Melhores e Piores Leituras de Abril de 2019

Mergulhadores! Este mês continuamos com o compromisso de trazer o maior números de minirresenhas sobre quadrinhos que conseguimos fazer. Este mês foram 50 publicações resenhadas, entre livros teóricos sobre quadrinhos, gibis de super-heróis, material importado, mangás, quadrinhos independentes, autobiografias, quadrinhos europeus e muito mais. Dê uma rolada na tela do nosso post e pare para ler as resenhas dos quadrinhos que você sempre quis saber como eram ou se deveria ou não comprar. Temos uma lista de melhores e, ao final, de piores leituras do mês. Quem gosta de quadrinhos não pode ficar de fora! Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Abril de 2019”

Anúncios

Gen: Pés Descalços: o Célebre Mangá Autobiográfico de Keiji Nakazawa

Enquanto os americanos possuem uma extensa tradição em produzir quadrinho autobiográficos, principalmente a partir do advento dos quadrinhos undergrounds, é difícil ver mangás autobiográficos que cruzam a fronteira do Japão e chegam ao Ocidente. Uma honrosa exceção é Gen: Pés Descalços, o célebre mangá sobre a queda da bomba atômica sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki. Composto de dez volumes em mangá, foi publicado no Brasil pela Editora Conrad e também foi transformado em anime. Gen serve como um aviso para as próximas gerações dos horrores que a guerra e seu último recurso, a bomba atômica podem causar nas vidas das vítimas. Vamos falar um pouco mais sobre Gen: Pés Descalços e a sua importância. Continuar lendo “Gen: Pés Descalços: o Célebre Mangá Autobiográfico de Keiji Nakazawa”

Tudo Que Você Queria Saber Sobre a Vagina, Mas tinha Vergonha de Perguntar (ou de Explorar)

Ano passado a Companhia das Letras lançou o quadrinho “A Origem do Mundo: Uma História Cultural da Vagina ou A Vulva versus o Patriarcado”, da autora sueca Liv Strömquist, aderindo à onda (muito bem sucedida) de livros feministas, sejam eles em quadrinhos ou não. Neste quadrinho, a autora tenta apresentar as últimas descobertas sobre esse “misterioso” órgão sexual feminino e porquê se sabe tão pouco sobre ele na cultura popular. Ela fala sem rodeios sobre masturbação feminina, menstruação, ejaculação feminina, sobre o clitóris e sobre como a sociedade inibiu a evolução da sexualidade (principalmente a feminina) por muitos séculos. Convido vocês a lerem mais sobre este quadrinho e conhecerem mais sobre a vagina, esta desconhecida. Continuar lendo “Tudo Que Você Queria Saber Sobre a Vagina, Mas tinha Vergonha de Perguntar (ou de Explorar)”

O Quadrinho Erótico do Hulk Produzido no Brasil: O Incrível (e Bem Dotado) Hukão

Era o início dos anos 1970, os anos de chumbo da ditadura estavam em seu auge junto ao chamado “milagre econômico” que deflagrou uma das maiores crises mercadológicas que o país já viu. Ansiando por abertura econômica e política do país, e também o afrouxamento da censura, muitas editoras começaram a investir pesado em publicações sobre sexo. Era a chance das bancas brasileiras verem e se abrirem para um mercado até então impossível aqui no país: as revistas pornográficas. Vendo um filão nestas revistas, além de fotografias, a editora paranaense Grafipar também resolveu investir nos quadrinhos eróticos, sob pesada censura do governo. Uma dessas publicações era Herói Erótico, que em seu número 5 trazia O Incrível (e Bem-Dotado) Hukão, com a chamada “Ele tem o maior… do mundo!”. É sobre essa revista que vamos falar neste post. Continuar lendo “O Quadrinho Erótico do Hulk Produzido no Brasil: O Incrível (e Bem Dotado) Hukão”

Batman: O Cavaleiro Branco é Um Contraponto a Batman: O Cavaleiro das Trevas

O nove grande e vanguardista quadrinho do universo do Batman é, sem dúvidas, Batman: O Cavaleiro Branco, realizado por Sean Gordon Murphy e com cores de Matt Hollingsworth. Nele, o Coringa se torna uma ferramenta para acabar com o reinado de violência desmedida do Batman. Um Coringa regenerado, humano, que toma remédios para controlar sua loucura. Nisso, ele acaba se tornando vereador da cidade de Gotham City, mas essa ascensão do Coringa vai despertar forças sombrias que estavam encerradas há muito tempo. Se pensarmos por um lado, Cavaleiro Branco acaba se tornando um contraponto à famosa obra de Frank Miller. Se nem tanto no layout e na forma narrativa, em muito no conteúdo. É sobre isso que vamos falar aqui. Continuar lendo “Batman: O Cavaleiro Branco é Um Contraponto a Batman: O Cavaleiro das Trevas”

