Love Street: As Aventuras do Jovem Johnny Constantine e do Velho Sandman

Nos anos 90, a Vertigo publicou Love Street, uma espécie de crossover entre as publicações de Hellblazer e de The Dreaming, ou seja, dos universos de John Constantine e de Lorde Morpheus, o Sandman. A história se passa nos anos 60, no auge da onda hippie e coloca Constantine no castelo do mago Roderick Burgess que aprisionou Sandman por vinte anos, antes de começar as histórias de Morpheus em Prelúdios e Noturnos. Então, a história acaba contando paralelamente o que aconteceu naqueles fatídicos anos 60 e “agora”, nos anos 90, quando Constantine e seus amigos precisam livrar uma conhecida de uma possessão macabra. Continuar lendo “Love Street: As Aventuras do Jovem Johnny Constantine e do Velho Sandman”

Os Melhores Quadrinhos da Marvel Que Li em 2018

Chegou agora a vez da Casinha da Ideiazinhas (copiadas ou não, mas sempre relevantes), ter revelados os melhores quadrinhos que li no ano que passou. Vou fazer aqui nesta lista mais ou menos da mesma forma que fiz na lista da Distinta Concorrência: falar em geral de séries que tiveram mais de um encadernado publicado em 2018. Aqueles encadernados únicos, então, vou falar unicamente deles, tá certo? Bom, então esses eram os avisos iniciais antes da leitura da lista. Agora, senhoras e senhores, ladies and gentlemen, a dona lista: Continuar lendo “Os Melhores Quadrinhos da Marvel Que Li em 2018”

Os Melhores Quadrinhos da DC Comics Que Li em 2018

Agora chegou a vez de falarmos das melhores leituras que fiz dos quadrinhos da Editora das Lendas, a DC Comics, no ano que passou. Claro, tem muita coisa saudosista da coleção da Eaglemoss, mas confesso a  vocês que foi a primeira vez que li tudo isso, então, para mim, é novo. Temos os quadrinhos da linha da Hanna-Barbera e também temos vários encadernados do Renascimento DC, todos eles juntos sob o título do personagem que fez bonito em 2018. Assim, mesmo que esse personagem tenha tido mais de um encadernado no ano passado, falarei deles em geral, ok? Belezinha, agora corra que nem o Flash para ler essa lista! Continuar lendo “Os Melhores Quadrinhos da DC Comics Que Li em 2018”

Meia-Noite: O Homem com H Maiúsculo Que é Gay

Sob certos aspectos, muitos poderiam dizer que super-heróis são o epítome da masculinidade. Que Superman e Batman são fortes, musculosos, intrépidos, altruístas, poderosos, corajosos e têm pelo no peito. Coisas que fazem um homem muito homem. Um homem com H, um super-homem. Mas e quando Warren Ellis e Bryan Hitch trouxeram a versão gay de Super-Homem e Batman, nas histórias do Stormwatch e do Authority, como os personagens Apolo e Meia-Noite? Será que esses personagem deixaram de serem homens com H maiúsculo por conterem todas as características de Superman e Batman, mas por se considerarem homossexuais? Essa semana eu li o encadernado do Meia-Noite pelo DC You e vou considerar algumas dessas proposições além, é claro de falar mais sobre o personagem. Continuar lendo “Meia-Noite: O Homem com H Maiúsculo Que é Gay”

A Primeira Edição da “Nova” Justiça Jovem e a Volta da Princesa Ametista

[CONTÉM SPOILERS] A Justiça Jovem foi uma equipe de super-heróis adolescentes da DC Comics, criada nos anos 90 por Peter David e Todd Nauck. Ela estreou na minissérie Liga da Justiça: Um Mundo Sem Adultos, em que os heróis jovens Superboy, Robin e Impulso precisavam defender o mundo que havia tido seus adultos erradicados da existência. Logo ganharam uma revista própria que durou mais de 50 edições. Mais para frente, foi desenvolvido um desenho de sucesso pelo Cartoon Network, que retorna agora em sua terceira temporada no serviço de streaming DC Universe. Pensando no impacto da equipe na cultura popular, a DC Comics trouxe o título de volta na linha Wonder Comics capitaneada por Brian Michael Bendis. E é sobre ela que vamos falar agora! Continuar lendo “A Primeira Edição da “Nova” Justiça Jovem e a Volta da Princesa Ametista”

