Quem São os D’Bari, os Alienígenas do Filme X-Men: A Fênix Negra?

Depois de muito tempo de especulação, finalmente, ao sair o filme de X-Men: A Fênix Negra, os espectadores puderam ficar sabendo quem é a personagem da atriz Jessica Chastain na película. Ela é Kun, líder da raça transmorfa e poderosa dos D’Bari. Claro, os D’Bari já haviam aparecido nos quadrinhos e possuem uma estreita ligação com a Saga da Fênix Negra nos quadrinhos. Neste post nós vamos falar mais sobre essa raça e sua influência no filme em que Jean Grey, interpretada por Sophie Turner, é a protagonista. Então se não quiser spoilers do filme não venha ver, mas se você já viu a película, está liberado para a leitura! Continuar lendo “Quem São os D’Bari, os Alienígenas do Filme X-Men: A Fênix Negra?”

Anúncios

30 Personagens dos Comics Baseados em Palhaços (e Que Não São o Coringa e a Arlequina)

Os palhaços sempre estiveram presentes na cultura popular, misto de humor com terror, também são estrelas de inúmeros filmes perturbadores e de horror. Alguma pessoas desenvolvem uma fobia por palhaços que se chama coulrofobia. Eles se popularizaram com as apresentações da Comédia Dell’Arte na Itália, onde personagens como o Polichinelo e o Arlequim eram os mais populares. No carnaval de Veneza, as máscaras de Pierrot e da Colombina são algumas das mais populares. E, claro, nossos queridos quadrinhos também absorveram essas criaturas na forma dos populares e vilanescos Coringa e Arlequina. Mas existem mais personagens nos quadrinhos de super-heróis baseados em palhaços e você vai ficar sabendo dessa palhaçada agora mesmo, lendo este post.

Continuar lendo “30 Personagens dos Comics Baseados em Palhaços (e Que Não São o Coringa e a Arlequina)”

Um Balanço do Conteúdo das Coleções da Salvat Após Seu Encerramento

Em abril de 2019, a Editora Salvat que vinha publicando diversas coleções de encadernados capa dura da Marvel Comics anunciou o encerramento abrupto de todas as suas coleções relacionadas à Casa das Ideias. Por determinado tempo foram quatro coleções simultâneas nas bancas, quinzenalmente, por preços próximos aos 50 reais. Isso provocou diversas reações por parte dos consumidores. Agora, chegando ao derradeiro momento, até então, desta coleções, trazemos um balanço sobre o conteúdo inédito trazido ao Brasil pela Editora Salvat e sobre republicações de coisas já consumidas pelos brasileiros. Vamos falar de coleções que ficam bonitas na estante e formam um pôster para você poder comprar todas? Vamos! Continuar lendo “Um Balanço do Conteúdo das Coleções da Salvat Após Seu Encerramento”

Atmosfera de Terror Cósmico. Venom, de Donny Cates e Ryan Stegman

Quando um personagem dos quadrinhos vai para os cinemas, as editoras sempre dão um jeito de dirigir seus holofotes para ele. Não foi diferente com o Venom que, antes de estrear nas telonas ganhou uma boa dose de especiais saindo pela Marvel Comics. Mas na época em que o filme foi para os cinemas, a Marvel resolveu tratar o personagem de uma maneira que nunca tentou: dando a ele um roteirista consistente. Assim, a Marvel chamou Donny Cates, que já vinha sendo aclamado por sua fase no encerramento do título de Thanos para dar conta de Eddie Brock e seu simbionte alienígena. O resultado tem sido muito apreciado por críticos e leitores e segue a linha de Alan Moore usando o mote “tudo que o personagem sabia sobre si mesmo era uma mentira”. E vamos falar mais sobre isso neste post. Quem vir ver, verá! Continuar lendo “Atmosfera de Terror Cósmico. Venom, de Donny Cates e Ryan Stegman”

