[SFW] 10 Hot Male Cosplayers Para Seguir No Instagram

Faz um bom tempo que não damos uma atenção para os posts mais “hot” aqui do Splash Pages. Para corrigir esse erro, dessa vez não vamos trazer heróis desenhados de uma forma sexy, mas homens que se vestem de super-heróis. Eles são cosplayers profissionais, ou seja, ganham a vida se vestindo de personagens em eventos do gênero. Por isso, é importante para eles que divulguem seus trabalhos e, nada melhor que uma conta no Instagram, uma rede social que privilegia a dimensão da imagem, para isso. Separamos aqui alguns dos melhores trabalhos de composição de personagens e de corpitcho dos cosplayers, claro, que ninguém é de ferro. Nem fazendo um cosplay do Colossus! Vamos a eles! Continuar lendo “[SFW] 10 Hot Male Cosplayers Para Seguir No Instagram”

A Importância da Dimensão Física na Leitura de um Quadrinho

A leitura do quadrinho na sua forma digital – seja através de aplicativos, de motion comics, de layout fixo ou dinâmico ou até mesmo em scans – tem aumentado e se popularizado. Existem muitos entusiastas do quadrinho digital, mas, por outro lado existem aqueles que não dispensam o toque no papel e o peso de uma revista nas mãos. Eu me considero um entusiasta do quadrinho físico. Sou old school e gosto de ler no papel, afinal, a maioria dos quadrinhos foram feitos para serem experienciados assim. Neste post vou falar um pouco sobre a materialidade e a fisicalidade dos quadrinhos e sua importância para a leitura dos mesmos.

Continuar lendo “A Importância da Dimensão Física na Leitura de um Quadrinho”

Dentro da História: Representatividade, Cultura Pop e Infância

Sabe o pessoal que vive dizendo que diversidade não vende, que só tem histórias ruins com diversidade e que acham que diversidade não serve para nada? E ao mesmo tempo acreditam que diversidade é só um mote pra vender mais? Preparamos uma entrevista com Diego Moraes, o co-fundador e designer principal da Dentro da História. Essa empresa tem como missão trazer o leitor, principalmente o infantil, para dentro das histórias, através de ferramentas de customização do conteúdo e do design dos livros e das revistas, usando personagens extremamente conhecidos do público, como por exemplo a Turma da Mônica. O Diego contou histórias muito interessantes e explicou melhor a relevância da diversidade para o público e para as empresas. Dessa vez não sou eu quem está falando, mas quem convive com esse mercado todos os dias. Vamos ler a entrevista?  Continuar lendo “Dentro da História: Representatividade, Cultura Pop e Infância”

O Potencial Poético dos Quadrinhos

Existem alguns quadrinhos que, além de apenas contar uma história, uma narração, acabam trazendo um terceiro significado, que pode ser interpretado ou não, mas deixa o leitor com uma pulga atrás da orelha. Isso é aquilo que o grande teórico francês dos quadrinhos, Thierry Groensteen chama de quadrinhos poéticos. Ou seja, quadrinhos que ultrapassam a sua função enquanto prosa e alçam vôo para novos sentidos além da mera narrativa. Os quadrinhos poéticos, em um nível restrito, possuem uma significação que vai além do que está impresso na página e pode gerar um “terceiro” sentido. A presença de uma interpretação além do que está mostrado e ocorrendo em uma história em quadrinhos poderia justificar a dissonância cognitiva que existe na leitura de pessoas que não enxergam algumas mensagens humanistas em trabalhos como X-Men e Star Wars. Continuar lendo “O Potencial Poético dos Quadrinhos”

10 Capas de Álbuns de Rock Inspirados na Linguagem dos Quadrinhos

Duas coisas que não saberia viver sem são quadrinhos e música. Mas nem sempre que eles se encontram as coisas saem direitinho, mas algumas vezes saem. Existem muitas capas de rock que foram desenhadas por renomados artistas de quadrinhos, assim como existem alguns artistas de quadrinhos, como Mike Allred, que já se aventuraram a gravar álbuns de rock. Os quadrinhos undergrounds de Robert Crumb e o rock tem muito a ver entre si e a contracultura. Mas neste post escolhemos 10 capas de álbuns de rock que se utilizam da linguagem dos quadrinhos (layouts, requadros, balões, personificação) para comunicar com seus comunicadores. Então, estão preparados? Let’s rock! (and roll). Continuar lendo “10 Capas de Álbuns de Rock Inspirados na Linguagem dos Quadrinhos”

