O Cinema de Autor Contra o Cinema de Super-Heróis

No mês de outubro de 2019, as notícias do mundo de entretenimento se viram engolidas por uma enxurrada de críticas aos filmes de super-heróis. Elas vieram principalmente da direção dos cineastas Martin Scorsese e Francis Ford Coppola, que afirmaram que os filmes da Marvel “não são cinema”, ou pior, que eram “desprezíveis”. É preciso lembrar que Scorsese e Coppola vêm de uma geração que salvou o cinema hollywoodiano nos anos 1970 assim como a Marvel e os filmes de super-heróis fazem hoje em dia. Também é preciso lembrar que dessa leva saíram George Lucas, que tem um approach no cinema muito parecido com o da Marvel, com a franquia Star Wars, e também Steven Spielberg, cujo nome é sinônimo de blockbusters e efeitos especiais. Nos últimos dias uma declaração de Spielberg sobre os filmes de super-heróis atiçou os fãs. Vamos falar mais sobre ela e sobre como nossas obsessões estão mudando o que compramos e quem somos, a seguir. 

Continuar lendo “O Cinema de Autor Contra o Cinema de Super-Heróis”

Discutindo as Críticas de Martin Scorsese ao Marvel Studios

Quando a estreia de um filme do universo dos super-heróis se aproxima, ela sempre vem recheada de polêmica. A grande parte das declarações são que ou o filme vai dar errado ou ainda, que não pode nem ser considerado um filme. Foi o caso da declaração do renomado diretor Martin Scorsese durante o período de estréia do filme Coringa (2019), dizendo que os filmes da Marvel se assemelham mais a parques de diversões do que a filmes, e que não podem ser considerados assim. Já a atriz da série Friends, Jennifer Aniston, declarou que praticamente não existem outros filmes em Hollywood além dos filmes da Marvel. Se levarmos o sofisma dessas duas declarações, o cinema, a partir dos filmes de super-heróis deixou de existir. Sabemos que essas declarações têm um fundo de verdade, mas será que Scorsese precisa atacar os filmes de super-heróis? Venha discutir esse assunto conosco! 

Continuar lendo “Discutindo as Críticas de Martin Scorsese ao Marvel Studios”

Comemorando o “Batman, Dei”: Batman e Outros Super-Heróis Pelados

Rá! Você achou que iriamos ficar com a morcega de fora das comemorações do “Batman Dei”? Nananina. Necas! Necas mesmo, gente! Vamos comemorar esse dia tão especial do Homem-Morcego com um ensaio erótico feito para a Revista G Magazine (Revista G Magazine é meio O The Flash, né?) que traz não só o Bátima, mas seus amigos heróis e concorrentes Homem-Aranha e Capitão América. Quem será que ganha essa diz puta? Essa luta de espadas? Bem, dessa vez os paus estão realmente na mesa e você pode comparar pra ver quem ganha! Essa é a nossa “homenagem” ao Batman e sei que você também vai querer homenagear! Então, chama o Bat ma pra mim!

Continuar lendo “Comemorando o “Batman, Dei”: Batman e Outros Super-Heróis Pelados”

Ramona Fradon: Importante Presença Feminina nos Quadrinhos da Era de Prata

A Era de Prata é lembrada como aquela época em que as histórias dos super-heróis assumiram suas formas mais bizarras. Isso porque existia o Código de Ética do Quadrinhos que censurava diversos aspectos das histórias de quadrinhos que hoje em dia estão liberadas. Pense bem: lobisomens, vampiros e mortos-vivos não poderia aparecer, personagens femininas eram desencorajadas para serem usadas pelos criadores, sexo e violência então, nem pensar. Imaginem então como devia ser uma mulher criadora de quadrinhos em tempos como estes. Uma das poucas que se destacava naquela época foi Ramona Fradon, que desenhou diversas histórias de heróis da Era de Prata. Você vai conhecer um pouco mais sobre ela neste post. 

