Todos os posts com a tag: cisne de prata

Melhores e Piores Leituras de Fevereiro de 2019

Cinquenta! Cinquenta, caros mergulhadores! Temos cinquenta miniresenhas de quadrinhos e de livros sobre quadrinhos de diversos tipos neste mês de fevereiro. Com certeza um recorde! Nem um (ou nenhum) site que é mantido por diversas pessoas traz esse número de minirresenhas para vocês por mês! E esse aqui, na prática, é mantido apenas por um (com algumas colaborações bem esporádicas). Então, sente-se num lugar bem confortável que tem muito muito muito texto para ser lido a seguir e muitos quadrinhos (bons e ruins) para você chegar (ou não) a uma conclusão sobre eles!

SplashFolia – Concurso de Fantasias de Super-Heróis (Parte 1)

Todo carnaval tem concurso de fantasias. E todo concurso da fantasia tem aquelas fantasias manjadas, que todo mundo já vestiu um dia. Os homens com os piratas, palhaços ou vestidos de mulher. As mulheres, gatinhas, anjinhas ou diabinhas. Os gays, bem… os gays com muita purpurina, plumas e paetês, Clóvis Bornay gostaria de estar mooortinha… opa, ele já está! Super-heróis também pulam carnaval, pelo menos foi o que elas nos contaram. Então durante a farra e a folia vamos trazer para vocês, as cinco categorias mais manjadas de fantasias para o carnaval, representadas pelas figuras dos super-heróis. Dá uma olhada, vai ser uma a cada dia! VOCÊ CAIU DO CÈU? POIS SAIBA QUE VOCÊ É UM ANJO! Categoria Angelical Não é difícil relacionar anjos e super-heróis… isso já foi até pauta de um Globo Repórter muitos anos atrás (sério, sério mesmo). Os heróis tendem a salvar as pessoas, muitas vezes de forma descompromissada, e isso nos permite fazer um paralelo (com boa margem de erro) com a figura do anjo da guarda. Até mesmo no …

Coadjuvantes Cômicos e Cheinhos da Era de Ouro

Desde Robin tem sido assim, quando se discute os companheiros dos paladinos da justiça logo se vêm à mente crianças ou adolescentes belos, saudáveis e habilidosos que se arriscavam ao lado dos heróis e tomavam para si a identificação do leitor. Mas nem sempre foi assim. Muitos heróis durante a Era de Ouro, ao contrário de terem como sidekicks jovens aprendizes, contavam com a ajuda de adultos, na maioria com alguns quilos a mais e que proporcionavam o alívio cômico em suas histórias de aventura. Para começar, Batman tinha Alfred, que diferente do esguio serviçal retratado hoje em dia era um rotundo inglês com ácidas palavras capazes de constranger até o Cavaleiro das Trevas. Johnny Quick tinha Tubby Watts. E como um efeito retardado desta onda até Lois Lane, lá pelos anos 70 tinha uma amiga gordinha com o sugestivo nome de Marsha Mellow. Os amigos gordinhos e engraçados foram um aspecto muito característico dos quadrinhos de super-heróis durante os anos 40, inspirados em grande maioria por comediantes da época não negavam a origem do …