A Ascensão da Representação Trans nos Quadrinhos e Nas Artes

 

Nos últimos anos a representação de personagens transexuais nos quadrinhos e a representatividade de autores e autoras transexuais nos quadrinhos vêm aumentando. Muitos personagens já são reconhecidos do grande público e autores e autores começam a ficar conhecidos do público mainstream por seus trabalhos, com uma sensibilidade diferente da que estamos acostumados. Ao ler o livro “E se estivermos errados?”, de Chuck Klosterman, que pensa no presente como se fosse o passado, o autor tenta explicar essa ascensão como um dado não previsto de pessoas que pensavam o futuro há, digamos, dez anos atrás. Então vamos tentar falar sobre isso neste artigo e entender esse fenômeno. Sigam me os homens, as mulheres e aqueles que estão em processo de transição! Continuar lendo “A Ascensão da Representação Trans nos Quadrinhos e Nas Artes”

[NSFW] Os Aviltantes Pênis dos Super-Heróis [+18]

No dia de hoje, os fãs do homem-morcego puderam ficar mais felizes (ou não). Acabaram conhecendo uma informação que ninguém na indústria dos quadrinhos canônicos (embora muitas publicações de fãs já mostraram) sabia até então. O pênis do Batman, ou ainda, de Bruce Wayne, foi mostrado em uma história em quadrinhos oficial do personagem na DC Comics. Agora, seus mais ardorosos fãs vão poder dialogar sobre o formato, o tamanho e a circuncisão do órgão excretor e sexual do defensor de Gotham City. Afinal, é isso que fãs ardorosos fazem. Mas já que o dito-cujo foi revelado, nós iremos mais fundo (ui!) nessa discussão, pois essa é a função desse blog e discutir a aparição de pênis nas histórias dos super-heróis. Acompanhe quem tiver bagos e for maior de 18 anos! Continuar lendo “[NSFW] Os Aviltantes Pênis dos Super-Heróis [+18]”

Um Adeus a Marie Severin: Importante Presença Feminina nos Quadrinhos de Super-Heróis

Hoje faleceu Marie Severin, uma das mais atuantes mulheres da Marvel Comics em seu início, ao lado da influência da esposa de Stan Lee e da secretária da Marvel, Flo Steinberg. As três deixaram nosso mundo em um coincidente curto espaço de tempo. Embora os quadrinhos americanos e, principalmente os de super-heróis, foram um espaço masculino, sempre existiram mulheres que resistiram à essa tradição e representaram o sexo feminino. Marie Severin foi uma dessas figuras, dona de um fôlego incansável e de um humor que não poupava ninguém, produziu inúmeros trabalhos na Marvel, sendo mais conhecida pelo Incrível Hulk e a revistas de humor e paródias da própria Marvel, Not Brand Echh!, lançada nos anos 70, como uma resposta à MAD. Convido vocês para conhecer mais sobre essa pioneira dos quadrinhos de super-heróis feitos por mulheres, como uma maneira de prestar uma singela homenagem à sua existência. Continuar lendo “Um Adeus a Marie Severin: Importante Presença Feminina nos Quadrinhos de Super-Heróis”

O Incrível Caso dos Desenhistas Clones

Existem desenhistas que, de enxergar de longe, você já sabe de quem é a autoria do desenho. Outros, nem enxergando bem de pertinho. Porém, existe um caso ainda mais incrível que essa discrepância. O caso dos desenhistas clones. Aquelas obras de desenhistas que são tão parecidas que, às vezes fica difícil dizer de quem é qual. Fizemos uma lista com trinta desenhistas e quinze pares de clones. Não colocamos desenhistas brasileiros para não rolar aquele processinho esperto. Mas basta dizer que nos anos 90, o mercado queria era muito mais Jim Lees e muitos mais Rob Liefelds, Marc Silvestris e coisas assim. Isso acabou criando uma escola, não só no Brasil. Mas deixa o Brasil, que aqui só se pode falar bem dos nossos autores, não é mesmo? Vamos é mexer com os gringos. Preparados? Apontar… Fogo! Continuar lendo “O Incrível Caso dos Desenhistas Clones”