Continuar lendo “Ramona Fradon: Importante Presença Feminina nos Quadrinhos da Era de Prata”

A Cruzada de Marcelo Crivella Contra os Quadrinhos

A gente nunca cansa de parar de se assombrar com a ignorância do conservadorismo brasileiro. Por muitos anos já tivemos programas da televisão que fizeram campanhas dos pais contra os jogos de Role Playing Game, contra as cartas de Yugioh, contra Harry Potter, com a retrógrada justificativa que tudo aquilo era “coisa do demônio”. O prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, da bancada evangélica e aliado do presidente, incendiou as redes sociais exigindo a censura da revista Vingadores: A Cruzada das Crianças no evento da Bienal do Livro do Rio de Janeiro. Vamos falar um pouco sobre esse ato e a ignorância das autoridades, principalmente das conservadoras sobre os quadrinhos, e quais as consequências desses atos.

Continuar lendo “A Cruzada de Marcelo Crivella Contra os Quadrinhos”

Campanhas no Catarse Para Fazer Você e os Quadrinistas Felizes!

É inegável que o site de crowdfunding, ou seja, de financiamento coletivo Catarse se tornou uma das principais formas de se viabilizar quadrinhos no Brasil. Em um país cujo investimento em cultura e educação (e aqui se encontram nossos amados quadrinhos) são cada vez menores, os quadrinistas precisam “se virar nos 30” para encontrar alternativas para viabilizar suas histórias. Uma dela é o financiamento coletivo, que não é um incentivo nem público (que existem poucos), nem de empresas (que não existe nenhum, a não ser pela lei Rouanet (ou Adnet, como uns insistem em chamar)). Esse incentivo é dos apaixonados pela nona arte dos quadrinhos, leitores como você, que podem fazer com que essa arte continuem sendo admirada por gerações futuras. Resolvi, então, trazer alguns quadrinhos que estão na plataforma e são de amigos que estão sempre juntos comigo na luta por mais arte e HQs no Brasil! Vamos lá, afinados leitores! Continuar lendo “Campanhas no Catarse Para Fazer Você e os Quadrinistas Felizes!”

Por Que o Filme da Liga Extraordinária deu tão Errado?

A grande maioria das pessoas que leu os quadrinhos de A Liga Extraordinária (The League of Extraordinary Gentlemen), de Alan Moore e Kevin O’Neill, acabaou achando genial a reinvenção de tantos personagens da literatura universal especulativa. Mas por que quando o filme A Liga Extraordinária, dirigido por pelo diretor Stephen Norrington, com roteiro de James Robinson chegou aos cinemas em 2003, deixou tanto os fãs dos quadrinhos como o próprio Alan Moore decepcionado, a ponto de amaldiçoar os filmes de super-heróis para sempre? Vamos tentar explicar nosso pensamento aqui neste post. Continuar lendo “Por Que o Filme da Liga Extraordinária deu tão Errado?”

“Mike Mignola é Um Gênio”, por Guillermo Del Toro

Guillermo Del Toro é um diretor mexicano que tem grande afinidade pelos temas sobrenaturais. Fez isso em filmes muito premiados como O Labirinto do Fauno e A Forma da Água, sempre buscando encontrar o lado humano e além do humano em criaturas das formas mais bizarras, mas que se mesclam à nós de forma fluida e natural. Como a maioria dos fãs de quadrinhos sabem, Del Toro também foi o diretor dos dois primeiros filmes de Hellboy, baseados nas criações do autor e desenhista Mike Mignola. Del Toro e Mignola mostraram em seu filme uma dedicação e uma fascinação pelo universo que se descortinava à frente do espectador, foi uma bela osmose de trabalhos. Perceba aqui nesta citação o que Del Toro pensa do trabalho de Mike Mignola e entenda porque o diretor considera o quadrinista um gênio.  Continuar lendo ““Mike Mignola é Um Gênio”, por Guillermo Del Toro”