Melhores Quadrinhos Americanos Que Li em 2018

Chegamos agora na lista de quadrinhos americanos que mais gostei de ler no ano que passou. Mas, peraí, o que são quadrinhos americanos pra ti, Guilherme? É bom eu explicar. Essa classificação de quadrinhos Americanos e/ou Estadunidenses, são quadrinhos feitos nos Estados Unidos que não são feitos nem pela Marvel e nem pela DC Comics e que também não são da linha Star Wars e nem do selo Vertigo. Eles não são Brasileiros, nem estrangeiros de outros países que não os Estados Unidos. Autores Canadenses e Ingleses que publicaram esses quadrinhos por editoras estadunidenses também são contabilizados nesta categoria. Explicado? Belezinha? Então vamos à nossa listinha de 15 HQs! Continuar lendo “Melhores Quadrinhos Americanos Que Li em 2018”

Os Melhores Livros Sobre Quadrinhos Que Li em 2018

Este ano temos uma novidade entre as listas de melhores do ano. São os livros sobre quadrinhos, ou seja, livros de história e análise das histórias em quadrinhos.  Tenho que fazer jus ao meu mestrado. Mas não pense que essa lista só vai trazer livros complicados de entender. Nada disso, a maioria desses livros é voltado para o público corriqueiro de quadrinhos e não para o público pesquisador, mas, claro, podem ajudar ao pesquisador a rechear mais o seus trabalhos com referências importantes. Vocês vão ver exatamente do que estou falando quando lerem a lista deste post. Vamos lá? Continuar lendo “Os Melhores Livros Sobre Quadrinhos Que Li em 2018”

Os Melhores Quadrinhos Estrangeiros Que Li em 2018

Olá pessoal que segue o blog! Estou dando continuidade à lista de melhores e piores leituras do ano que passou. Nesta classificação eu preciso explicar uma coisa antes. Estrangeiros aqui são os quadrinhos que não são nem Brasileiros e nem Americanos, ou seja, de países que possuem menos representatividade comercial e menos representatividade em números de títulos publicados por ano aqui no Brasil. Bem, explicado isso, vou apresentar a lista para vocês! Vamos lá! Continuar lendo “Os Melhores Quadrinhos Estrangeiros Que Li em 2018”

Os Melhores Quadrinhos de Star Wars Que Li em 2018

Olá mergulhadores! Então vamos começar as nossas listas de melhores leituras do ano que passou! Teremos várias classificações: Brasileiras, Estrangeiras, Americanas, Marvel e DC Comics, Star Wars e, claro, as mais acessadas, que são as piores leituras do ano! Bem, para dar o start nessas publicações vamos começar com a linha Star Wars de quadrinhos, hoje capitaneados pela Marvel Comics. Como em proporção às outras categorias, Star Wars foi a quem menos li. Então, serão apenas 5 dos melhores quadrinhos da saga espacial de George Lucas que integrarão esta lista. Preparados? Apertem os cintos de seus X-Wings e vamos lá! Continuar lendo “Os Melhores Quadrinhos de Star Wars Que Li em 2018”

Melhores e Piores Leituras de Dezembro de 2018

Dezembro e 2018 estão quase acabando e a Madame Xanadu está prevendo que você vai tomar no… bar muitas cervejas para poder aguentar a coisa e o coiso que vêm por aí no ano que vem. Se 2018 sem as surpresinhas que nos aguardam em 2019 já foi terrível de aturar, imaginem 2019 com esse governo que vocês escolheram, hein? Uhlalá! Mas vamos falar de coisa boa? MERCHAN! Só que não! Vamos falar das melhores leituras de quadrinhos do mês de dezembro (e três leituras ruins). Fiquem ligados que “no ano que vem” vou publicar as listas, sim AS LISTAS, de melhores do ano de 2018, por categoria de revistas, afinal, foram quase 300 quadrinho e quetais lidos no ano todo. Então espere o confie. Por enquanto fiquem com os melhores e piores de dezembro! Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Dezembro de 2018”