Como Foi o Seminário “O Negócio do Livro”, que Discutiu Inovação no Mercado Editorial

Aconteceu hoje o seminário “O Negócio do Livro”, no Goethe-Institut de Porto Alegre. O evento é organizado há mais de 10 anos pelo Clube dos Editores do Rio Grande do Sul e pela Papel Pólen. Neste ano, o tema foi inovação sob o título “Uma Nova Página Para o Futuro”. O elemento em comum entre todas as palestras foi a força das pessoas nesse negócio, tanto do público com um canal de divulgação quanto daquelas pessoas agentes das editoras como indivíduos multitarefas. Todos destacaram a necessidade de se ouvir o público e de produzir uma comunicação cada vez mais estreita com o consumidor final. Palestrantes de áreas de negócios, design, crowdfunding e customização trouxeram suas ideias durante um dia inteiro de palestras. Trouxemos um apanhado das principais ideias discutidas no evento. Continuar lendo “Como Foi o Seminário “O Negócio do Livro”, que Discutiu Inovação no Mercado Editorial”

Arquivos Digitais: Por Que São Importantes Para Publicar Uma HQ?

Sempre quando um leitor, desses bem newbies, bem desavisados, ou ainda, uma daqueles bem raiz, bem perdidos no tempo, pedem um quadrinho absurdo para a Panini e outras editoras, – por exemplo a continuação de Shade -, é respondido que a publicação depende da disponibilidade de Arquivos Digitais. Muitos materiais que fizeram sucesso no Brasil, como algumas séries da Vertigo e materiais da linha Marvel 2099, não possuem arquivos digitais nos Estados Unidos, e isso resulta que as editoras brasileiras não tenham como publicá-los. Mas, afinal, o que são esses tais “arquivos digitais”, para que servem e por que ninguém nunca teve paciência para te explicar? Bem, eu vou te explicar aqui e agora, é só ler a seguir. Continuar lendo “Arquivos Digitais: Por Que São Importantes Para Publicar Uma HQ?”

Aos Vestígios do Passado e Além: A Vida é Boa, Se Você Não Fraquejar, de Seth

Seth é um dos mais festejados quadrinistas canadenses. Ele também é um dos pioneiros a fazer quadrinhos indies autobiográficos, tendo começado ainda nos anos 90 esse tipo de história memorial que teve seu boom em meados dos anos 2000. A Vida é Boa, Se Você Não Fraquejar é o seu segundo trabalho publicado no Brasil, mas é de longe o mais famoso internacionalmente e o cartão de visitas da sua obra. Publicada pela Editora Mino em 2018, esse quadrinho é uma leitura obrigatória para aqueles que curtem artes sequenciais com teor autobiográfico. A seguir, descrevo um pouco melhor sobre esse quadrinho bem diferente do que estamos acostumados, mas com alguma coisinha em comum. Continuar lendo “Aos Vestígios do Passado e Além: A Vida é Boa, Se Você Não Fraquejar, de Seth”

Quando a Criação de Super-Heróis Gays Brasileiros Sai Pela Culatra

Super-heróis gays estão em evidência. Uma das razões é porque eles servem de alento, de apoio e representatividade para uma camada do público dos quadrinhos que sempre os consumiu e nunca teve essa representação tão forte. Mas quando uma coisa entra em evidência, logo surgem cópias. Logo surgem pessoas e empresas querendo lucrar com isso sem ter o devido comprometimento e seriedade que a representação de uma minoria pede. Acaba sendo o inverso do empoderamento, quando a classe dominadora restringe o espaço da classe dominada falando por ela e, além disso, retirando dividendos da mesma para benefício próprio. Hoje vamos falar de dois casos de super-heróis gays brasileiros que “prestam um desserviço” à representação das minorias. Continuar lendo “Quando a Criação de Super-Heróis Gays Brasileiros Sai Pela Culatra”

