Love Street: As Aventuras do Jovem Johnny Constantine e do Velho Sandman

Nos anos 90, a Vertigo publicou Love Street, uma espécie de crossover entre as publicações de Hellblazer e de The Dreaming, ou seja, dos universos de John Constantine e de Lorde Morpheus, o Sandman. A história se passa nos anos 60, no auge da onda hippie e coloca Constantine no castelo do mago Roderick Burgess que aprisionou Sandman por vinte anos, antes de começar as histórias de Morpheus em Prelúdios e Noturnos. Então, a história acaba contando paralelamente o que aconteceu naqueles fatídicos anos 60 e “agora”, nos anos 90, quando Constantine e seus amigos precisam livrar uma conhecida de uma possessão macabra. Continuar lendo “Love Street: As Aventuras do Jovem Johnny Constantine e do Velho Sandman”

A Primeira Edição da “Nova” Justiça Jovem e a Volta da Princesa Ametista

[CONTÉM SPOILERS] A Justiça Jovem foi uma equipe de super-heróis adolescentes da DC Comics, criada nos anos 90 por Peter David e Todd Nauck. Ela estreou na minissérie Liga da Justiça: Um Mundo Sem Adultos, em que os heróis jovens Superboy, Robin e Impulso precisavam defender o mundo que havia tido seus adultos erradicados da existência. Logo ganharam uma revista própria que durou mais de 50 edições. Mais para frente, foi desenvolvido um desenho de sucesso pelo Cartoon Network, que retorna agora em sua terceira temporada no serviço de streaming DC Universe. Pensando no impacto da equipe na cultura popular, a DC Comics trouxe o título de volta na linha Wonder Comics capitaneada por Brian Michael Bendis. E é sobre ela que vamos falar agora! Continuar lendo “A Primeira Edição da “Nova” Justiça Jovem e a Volta da Princesa Ametista”

Os Melhores Quadrinhos Estrangeiros Que Li em 2018

Olá pessoal que segue o blog! Estou dando continuidade à lista de melhores e piores leituras do ano que passou. Nesta classificação eu preciso explicar uma coisa antes. Estrangeiros aqui são os quadrinhos que não são nem Brasileiros e nem Americanos, ou seja, de países que possuem menos representatividade comercial e menos representatividade em números de títulos publicados por ano aqui no Brasil. Bem, explicado isso, vou apresentar a lista para vocês! Vamos lá! Continuar lendo “Os Melhores Quadrinhos Estrangeiros Que Li em 2018”

A Marvel Apresenta: “O Mundo Fora da Sua Janela”

Sim! Tem aqueles que reclamam que quadrinhos não deviam tocar em assuntos sociais. Que acham que é mimimi. Que quadrinhos devem ser apenas pura diversão e não precisam nem um pouco conscientizar as pessoas. Mas a Marvel Comics não pensa isso. Tanto que ela convida você a visitar “O Mundo Fora da Sua Janela” nesta nova coletânea da Casa das Ideias em que suas revistas tocam temas delicados da nossa sociedade contemporânea. “The World Outside The Window” é uma nova coletânea que reúne quadrinhos de super-heróis que falam sobre temas e problemas do mundo real. Neste post, vamos falar sobre as quase 15 histórias que este encadernado abridor de mentes encerra. E quem não não gostou rola pra baixo e curte o próximo bichinho que aparecer. Continuar lendo “A Marvel Apresenta: “O Mundo Fora da Sua Janela””

Melhores e Piores Leituras de Dezembro de 2018

Dezembro e 2018 estão quase acabando e a Madame Xanadu está prevendo que você vai tomar no… bar muitas cervejas para poder aguentar a coisa e o coiso que vêm por aí no ano que vem. Se 2018 sem as surpresinhas que nos aguardam em 2019 já foi terrível de aturar, imaginem 2019 com esse governo que vocês escolheram, hein? Uhlalá! Mas vamos falar de coisa boa? MERCHAN! Só que não! Vamos falar das melhores leituras de quadrinhos do mês de dezembro (e três leituras ruins). Fiquem ligados que “no ano que vem” vou publicar as listas, sim AS LISTAS, de melhores do ano de 2018, por categoria de revistas, afinal, foram quase 300 quadrinho e quetais lidos no ano todo. Então espere o confie. Por enquanto fiquem com os melhores e piores de dezembro! Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Dezembro de 2018”

O Que Esperar da Nova Saga dos X-Men, “A Era do X-Man”?