Tem Fogo? 15 Super-Heróis Que Fumam Tabaco

Hoje em dia, fumar é um hábito que muitos vêem como algo nojento e, principalmente, prejudicial à saúde. Mas houve tempos em que, aliado à publicidade das indústrias de tabaco, fumar era um ato distintivo, que diferenciava as pessoas e dava a elas distinção e elegância. A publicidade de cigarro chegava a associar os cigarros à esportes radicais. Viver perigosamente? Sim, mas não desse jeito. Isso, como tudo na cultura, se refletia nas histórias de super-heróis. Neste post trazemos um pouco da discussão sobre o ato de fumar tabaco (e não outras substâncias) pelos super-heróis e vamos ver caso a caso alguns super-heróis que costumam fumar nas revistas em quadrinhos. Continuar lendo “Tem Fogo? 15 Super-Heróis Que Fumam Tabaco”

Os Quadrinhos com Infográficos de Jonathan Hickman

Atualmente existe um grande frisson sobre a nova fase da equipe mutante dos X-Men que se encontra nas mãos do roteirista Jonathan Hickman. O escritor é famoso por seu empenho em elaborar seus arcos de histórias e suas fases nos diversos títulos em que está envolvido. Suas passagens por Guerreiros Secretos, S.H.I.E.L.D., Quarteto Fantástico, Vingadores e Novos Vingadores na Marvel foram recheadas de planos detalhados e infográficos que demonstravam esses planejamentos.   Continuar lendo “Os Quadrinhos com Infográficos de Jonathan Hickman”

Coleções de Quadrinhos: Biografias dos Colecionadores e dos Objetos

O acúmulo, acervo e arquivo de revistas de histórias em quadrinhos não são apenas formas de ostentar uma coleção, ou de demonstrar carinho por determinados objetos e narrativas. As coleções também são uma ferramenta humana de dar forma e ordem ao mundo. Ao mesmo tempo, elas revelam as peculiaridades tanto dos objetos colecionados quanto dos próprios colecionadores, compondo, através da história de suas aquisições uma espécie de história de vida desses objetos, mas principalmente se mesclando com a história de vida do colecionador. Neste post vamos falar mais dessa relação de proximidade entre coleção, colecionadores e colecionados. Continuar lendo “Coleções de Quadrinhos: Biografias dos Colecionadores e dos Objetos”

Quem é o Homem de Ferro de 2020?

O ano de 2020 está chegando! E com ele uma nova versão do Homem de Ferro! Isso mesmo, na agora longínqua década de 1980 os autores da Marvel imaginaram uma versão futurista do Homem de Ferro no então longínquo – para eles – ano de 2020. Esse seria um Homem de Ferro mais radical, sem escrúpulos e como uma armadura programada para ser muito mais letal e sanguinária do que qualquer versão já projetada por Tony Stark. Este Stark não daria uma segunda chance para seus oponentes. E sim! Esse Homem de Ferro de 2020 vai participar das histórias de 2020 de Tony Stark. Então se prepare com este post! Você pensou que estaríamos falando de Morgan SPOILER Stark? Pois se enganou. Mas como somos bonzinho também vamos falar da versão de Morgan nos quadrinhos. É só ler a seguir! Continuar lendo “Quem é o Homem de Ferro de 2020?”

A Dimensão Religiosa de Uma Coleção de Revistas de Super-Heróis

Muito já foi falado que os super-heróis são mitos e divindades modernas mas pouco foi falado sobre o consumo dessas divindades através de objetos colecionáveis. Ao mesmo tempo que as narrativas da Bíblia dão sentido à vida de milhares de fiéis, as superaventuras de diversos personagens encontram reflexo e servem de modelo de conduta na vida de milhares de espectadores e leitores. Se o dízimo ou o centésimo são uma forma de se comunicar com o sagrado da mesma forma que os senhores feudais compravam lugares no céu durante a Idade Média, os colecionadores encontram em artigos de luxo, em completar lacunas de suas coleções e em produtos exclusivos uma forma de perpetuar sua continuidade.

Continuar lendo “A Dimensão Religiosa de Uma Coleção de Revistas de Super-Heróis”

Por Que um “Dia do Vilão” Deveria Ser Motivo de Comemoração?