Discutindo a Segunda Edição de Relógio do Juízo Final

Julho foi o mês em que recebemos a segunda edição de O Relógio do Juízo Final, a minissérie que homenageia a seminal obra de Alan Moore e Dave Gibbons, Watchmen. A proposta é fazer uma intersecção do mundo de Watchmen com o mundo atual da DC Comics, onde vivem Batman, Superman, Mulher-Maravilha e seus aliados e inimigos. Nesta edição Rorschach, Ozymandias e seus aliados viajam na nave do Coruja até a realidade do Universo DC e se encontram com os homens mais inteligentes deste mundo: Lex Luthor e Bruce Wayne. Mas algumas coisas vão complicar no processo. Vamos falar um pouquinho sobre esta segunda edição neste post. Continuar lendo “Discutindo a Segunda Edição de Relógio do Juízo Final”

As Pin-Ups do Criador do Homem-Borracha

Jack Cole criou o Homem-Borracha para a revista Police Comics #1, da editora Quality Comics em agosto de 1941. Sem dúvida, o ex-bandido Eel O’Brien era um dos super-heróis mais originais da Era de Ouro, principalmente por suas propriedades plásticas, já que seu nome original, Plastic Man pode ser traduzido ao pé da letra como Homem-Plástico. O personagem logo se tornou um sucesso permitindo que Cole experimentasse tanto em texto como em narrativa gráfica. Mas não pense que Cole ficou conhecido apenas pela criação do Homem-Borracha. Ele também teve bastante sucesso trabalhando para a revista Playboy americana onde desenvolveu diversas pin-ups de página inteira para a publicação. É sobre essa fase que vamos falar aqui. Continuar lendo “As Pin-Ups do Criador do Homem-Borracha”

Entrevista Com os Organizadores da PocCon: Mário César e Rafael Bastos Reis

Nunca é demais dizer que a Poc Con, a Feira de Quadrinhos e Artes Gráficas LGBTQI+ foi um sucesso. Isso porque os detratores da diversidade adoram vir com aquele papinho chato de “quem lacra não lucra” e que não existe interesse em personagens queer, que é apenas um “lobby gay” para conseguir o “pink money”. Percebemos na Poc Con que a feira não atrai apenas os queer, mas também a família nuclear brasileira que trouxe as crianças para se divertirem na feira e também se conscientizarem socialmente. Vendo a alegria enorme que foi a Poc Con, resolvemos entrevistar seus organizadores e idealizadores, Mário César e Rafael Bastos Reis. Continuar lendo “Entrevista Com os Organizadores da PocCon: Mário César e Rafael Bastos Reis”

Super-Gay: A Revista com Super-Heróis Homossexuais da Grafipar

Conforme prometemos, hoje vamos falar de uma polêmica produção da Editora Grafipar, de Curitiba, feita nos anos 1980. Hoje vamos falar de Super-Gay número um, uma revista que misturava paródias de super-heróis e… hum… homossexualidade. Mas como será que essa homossexualidade destes super-heróis era evidenciada nas histórias da revista? Contra quem nossos supers gays lutavam? E as lésbicas, como apareciam? Pessoas trans, havia? Quem eram os protagonistas? Quem produziu essa revista? E porque uma revista que, segundo os editores, estava fadada ao sucesso teve de interromper sua publicação no seu primeiro número? Você irá saber tudo isso neste post.  Continuar lendo “Super-Gay: A Revista com Super-Heróis Homossexuais da Grafipar”

Os Comics Homoeróticos Feitos Por Francis Xie

Muito antes mesmo da existência da internet já circulavam por aí diversas versões de personagens da cultura pop de forma erótica. Era o que nos Estados Unidos se conhecia por Tijuana Bibles. Com o advento da internet, essa produção se transformou numa das regras da rede mundial de computadores, a de número 43: tudo que existe na internet tem sua versão erótica. Assim surgiram as versões fanarts eróticas dos personagens da cultura pop. E, claro, sua versão homoerótica. Mas o que o artista trans taiwanês Francis Xie tem de tão especial que o destaca dos outros artistas que fazem suas versões homoeróticas de personagens dos comics? É o que você vai saber neste post. Continuar lendo “Os Comics Homoeróticos Feitos Por Francis Xie”