Nesta semana, a Marvel revelou seus planos futuros para os X-Men. Se trata do evento que virá logo em seguida a X-Men Disassembled, na recém remunerada revista Uncanny X-Men. Este evento é A Era do X-Man e, como A Era do Apocalipse, irá envolver várias minisséries de cinco edições em novos títulos mutantes e, claro, também envolverá uma mudança na realidade que conhecemos. Esta semana também saiu lá fora o primeiro número de Uncanny X-Men e, dele e das notícias já divulgadas pela Marvel, podemos imaginar algumas decisões que a Marvel tomou para os mutantes neste evento. Venha, venha especular com a gente sobre o destino dos mutantes mais queridos do mundo! Continuar lendo “O Que Esperar da Nova Saga dos X-Men, “A Era do X-Man”?”

Melhores e Piores Leituras de Outubro de 2018

Olá mergulhadores! Vocês se lembram daquele videogame e daquele quadrinho em que o Superman usa seus poderes para estabelecer uma ditadura tirânica sobre o planeta Terra e o Batman e aliados tentam derrubar o déspota? Pois é, se lembrem dessa história. Querem saber o motivo? Hum… É que tem o review do volume final de Injustiça: Deuses Entre Nós esse mês (e o começo de outra leva de Injustiça… cof… cof…). Este mês temos 32 mini reviews para todos os gostos. De tirinhas a livros teóricos, de super-heróis a autobiografias em quadrinhos. Trinta e dois ao todo, quatro mais ou menos e cinco ruins, o resto tudo bão. Aproveite enquanto ainda podem ler minhas resenhas. Tomorrow never knows.

Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Outubro de 2018”

Guia de Leitura dos Encadernados dos X-Men

A Panini Comics tem lançado mais encadernados dos X-Men, a exemplo da saga Inferno. Mas alguém se importou em fazer um Guia de Leitura para você, como é feito com a série Hellblazer do selo Vertigo. Não, claro que não. A Panini Comics historicamente maltrata os X-Men. Muitos amigos têm me pedido um guia para saber como ler esses encadernados na ordem. Bem, então atendendo a esses pedidos, preparei aqui esta enorme lista de encadernados. Afivelem seu cinto no Pássaro Negro e se preparem para a decolagem! Continuar lendo “Guia de Leitura dos Encadernados dos X-Men”

A Melhor Adaptação de Um Texto Literário Para História em Quadrinhos

 

Existem muitas adaptações literárias para os quadrinhos, principalmente no Brasil, onde aconteceu uma profusão desse material. As editoras de quadrinhos viram no PNBE uma mina de ouro para conseguir dinheiro através de adaptações literárias em quadrinhos. Assim, enormes atrocidades foram produzidas e, ao invés de valorizar publicações originais, pasteuriza-se mais do mesmo, apenas pelo dinheiro governamental. Por isso, para mim, adaptações literárias em quadrinhos eram sinônimo de baixa qualidade. Mas me enganei. Existem sim, adaptações de grande qualidade, que só adicionam à história e trabalham bem a linguagem dos quadrinhos. É o caso de Cidade de Vidro, uma adaptação em quadrinhos de Paul Karasik e David Mazzucchelli, de um conto de Paul Auster. Essa é, na minha opinião, a melhor adaptação de um texto literário para histórias em quadrinhos. Neste post você vai saber a razão.