Hoje, dia 29 de abril de 2019, a Panini colocou no ar sua nova campanha de “marketing”, o “Dia do Vilão”. Nela, a Panini Comics Brasil quer comemorar a vilandade e dizer que neste dia “o crime compensa”. O que uma campanha dessas, feita pela maior editora de quadrinhos do Brasil, tem a dizer sobre a nossa sociedade e principalmente sobre os fãs de quadrinhos? Desde quando é uma vantagem cometer crimes e ser “do mal”? Por que os supervilões atraem tanto as pessoas a ponto de uma editora preferir valorizar esse tipo de personagem em detrimento de publicar quadrinhos com mais representatividade? Vamos discutir tudo isso nesse post sobre mais uma campanha malfadada da Panini Comics Brasil. Continuar lendo “Por Que um “Dia do Vilão” Deveria Ser Motivo de Comemoração?”

Vingadores: Ultimato. A Manopla do Infinito Realmente Existe?

O filme Vingadores: Ultimato é, sem sombra de dúvidas um fenômeno mundial. Universal. Multiversal. É impossível passar pelas ruas sem ver (e ouvir) pessoas comentando sobre o filme ou sobre o principal vilão da película: o titã louco, Thanos. Este ser conseguiu reunir todas as joias do infinito em uma manopla, com a qual pode extinguir metade do universo com um simples estalar de dedos. Mas, e se a Manopla do Infinito realmente existisse? O que você faria? Encontramos um antigo artefato que pode ter inspirado essa arma cósmica do universo Marvel. Venha com a gente e você vai saber do que se trata e mais algumas informações interessante sobre manoplas e sua simbologia! Continuar lendo “Vingadores: Ultimato. A Manopla do Infinito Realmente Existe?”

O Filme “Shazam!”, a Magia, a Família e a Sociedade

Neste mês tivemos a estreia do filme Shazam! adaptando para as telonas um dos mais antigos super-heróis de todos os tempos. Além de trabalhar a questão da identidade adulta versus a identidade infantil, o filme também invoca valores importantes como a família e o nosso papel enquanto indivíduos dentro da sociedade. Valores de união e de comunidade, elementos dos quais nenhum ser humano pode sobreviver sem. Vamos falar um pouco então sobre os valores que a Família Marvel e sua Magia passam sobre nossa vida em sociedade. Continuar lendo “O Filme “Shazam!”, a Magia, a Família e a Sociedade”

Gen: Pés Descalços: o Célebre Mangá Autobiográfico de Keiji Nakazawa

Enquanto os americanos possuem uma extensa tradição em produzir quadrinho autobiográficos, principalmente a partir do advento dos quadrinhos undergrounds, é difícil ver mangás autobiográficos que cruzam a fronteira do Japão e chegam ao Ocidente. Uma honrosa exceção é Gen: Pés Descalços, o célebre mangá sobre a queda da bomba atômica sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki. Composto de dez volumes em mangá, foi publicado no Brasil pela Editora Conrad e também foi transformado em anime. Gen serve como um aviso para as próximas gerações dos horrores que a guerra e seu último recurso, a bomba atômica podem causar nas vidas das vítimas. Vamos falar um pouco mais sobre Gen: Pés Descalços e a sua importância. Continuar lendo “Gen: Pés Descalços: o Célebre Mangá Autobiográfico de Keiji Nakazawa”

Tudo Que Você Queria Saber Sobre a Vagina, Mas tinha Vergonha de Perguntar (ou de Explorar)

Ano passado a Companhia das Letras lançou o quadrinho “A Origem do Mundo: Uma História Cultural da Vagina ou A Vulva versus o Patriarcado”, da autora sueca Liv Strömquist, aderindo à onda (muito bem sucedida) de livros feministas, sejam eles em quadrinhos ou não. Neste quadrinho, a autora tenta apresentar as últimas descobertas sobre esse “misterioso” órgão sexual feminino e porquê se sabe tão pouco sobre ele na cultura popular. Ela fala sem rodeios sobre masturbação feminina, menstruação, ejaculação feminina, sobre o clitóris e sobre como a sociedade inibiu a evolução da sexualidade (principalmente a feminina) por muitos séculos. Convido vocês a lerem mais sobre este quadrinho e conhecerem mais sobre a vagina, esta desconhecida. Continuar lendo “Tudo Que Você Queria Saber Sobre a Vagina, Mas tinha Vergonha de Perguntar (ou de Explorar)”