Melhores e Piores Leituras de Novembro de 2018

Ufa, amigos mergulhadores! Neste mês de novembro eu queria ser Jamie Madrox, o Homem-Múltiplo para dar conta de tantas tarefas. Mas, sim, eu consegui trazer para vocês muitas resenhas de quadrinhos de todos os tipos e também de livros sobre quadrinhos. também estou nos preparativos da Comic Con Experience (CCXP), onde vou lançar dois quadrinhos. Vocês podem me encontrar na mesa B14 do Artists Alley, vamos bater um papo e vocês podem conhecer meu trabalho também como roteirista. E agora, depois do break, vocês podem conferir quase 40 resenhas legais de quadrinhos, bons e ruins! Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Novembro de 2018”

A Polêmica Revista Heavy Metal da Mythos Editora

Um leitor havia identificado a capa da revista Heavy Metal, capitaneada por Grant Morrison em um vídeo que a Mythos Editora havia lançado falando de futuras publicações. Mas, apesar da imagem estar entre os lançamentos, a editora negou veementemente que a revista estava em seus planos. Como sabemos que é prática de outras editoras, como a Panini Comics Brasil, negar lançamentos batendo o pé até sangrar e, no mês seguinte, a revista aparecer à venda, nós, leitores continuamos ressabiados com o “equívoco” da Mythos. A revista Heavy Metal saiu, mas não como os leitores pensavam. O nome era o mesmo, mas o conteúdo, outro. O que levantou uma polêmica sobre ética na produção editorial de quadrinhos. Depois de um tempo de resistência, fui ler a HQ. Resultado: Adorei! Mais detalhes no texto a seguir! Continuar lendo “A Polêmica Revista Heavy Metal da Mythos Editora”

Melhores e Piores Leituras de Outubro de 2018

Olá mergulhadores! Vocês se lembram daquele videogame e daquele quadrinho em que o Superman usa seus poderes para estabelecer uma ditadura tirânica sobre o planeta Terra e o Batman e aliados tentam derrubar o déspota? Pois é, se lembrem dessa história. Querem saber o motivo? Hum… É que tem o review do volume final de Injustiça: Deuses Entre Nós esse mês (e o começo de outra leva de Injustiça… cof… cof…). Este mês temos 32 mini reviews para todos os gostos. De tirinhas a livros teóricos, de super-heróis a autobiografias em quadrinhos. Trinta e dois ao todo, quatro mais ou menos e cinco ruins, o resto tudo bão. Aproveite enquanto ainda podem ler minhas resenhas. Tomorrow never knows.

Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Outubro de 2018”

Os Campeões Discutem o Problema do Armamentismo e dos Tiroteios em Escolas

Este mês, na edição Champions #24, escrita por Jim Zub e desenhada por Sean Izaakse, a Academia de Visões do Brooklyn, onde estuda Miles Morales, o novo Homem-Aranha é atacada por um homem portando armas e disparando para todos os lados. Muitos alunos são vítimas fatais e outras vítimas acabam hospitalizadas, inclusive um grande amigo de Miles. Mas qual é o papel de um super-herói e das pessoas normais frente a tantas ameaças como o fim da segurança e da liberdade por pessoas que podem portar armas e dispará-las dentro de um sistema legal? É isso que esse quadrinho discute e hoje eu também quero discutir com vocês. Continuar lendo “Os Campeões Discutem o Problema do Armamentismo e dos Tiroteios em Escolas”