Continuar lendo “A Melhor Adaptação de Um Texto Literário Para História em Quadrinhos”

Conheça a Wonder Comics, a Linha de Personagens Jovens da DC Comics, Capitaneada Por Brian M. Bendis

Na New York Comic Con de 2018, a DC Comics apresentou o novo projeto de Brian Michael Bendis na editora, a linha Wonder Comics, dedicada ao universo jovem dos seus personagens. Bendis, na verdade, só vai escrever o título da Justiça Jovem, que será o principal da linha. Enquanto isso, os demais títulos serão desenhados e escritos por equipes criativas escolhidas e coordenadas pelo escritor careca de Cleveland, que também está no comando da linha de títulos da família do Superman e vem provocando grandes mudanças por lá. Neste post vamos falar um pouco do histórico das revistas revitalizadas e criadas especialmente para a linha Wonder Comics. Coloque sua capa, seus tênis, masque seu chiclete e coloque os fones nos ouvidos porque vamos sentir o espírito jovem! Continuar lendo “Conheça a Wonder Comics, a Linha de Personagens Jovens da DC Comics, Capitaneada Por Brian M. Bendis”

Seriam os X-Men Uma Cópia da Patrulha do Destino?

Pensem bem: os X-Men são uma equipe de desajustados, esquisitos, que todo mundo odeia, cujo líder é uma mente magnífica encerrada em uma cadeira de rodas. A Patrulha do Destino é uma equipe de desajustados, esquisitos, que todo mundo odeia, cujo líder é uma mente magnífica encerrada em uma cadeira de rodas. Em seu livro “Pancadaria: O Conflito Épico Marvel vs. DC”, o autor Reed Tucker conta que sempre houve uma desconfiança por parte da DC Comics de que a Marvel havia a copiado no caso X-Men/Patrulha do Destino. Arnold Drake, o criador da Patrulha do Destino, morreu com a certeza de que Stan Lee havia plagiado-o. Mutação de idéias? Destino malfadado? Vamos comentar um pouco sobre essa possível cópia de ideias. Continuar lendo “Seriam os X-Men Uma Cópia da Patrulha do Destino?”

10 Personagens do Universo DC Que Já Se Chamaram Starman

Nos últimos dias ficamos sabendo que Scott Snyder, o novo roteirista da Liga da Justiça, pretende incluir na nova formação da equipe um antigo Starman, chamado Will Payton. O universo DC, entretanto, já abrigou inúmeros Starmen em suas revistas, muitos deles tendo título próprios, como no caso de Will. Neste post vamos falar sobre os diversos super-heróis que já tiveram a alcunha Starman, desde a Era de Ouro, com Ted Knight até essa nova aparição de Will Payton no novo volume da Liga da Justiça por Scott Snyder e James Tynion IV. Ergam seus bastões cósmicos e se preparem para nossa singela listinha! Continuar lendo “10 Personagens do Universo DC Que Já Se Chamaram Starman”

10 Versões de Deus Nos Comics

Dentro dos quadrinhos de super-heróis e derivados, a fé cristã também é tratada como uma mitologia e como aspectos de lendas. Assim como temos a presença de deuses gregos, romanos, egípcios e nórdicos, bem como de outros panteões politeístas, as religiões monoteístas também recebem o aspecto de personagens sobre seus deuses, infernos e paraísos. Neste post trazemos várias versões semelhantes ao onipotente, onipresente e onisciente Deus das religiões judaico-cristã ocidentais nos quadrinhos de super-heróis. Que Deus esteja com vocês enquanto leem este post! Ele está no meio de nós! Continuar lendo “10 Versões de Deus Nos Comics”

A Decadência da Vertigo Após a Saída de Karen Berger

Caros leitores do blog, caso alguns de vocês têm acompanhado as novas séries da Vertigo que foram lançadas no Brasil, devem ter reparado que muitas delas seguiram para um final abrupto. Foi o caso de Coffin Hill, Art Ops, Hinterkind, Sala Imaculada, entre alguns dos títulos. A maioria das séries parecia promissora em suas propostas e, pareciam que iriam durar muito mais que apenas dois ou três encadernados, principalmente ao se observar o enredo das mesmas. Mas algo deu errado no processo. O selo adulto da DC Comics tem sofrido uma espiral de revezes desde que Karen Berger deixou de cuidar da linha editorial. Vamos fazer uma volta no tempo e uma análise para tentar entender essas mudanças. Continuar lendo “A Decadência da Vertigo Após a Saída de Karen Berger”