A Autocensura nos Gibis da Marvel Pela Editora Abril

Que as revistas sofriam censura pela ditadura militar, você já deve saber, correto? Mas mesmo quando acabou o período militar no Brasil, a Editora Abril continuava a autocensurar suas revistas em quadrinhos. Isso acontecia principalmente aquelas que vinham com conteúdo mais adulto, vindo na pegada de publicações como o Monstro do Pântano de Alan Moore na DC Comics. Mas nem a Marvel permanecia incólume à necessidade de pregar a “moral e os bons costumes” nas publicações da editora paulista da família Civita. Algumas publicações foram picotadas ou imagens foram simplesmente limadas dos fotolitos para satisfazer essa necessidade de passar uma boa imagem com suas publicações. É sobre algumas delas que vamos falar agora. Continuar lendo “A Autocensura nos Gibis da Marvel Pela Editora Abril”

O Quadrinho Erótico do Hulk Produzido no Brasil: O Incrível (e Bem Dotado) Hukão

Era o início dos anos 1970, os anos de chumbo da ditadura estavam em seu auge junto ao chamado “milagre econômico” que deflagrou uma das maiores crises mercadológicas que o país já viu. Ansiando por abertura econômica e política do país, e também o afrouxamento da censura, muitas editoras começaram a investir pesado em publicações sobre sexo. Era a chance das bancas brasileiras verem e se abrirem para um mercado até então impossível aqui no país: as revistas pornográficas. Vendo um filão nestas revistas, além de fotografias, a editora paranaense Grafipar também resolveu investir nos quadrinhos eróticos, sob pesada censura do governo. Uma dessas publicações era Herói Erótico, que em seu número 5 trazia O Incrível (e Bem-Dotado) Hukão, com a chamada “Ele tem o maior… do mundo!”. É sobre essa revista que vamos falar neste post. Continuar lendo “O Quadrinho Erótico do Hulk Produzido no Brasil: O Incrível (e Bem Dotado) Hukão”

Batman: O Cavaleiro Branco é Um Contraponto a Batman: O Cavaleiro das Trevas

O nove grande e vanguardista quadrinho do universo do Batman é, sem dúvidas, Batman: O Cavaleiro Branco, realizado por Sean Gordon Murphy e com cores de Matt Hollingsworth. Nele, o Coringa se torna uma ferramenta para acabar com o reinado de violência desmedida do Batman. Um Coringa regenerado, humano, que toma remédios para controlar sua loucura. Nisso, ele acaba se tornando vereador da cidade de Gotham City, mas essa ascensão do Coringa vai despertar forças sombrias que estavam encerradas há muito tempo. Se pensarmos por um lado, Cavaleiro Branco acaba se tornando um contraponto à famosa obra de Frank Miller. Se nem tanto no layout e na forma narrativa, em muito no conteúdo. É sobre isso que vamos falar aqui. Continuar lendo “Batman: O Cavaleiro Branco é Um Contraponto a Batman: O Cavaleiro das Trevas”

A Piada Sem Sal: Quando o Zé Carioca Parodiou o Batman

A Piada Mortal é uma das histórias mais clássicas do Batman. Em 1995, a Editora Abril criou, a partir de sua produção nacional de quadrinhos originais Disney, uma paródia desta história estrelada pelo Zé Carioca. Na verdade não exatamente o Zé Carioca, mas seu alter-ego super-heróico, o “Morcego Verde”, uma espécie de Batman mas que é um papagaio carioca caloteiro. Essa história farsesca foi publicada mais uma última vez pela Editora Abril em 2016 e é sobre ela que vamos falar neste post. Sigam nos os positivados e os negativados no SPC! Continuar lendo “A Piada Sem Sal: Quando o Zé Carioca Parodiou o Batman”