O Chama do Remorso, Alan Moore e os Filmes de Super-Heróis

Faz tempo que o grande escritor de quadrinhos, Alan Moore, vem difamando os super-heróis, bem como os filmes derivados delas. O autor de Watchmen, Monstro do Pântano, A Liga Extraordinária e tantos outros quadrinhos de sucesso, ainda se ressente do tratamento que a indústria de quadrinhos de super-heróis americana tratou os direitos autorais de suas criações, de forma que ele poderia estar ganhando muito mais royalties com seus trabalhos. Assim, ele começou a falar mal dos super-heróis que trabalhou por muito tempo, dizendo, entre outras coisas, que eles são “a catástrofe do século XX”. Em seu último trabalho em quadrinhos, Cinema Purgatório, Moore dispara novamente sua metralhadora contra os filmes de super-heróis. Ou ele estaria disparando contra si mesmo? Comentamos tudo isso, a seguir. Continuar lendo “O Chama do Remorso, Alan Moore e os Filmes de Super-Heróis”

A Melhor Adaptação de Um Texto Literário Para História em Quadrinhos

 

Existem muitas adaptações literárias para os quadrinhos, principalmente no Brasil, onde aconteceu uma profusão desse material. As editoras de quadrinhos viram no PNBE uma mina de ouro para conseguir dinheiro através de adaptações literárias em quadrinhos. Assim, enormes atrocidades foram produzidas e, ao invés de valorizar publicações originais, pasteuriza-se mais do mesmo, apenas pelo dinheiro governamental. Por isso, para mim, adaptações literárias em quadrinhos eram sinônimo de baixa qualidade. Mas me enganei. Existem sim, adaptações de grande qualidade, que só adicionam à história e trabalham bem a linguagem dos quadrinhos. É o caso de Cidade de Vidro, uma adaptação em quadrinhos de Paul Karasik e David Mazzucchelli, de um conto de Paul Auster. Essa é, na minha opinião, a melhor adaptação de um texto literário para histórias em quadrinhos. Neste post você vai saber a razão.

Continuar lendo “A Melhor Adaptação de Um Texto Literário Para História em Quadrinhos”

Quem Vai Ensinar Humanidade Para os Humanos? O Apelo do Visão de Tom King e Gabriel Hernandez Walta

Este mês saiu a conclusão da série do Visão por Tom King e Gabriel Hernandez Walta no Brasil. Foram 12 edições lá fora e dois encadernados de capa dura por aqui. A série lida, mais uma vez, com o sintozóide Visão tentando empreender e promover mais humanidade em sua vida. Dessa vez, ele cria uma família para si, com uma mulher, dois filhos e um cachorro sintozoides, que são robôs sintéticos, quase humanos. Para isso, e para serem aceitos, ele vão morar num subúrbio humano, como uma família estadunidense comum. Mas logo começam os problemas, ecoando a dificuldade humana para entender o que é ligeiramente diferente de si, como um robô, mas mesmo aqueles que, por enquanto – na visão da sociedade – são considerados humanos. Neste post vamos falar mais sobre essa incrível série, ganhadora de inúmeros prêmios, que eleva o gênero de super-heróis em quadrinhos a outro patamar. Continuar lendo “Quem Vai Ensinar Humanidade Para os Humanos? O Apelo do Visão de Tom King e Gabriel Hernandez Walta”

Melhores e Piores Leituras de Setembro de 2018

Neste mês que passou, mais conhecido como setembro de 2018, foi o mês em que estive na Bienal de Quadrinhos de Curitiba, participando de alguns painéis e do artist alley. Também aproveitei para ler bastante por lá, muita coisa que comprei e troquei lá mesmo. Mas eu ando reparando que estou me tornando um velho chato e que ninguém escapa disso. Nos outros anos, havia no máximo três quadrinhos ruins na seção de ruins, agora são no mínimo quatro. Ou sou eu ou os quadrinhos tão ficando piores. Sei lá. Bem, neste post temos quase quarenta minirresenhas do mês de setembro, dentre as quais sete são ruins. Leia por sua conta e risco e tire suas próprias conclusões. Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Setembro de 2018”