARVEL COM A AJUDA DO HOMEM-IMPOSSÍVEL!

Nesta sétima edição Anual da revista The Uncanny X-Men, escrita por Chris Claremont e desenhada por uma batelada de artistas da Casa das Idéias dão vida a uma das histórias mais doidas do X-Men já escritas de todos os tempos. Tão doida que eles vão parar na Marvel e se enroscam com criadores e criaturas do lugar, para, no final descobrirem que tu não passou de uma artimanha do Homem-Impossível, que queria pregar uma peça nos X-Men. Essa edição foi publicada aqui no Brasil no número 112 de Heróis da Tv, o último número da série. Quando foi publicada em terras tupiniquins, ela teve toda a arte e diálogos alterados para que a história se passasse não na Marvel, mas an Redação Heróis da Editora Abril, onde a história foi publicada em sua versão brasileira. Que curioso, né?!

Essas histórias são de uma loucura e nonsense que hoje a Marvel não permite aos seus títulos principais, a não ser somente àqueles que são dedicados à comédia, à galhofa e a não se levarem a sério como Deadpool e a Garota Esquilo, por exemplo.

Contudo, se você gostou deste post, pode ler mais sobre o Mês dos Editores Assistentes em um blog totalmente dedicado à ele, embora faltem algumas histórias. Abraços submersos em historinhas leves e descompromissadas que nos fazem rir!

 

3 comentários sobre “10 Loucas Histórias do Mês do Editor Assistente na Marvel

Deixe um comentário, caro mergulhador!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.