A Piada Sem Sal: Quando o Zé Carioca Parodiou o Batman

A Piada Mortal é uma das histórias mais clássicas do Batman. Em 1995, a Editora Abril criou, a partir de sua produção nacional de quadrinhos originais Disney, uma paródia desta história estrelada pelo Zé Carioca. Na verdade não exatamente o Zé Carioca, mas seu alter-ego super-heróico, o “Morcego Verde”, uma espécie de Batman mas que é um papagaio carioca caloteiro. Essa história farsesca foi publicada mais uma última vez pela Editora Abril em 2016 e é sobre ela que vamos falar neste post. Sigam nos os positivados e os negativados no SPC! Continuar lendo “A Piada Sem Sal: Quando o Zé Carioca Parodiou o Batman”

À Espera de Um Milagre. Senhor Milagre, de Tom King e Mitch Gerads

Senhor Milagre é um quadrinho intrincado em significado e no uso da linguagem dos quadrinhos, mostrando o quanto Tom King está de posse da mídia que ele trabalha. Não que a arte magnífica de Mitch Gerads fique atrás. Como diria o Faustão: “Um gibizão desses, bicho!”. Não é à toa que a espera por ele nas patacoadas da Panini gerou tanto frisson e revolta nos nerds. Senhor dos Milagres, como em Senhor dos Anéis, a Panini tinha um gibi para a todos governar, mas reivindicou do trono. À Espera de um Milagre ficaram os leitores, aguardando ansiosos com muita demanda para pouca entrega da Panini. Esta é só a resenha do primeiro volume, mas ela rende muita análise. Porque se tem um quadrinho que você tem que ler neste começo de ano é esse gibi! Continuar lendo “À Espera de Um Milagre. Senhor Milagre, de Tom King e Mitch Gerads”

Melhores e Piores Leituras de Março de 2019

Batemos mais um recorde! Um recorde próprio, claro! Mas se no mês passado tivemos cinquenta quadrinhos e/ou livros sobre quadrinhos resenhados, este mês nós temos 52 quadrinhos! Isso mesmo OS NOVOS 52!!! A DC Comics e o Dan DiDio curtiram muito isso, mas principalmente esse número cabalístico que apresentamos para vocês! Que coisa… Mas nem tudo são Novos Deuses neste mundo… Também temos Apokolips… Então temos uma boa dose de leituras ruins e radioativas para você evitar a todo custo. Ligue suas caixas maternas e vamos nos transportar para esse mundo das mini resenhas! Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Março de 2019”

O Astronauta de Danilo Beyruth em Quatro Movimentos

De todas as Graphic MSP publicadas até então, é a “franquia” do Astronauta, feito por Danilo Beyruth e Cris Peter que mais se desenvolveu. E não digo isso apenas no sentido de números de publicações, mas também na ampliação do escopo e do alcance das suas narrativas e temáticas. Depois de ler o quarto volume, Astronauta: Entropia, percebi como o “espaço” do personagem Astronauta vem se alargando dentro das possibilidades narrativas que seus artífices têm fornecido a ele. Aqui vou falar um pouco dessa evolução do trabalho de Danilo Beyruth no Astronauta desde a publicação da primeiríssima Graphic MSP até esta última, que foi lançada no começo deste ano.   Continuar lendo “O Astronauta de Danilo Beyruth em Quatro Movimentos”

Melhores e Piores Leituras de Fevereiro de 2019

Cinquenta! Cinquenta, caros mergulhadores! Temos cinquenta miniresenhas de quadrinhos e de livros sobre quadrinhos de diversos tipos neste mês de fevereiro. Com certeza um recorde! Nem um (ou nenhum) site que é mantido por diversas pessoas traz esse número de minirresenhas para vocês por mês! E esse aqui, na prática, é mantido apenas por um (com algumas colaborações bem esporádicas). Então, sente-se num lugar bem confortável que tem muito muito muito texto para ser lido a seguir e muitos quadrinhos (bons e ruins) para você chegar (ou não) a uma conclusão sobre eles! Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Fevereiro de 2019”

“Super-Gêmeos: Ativar!”: A Volta dos Gêmeos Mais Famosos da Cultura Pop

Os Super-Gêmeos, integrantes da Liga da Justiça, no desenho Superamigos, são muito famosos na televisão. Mas eles nunca tiveram uma versão nos quadrinhos que se tornou cânone, ou seja, oficial. Isso muda este mês, quando a DC Comics lança o gibi Wonder Twins, dentro da linha Wonder Comics, capitaneada pelo roteirista Brian Michael Bendis. A intenção do escritor é dar um lugar para os gêmeos no universo de quadrinhos da editora, tornando-os estagiários da Liga da Justiça. Lemos a primeira edição do título e vamos falar um pouco mais sobre os Super-Gêmeos e suas tentativas de chegarem aos quadrinhos da DC Comics. Continuar lendo ““Super-Gêmeos: Ativar!”: A Volta dos Gêmeos Mais Famosos da Cultura Pop”