Melhores e Piores Leituras de Agosto de 2018

Este mês de agosto foi bastante carregado. Eventos, trabalhos, estudos, de tudo um pouco. Até a umidade do ar aqui em Porto Alegre ficou carregada, chegando até a 100%. Desse jeito não tem ser humano que não se sinta cansado ao chegar o final do mês. Mas mesmo assim, atingimos o recorde de 40 resenhas neste mês. parece que quando a gente está mais atrolhado de coisas é que acaba fazendo muito mais. Ironias da vida, também atingimos número recorde de leituras ruins no mês, que são 10. E isso também são ossos do ofício. Bem, chega de trololó e vamos para a lista de melhores e piores leituras do mês. Continuar lendo “Melhores e Piores Leituras de Agosto de 2018”

Um Adeus a Marie Severin: Importante Presença Feminina nos Quadrinhos de Super-Heróis

Hoje faleceu Marie Severin, uma das mais atuantes mulheres da Marvel Comics em seu início, ao lado da influência da esposa de Stan Lee e da secretária da Marvel, Flo Steinberg. As três deixaram nosso mundo em um coincidente curto espaço de tempo. Embora os quadrinhos americanos e, principalmente os de super-heróis, foram um espaço masculino, sempre existiram mulheres que resistiram à essa tradição e representaram o sexo feminino. Marie Severin foi uma dessas figuras, dona de um fôlego incansável e de um humor que não poupava ninguém, produziu inúmeros trabalhos na Marvel, sendo mais conhecida pelo Incrível Hulk e a revistas de humor e paródias da própria Marvel, Not Brand Echh!, lançada nos anos 70, como uma resposta à MAD. Convido vocês para conhecer mais sobre essa pioneira dos quadrinhos de super-heróis feitos por mulheres, como uma maneira de prestar uma singela homenagem à sua existência. Continuar lendo “Um Adeus a Marie Severin: Importante Presença Feminina nos Quadrinhos de Super-Heróis”

O Incrível Caso dos Desenhistas Clones

Existem desenhistas que, de enxergar de longe, você já sabe de quem é a autoria do desenho. Outros, nem enxergando bem de pertinho. Porém, existe um caso ainda mais incrível que essa discrepância. O caso dos desenhistas clones. Aquelas obras de desenhistas que são tão parecidas que, às vezes fica difícil dizer de quem é qual. Fizemos uma lista com trinta desenhistas e quinze pares de clones. Não colocamos desenhistas brasileiros para não rolar aquele processinho esperto. Mas basta dizer que nos anos 90, o mercado queria era muito mais Jim Lees e muitos mais Rob Liefelds, Marc Silvestris e coisas assim. Isso acabou criando uma escola, não só no Brasil. Mas deixa o Brasil, que aqui só se pode falar bem dos nossos autores, não é mesmo? Vamos é mexer com os gringos. Preparados? Apontar… Fogo! Continuar lendo “O Incrível Caso dos Desenhistas Clones”

Diabolik: Bandido Bom ou Bom Bandido?

Diabolik é o bandido mais astuto dos quadrinhos. Esqueça os supervilões. Diabolik não possui poderes, ele tem a manha, ele saca dos paranauês. Ele tem os equipamentos e o treinamento necessários para aplicar grandes golpes, roubar grandes fortunas, obras de arte, jóias caríssimas, artefatos antigos. E o melhor (ou pior) disso tudo? Os leitores o amam. principalmente na Itália. Ausente das publicações do Brasil por por pelo menos 25 anos, o personagem foi trazido de volta pela Editora 85, que publicou este volume em questão através de uma campanha do Catarse. É sobre Diabolik que vou falar neste post. Acompanhe! Continuar lendo “Diabolik: Bandido Bom ou Bom Bandido?”