Os Embasbacantes Quadrinhos de Lino Arruda e Sua Vida como Homem Trans

Se encontrarmos mulheres trans fazendo quadrinhos já é difícil, imagine só encontrar um homem trans realizando essas atividades? Sabemos que a indústria, o mercado e a criação de quadrinhos é um meio incrivelmente machista, tanto por parte daqueles que produzem como daqueles que os produzem. Portanto, dar visibilidade para pessoas que, apesar das dificuldades e dos preconceitos conseguem fazer com seu trabalho seja visto, é algo de se aplaudir. Dando continuidade ao mês da visibilidade e do orgulho LGBTQI+, vamos apresentar para você um pouco do trabalho do Lino, que tem por base a comparação das transformações do corpo (e dos gêneros) com as transformações dos monstros. Continuar lendo “Os Embasbacantes Quadrinhos de Lino Arruda e Sua Vida como Homem Trans”

Artistas Transexuais dos Comics Que Você Precisa Conhecer

Hey, mergulhadores! Estamos em junho e esse mês é muito importante para nós do blog, pois é o mês da representatividade e orgulho queer (vou usar queer ao invés da sopa de letrinhas, ok?). Para fazer parte do movimento, além de alguns posts que já fizemos, eu gostaria de dar visibilidade à letra T da sopinha, que é tão violentada, desprezada e silenciada. Por isso, preparei uma listinha com dez artistas transexuais ao redor do mundo que trabalham com quadrinhos e uma mini lista com artistas brasileiros também. Aposto, que você não pensava que tinha tantos artistas transexuais nos quadrinhos assim, certo? Bem, então está na hora de conhecer esse pessoal! Continuar lendo “Artistas Transexuais dos Comics Que Você Precisa Conhecer”

Os Musos do Quadrinho Mainstream Americano – Edição 2018

Bem, o Dia dos Namorados passou. Acho que todos sobrevivemos. Mas se você ainda está na ilusão do amor e quer arranjar um quadrinista gringo para um envolvimento romântico, seu problemas se acabaram. Acabamos de fazer a seleção dos filés de nanquim mais apetitosos da indústria de quadrinhos mainstream americanos. Na nossa versão 2018, seguindo a linha dos Musos dos Quadrinhos Brasileiros que você já conhece. Ficou curioso para saber quem são os maiores gostosões dos quadrinhos? Bem, então acessa aí e confere nossa lista! Continuar lendo “Os Musos do Quadrinho Mainstream Americano – Edição 2018”

Por Que Os Balões de Pensamento Foram Praticamente Extintos?

Se você pegar uma revista em quadrinhos nas bancas ou nas livrarias que sejam de pelo menos dez anos atrás de lançamento vai perceber que os balões de pensamento estão praticamente ausentes dessas publicações. Principalmente nas revistas mainstream de super-heróis. Na revistas infantis, eles continuam, de certa forma, mais comuns. Mas o que foi que fez o pensamento desaparecer praticamente dos quadrinho que lemos e que mecanismos se colocaram no lugar dele? É o que vamos saber neste artigo. Continuar lendo “Por Que Os Balões de Pensamento Foram Praticamente Extintos?”

Dave McKean: o Fotorrealismo e o Irrealismo Fotográfico

Dave McKean é o principal convidado do FIQ – Festival Internacional de Quadrinhos, que ocorrerá entre 30 de maio e 3 de junho deste ano em Belo Horizonte, Minas Gerais. Ele é mais conhecido por sua parceria com Neil Gaiman, com quem produziu inúmeros livros infantis, quadrinhos como Orquídea Negra, Sinal & Ruído e Violent Cases. Mas seus trabalhos mais lembrados são as capas que ele fez para todas as edições da premiada e cultuada série em quadrinhos de Sandman, o rei do domínio dos sonhos. Neste post vamos falar mais sobre Dave McKean, o seu trabalho, seu estilo e sua importância para o mundo dos quadrinhos e das ilustrações. Continuar lendo “Dave McKean: o Fotorrealismo e o Irrealismo Fotográfico”