Never Say Never Para Nathan Never

A Sergio Bonelli Editore, que publica inúmeros fumetti desde a criação de Tex nos anos 50, sempre teve um determinado tipo de histórias. Mas isso mudou lentamente com o advento de Nathan Never, que era a primeira HQ da editora que tratava do futuro e de elementos de ficção científica como parte integrante de seus temas recorrentes. Ela também contava com uma continuidade narrativa, coisa que os outros fumetti não tinham. Também foi uma forma da editora entrar na quadrinhomania dos anos 90, se aproximando mais do estilo estadunidense de fazer comics. Vamos falar neste post sobre Nathan Never e as edições que a Mythos Editora publicou do personagem no ano passado! Continuar lendo “Never Say Never Para Nathan Never”

Melhores e Piores Leituras de Janeiro de 2019

Janeiro está indo embora. Mas o calor, ah amigos mergulhadores, esse parece que chegou para ficar… Quem pode, foge para os ares condicionados ou para a festa na piscina do Tony Stark. E quem não pode, bem, continua como sempre ficou: sofrendo. E esse nosso amigo Donald Trump e seu séquito terraplanista que acha que efeito estufa não existe, né? Para quem pode ficar no ar condicionado com limusine, não existe mesmo. Bem, meus amores, agora está na hora das nossa melhores e piores leituras do mês de janeiro, depois da batelada de melhores e piores leituras de 2018. São 30 minirresenhas dos mais diversos tipos de quadrinhos, então acompanha aí, vai! Continuar lendo Melhores e Piores Leituras de Janeiro de 2019

Os Melhores Quadrinhos Brasileiros Que Li em 2018

Para fechar com chave de ouro nossas listas de melhores de 2018, nada mais apropriado do que os Melhores Quadrinhos Brasileiros! E num dia especial! Dia 30 de janeiro também é conhecido como DIA DO QUADRINHO NACIONAL. E que maneira melhor de homenagear a produção brasileira do que indicar 15 boas leituras para aqueles que não sabem por onde começar a ler esse tipo de produção? Pois é, meus amigos mergulhadores! Vamos então à nossa última e especialíssima lista. Só não se esqueçam que depois da lista, no final do post, temos uma surpresa interativa para vocês vindo aí. E relacionada com quadrinhos nacionais!   Continuar lendo “Os Melhores Quadrinhos Brasileiros Que Li em 2018”

Os Piores Quadrinhos Que Li em 2018

Muito mais que a lista, ou as listas, dos melhores quadrinhos que tivemos no ano que passou, a lista mais aguardada e mais acessada é sempre a dos piores quadrinhos lidos no ano anterior. Bem, meus amigos mergulhadores, essa espera acabou. Está na hora de revelar as piores experiências de leitura que eu tive em 2018 e vocês entenderão a razão delas terem sido tão horríveis nas minirresenhas que as acompanham. Por isso, pegue o saquinho de vômito que está localizado na poltrona na frente de você e nos acompanhe por um tour no nosso Túnel do Terror de 2018! Continuar lendo “Os Piores Quadrinhos Que Li em 2018”

Os Melhores Quadrinhos da Vertigo Que Li em 2018

Vozes veladas vertiginosas vozes! Caros mergulhadores, chegou a vez das melhores leituras do selo Vertigo da DC Comics feitas em 2018. O ano que passou não foi muito generoso com a Vertigo aqui no Brasil, que pegou a entressafra de títulos entre a última encarnação do selo e a nova, agora com o nome DC/Vertigo. Também tivemos várias séries de curta duração que deveria ter durado mais e outras, infelizmente, que deveriam ter durado menos. Mas não chore, caro mergulhador vertiguento, dias melhores virão, já que a DC Comics está fortalecendo seu selo com muita séries interessantes. Continuar lendo “Os Melhores Quadrinhos da Vertigo Que Li em 2018”

Love Street: As Aventuras do Jovem Johnny Constantine e do Velho Sandman

Nos anos 90, a Vertigo publicou Love Street, uma espécie de crossover entre as publicações de Hellblazer e de The Dreaming, ou seja, dos universos de John Constantine e de Lorde Morpheus, o Sandman. A história se passa nos anos 60, no auge da onda hippie e coloca Constantine no castelo do mago Roderick Burgess que aprisionou Sandman por vinte anos, antes de começar as histórias de Morpheus em Prelúdios e Noturnos. Então, a história acaba contando paralelamente o que aconteceu naqueles fatídicos anos 60 e “agora”, nos anos 90, quando Constantine e seus amigos precisam livrar uma conhecida de uma possessão macabra. Continuar lendo “Love Street: As Aventuras do Jovem Johnny Constantine e do Velho Sandman”

Os Melhores Quadrinhos da Marvel Que Li em 2018

Chegou agora a vez da Casinha da Ideiazinhas (copiadas ou não, mas sempre relevantes), ter revelados os melhores quadrinhos que li no ano que passou. Vou fazer aqui nesta lista mais ou menos da mesma forma que fiz na lista da Distinta Concorrência: falar em geral de séries que tiveram mais de um encadernado publicado em 2018. Aqueles encadernados únicos, então, vou falar unicamente deles, tá certo? Bom, então esses eram os avisos iniciais antes da leitura da lista. Agora, senhoras e senhores, ladies and gentlemen, a dona lista: Continuar lendo “Os Melhores Quadrinhos da Marvel Que Li em 2018”