Algumas Publicações de Destaque Que Encontramos na PocCon

A primeira edição da Poc Con em 2019 foi um sucesso! As pessoas esperavam duas horas para entrar no evento em uma fila que dobrava quarteirões. O engajamento do público e o volume de vendas surpreendeu a organização e os participantes do evento. O nosso blog, promotor da tolerância e igualdade para as pessoas queer não podia deixar de falar do evento, né? Então, apenas para começar, resolvemos selecionar alguns quadrinhos que foram lançados na Poc Con (e outros que já foram lançados há um tempinho) e passaram pelo nosso escrutínio como alguns dos destaques deste evento hino! Continuar lendo “Algumas Publicações de Destaque Que Encontramos na PocCon”

Os Quadrinhos com Infográficos de Jonathan Hickman

Atualmente existe um grande frisson sobre a nova fase da equipe mutante dos X-Men que se encontra nas mãos do roteirista Jonathan Hickman. O escritor é famoso por seu empenho em elaborar seus arcos de histórias e suas fases nos diversos títulos em que está envolvido. Suas passagens por Guerreiros Secretos, S.H.I.E.L.D., Quarteto Fantástico, Vingadores e Novos Vingadores na Marvel foram recheadas de planos detalhados e infográficos que demonstravam esses planejamentos.   Continuar lendo “Os Quadrinhos com Infográficos de Jonathan Hickman”

COMEÇOU a Votação Para o MUSO HQBR 2019!

Ok. Depois de muito enrolar, começamos as votações. Eu estava quase desistindo, mas lembrei como eu odeio quando me prometem coisas e não cumprem. Lançaremos aqui na fanpage do Blog Splash Page os quatro primeiros grupos de MAIO, com votação concomitante entre os quatro integrantes.Os dois mais votados irão para as oitavas de final com os classificados de JUNHO. A enquete está numa postagem à parte na fanpage e no link no final do post. MAY THE BEST MUSO… WIN! <o/ Continuar lendo “COMEÇOU a Votação Para o MUSO HQBR 2019!”

Gen: Pés Descalços: o Célebre Mangá Autobiográfico de Keiji Nakazawa

Enquanto os americanos possuem uma extensa tradição em produzir quadrinho autobiográficos, principalmente a partir do advento dos quadrinhos undergrounds, é difícil ver mangás autobiográficos que cruzam a fronteira do Japão e chegam ao Ocidente. Uma honrosa exceção é Gen: Pés Descalços, o célebre mangá sobre a queda da bomba atômica sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki. Composto de dez volumes em mangá, foi publicado no Brasil pela Editora Conrad e também foi transformado em anime. Gen serve como um aviso para as próximas gerações dos horrores que a guerra e seu último recurso, a bomba atômica podem causar nas vidas das vítimas. Vamos falar um pouco mais sobre Gen: Pés Descalços e a sua importância. Continuar lendo “Gen: Pés Descalços: o Célebre Mangá Autobiográfico de Keiji Nakazawa”

Tudo Que Você Queria Saber Sobre a Vagina, Mas tinha Vergonha de Perguntar (ou de Explorar)

Ano passado a Companhia das Letras lançou o quadrinho “A Origem do Mundo: Uma História Cultural da Vagina ou A Vulva versus o Patriarcado”, da autora sueca Liv Strömquist, aderindo à onda (muito bem sucedida) de livros feministas, sejam eles em quadrinhos ou não. Neste quadrinho, a autora tenta apresentar as últimas descobertas sobre esse “misterioso” órgão sexual feminino e porquê se sabe tão pouco sobre ele na cultura popular. Ela fala sem rodeios sobre masturbação feminina, menstruação, ejaculação feminina, sobre o clitóris e sobre como a sociedade inibiu a evolução da sexualidade (principalmente a feminina) por muitos séculos. Convido vocês a lerem mais sobre este quadrinho e conhecerem mais sobre a vagina, esta desconhecida. Continuar lendo “Tudo Que Você Queria Saber Sobre a Vagina, Mas tinha Vergonha de Perguntar (ou de Explorar)”